quinta-feira, 26 de junho de 2014

Santana pode contar com novos profissionais formados pelo Barco Samaúma

O mercado de trabalho do município de Santana pode contar a partir de agora, com 399 profissionais qualificados em áreas como modista, informática, instalador elétrico e mecânico de motocicleta. Os novos técnicos integraram uma das 23 turmas dos 16 cursos profissionalizantes oferecidos pelo Serviço Nacional da Indústria do Amapá (SENAI/AP) no barco-escola Samaúma. A formatura aconteceu na noite de ontem, 24/06, após um mês de aulas. 

O Samaúma oferece aos jovens e adultos que são contemplados pelos cursos, qualificação profissional, consciência de preservação e responsabilidade ambiental. O barco-escola que semeia conhecimento por onde passa, está cedido ao SENAI/AP desde novembro de 2013 e conta, nesta etapa, com a parceria local do Governo do Estado e da Prefeitura de Santana. Desde sua chegada ao Estado, já foram qualificadas cerca de 1700 pessoas. O barco foi cedido pelo presidente da Federação das Indústrias do Amazonas, Antônio Silva, para atender solicitação do diretor do SESI e do SENAI no Amapá, Sergio Moreira. 

Os cursos foram ministrados dentro da embarcação – nos laboratórios internos – e desembarcados - no Centro de Educação Técnica de Santana. A embarcação de três conveses adaptada para funcionar como escola e oficina de técnicas industriais é dotada de modernos equipamentos e conta com uma tripulação de professores abnegados que viajam pelos estados do norte do país. Há 35 anos, o Samaúma leva educação de qualidade para as comunidades e já proporcionou formação profissional a mais de 57 mil pessoas. 

O aluno do curso de panificação, Ilídio Gonçalves Ribeiro, 68 anos, se aposentou como vigilante, mas após concluir o curso de Padeiro, revelou estar realizando um sonho. No discurso como orador das turmas agradeceu a Deus e aos gestores do SENAI pela oportunidade de expandir seu conhecimento e aprender uma nova profissão. 

Auriene Barbosa Carvalho, 35 anos, tem acompanhado o percurso do barco nos últimos meses. Moradora de Macapá, ela cursou em março, Confeiteiro Industrial e Eletricista, duas das opções ofertadas pela equipe do Samaúma, e passou o último mês frequentando as aulas de Padeiro em Santana. “Além de frequentar as aulas no turno da manhã, fiz um treinamento como auxiliar de confeitaria à tarde. Minha meta é fazer e comercializar bolos, pães e salgados para complementar minha renda mensal”. 

Richard Madureira, Secretário Estadual de Turismo, parabenizou a atual gestão do SESI e do SENAI e sua habilidade em realizar parcerias que estão colaborando com o desenvolvimento do Amapá e de sua população. “Temos a satisfação de fazer parte desta história de dignidade e valorização de nossos talentos”, declarou Madureira. “O momento da formatura é sempre um momento especial, por ser a conclusão de uma etapa importante na vida de todos que atuam na educação profissional e em especial na vida de vocês, formandos. Hoje é o ponto de partida rumo ao sucesso profissional. Agradecemos a cada um de vocês, que confiou no SENAI e compartilhou conosco da nobre missão de preparar profissionais para o mundo do trabalho”, pontificou Adriano Cardoso, diretor do SENAI/AP. 

O diretor regional do SESI/SENAI no Amapá, Sergio Moreira, expressou sua admiração pelo Projeto e pela equipe pedagógica e técnica, que doa parte de sua vida para que jovens e adultos da região Norte tenham opções de emprego e renda. “Nosso desejo é que o barco não saia mais do Amapá, mas por enquanto o que podemos afirmar é que ele permanecerá entre nós, pelo menos, até o fim deste ano”, afirmou Moreira. 

Saulo Ramos, coordenador do barco-escola Samaúma representou durante a solenidade, o SENAI do Amazonas, e manifestou sua satisfação em contribuir com o SENAI do Amapá promovendo qualificação técnica para quem precisa. “Acreditamos que vocês farão a diferença no mercado de trabalho. Confiem no seu aprendizado e potencial”, disse. 

Participaram da cerimônia de formatura o Superintendente Corporativo do SESI/SENAI, Heber Xavier e a superintendente do SESI-AP, Alyne Vieira.

Governo do Amapá lança obra do Centro de Arte e Cultura de Santana

Preservação e desenvolvimento sociocultural do povo amapaense utilizando a arte e a cultura como instrumentos de capacitação e inclusão social. Esse é o objetivo do Centro de Arte e Cultura de Santana, cuja obra será lançada pelo governador Camilo Capiberibe, nesta quinta-feira, 26/06, a partir das 16h, na sede do município. 

Com um prédio de dois pavimentos, localizado no bairro central da cidade, a unidade oferecerá diversas atividades culturais e profissionalizantes, com ênfase na inclusão de jovens em risco social. 

O destaque está na escola de línguas, que possibilitará aos jovens santanenses oportunidades de integração e intercâmbio sociocultural com o povo francês, que deve se intensificar com a abertura da ponte binacional. 

O Centro oferecerá ainda cursos com argila e manganês, confecção de roupas e uniformes, técnico em eletricidade, primeiros socorros, mecânica, serigrafia, carpintaria, informática, saúde e segurança no trabalho. Terá também espaço para exposições, seminários, workshops, e reuniões. 

Estrutura física
No pavimento térreo da unidade, ficarão alocados seis salas de aula, biblioteca, laboratório de línguas e um auditório para 135 pessoas, contendo palco e cabine de som. A parte administrativa contará com diretoria e secretaria com banheiros, lavabo e depósito para materiais de limpeza, sala de professores com banheiros masculino e feminino e um para pessoas com necessidades especiais. 

Para acessar o segundo andar do prédio, uma escada e um elevador para cadeirantes serão construídos. Esse segundo pavimento contempla sala para cursos, laboratório de serigrafia, sala de oficinas, duas salas de desenhos, pintura, biblioteca, sala de acervo, laboratório de argila, sala do forno, laboratório multiuso, carpintaria e laboratório de informática. 

Completam a parte administrativa do segundo andar duas salas de coordenação, diretoria e secretaria com banheiros masculino, feminino e lavabo, sala de professores com banheiros, almoxarifado, serviços gerais e depósito. 

A construção do Centro de Arte e Cultura de Santana é uma indicação da emenda parlamentar do deputado Bala Rocha e tem como financiadores o Governo Federal, por meio do Programa Calha Norte do Ministério da Defesa, e o Governo do Estado com R$ 1,1 milhões em contrapartida. A obra será executada pela Secretaria de Estado da Infraestrutura ao valor total de R$ 2.793,950,32. O prazo de execução é de oito meses.

sexta-feira, 20 de junho de 2014

3º Arraiá da Beira Rio abre oficialmente a quadra junina de 2014 nesta sexta-feira

O Arraiá da Beira Rio abre oficialmente a quadra junina de 2014 nesta sexta-feira, 20/06, a partir das 20h, na Cidade Junina, construída no Anfiteatro da Fortaleza de São José de Macapá. 

Para a abertura oficial do evento, uma programação especial está sendo montada, com a participação de autoridades do Estado e a apresentação das quadrilhas vencedoras do Festival Junino de 2013. 

O evento, realizado por meio da parceria do Governo do Estado, Liga Independente dos Grupos e Associações Juninas do Amapá (Ligajap), já tornou-se tradição da cultura amapaense, e reúne, todos os anos, diversos grupos juninos do todo o Estado. 

Nesta 3ª edição do evento, que acontecerá no período de 20 de junho a 6 de julho, aproximadamente 96 quadrilhas passarão pela Cidade Junina, durante os 17 dias de programação, entre grupos tradicionais, estilizados e participações especiais. Serão nove eliminatórias, que já começam na noite de sábado, 21/06, com as apresentações de 10 quadrilhas tradicionais. São elas: Os Descendentes, Xodó Junino, Filhos dos Matutos, Revelação Junina (Porto Grande), Arranca Toco, Os Bagunçados dos Matutos, As Piranhas dos Matutos, Juventude Brasileira, Juventude na Folia e Pura Folia. 

Para a programação deste ano, uma grande estrutura foi montada para atender ao público e todos os participantes do evento, com a ampliação da arena para a apresentação das quadrilhas, construção de três arquibancadas, área livre e duas áreas de camarotes, além da praça de alimentação, com a comercialização de comidas típicas e espaço para a venda de produtos artesanais. 

A grande novidade este ano, que atende as solicitações da população e dos quadrilheiros, é a cobertura de toda a área de apresentação das quadrilhas. O espaço ganhará uma cobertura especial, possibilitando a apresentação dos grupos juninos mesmo com chuva. 

A estimativa de público para esta terceira edição é de mais de sete mil pessoas por noite, podendo este número aumentar, durante a programação de abertura e no final das disputas da quadra junina (no período de 02 a 06 de julho), ultrapassando 10 mil pessoas. 

Investimento
Este ano, o Governo do Amapá, por meio da assinatura de convênio com a Liga Independente dos Grupos e Associações Juninas do Amapá (Ligajap), está investindo o valor de R$ 1,5 milhão para a realização de toda a quadra junina amapaense. Do montante, R$ 200 mil serão destinados à realização da programação do município de Santana, que terá início no dia 3 de julho, com a participação de 18 grupos juninos (tradicionais, estilizados e participações especiais). Além dos municípios de Laranjal do Jari e Vitória do Jari, que também estão sendo contemplados com o repasse de recursos.

Gestão Democrática: Equipes gestoras tomam posse nas escolas

No decorrer desta semana, os alunos das escolas onde ocorreu o processo eleitoral da Gestão Democrática participaram das cerimônias de posse das novas equipes gestoras, que a partir de agora, assumem a direção de quatro instituições de ensino. Os diretores, diretores-adjuntos e secretários escolares foram eleitos no último dia 06. O pleito aconteceu nos municípios de Macapá e Santana. 

A Escola Estadual Deusolina Salles Farias, foi a primeira unidade educacional a receber a nova equipe gestora. Nesta sexta-feira, 20/06, foi a vez das instituições, Augusto Antunes, Gonçalves Dias e Azevedo Costa. Os novos gestores ficarão à frente da direção por três anos, conforme está previsto na Lei 1.503, que normatiza o processo. 

Durante a cerimônia de posse na Escola Deusolina, a secretária de Estado da Educação, Elda Araújo, destacou os benefícios que as instituições ganham com a Gestão Democrática. Ela resumiu a realização do processo eleitoral como um passo importante para o sistema educacional, mas também reconheceu que muito ainda precisar ser feito para estruturar a educação e, para isso, é preciso a participação de toda a comunidade escolar. 

"Toda mudança gera desconforto porque o novo é desconhecido, mas a mudança é necessária. Os gestores eleitos são profissionais capacitados para cuidar da escola, são pessoas compromissadas dispostas a lutar por melhorias. O governador Camilo Capiberibe priorizou a vontade da comunidade escolar, e quem ganha não é só o professor, mas os alunos, os pais e a qualidade da educação", observou. 

Nas escolas que participaram do pleito prevalece a percepção de que as decisões participativas são fundamentais para o avanço educacional. A coordenadora de Políticas Educacionais da Seed, Deusamirtes Moura, argumentou que, com as instituições de ensino fortalecidas pela democratização, a rede estadual de educação ganha impulso, abre novas portas para o desenvolvimento. 

"Essa conquista é um momento de êxtase porque quem ganha é o povo. Assim vamos continuar trabalhando para contemplar as demais escolas", disse. 

Na Escola Augusto Antunes, o diretor eleito, Luizinho Shuersosvski, agradeceu a confiança de todos que acreditaram e o elegeram. "Daqui pra frente nosso trabalho será pautado no compromisso de honrar cada voto que nos foi confiado pelo exercício da cidadania. Na caminhada dessa nova jornada conto com a participação e ajuda de toda a comunidade escolar. A todos que contribuíram para o sonho se tornar realidade o meu muito obrigado", finalizou emocionado o diretor. 

A secretária da Seed, Elda Araújo, agradeceu o apoio do Sindicato dos Trabalhadores em Educação do Estado do Amapá (Sinsepeap), Tribunal Regional Eleitoral (TRE), Coordenação do Processo Eleitoral e demais envolvidos, que contribuíram para a realização do pleito. Implantado pelo Governo do Amapá, o projeto Gestão Democrática permite à comunidade decidir quem vai comandar os estabelecimentos públicos de ensino por um período de três anos, que pode ser renovado em caso de reeleição.

Banco de Leite realiza curso de manejo da amamentação em Santana

Profissionais que atuam na área municipal de saúde e do Hospital de Santana (HS) participarão do Curso de Manejo Clínico da Lactação, promovido pela Secretaria de Estado da Saúde (Sesa), por meio do Banco de Leite Humano (BLH), que ocorrerá entre os dias 24 e 27 de junho, das 8h ao meio-dia, no auditório do HS. 

De acordo com a diretora do BLH, Andréia Marvão, o objetivo é fazer com que os profissionais possam melhorar o atendimento, promovendo a amamentação e auxiliando as mulheres a superar os obstáculos, estimulando-as a uma amamentação bem sucedida. 

"É necessário que os profissionais que lidam com mães e bebês tenham conhecimento e habilidade no manejo das diversas fases da lactação. Queremos que esses profissionais saibam sobre aconselhamento no pré-natal, dar orientações e ajudar a mãe no período de lactação, e intervir de forma adequada nos casos em que surgirem problemas relacionados à amamentação. Essas são algumas das tarefas que esses profissionais precisam dominar", concluiu Andréia Marvão.

De olho na movimentação de carga no Amapá, empresa quer construir estaleiro em Santana

As perspectivas de desenvolvimento do Porto de Santana, como nova rota de escoamento de grãos do Centro-Oeste brasileiro para o mercado internacional, chamou a atenção da empresa Navegação Prates, sediada em Manaus (AM). De olho na movimentação de carga na costa amapaense, a empresa está interessada em construir um estaleiro no município de Santana, onde fica localizado o porto amapaense, e também dar suporte logístico nas operações que envolvem a exploração de petróleo na região. 

O assunto foi tratado nesta quarta-feira, 18, na Secretaria de Estado da Indústria, Comércio e Mineração (Seicom), onde o empresário Juarez Prates foi recebido pelo gestor da pasta, José Reinaldo Picanço, juntamente com técnicos da secretaria. 

O empresário revelou ter ficado impressionado com o que o que foi apresentado durante os dois dias do seminário "Amapá Logística e Offshore", realizado no mês de maio em Macapá, pelo Governo do Estado. "Consegui visualizar o cenário de desenvolvimento da região e a possibilidade de prestar um serviço diferenciado às empresas que já estão se instalando no Amapá", relatou. 

Prates referiu-se ao estaleiro que pretende construir em Santana, com fundo próprio, que servirá para comércio, construção e manutenção das barcaças e navios, que serão utilizados no transporte de carga e grãos para o exterior. "Além de ter um ponto fixo para este serviço no Amapá, a proposta é disponibilizar uma equipe volante para manutenção a bordo, o que não é feito em lugar nenhum do Brasil", explicou. 

O local também deve funcionar como oficina mecânica para limpeza de barcaças, com soja e demais produtos, durante o transbordo de carga. O empresário também se dispôs a qualificar mão-de-obra local para trabalhar no estaleiro, gerando mais de 300 empregos na região. 

No momento, a empresa Navegação Prates está em busca de uma área para se estabelecer na costa amapaense. O secretário José Reinaldo Picanço reiterou a disposição do governador Camilo Capiberibe em contribuir no que for preciso para fixar o empreendimento no Estado.

Estrada de Ferro é interditada por agentes que cobram salários atrasados

Agentes de fiscalização comunitária que prestam serviços de segurança na estrada de ferro para empresa Zamin Amapá interditaram o trilho do trem - no distrito do Coração, no município de Santana - devido ao atraso de dois meses de pagamento. Pneus foram queimados e o trilho foi interditado de 9h às 12h de quarta-feira (08/06). 

São 43 agentes de fiscalização da empresa Amajadeus que prestam serviço para a mineradora Zamin Amapá, que sucedeu a antiga Anglo Ferrous. Os agentes fiscalizadores exigem que seus serviços sejam respeitados e reivindicam o pagamento salarial em dia. Segundo eles, estes serviços de fiscalização dos trilhos são prestados desde 2011, para antiga mineradora Anglo Ferrous e agora para então empresa Zamin Amapá. 

“Nosso serviço é muito importante. Fiscalizamos os trilhos para que não ocorram acidentes do trem colidir em algum automóvel ou pessoa. Trabalhamos desde 2011 e nunca mais nenhum acidente aconteceu. Trabalhamos direito e queremos receber direito também. Temos família e contas para pagar”, disse um dos agentes, adicionando que “cada agente fiscaliza um perímetro de dois quilômetros de trilho, abrangendo de Santana até Pedra Banca do Amapari”. 

Segundo os agentes, os problemas de atraso de pagamento começaram em dezembro de 2013, e agora eles só recebem com dois meses de salário atrasado. “Esta já é nossa segunda manifestação. A primeira ocorreu mês retrasado na porta da Zamin Amapá. Conseguimos receber e agora atrasaram novamente e não nos dão nenhuma justificativa!”, disse outro agente que não quis ser identificado na matéria. 

De acordo com Jair, coordenador dos agentes de fiscalização comunitária, a empresa Zamin ficou de repassar o salário atrasado nesta sexta-feira (20). Entretanto, Jair alerta que se o salário não estiver na conta dos agentes fiscalizadores, outra manifestação será feita nos trilhos do trem. “Liberamos o trilho por acreditarmos na palavra da empresa. Disseram que o pagamento será feito na sexta-feira (20) e vamos aguardar. Porém, se até sexta não recebermos, faremos outra manifestação até recebermos uma resposta definitiva”, avisou. 

A imprensa entrou em contato com a mineradora Zamin Amapá, que respondeu através de sua assessoria de comunicação que emitiria uma nota de esclarecimento para imprensa, mas nada foi emitido até então.

terça-feira, 17 de junho de 2014

Durante a Copa do Mundo Milhomen assina convênio para centro esportivo em Santana

Nesta segunda-feira, 16/06, o coordenador da Bancada Federal do Amapá, deputado Milhomen, assinou convênio no valor de R$ 4 milhões de reais com o prefeito de Santana, Robson Rocha e a gerente da Caixa Econômica Federal, Celeste Teixeira. O convênio é resultado de articulação política do deputado Milhomen diretamente com o ministro dos Esportes, Aldo Rebelo, para a construção de um centro de iniciação ao esporte no segundo maior município do Estado. O centro será o módulo 3, o mais completo e equipado que existe. Ele ficará localizado na Avenida Santana, para melhor acesso da população. 

Outro centro de iniciação ao esporte deverá ser construído na capital, Macapá. Este, no módulo 2. O convênio no valor de R$ 2,5 milhões deverá ser assinado até o fim da semana entre prefeitura de Macapá e o deputado Milhomen, representando o Ministério dos Esportes. 

Em meio à Copa do Mundo Milhomen ressalta a importância do esporte. "Estamos em plena Copa do Mundo e não há como negar que o esporte nos encanta e nos estimula. Além disso, o esporte informa, socializa, educa. Precisamos dar atividades a essa juventude de Santana pra que ela possa gastar essa energia positivamente, além de potencializar o esporte naquele município e quem sabe criar grandes craques". As obras do centro devem ser iniciadas em 180 dias, com previsão de serem concluídas em 1 ano. 

Milhomen é considerado pelo prefeito Robson Rocha, um grande parceiro de Santana. Além do recurso articulado para o centro esportivo, Milhomen destinou R$ 1 milhão para a construção de uma academia ao ar livre e mais R$1 milhão para pavimentação em bloquetes para a comunidade de Igarapé do Lago.

sábado, 14 de junho de 2014

Governo lança Programa Nacional de Habitação Rural no Igarapé do Lago

Na manhã desta sexta-feira, 13/06, o governador Camilo Capiberibe anunciou mais uma etapa do Programa Nacional de Habitação Rural - PNHR -, parte integrante do Programa Minha Casa Minha Vida, na comunidade quilombola Igarapé do Lago, distrito de Santana. Ao todo 100 casas populares serão construídas na localidade. 

Na ocasião, o chefe do Executivo Estadual realizou a entrega de 15 kits de pesca para os pescadores do distrito. A ação faz parte do Programa de Fortalecimento para o Desenvolvimento Sustentável da Pesca e Aquicultura no Estado (Propesca & Aquicultura). 

Os kits são compostos por um motor rabeta 7HP, cuba de isopor 170 litros, duas malhadeiras, embarcação de pequeno porte e 150 unidades de batelões. Os investimentos são da ordem de R$ 47.625,00 repassado através de convenio com a Associação das Pescadoras e Aquicultores Artesanais de Santana (Apesca RT). 

O vice presidente da Associação dos Pescadores do Igarapé do Lago, Joaquim Freitas, foi categórico ao informar que o setor pesqueiro local nunca havia recebido nenhum investimento em políticas públicas na história do Amapá. "Isso tudo é novidade para nós. Não temos conhecimento de investimentos de algum governo que já passou por aqui, nunca sequer alguém olhou para nós, e com certeza, esse kit é uma demonstração de compromisso e respeito com essas famílias", disse o representante.

Grupo paranaense anuncia investimentos em Santana

Depois da assinatura do decreto de destinação de área no município de Santana, pelo governador Camilo Capiberibe, investidores começam a anunciar interesse de se instalar no Amapá. Um desses investidores é o grupo paranaense Caramuru, que mandou representantes ao estado para negociar o início dos seus investimentos na Ilha de Santana, onde já dispõe de uma área, destinada ao processamento de soja e seus derivados. 

Um dos principais empreendimentos que atuam no Brasil nos segmentos animal, industrial, produtos de consumo, commodities, biodiesel e logística, presente nos Estados de Goiás, Paraná, Mato Grosso e São Paulo, o grupo Caramuru se interessou em conhecer melhor esses investimentos para, também, industrializar e escoar seus produtos ao mercado internacional, por meio da área portuária de Santana e, assim, aproveitar os incentivos fiscais incluídos na referida zona especial de indústria. 

Em Macapá, onde se reunião com o secretário da Indústria, Comércio e Mineração, José Reinaldo Picanço, o representante da empresa, Mamede Alves, revelou que o grupo Caramuru deverá passar a operar no estado até o ano de 2016: "Estou encantado com o que vi e ouvi. É um divisor de águas na implantação de projetos na região amapaense. Já temos uma área na Ilha de Santana e queremos começar a operar daqui em até dois anos. E, com certeza, essa nova configuração (Zona de Processamento de Exportação) vai mudar, pra melhor, o cenário que se apresenta, não só para o desenvolvimento do Estado do Amapá, como também para a ampliação de negócios".

Bala garante empenhos para ações municipais

O governo federal liberou empenhos de várias emendas do deputado Sebastião Bala Rocha (PDT-AP) para os municípios de Santana e Laranjal do Jari. 

Santana foi contemplado com recursos para a prefeitura executar o asfaltamento da Vila Amazonas, no valor de 1,7 milhão de reais, e adquirir dois aparelhos de ultrassonografia para o Centro Diagnóstico da Mulher e para o Centro de Saúde do bairro Paraíso, e ainda equipar os ambulatórios de Cardiologia e Oftalmologia, na Policlínica Alberto Lima, cujo valor corresponde a 300 mil reais. 

Com recursos da Funasa, no valor de 1,5 milhão de reais, o governo do estado do Amapá, através da Caesa, vai implantar o novo sistema de água tratada da Ilha de Santana. 

A Prefeitura Municipal de Laranjal do Jari recebeu também empenho da Funasa, no valor de 500 mil reais, para sistemas de abastecimento de água na zona rural e um outro empenho da Sudam, correspondente a 800 mil reais, para proceder o asfaltamento de vias públicas em Laranjal do Jari. 

Bala Rocha disse que espera agora que o governo do estado e as prefeituras de Santana e de Laranjal tomem as providências no sentido de cumprir todas as exigências para a liberação das verbas e a correta execução das ações ora empenhadas e que, portanto, já estão com os recursos assegurados.

Empresários paranaenses anunciam investimentos na área portuária de Santana

O anúncio do decreto de destinação de área no município de Santana assinado no mês de maio pelo governador do Amapá, Camilo Capiberibe, tem despertado o interesse de investidores em se instalar no Estado. Nesta quarta-feira, 11/06, foi a vez de o grupo paranaense Caramuru ser recebido na Secretaria de Estado da Indústria, Comércio e Mineração (Seicom). 

O grupo é um dos principais empreendimentos que atuam no Brasil nos segmentos animal, industrial, produtos de consumo, commodities, biodiesel e logística, presente nos Estados de Goiás, Paraná, Mato Grosso e São Paulo. 

O Caramuru já dispõe de uma área na Ilha de Santana para atuar no Amapá com o processamento de soja e seus derivados. Ao saber que Governo do Estado trabalha na implantação de uma Zona de Processamento de Exportação (ZPE), no município santanense, os investidores se interessaram em conhecer melhor esses investimentos para, também, industrializar e escoar seus produtos ao mercado internacional, por meio da área portuária de Santana e, assim, aproveitar os incentivos fiscais incluídos na referida zona especial de indústria. "Estou encantado com o que vi e ouvi. É um divisor de águas na implantação de projetos na região amapaense. Já temos uma área na Ilha de Santana e queremos começar a operar daqui em até dois anos. E, com certeza, essa nova configuração [ZPE] vai mudar, pra melhor, o cenário que se apresenta, não só para o desenvolvimento do Estado do Amapá, como também para a ampliação de negócios", resumiu o representante do Grupo Caramuru, Mamede Alles, durante reunião com o secretário da Indústria, Comércio e Mineração, José Reinaldo Picanço. O investidor classificou como fundamental a iniciativa do Governo do Estado de se antecipar em organizar a área de exportação. "Esse planejamento é necessário para visualizar o rumo de crescimento da região. Assim, evitam-se conflitos futuros, caso não houvesse esse ordenamento", observou. O secretário José Reinaldo reiterou a Mamede Alles, a decisão política do governador Camilo Capiberibe de estruturar o Estado do Amapá para receber investidores de variados segmentos.

Ministério da Defesa garante transporte de alunos

A Secretaria de Inclusão e Mobilização Social (Sims) recebeu uma boa notícia em Brasília. O brigadeiro Roberto Dantas, diretor do Programa Calha Norte, do Ministério da Defesa, concordou com a solicitação da Sims para prorrogar um convênio que prevê a aquisição de um ônibus de 24 lugares para o Educandário Dom Alexandre/Betânia - Casa da Acolhida -, instituição que dá suporte à crianças e adolescentes vítimas de maus tratos e abandono, no município de Santana. 

O pedido para prorrogação foi feito pela secretária-adjunta de Gestão da Sims, Ageane Lígia. Segundo ela, todo o processo licitatório correu dentro dos prazos previstos no cronograma do convênio, mas houve uma mudança na legislação que rege a fabricação deste tipo de veículo e a empresa teve que adaptar-se ao novo modelo, o que gerou um pequeno atraso na entrega do ônibus". 

A secretária-adjunta também reafirmou o empenho do atual governo em atender com rapidez e eficiência as crianças e adolescentes em estado de abandono no Amapá. "Apenas neste convênio, o governo estadual está aportando recursos de R$30 mil, o ônibus deverá ser entregue, no mais tardar, em 90 dias. É prioridade do governador Camilo Capiberibe o atendimento à população vulnerável econômica e socialmente do Estado, garantindo os benefícios sociais como forma de atender os mínimos necessários", assegurou Ageane.

Senador Randolfe Rodrigues trata de livre comércio com empresários

Na manhã do último dia 09 de junho, o senador Randolfe Rodrigues (Psol-AP) esteve reunido com o Conselho Deliberativo do Sebrae-AP para alertar sobre a possibilidade de prorrogação da Área de Livre Comércio de Macapá e Santana (ALCMS) por mais 50 anos. 

O PL 6727/13, que trata sobre a Lei da Informática e que no parágrafo 3º contempla a prorrogação da ALCMS e de outras áreas de livre comércio, foi aprovado na Câmara Federal e deve seguir para o Senado Federal ainda no corrente mês. 

A Câmara aprovou a Proposta de Emenda à Constituição 103/11, que prorroga os efeitos da Zona Franca de Manaus até 2073. A votação só foi possível após um acordo para a ampliação da chamada Lei da Informática. Também como parte do acordo, foi incorporado um dispositivo que estende a validade de áreas de livre comércio na região Norte. 

O texto da Lei da Informática também contempla a prorrogação do funcionamento de cinco áreas de livre comércio na região Norte até 2050. As cinco áreas são: Tabatinga (AM), Macapá e Santana (AP), Guajará-Mirim (RO), Boa Vista (RR) e Cruz do Sul (AC). O esforço será redobrado para aprovação no Senado e posterior sanção da presidência. 

“Já obtivemos uma vitória. Em setembro do ano passado, o Senado Federal aprovou o Projeto de Lei de Conversão PLV 20/2013, que resultou na Lei Nº12.859, de nossa autoria, que prorroga os benefícios fiscais das áreas de livre comércio de Macapá e Santana e de mais seis na Amazônia, por mais 10 anos”, afirmou o senador. 

“Agora precisamos nos unir novamente para garantir o benefício para as próximas gerações”, completou Randolfe Rodrigues. De acordo com o presidente do Conselho deliberativo do Sebrae, Alfeu Júnior, os empresários farão uma reunião com os demais parlamentares da bancada do Amapá para pedir apoio na aprovação do PL 6727/13.

Encontro em Santana prepara casais que buscam adotar crianças

A Vara da Infância e Juventude da Comarca de Santana encerrou nesta sexta-feira, 6, mais um encontro preparatório para pessoas que tem intenção de adotar uma criança. Foi o VI Encontro Preparatório para Pretendentes à Adoção do “Projeto Adoção com Responsabilidade”. 

No encontro participaram casais e também pessoas solteiras, que já possuem a guarda do menor. O contador Augusto Marques comentou que desde fevereiro deste ano, detém a guarda de dois adolescentes de 9 e 11 anos de idade. Os meninos são irmãos. “Foi um presente. Um amigo apadrinhou os dois, que viviam na Casa da Hospitalidade. Por meio desse amigo conheci os irmãos e não tive dúvidas. Desde então, me interessei pela guarda e agora pela adoção”, relatou. 

O casal Celina Dias e Damião Souza tem três filhos (10, 13 e 14), e sempre sonhou ter uma filha, que nunca chegou. Agora, vê a oportunidade de concretizar o desejo. “Nesses quatorze anos, sempre tentamos uma menina, só vieram meninos. Com a chegada de nossa filha, por meio do processo de adoção, sem dúvida que a alegria vai ser grande. O mesmo amor e carinho que damos aos filhos, também ela vai receber”, garante Damião. 

Nesse passo, é fundamental ao casal ou a pessoa solteira, um investimento afetivo e grande capacidade de acolhimento ao adotado, em razão das responsabilidades e dos direitos que são transferidos ao novo integrante que não descende da pessoa ou o casal que fez a opção. 

Os participantes tomaram conhecimento, ainda, de questões importantes sobre a adoção, conforme ressaltou Rosinei da Silva Facundes, da equipe técnica da Unidade. “Quem tem essa pretensão precisa passar por esse processo de preparação psicossocial e jurídica, para se avaliar a motivação. Se realmente o propósito legítimo”. 

A participação nesse evento habilita a pessoa solteira ou ao casal a ter o nome inscrito no cadastro nacional de adoção.

Presos podem ter envolvimento com assalto do BB, em Santana

Na Seccional de Flagrantes do Pacoval foram apresentados Diego dos Santos Ferreira, 28 anos; Diana Kelly Barros Caetano, 24; Marcos Renan Costa de Sá, 23; Jonh Franck da Silva Pinto, 26, e Creyce Paiva Bastos, 26. Todas as pessoas presas pelo Bope tem passagem pela polícia por assalto e tráfico de drogas. 

A Polícia Civil se as pessoas presas tem envolvimento com o assalto à agência do Banco do Brasil, de Santana, ocorrido na última terça-feira, 03/06. Em números corrigidos a polícia informou que foram levados R$ 411 mil no assalto, e não R$ 2 milhões como chegou a ser divulgado inicialmente pela própria polícia.

quinta-feira, 5 de junho de 2014

Programa garante recuperação de passarelas e geração de emprego local

O Programa Morar Melhor amplia suas ações e aporta obras na Comunidade do Ambrósio, na Área Portuária de Santana. Na tarde desta terça-feira, 03/06, o governador Camilo Capiberibe anunciou as obras que consiste na construção de dois quilômetros de passarelas, ampliação no fornecimento de água e luz para mais de duas mil famílias. 

Os serviços devem atender a uma antiga reivindicação da população, que há anos cobra do poder público melhorias de acessibilidade, fornecimento de água tratada, energia e segurança pública. "Moro nesse lugar há 16 anos e, durante esse tempo, presenciei muitas promessas, mas nenhuma se concretizou. Só nos enganaram e sumiram daqui. Nossa comunidade é carente, muitos vivem em condições precárias, sem apoio do poder público, mas hoje, o Governo do Amapá está mudando essa realidade com o anuncio desse projeto", diz a moradora Isabel Rocha. 

As obras estão orçadas em R$ 348,2 mil, com prazo de 30 dias para a conclusão. Inicialmente serão quatro frentes de trabalho com a admissão de 100% da mão de obra local. De acordo com o governador Camilo, durante a inauguração da Unidade de Policiamento Comunitário (UPC) do Ambrósio, havia um clamor da população por melhorias de acessibilidade na Área Portuária, bem como o fornecimento de água e luz. 

"Ouvi a população reclamando das péssimas condições das passarelas. Primeiramente realizamos uma parceira com a Prefeitura de Santana para a construção de pontes de concreto. O governo financiou R$ 70 mil, mas percebemos que faltava mais: faltava a água e a luz, e aqui estamos para anunciar esses serviços de suma importância para todos", completou. 

Para o presidente da Associação dos Moradores da Área Portuária, Rodney Rocha, a iniciativa era esperada há anos pelos moradores. No entanto, ele afirma que o fornecimento de água avançou consideravelmente devido a instalação do novo Sistema de Abastecimento de Água de Santana. 

"A força da água melhorou para muita gente, antes disso, muitas famílias tinham que pagar por um balde. A situação era bem critica. Complicada. Reconhecemos que essas obras devem trazer qualidade de vida, respeito e dignidade para milhares de famílias que estavam completamente esquecidas pelo poder público", destaca o presidente. 

O programa é uma ação conjunta da Secretaria de Estado da Infraestrutura (Seinf), Companhia de Eletricidade do Amapá (CEA) e Companhia de Água e Esgoto (Caesa), coordenado pela Secretaria de Estado da Inclusão e Mobilização Social (SIMS).

Fórum prepara e incentiva a sociedade para a adoção

A Vara da Infância e Juventude da Comarca de Santana busca estimular a prática de adoção, conforme as novas exigências do Estatuto da Criança e do Adolescente (ECA), e para isso realizará o VI Encontro Preparatório para pretendentes à Adoção, do projeto “Adoção com Responsabilidade”. 

O evento hoje, 05/06, e amanhã, 06/06, no horário das 8h30 às 12h no auditório da Casa da Acolhida Marcelo Cândia, localizada na Vila Amazonas, e envolverá cerca de 30 pessoas, entre participantes, palestrantes e apoio. 

Durante os encontros preparatórios serão esclarecidas dúvidas, debatidas questões importantes referentes ao ato de adotar, a realidade das crianças e adolescentes à espera de adoção e as atitudes necessárias dos interessados em se tornarem pais adotivos. 

Além de garantir a troca de experiências sobre as questões da vida em família, o encontro preparatório para pretendentes à adoção é um dos requisitos obrigatórios para quem quer dá início ao processo de adotar uma criança ou um adolescente. 

“Buscamos estimular a sociedade para esse ato de amor. O fórum vai preparar as pessoas para essa experiência que muda completamente a vida de quem adota, e, principalmente, de quem é adotado”, garantiu a juíza Larissa Noronha, titular da Vara da Juventude de Santana.

Mesas de catação de açaí serão entregues amanhã

A Secretaria de Estado de Ciência e Tecnologia (Setec), realiza nesta sexta-feira, 06/06, às 16h30, no auditório do Sebrae/Santana, o lançamento das mesas de catação do Programa de Qualidade do Açaí nas Amassadeiras de Santana. Na oportunidade, serão doadas 50 mesas aos batedores de açaí daquele município. 

A inovação tecnológica incide na etapa de seleção por meio do peneiramento dos frutos, proporcionando a retirada de resíduos, sujeira e do principal transmissor da Doença de Chagas, o barbeiro. 

O projeto atende, inicialmente, 100 batedores de açaí capacitados pelo programa. Através da iniciativa, será possível garantir rapidez e facilidade na catação e seleção do açaí, melhorando a qualidade do produto ofertado ao consumidor. O projeto é coordenado pela Secretaria de Estado de Ciência e Tecnologia (Setec), em parceria com o Instituto de Pesquisas Científicas e Tecnológicas do Estado do Amapá (Iepa). Os recursos das mesas são fruto de uma emenda parlamentar do deputado Bala Rocha, na ordem de R$ 100 mil, com incentivos de R$ 45 mil do Governo do Amapá. 

Durante o lançamento ocorrido em Macapá, o governador Camilo Capiberibe anunciou investimentos de R$ 100 mil para a continuidade das fabricações das mesas de catação. Além disso, a Agência de Fomento do Amapá (Afap) vai disponibilizar a liberação de financiamentos para a aquisição do novo mecanismo, que gira em torno de R$ 520. 

Com base na qualidade, o programa pretende certificar um grande número de batedeiras, na tentativa de inseri-las conforme a legislação do Ministério da Saúde (RDC Anvisa 218/2005), que dispõe sobre o regulamento técnico de procedimentos higiênico-sanitários para manipulação de alimentos e bebidas preparados com vegetais.

Empresa se prepara para retomar produção em mina e usina

A Zamin Amapá começa a tomar as primeiras providências visando o reinício da produção em sua mina e usina de minérios, localizadas em Pedra Branca do Amapari. Alguns colaboradores já estão regressando das férias e, gradativamente, retomam seus postos de trabalho na empresa. 

Em abril, a Zamin Amapá promoveu uma interrupção temporária de sua produção, prevista para durar três meses, a fim de reduzir o excessivo estoque de minérios em seus pátios de Santana e Pedra Branca do Amapari. 

Nesse período, a empresa continuou embarcando minério, utilizando barcaças a partir de seu píer fixo, para abastecer navios na Companhia Doca de Santana e no fundeio próximo ao balneário de Fazendinha. 

Agora, a empresa se mobiliza para retomar a produção. Para o Gerente Administrativo, Henrique Marins, “um grande esforço está sendo feito para que a produção seja retomada da forma mais rápida possível, porém respeitando as questões de segurança e logística envolvidas no processo”, garante. 

Já devidamente licenciada pelos órgãos ambientais, a companhia trabalha, atualmente, no processo de dragagem na bacia de sua área portuária preparando o local para a montagem de seu novo porto, em forma de jeckup, para a normalização do escoamento de minério. 

O grupo Zamin opera no Brasil desde 2005 com a mina Susa, no Rio Grande do Norte, e desde 2011, com a Zamapá Mineração, no Amapá. Com a aquisição do Sistema Amapá, o grupo fortaleceu-se com o principal empreendimento do grupo na produção de ferro.

Bandidos levam R$ 2 milhões do Banco do brasil em Santana

Pelo menos dois bandidos agiram no roubo à agência do Banco do Brasil da Avenida 07 de Setembro, em Santana, de segunda (02) para terça-feira (03/06). Não houve testemunhas, mas levantamentos iniciais feitos pela perícia mostram que foram usados maçaricos no arrombamento do cofre. Os prejuízos ainda estão sendo contabilizados, mas a gerência do Banco acredita que podem chegar a R$ 2 milhões. 

Segundo o gerente do banco, identificado como Fábio, ao chegar à agência na manhã de terça-feira para trabalhar deparou-se com o “estrago”: “Não acreditei no que estava vendo. Refeito do choque, acionei a polícia, que veio rapidamente ao local, fez os levantamentos iniciais, acionou a perícia e já iniciou as investigações”.

‘Novo Amapá’: Peça teatral lembra 39 anos do naufrágio com poesia e homenagens

Os 39 anos do maior naufrágio do estado serão lembrados com poesia e homenagens no espetáculo "Novo Amapá", que acontece no sá...