domingo, 26 de fevereiro de 2012

Camilo Capiberibe participa de inauguração da nova Vila Olímpica de Santana

O governador do Amapá, Camilo Capiberibe, participou, na noite desta sexta-feira (24/02), no bairro Nova Brasília, da inauguração da Vila Olímpica de Santana. A ação, executada pela prefeitura da cidade, com recursos do Ministério dos Esportes (ME), com contrapartida de R$ 70 mil do Governo Estadual, tem o objetivo de incentivar a prática esportiva e fortalecer a infraestrutura do município para a melhoria da qualidade de vida do cidadão santanense.

O local recebeu o nome do falecido atleta da cidade, José Itamar de Sousa. De acordo com o prefeito de Santana, Antônio Nogueira, a alcunha foi dada a Vila Olímpica por conta do bom exemplo que o jogador de futebol deu aos jovens de sua geração.

Segundo a secretária de Obras de Santana, Silvia Lima, essa foi a conclusão da primeira etapa do projeto onde a Vila Olímpica está inclusa. Ela disse que o novo espaço possui um campo de futebol, duas quadras de vôlei, um playground, uma praça, e uma cabine de transmissão. Ela disse ainda que, posteriormente, o complexo prevê a construção de um centro comunitário, piscina e quadra de tênis.

Durante a solenidade, o prefeito de Santana, agradeceu a ajuda do governador e explicou que até o final de seu mandato pretende entregar mais obras que estão em andamento. "Agradeço ao governador, pois hoje em dia, nossa cidade é um verdadeiro canteiro de obras, graças a Camilo Capiberibe, que honra as contrapartidas e nos permite executar serviços com recursos federais", enfatizou Antônio Nogueira.

Para o governador, obras como a Vila Olímpica fazem parte do desenvolvimento do município. Camilo Capiberibe afirmou que a proposta é viável e continuará apoiando ações como essa, não só para Santana, mas para todo o Amapá.

"Desde o início de nossa gestão repassamos as contrapartidas para todas as prefeituras, pois o nosso desejo é trabalhar em parceira com os municípios. Todos os prefeitos que estão dispostos a sentar na mesa e dialogar receberão nosso apoio, como ocorre desde início de nossa gestão", ponderou o governador.

Saúde
O governador ressaltou que o Hospital de Saúde, que contará dois pavimentos com 110 leitos para atendimento nas áreas de obstetrícia, neonatal e pediatria, além de um bloco administrativo, será o maior investimento em saúde no município. Camilo Capiberibe lembrou que os serviços foram iniciados em 2003 e paralizados em 2004 por conta do descaso da gestão passada.

"A o Hospital de Santana é uma obra de execução direta do Governo do Estado. Os serviços deveriam ter sido concluídos com recursos de emenda parlamentar, mas não conseguiram terminar. A casa de saúde está 95% pronta e atenderá a demanda de atendimentos em Santana, pois saúde é uma de nossas prioridades", destacou.

Além do governador e prefeito da cidade, estiveram presentes o deputado Federal Evandro Milhomen, o secretário de Estado do Desporto e Lazer, Luiz Pingarilho, o presidente da Junta Comercial do Amapá (Jucap), Jean Alex Nunes, o defensor público geral do Estado, Ivanci Magno, secretários municipais, vereadores de Santana, imprensa e sociedade civil.

Laudo confirma que empresa de refrigerantes é culpada por danos ambientais no Igarapé Corrêa, em Santana

A comunidade do Igarapé Corrêa, localizado no Distrito Industrial de Santana após verificar que muitos peixes estavam morrendo de forma estranha, assim como a fauna marinha do igarapé, através da Associação de Extrativistas da comunidade, entrou com um processo junto ao Ministério Público do Estado do Amapá no início de 2011. A reivindicação dos moradores visa a retirada da empresa de refrigerantes Brasil Norte Bebidas, representante da Coca-Cola no Estado do Amapá. O laudo técnico divulgado no início de janeiro deste ano confirma que a empresa é a causadora de tais impactos ambientais.

De acordo com a comunidade do Igarapé a empresa estaria despejando metais pesados nas águas do Igarapé causando a morte de vidas marinhas em grande proporção e contaminando o solo, transformando o local num cenário de destruição. Após várias denúncias dos moradores em novembro do ano passado mediante solicitação da Promotoria de Justiça do Meio Ambiente técnicos e ambientalistas estiveram no local para coletar amostras, com objetivo de analisar o líquido para verificar a verdadeira causa das mortes. A divulgação do laudo técnico com dados do monitoramento expedido pelo Instituto do Meio Ambiente e de Ordenamento Territorial (Imap) confirma que a empresa é a responsável pela contaminação.

Convivendo com o perigo
Segundo o extrativista Domingos Souza, morador do Igarapé Corrêa com a poluição do rio ficou difícil para eles continuarem vivendo no local. “A água não pode ser utilizada para nada a não ser para lavar alguma coisa, estamos numa situação difícil, como vamos viver sem poder utilizar a água. Até a plantação está morrendo, as hortas e a vegetação do local, isso significa que o solo também está contaminado. Além de estarmos vivendo o problema somos vítimas de outras doenças que podem ser causadas pelos produtos químicos que são jogados aqui sem nenhuma preocupação e responsabilidade”, disse. 

Nas margens do rio é visível o acúmulo de peixes mortos que vão aparecendo, em alguns pontos a água fermenta criando uma espécie de espuma que é originada dos metais pesados que são emitidos pela empresa, que embora tenha uma estação de tratamento precisa investir em aprimoramento e modernização de modo que se apresente de forma adequada conforme preconiza a resolução CONAMA 357/0511 Art. 24, parágrafo único. 

Segundo o ambientalista Mário Ricardo, que acompanhou os trabalhos do Batalhão Ambiental e do processo de monitoramento, que a situação pode causar danos irreparáveis para o ecossistema local, atingindo até mesmo o rio Matapi, que é onde deságua o Igarapé Corrêa. “O problema será grave, caso não sejam aplicadas as devidas providências pelos órgãos públicos. Se continuar assim em um futuro próximo como essas pessoas vão poder viver aqui? Sem poder utilizar a água do igarapé e ainda, além de terem peixes e vegetação contaminados pelos produtos tóxicos poderão também ser vítimas de doenças como o câncer, por isso é muito importante que as autoridades se mobilizem em prol do meio ambiente e da comunidade do Igarapé Corrêa”, destacou. 

O laudo
De acordo com o laudo os valores de oxigênio dissolvido mostram-se sempre abaixo do permitido pela legislação, seja no lançamento ou no corpo receptor. Os valores de sulfatos também estão acima do permitido. Constatou-se que o Igarapé Corrêa devido ao alto índice de metais pesados não possui mais capacidade de fazer naturalmente o processo de autodepuração. 

A empresa informou que possui uma estação de tratamento de efluente operante e segundo ela elimina de 80 a 90% de matéria orgânica. O material é direcionado para a etapa de polimento, em seguida para um tanque de areação que segue para um clarificador logo após os efluentes são jogados no igarapé. No entanto, conforme consta no laudo as amostras que foram coletadas para pesquisa constataram que o processo utilizado pela empresa não é mais adequado para tratar os resíduos tóxicos e precisa ser aprimorado em caráter de urgência. 

O laudo técnico recomenda um monitoramento sistemático e uma análise mais detalhada sobre a capacidade ou não de autodepuração do Igarapé Corrêa ao receber a capacidade de efluentes da referida empresa que foi orientada a providenciar a alteração de seu emissário para o rio Matapi, cuja capacidade de autodepuração é maior. A empresa será penalizada pelo descumprimento das condições impostas na licença de operação.

Mesmo com a divulgação do laudo técnico que confirma a empresa Brasil Norte Bebidas, representante da Coca-Cola no Amapá como a culpada pelos danos ambientais causados no Igarapé Corrêa, até agora nada foi feito para tentar reparar o impacto ambiental causado e ajudar as famílias da comunidade que vive ameaçada. De acordo com o ambientalista Mário Ricardo, está prevista para os próximos dias uma reunião com as partes envolvidas e o promotor de Justiça Marcelo Moreira titular da Prodemac.

sábado, 25 de fevereiro de 2012

Ciretran promove ação educativa durante encerramento da Folia

A Circunscrição Regional de Trânsito (Ciretran) promove hoje (25) as proximidades do corredor da folia na avenida Santana, ações educativas para chamar atenção ao respeito ás leis de trânsito. A iniciativa faz parte das atividades do Núcleo de Educação do Departamento Estadual de Trânsito (Detran) que pretende orientar sobre as medidas de segurança no trânsito. 

Durante o encerramento da programação, os agentes abordarão condutores, pedestres e ciclistas para entregar panfletos com informações e dicas importantes sobre como comportar corretamente no trânsito, as orientações são fundamentais para evitar acidentes e consequentemente reduzir o número de mortes provocadas pela imprudência no trânsito, foi o que explicou o gerente do Ciretran, Jean Paes. 

“Os pedestres, ciclistas e condutores receberão orientações sobre medidas de segurança e respeito às leis no trânsito, bem como atravessar na faixa de pedestre, sempre entrar nos veículos pelo lado direito, não estacionar em fila dupla ou em cima da faixa e respeitar a velocidade em frente a escolas, fim de evitar acidentes em frente as escolas e nas imediações” ressaltou o gerente. 

Vale lembrar que o Departamento Estadual de Trânsito (Detran) tem intensificado o alerta para a redução das mortes no trânsito, através de dezenas de campanhas educativas. As medidas têm atendido a proposta do Conselho Nacional de Trânsito (Contran), com referencia a “Década Mundial de Ações Para a Segurança do Trânsito - 2011/2020: Juntos Podemos Salvar Milhões de Vidas”, que funciona como forma de unir esforços em todo o mundo para reprimir e reverter o aumento de fatalidades e ferimentos graves provocados por acidentes no trânsito. 

Em Santana, além das ações educativas, o Ciretran tem colaborado como parceiro do Projeto Transitando para o Futuro, desenvolvido pelo 4º Batalhão de Policia Militar, através da Companhia de Policiamento de Trânsito (CPTRAN), cuja proposta é trabalhar as leis e normas de trânsito em sala de aula com os alunos de 4º e 5º séries do ensino fundamental com atividades sobre o trânsito. (Andreza Sanches/Jornal do Dia)

Carnaval de Santana encerra hoje com show de banda baiana

Encerra neste sábado (25), a programação de carnaval 2012 no município de Santana. A Prefeitura por meio da Central do Carnaval e parceiros proporcionará uma noite de muita folia com show da banda baiana Parangolé. Desde que iniciou, os brincantes pularam carnaval em estilo micareta ao som de trios com bandas locais e nacionais. 

Durante o evento, os blocos e as suas atrações fizeram mais de seis horas de shows, atraindo multidões dentro e fora do corredor da folia. A expectativa é que o evento tenha reunido nas cinco noites de carnaval mais de 60 mil foliões. 

A mais de dez anos, o carnaval em Santana ocorre em estilo micareta e carnaval de rua. Mais de 10 Blocos foram responsáveis pela folia. Sete representando a Liga dos Blocos de Micareta e Carnaval do Município de Santana (Liblomica) e três a Associação dos Blocos Independentes de Santana (Abisa). São eles: Faraó, Camapú, Uau, Nabalada, Porto Folia, Pororoca, Barulho, My Love, Tô de Boa e Liso dando Choque. 

Já os Blocos da Camisinha, Acerola, Piranhas, blocos infantis e a Banda de Santana fizeram o tradicional carnaval de rua. No intervalo de cada apresentação o trio da Associação de Músicos e Artistas Amapaenses (AMAPS) sacudiu o público. 

Show Nacional
A atração principal desta noite é a banda baiana Parangolé conhecida por ser um dos melhores grupos de axé no país. Liderada por Léo Santana, a banda Com 13 anos de estrada, o Parangolé vem se destacando no cenário da música nacional e internacional. Liderada pelo vocalista Léo Santana, que já carrega títulos como o de melhor cantor, melhor banda e música do carnaval, a banda Parangolé conta com uma produção diferenciada, repertório, balé, cenário e figurino diversificado o que abrilhanta ainda as duas horas de show no corredor da folia na avenida Santana. 

A mesma atração arrastou uma multidão em 2011 em mais de um km de corredor da folia, dividido entre cem camarotes, áreas vips, ambiente para imprensa, espaços alternativos.

Andreza Sanches (Ascom/Central do Carnaval de Santana)

Mistério: Homem é encontrado morto em Santana

Nas primeiras horas da manhã de ontem (24), o corpo de um homem foi encontrado por populares quando transitavam pela Rua Adalvaro Cavalcante, próximo da esquina da Avenida 15 de novembro, no centro de Santana.

A polícia militar foi acionada para fazer o isolamento do local e constatou o óbito do homem que apresentava um ferimento no peito provocado por um objeto pontiagudo, aparentemente do tipo faca.

O corpo foi identificado por um parente da vítima que chegou ao local, como sendo de Miguel Leal, conhecido por "Jabuti", de 42 anos. Segundo ele (parente), Miguel sofria de problemas com alcoolismo e chegava a ficar vários dias longe de sua casa. 

A polícia suspeita que o crime possa ter acontecido em outro local e que a vítima tenha vindo a óbito no lugar onde foi encontrado.

Os motivos para o crime ainda são desconhecidos. A polícia investiga uma informação sobre a autoria deste homicídio. Segundo essa informação, o autor seria um homem que costumava beber junto com a vítima. O nome do suspeito não foi divulgado.

O corpo da vítima foi removido ainda pela manhã de ontem pela Politec para a necropsia e após a perícia foi liberado para o sepultamento.

Só neste mês, esse já é o terceiro homicídio registrado no município de Santana. No inicio do mês, Pedro de Almeida Silva, de 31 anos, foi morto com uma facada no pescoço. A vítima teria sido morta após se recusar a dar cigarro a dois homens. A polícia conseguiu prender um dos acusados.O outro se apresentou alguns dias depois do fato e aguarda o inquérito em liberdade.

A outra morte foi de Erick da Silva Campos, de 30 anos, que foi assassinado com um tiro na cabeça. O fato aconteceu na madrugada do último dia 11 por volta da 1h na residência dele localizada na Avenida Castelo Branco, área Comercial. 

O crime foi praticado por um desconhecido que chegou e bateu na janela da casa da vítima que ao abrir acabou levando o tiro. O autor e os motivos ainda são desconhecidos pela polícia.

sexta-feira, 24 de fevereiro de 2012

Setec conclui projeto experimental de tratamento de água na comunidade de Anauerapucu

A Secretaria de Estado da Ciência e Tecnologia (Setec) e a Companhia de Água e Esgoto do Amapá (Caesa) estiveram reunidas nesta quinta feira, 23/02, na comunidade de Anauerapucu, município de Santana, para avaliar o projeto de purificação de águas de rios (doce), através do uso de membranas de nano filtração, para atender a demanda por água potável na localidade.

O projeto, que faz parte de um convênio entre a Agência de Desenvolvimento do Amapá (Adap), Setec e a Universidade Federal de Campina Grande (UFCG), foi executado a partir da instalação do sistema de purificação de águas.

Instalado nas dependências da Escola Estadual Francisco de Oliveira Filho, o sistema começou a funcionar em novembro de 2009, com capacidade de produção de aproximadamente 500 litros por hora, atendendo cerca de 106 famílias residentes na região. Na ocasião, o sistema de tratamento de água, avaliado positivamente pelos resultados apresentados em Anauerapucu, foi repassado à Caesa, que irá gerenciar o projeto em torno da comunidade.

De acordo com o diretor operacional da Caesa, Carlos Antônio Almeida, a partir da avaliação será possível fazer um levantamento sobre a estrutura local para ampliar o sistema de distribuição de água.

Para o secretário da Setec, Antônio Claúdio, a conclusão experimental do projeto obteve bons resultados em seu funcionamento.

Lidiane Nunes/Setec

Carnaval das Águas foi cancelado

INFORME
 
A Coordenação Geral do Carnaval das Águas 2012 vem através deste informar que, o evento que seria  promovido no próximo domingo (26), foi CANCELADO. A realização do Carnaval das Águas não ocorrerá em função de dificuldades com relação a lojística, inviabilizando o passeio. 

A Coordenação deste evento agradece o empenho dos parceiros e colaboradores.

Qualquer dúvida, favor entrar em contato com a coordenação através do telefone 9154.5601.

Assessoria de Imprensa
Andreza Sanches (9111.3800 / 8128.3874)
Kelly Vinhote (9111.5524 / 8112.6760)
 
 

Ciclista morre em acidente na Rodovia Duca Serra

Um acidente com vítima fatal acabou sendo registrado na Rodovia Duca Serra. O fato aconteceu por volta das 17h30min da última quarta-feira (22/02), em frente à subestação da Eletronorte. A vítima foi o autônomo Elite Lima dos Santos, de 53 anos, que residia na Alameda A, no bairro Nova União, município de Santana.

A vítima trafegava em uma bicicleta no sentido Santana/Coração, quando foi atropelado por veículo do tipo van de placas NJX 3250, que era conduzida por Sinval Coelho de Souza, de 47 anos.

Com o choque, a vítima não resistiu e veio a óbito no local. O condutor da van ficou no local e se apresentou para uma guarnição do 4° Batalhão de polícia militar que atendeu a ocorrência. O motorista foi encaminhado para a 1ª delegacia de polícia de Santana onde foi ouvido pelo delegado de plantão e liberado em seguida. Ele irá responder ao inquérito em liberdade.

Esse vem ser o terceiro acidente com vítima fatal registrado neste ano na Rodovia Duca Serra. No ano passado, 15 pessoas perderam a vida em acidentes que ocorreram na Duca Serra que acabou sendo batizada como a rodovia da morte.

Alto Tocantis vai contestar liminar que mantém registro da Ecometals

A empresa Alto Tocantins Mineração Ltda vai entrar com agravo na Justiça Federal em Brasília para contestar a liminar do juiz Anselmo Gonçalves da Silva, da 1ª Vara Federal (TRF-1), que, ao suspender os efeitos da portaria 36/2011 da Jucap, manteve o registro da Ecometals Manganês do Amapá Ltda. Ex-sócias em uma "joint venture", Ecometals e Alto Tocantins mantêm um litígio que se arrasta desde 2007. As empresas brigam na Justiça pelo controle de cerca de 5 milhões de toneladas de manganês estocadas em Serra do Navio.

Concedida na última sexta-feira (17) de carnaval, a liminar do juiz Anselmo Gonçalves anulou a portaria que cancelou os registros da Ecometals. O pedido de cancelamento partiu da Alto Tocantins. Em sua decisão, o juiz Anselmo Gonçalves considera que o caso "ganha contornos de uma verdadeira fraude". O epicentro da contenda é a 5ª Alteração do Contrato Social da Alto Tocantins, que segundo o então sócio-proprietário, Jorge Augusto Carvalho de Oliveira, foi arquivada na Jucap mediante uma procuração que tinha sua assinatura falsificada.

O advogado Jupiara Júnior, que defende os interesses da Alto Tocantins, agora sob controle do advogado Antonio Netto, disse que a empresa vai encaminhar um dossiê com todos os documentos à Justiça Federal. A empresa aguarda a notificação da decisão para ingressar com um recurso na Justiça Federal em Brasília na tentativa de anular a liminar concedida pelo juiz Anselmo Gonçalves.

Enquanto o manganês permanece inerte em Serra do Navio, a guerra judicial movimenta um batalhão de advogados. Baseado em seu dossiê, Jupiara Júnior esclareceu que em 2007, em decorrência de débitos contraídos com o advogado Antonio Netto, o então proprietário da Tocantins Mineração S/A e Alto Tocantins Ltda, Jorge Augusto de Carvalho, passou-lhe uma procuração através da qual poderia promover a transferência das cotas e ações das empresas, caso o débito não fosse quitado até fevereiro de 2007.

Como o débito permaneceu em aberto, Antonio Netto promoveu a transferências das cotas das empresas através da 5ª Alteração do Contrato Social. No entanto, o próprio Jorge Augusto entrou com mandado de segurança na Justiça Federal, alegando que sua assinatura havia sido falsificada, o que foi confirmado em perícia da Polícia Federal. Em conseqüência, a 5ª Alteração Contratual da Alto Tocantins teve seus efeitos sustados pela Justiça Federal. 

Bastidores de uma disputa sem fim
De acordo com a 5ª Alteração Contratual da Alto Tocantins Ltda, Jorge Augusto Carvalho Oliveira transferiu a totalidade de suas cotas no montante de R$ 25,7 milhões para Antonio Tavares de Oliveira Netto. A transferência das cotas se deu pelo valor de R$ 14,5 milhões, sendo R$ 8,3 milhões como parte do pagamento e R$ 6,2 milhões divididos em quatro parcelas de R$ 1,56 milhão.

Mas enquanto perdurava a polêmica acerca da autenticidade de sua assinatura, em janeiro de 2008, Jorge Augusto associou a Alto Tocantins com a Ecometals Ltda, formando a “joint venture” Ecometals Manganês do Amapá Ltda. No entanto, em 4 de novembro de 2011, cinco anos após o contencioso, o próprio Jorge Augusto através de uma escritura pública declaratória , reconheceu como válida e autêntica a sua assinatura.

Baseado nessa declaração de autenticidade da assinatura de Jorge Augusto, Antonio Netto requereu à Jucap a validade da 5ª Alteração Contratual da Alto Tocantins e, consequentemente, a nulidade do registro de constituição da Ecometals, que havia sido feito quando Jorge Augusto figurava como sócio-proprietário da empresa.

O pedido de nulidade da constituição da Ecometals foi protocolado em 22 de novembro de 2011; em 28 de novembro a procuradoria da Jucap emitiu parecer favorável. A portaria 36/2011 foi assinada em 1º de dezembro pelo presidente da Jucap, Jean Alex Nunes, sendo publicada no dia 6 de dezembro.

Em 10 de fevereiro de 2012, a Ecometals ingressou com mandado de segurança na Justiça Federal com pedido de liminar para sustar os efeitos da portaria da Jucap. A decisão liminar foi expedida pelo juiz Anselmo Gonçalves no dia 17 de fevereiro, no mesmo dia em que Jean Alex Nunes compareceu à audiência pública na Assembleia Legislativa para explicar as razões da portaria.

Enquanto Jean Alex não se pronunciou sobre a decisão do juiz Anselmo Gonçalves, a Alto Tocantins confirmou que vai contestar a liminar, através de um agravo junto à Justiça Federal em Brasília.

quinta-feira, 23 de fevereiro de 2012

Polícia apreende carga com produtos falsificados em Santana

A desarticulação de uma quadrilha acusada em praticar crimes contra o patrimônio no município de Santana trouxe alívio, principalmente aos comerciantes. A ação da Polícia Civil do Amapá, denominada "Um novo horizonte para o bairro Novo Horizonte", foi coordenada pela titular da 2ª delegacia de Santana, delegada Luiza Rosa Maia.

Segundo ela, durante 90 dias o grupo foi investigado a partir de denúncias de pessoas que tiveram prejuízos nas investidas criminosas ocorridas no bairro Novo Horizonte.

Após obter êxito na solicitação de ordens da Justiça, a operação teve início na manhã do último dia 16/02, com apoio de agentes do Departamento de Polícia do Interior (DPI) e militares do 4º Batalhão, ocasião em que prenderam dois integrantes da quadrilha e várias caixas com produtos suspeitos de serem falsificados.

A polícia também descobriu que, além de roubos em estabelecimentos residenciais e comerciais, turistas e tripulantes de navios que ancoravam na Companhia Docas de Santana eram vítimas da quadrilha.

De acordo com a chefe da operação, os produtos pirateados eram adquiridos e revendidos na área comercial de Santana e Macapá, uma das formas encontrada para movimentar dinheiro e financiar as demais ações criminosas.

Os acusados presos foram encaminhados à delegacia, indiciados e transferidos para o Instituto de Administração Penitenciária do Amapá (Iapen).

José Maria Silva/DGPC

Bloco das Piranhas: 35 anos de existência

Bloco faz parte do carnaval de rua do município desde o ano de 1977,
pela iniciativa de populares e funcionários da ICOMI

Na última terça-feira de carnaval (21/02) quem desfilou no Corredor da Folia em Santana. foi o Bloco das Piranhas. Conhecido pela irreverência e humor dos homens vestidos de mulher, o bloco completou este ano 35 anos de tradição carnavalesca no município. 

O Bloco das Piranhas, hoje Associação Carnavalesca e Cultural surgiu no dia 5 de fevereiro de 1977, quando era realizado pela Indústria e Comércio de Minérios (ICOMI), o evento ocorria todos os anos no Santana Esporte Clube com bailes infantis e carnavalescos voltados para os filhos e funcionários da empresa. 

Na oportunidade, os funcionários revolveram inovar para que a festa não encerrasse somente no Baile. Com esta intenção, a comunidade local, funcionários, em conjunto com amigos e seus filhos vestiam-se de mulheres e com suas mais irreverentes e criativas fantasias saiam de suas casas pelas ruas da tradicional Vila Amazonas em direção a festa no clube, foi então que a partir dessa manifestação popular surgiu o Bloco das Piranhas, alguns de seus militantes e pioneiros como Louro, Vico, Valdir, Codorna, Burica, Colo, Ribamar, Dedão, entre outros, já em 1978, criaram a primeira comissão organizadora do Bloco que contou com a participação de moradores Velho, Louro e Ribamar, desde então essa tradição ganhou espaço e faz parte de do legado cultural do município. 

De acordo com o atual presidente Fábio Moraes, também são realizadas várias atividades pela agremiação como Futebol a Fantasia entre Solteiros e Casados, desfiles das dondocas e outras brincadeiras carnavalescas, tudo com muita criatividade alegria e o bom humor. 

O novo projeto visa oportunizar e valorizar o carnaval de rua nas praças esportivas e dar oportunidade aos foliões de brincarem o carnaval das micaretas no contexto de um bloco popular que reuni todas as classes sociais num verdadeiro carnaval a fantasia no corredor da folia. 

Este ano, o Bloco das Piranhas entrou na avenida arrastando uma multidão de pessoas com um unico objetivo, contribuir com o carnaval popular do municipio. (Com Informações retiradas do Projeto do Bloco)

Andreza Sanches (Jornal do Dia)

Denunciados eleitores por fraudes na transferência de títulos

No último dia 06 de fevereiro, o Ministério Público Eleitoral da Comarca de Santana denunciou 20 pessoas pela prática de crimes eleitorais nas eleições de 2008, em especial: inscrição fraudulenta, declaração falsa, uso de documentos falsos e indução ilegal para inscrição de eleitor.

O promotor de Justiça Afonso Guimarães, que subscreveu a denúncia, afirmou que é comum alguns candidatos induzirem eleitores a fazerem transferências fraudulentas de domicílio eleitoral com o fim de obterem os votos, e para isso, usam cabos eleitorais que, além de aliciar os eleitores, fornecem declarações de endereços falsas, que são apresentadas ao Cartório Eleitoral com o fim de transferir os respectivos títulos.

O promotor alerta que quem se inscreve fraudulentamente como eleitor, bem como quem fornece declaração falsa para isso pode pegar até cinco anos de prisão, e aquele que induz alguém a se inscrever fraudulentamente como eleitor está sujeito a dois anos de prisão.

quarta-feira, 22 de fevereiro de 2012

Mais de 100 ocorrências policiais vindo do Corredor da Folia

Uma das principais preocupações durante o período carnavalesco trata-se da segurança pública, onde as autoridades visam garantir a integridade física e moral dos brincantes que buscam se entreter pelo chamado "Corredor da Folia" (trecho da Avenida Santana, interditado entre as Ruas Cláudio Lúcio Monteiro e Adálvaro Cavalcanti).

Segundo a coordenação do evento, foram solicitados dezenas de policiais para assegurarem que os mais de 6 mil brincantes (que desfilariam pelos blocos) teriam total segurança durante os festejos. Mesmo assim, com todo aparato policial, ainda foram registrados inúmeros casos de de agressão física e de perturbação da ordem pública. Os casos relacionados à agressão não foram somente ligados à meliantes que carregavam arma branca (faca) e chegaram a atingir alguns brincantes, mas também refere-se à agressões conjugais, ou seja, pelo menos dois casos foram encaminhados à Delegacia de Polícia Civil de Santana sobre conjugês que se desentenderam durante a folia e seguiram diretamente para a Delegacia, levando seu companheiro como agressor da ação.

Ainda não se tem um número oficial das ocorrências registradas durante o período carnavalesco de Santana, mas segundo um policial do plantão do dia 22 de fevereiro (que não quis se identificar) já foram registradas mais de 140 boletins referentes à fatos vindos do "Corredor da Folia" desde o dia 17 de fevereiro, quando houve a abertura do Carnaval em Santana. "Na noite de domingo passado (19/02) vieram diversos brincantes de um bloco se quiexarem de moleques que estavam causando bagunça e confusão próximo da entrada da estação", conta o policial que informou que o movimento na delegacia foi intenso até às 6hs da manhã da segunda-feira (20), em virtude de inúmeras queixas e denúncias, em sua maioria levadas do evento na Avenida Santana.

Achados e perdidos - No início da semana, os programas locais de TV em Santana, receberam diversos telefonemas de pessoas que brincaram no final de semana na Avenida Santana e tiveram seus documentos perdidos em via pública, assim como aparelhos celulares e até chaves de veículos. Alguns ainda registraram na delegacia sobre a perda dos documentos. "Veio um senhor desesperado registrar a perda de um celular e deixou uma recompensa de R$ 400,00 para quem encontrar o aparelho. Ele disse que é muito importante o aparelho e não tem como substituir por ter muitos contatos ligados á sua profissão", disse o policial-plantonista.

Para quem ainda quiser assistir ou participar do Canraval santanense, o evento se estende até o próximo dia 25 de fevereiro, na Avenida Santana, que vai encerrar com o show do cantor Parangolé, da Bahia.

Carnaval santanense recebe cobertura da imprensa francesa

Durante as noites de carnaval no município, jornalistas franceses visitarão o corredor da folia na avenida Santana. Visando mostrar as peculiaridades do nosso carnaval santanense, uma agência de comunicação e publicidade traz a Santana equipes do Journal France Guyane e TV Guyane Premiére. 

A empresa tem como proposta fazer a produção de releases eletrônicos para rádio e TV, cobertura e registro em formato publicitário para rádio, TV e jornal. O material será utilizado para promover o carnaval 2012 e 2013, além de dar cobertura para a imprensa internacional que estará presente no evento. Segundo a coordenação, foram montadas várias equipes que atuarão simultaneamente e em regime de revezamento em Macapá, Santana e nos municípios de Laranjal do Jari, Amapá e Oiapoque. 

Serão utilizados equipamentos sofisticados de alta definição e acessórios, tipo grua praticáveis para produção, um acervo de áudio, vídeo e fotos de altíssima qualidade para a Secretaria de Estado da Comunicação.

A Secretaria de Estado do Turismo (Setur) garantirá total apoio a coordenação do evento em Santana, com receptivos na área dos camarotes, disponibilizando tradutora bilíngüe. A instituição ainda promover pesquisa de demanda sobre o fluxo turístico no município.

A Festa
O carnaval em Santana ocorre em estilo micareta e carnaval de rua, mais de 10 Blocos são responsáveis pela folia. Sete representam a Liga dos Blocos de Micareta e Carnaval do Município de Santana (Liblomica) e três a Associação dos Blocos Independentes de Santana (Abisa). São eles: Faraó, Camapú, Uau, Nabalada, Porto Folia, Pororoca, Barulho, My Love, Tô de Boa e Liso dando Choque. 

Já os Blocos da Camisinha, Acerola, Piranhas, Blocos infantis e a tradicional Banda de Santana fazem o carnaval de rua. No intervalo de cada apresentação o trio da Associação de Músicos e Artistas Amapaenses (AMAPS) promete sacudir o público. 

A abertura do evento ocorreu com a presença de autoridades e o show da banda nacional Araketu. Nos dias 18,19, 20 e 21, as apresentações ficarão por conta dos blocos da Liblomica, AMAPS e blocos de rua. O encerramento da programação ocorre no sábado (25) com o show da banda Parangolé. A mesma atração arrastou uma multidão em 2011.

Os foliões brincarão em cerca um de quilometro e 300 metros de corredor da folia, dividido entre cem camarotes, áreas Vips, três praças de alimentação, 130 barracas de empreendedores, ambiente para imprensa, espaços alternativos e arquibancadas cobertas com capacidade para cinco mil pessoas.

Reportagem de Andreza Sanches (Jornal do Dia)

sábado, 18 de fevereiro de 2012

Paulo Rodrigues vai perfumar a Ivaldo Veras como carnavalesco da Império do Povo

A Associação Recreativa Escola de Samba Império do Povo vem de Santana para fechar o primeiro desfile das escolas de samba do carnaval amapaense 2012. O enredo: “Perfume”.

Imiscuído no mundo real das essências, e levitando na quimérica sensação do cheiro, o carnavalesco da Império do Povo, Paulo Rodrigues, levará os espectadores da avenida Ivaldo Veras ao delírio ao transformar em realidade o sonho do glamour e da sensação que o perfume exala.

Paulo Rodrigues não é um Midas, mas decerto é um iluminado que traduz em beleza tudo o que toca, tudo o que faz. É como se a criatividade explodisse em miríades de realizações positivas boas para olhos, para a mente e principalmente para a alma.

Ao desenvolver o enredo Perfume, da Império do Povo, Paulo Rodrigues teve o cuidado de distribuí-lo em sínteses, fazendo uma miscigenação do cheiro como uma elaboração científica, e o sublime estonteamento que causa ao ser humano em níveis de bem-estar e estar bem.

Primeiramente, Paulo mostra o perfume em suas origens nas grandes civilizações da Antiguidade, com destaque para o Egito, terra de Cleópatra, a sedutora do imperador romano Júlio César e dos homens mais desejados na sua época.

Depois, o exímio carnavalesco aborda o apogeu do perfume, tendo a iluminada Paris como cenário no tempo do rei Luiz XIV com o seu extravagante hábito de tomar banho de perfume. Paulo também faz um passeio no Rio de Janeiro de 1808 com a rainha Carlota Joaquina ao lado do marido glutão e perfumado Dom João VI.

Por fim, fechando apoteoticamente o enredo, o admirável Paulo Rodrigues chega à Amazônia, o paraíso das essências sagradas, habitat dos cheiros mais exóticos do mundo.

Na Amazônia, o carnavalesco, como não poderia deixar de ser, dá uma pincelada nas extravagâncias feitas com as fragrâncias da região, ao ponto de muitos poderosos chegarem a escravizar o povo da floresta em busca das essências.

Paulo Rodrigues, que em 2010 deu um show na avenida do samba executando o enredo “Tainá – Olhos da Amazônia”, pela Império do Povo, no Carnaval 2012 reprisa o sucesso, na mesma escola, só que com Perfume.

Paulo é um autodidata abençoado por Deus. Nunca saiu do Amapá para aprender Carnaval lá fora. O que ele faz é puro, coisa nata, inexplicável. O artista tem paixão por tudo que faz, das artes plásticas ao esporte. 

No carnaval, o talento de Paulo Rodrigues como que se inebria com o gingado dos corpos, com o ritmo do samba, mas principalmente com a alegria, alegria que o Momo desperta.

Campeão várias vezes do Carnaval amapaense como carnavalesco das escolas Solidariedade, Piratas da Batucada, Emissários da Cegonha e Piratas Estilizados, Paulo explica que o que faz para mostrar na avenida é vender sonhos.

O artista fala desse jeito porque como ele próprio diz, enredo não é uma defesa de tese, um TCC, um trabalho científico. Enredo é acima de tudo uma peça artística, daí ser trabalhado com sensibilidade, ser abordado com um olhar diferente, um olhar onírico.

sexta-feira, 17 de fevereiro de 2012

Polícia localizada moto furtada no fim de semana em Santana

Homens do Batalhão de Rádio Patrulhamento Motorizado (BRPM) localizaram, anteontem (15), na Rua Minas Gerais, bairro Nova Esperança, em Macapá, uma motocicleta de placa NEN-9995, que fora furtada na noite de sexta-feira, 10, de uma casa localizada no município de Santana.

O proprietário do veículo já havia registrado o furto na delegacia daquele município. Porém, a moto fora abandonada durante o final de semana no local por dois homens que, segundo testemunhas, estariam sem camisa e capacetes. "Eles deixaram essa moto ai próximo ao orelhão no sábado de manhã. Eu só achei estranho naquele momento eles estarem sem capacete. Não sabia que poderia ser moto roubada" contou um morador da rua.

Estranhando que o veículo passara o final de semana no mesmo lugar e sem que ninguém o procurasse os moradores ligaram para o Centro Integrado em Operações e Defesa Social (Ciodes) fazendo a denúncia. Uma guarnição do Batalhão de Rádio Patrulhamento Motorizado (BRPM) foram até o local e depois de lançar o número da placa no sistema confirmaram se tratar de produto furtado. 

O dono foi comunicado do achado e no mesmo instante foi até a região fazer o reconhecimento do veículo cuja titularidade foi comprovada por meio da documentação. Segundo a polícia, a moto pode ter sido furtada para dar apoio em outras ações ilícitas como assaltos. A região onde ela foi encontrada também é conhecida por grande incidência de tráfico de drogas.

Servidores iniciam operação-padrão no Carnaval

Em protesto contra a insegurança, ameaças de morte e agressões dos pacientes e seus familiares, os profissionais de saúde do Hospital de Santana iniciam neste sábado (18/02) uma operação padrão. Entidades de enfermeiros, médicos e farmacêuticos decidiram ontem (16) que durante o carnaval serão mantidos apenas os serviços de urgência e emergência. Uma nota de esclarecimento será divulgada nesta sexta-feira, denunciando que, além de o Hospital de Santana não contar com vigilantes há um ano, a Secretaria de Saúde, ao invés de buscar uma solução, ameaçou os servidores com represálias.

O presidente do Sindicato de Enfermagem e Trabalhadores de Saúde do Amapá (Sindesaúde), Dorinaldo Malafaia, disse que o clima de insegurança pela falta de vigilantes no Hospital de Santana foi agravado com a morte de um paciente, por choque anafilático, no último dia 5. Desde então, o médico e a enfermeira que o atenderam estão sob ameaça de familiares e amigos do morto. As intimidações também atingem outros profissionais do hospital.

“Há duas semanas tentamos negociar com a Sesa uma saída para as péssimas condições de trabalho, mas a assessoria jurídica da secretaria nos surpreendeu com um documento em tom autoritário, prevendo punições para os servidores que se reunissem ou se manifestassem”, relatou Malafaia. A despeito do tom ameaçador da Sesa, ontem, os servidores da saúde realizaram um protesto no Hospital de Santana. Em seguida, decidiram iniciar a operação padrão a partir deste sábado de carnaval.

A nota de repúdio à atitude da Sesa e de esclarecimento à população será assinada pelos Sindicatos dos Médicos, de Enfermeiros e Trabalhadores em Saúde e pelos Conselhos Regionais de Medicina, de Farmácia, além do Conselho Municipal de Saúde de Santana. O presidente do Sindicato dos Médicos, Fernando Nascimento, disse que “o clima de trabalho no Hospital de Santana se tornou insustentável”.

Para não agravar ainda mais o problema, as entidades de servidores em saúde preferiram não divulgar os nomes dos médicos e enfermeiros que estão ameaçados pelos familiares e amigos do paciente morto, que também teve a identidade preservada. Ao definir a operação padrão, o Sindesaúde também registrou boletim de ocorrência na Delegacia de Santana e comunicou o fato ao Ministério Público Estadual.

“A partir de agora, qualquer incidente que acontecer, o que não esperamos, nós vamos responsabilizar o governo”, enfatizou Dorinaldo Malafaia. Além do risco à integridade física dos servidores, a falta de segurança também torna vulneráveis os pacientes, com a possibilidade, inclusive, do roubo de recém-nascidos, como ocorreu em fevereiro de 2011 na Maternidade Mãe Luzia.

“Os médicos não conseguem dar um atendimento adequado aos pacientes por causa das condições de trabalho”, critica o presidente do Sindicato dos Médicos, Fernando Nascimento. Ela cita a constante falta de medicamentos básicos como a Dipirona, antibióticos e analgésicos.

Quadrilha da muamba é presa em Santana

Após quase três meses de investigações sobre uma quadrilha acusada da prática de diversos crimes ocorridos no bairro Novo Horizonte, município de Santana, agentes da 2ª Delegacia de polícia civil do município, realizaram uma operação no início da manhã de ontem (16/02) e prenderam dois integrantes da quadrilha e várias caixas com produtos pirateados.

As ações criminosas do bando nas duas últimas semanas fizeram com que a polícia realizasse a operação na manhã de ontem. Durante as investigações, a polícia descobriu que além de espalhar o terror no bairro com os crimes de assaltos a turistas e tripulantes de navios que ancoravam nas Docas de Santana, de inúmeras ameaças aos donos de estabelecimentos comerciais e de danos a patrimônios privados, eles também estariam comercializando substância entorpecente no bairro.

Outra ação da quadrilha era a comercialização de produtos falsificados. Segundo a delegada Luiza Maia, titular da 2ª DP do município de Santana, essa seria uma das formas encontrada pelo bando para movimentar dinheiro e financiar as demais ações criminosas da quadrilha. Eles compravam os produtos e revendiam principalmente no município de Santana.

Durante as primeiras horas da manhã de ontem (16), os agentes realizaram a operação que terminou com a prisão de dois integrantes da quadrilha e a apreensão dos produtos. Manoel Dione Duarte dos Santos, conhecido como “Johnny” de 34 anos, foi preso na residência dele localizada na Avenida Raimundo Nunes. Na casa dele os agentes apreenderam as caixas com os produtos pirateados, como óculos de sol, bolsas e acessórios femininos. Em seguida os agentes prenderam outro integrante da quadrilha. Jeferson dos Santos Ramos, conhecido como “Baby” de 30 anos, preso na casa dele localizada na Avenida Odécia Marques Pereira. Todas as prisões aconteceram no bairro de atuação da quadrilha.

Os outros integrantes da quadrilha estão sendo procurados pela polícia. São eles: Alex da Silva e Silva, conhecido como “Leco” e Paulo Eudes Garcia Lacerda, conhecido como “Bibô” apontados como os cabeça da quadrilha, Roberto Paixão da Silva, conhecido como “Camarão” e Delson, conhecido como “Chupa cabra”. Eles estão foragidos e com a prisão preventiva decretada pela justiça. A polícia pede ajuda de quem souber do paradeiro deles para ligar para o 190. A identidade será preservada.

Os acusados presos na manhã de ontem, foram encaminhados para o Instituto de Administração Penitenciária (Iapen) onde aguardarão pelo pronunciamento da Justiça. Os produtos apreendidos foram periciados pela Politec e já estão à disposição da Justiça.

quinta-feira, 16 de fevereiro de 2012

Estádio Augusto abre inscrições para atividades esportivas

A direção do Estádio Augusto Antunes, localizado em Santana abriu inscrições para crianças, adolescentes e idosos interessados em participar das turmas de basquete, vôlei, natação e futebol de campo, estão sendo ofertadas 60 vagas para cada modalidade. A novidade este ano é a turma voltada para melhor idade contemplada com atividades de hidroginástica. 

O diretor do estádio, Rivanildo Coutinho, explica que as inscrições estarão abertas somente até o final deste mês, com previsão para inicio das atividades em março. “Este é o lado social dos serviços prestados no estádio. Estamos oportunizando crianças e adolescentes com idade entre sete e 17 anos. As aulas são uma oportunidade para as famílias que desejam inserir seus filhos em alguma atividade esportiva, funciona também como alternativa para ocupá-los, fazendo com que deixem de estar nas ruas e passem a ter uma vida mais saudável” acrescentou o diretor. 

Cada turma contará com cerca de 60 alunos, as aulas serão ministradas por professores de educação física e monitores do Estádio. 

Este ano, a direção abriu vagas também para as pessoas da melhor idade, com aulas de hidroginástica. Para esta turma não há limite de vagas, as pessoas com idade a partir de 40 anos podem participar das aulas. “Nós já temos grupos excelentes voltados para os nossos idosos em Santana e estamos ofertando esta atividade, para acrescentar ainda mais saúde a vida dessas pessoas” disse Rivanildo Coutinho. 

O Estádio Augusto Antunes começou está sendo revitalizado, adequações como acesso com rampas para pessoas especiais já foram feitos. O campo entrou em reforma, locais como o banco de reserva passou para o lado oposto do sol, para dar mais comodidade aos jogadores que utilizam o espaço, além do serviço de capina que está sendo realizado. 

As inscrições podem ser feitas no Estádio Augusto Antunes, nos horários de 8h as 12h e 14h as 17h. É necessário apresentar cópias do registro de nascimento, comprovante de residência, atestado médico, declaração escolar e duas fotos 3x4. “Não será necessário pagar nenhuma taxa de inscrição” reiterou o diretor.

Andreza Sanches (Jornal do Dia)

CPTRAN intensificará fiscalização durante a quadra carnavalesca

A Companhia de Policiamento de Trânsito em Santana (CPTRAN) alerta que intensificará sua fiscalização durante o período carnavalesco. A medida atenderá pontos estratégicos no município, mas principalmente as proximidades da avenida Santana, local onde ocorrerá a programação de carnaval. O número de viaturas e motocicletas será reforçado nos dias de folia. 

De acordo com o comandante da CPTRAN, tenente Ivo Giusti, o efetivo será empregado visando garantir a segurança do folião. “A fiscalização tem como objetivo combater a imprudência no trânsito, visto que nesta época o folião exagera no consumo de bebida alcoólica e acaba favorecendo os acidentes, além de agilizar os atendimentos de trânsito” acrescentou o tenente. 

As equipes estarão divididas em viaturas e motocicletas as proximidades do corredor da folia e em pontos considerados de grande fluxo durante as noites de carnaval no município. “Nosso foco é a redução do número de mortes no trânsito. Por isso vamos trabalhar de forma integrada, com todos os órgãos da área da Segurança Pública do Estado para garantir um carnaval seguro” afirmou tenente Ivo Giusti, com base nas estatísticas dos anos anteriores.

Este ano a Policia Militar do Amapá disponibilizará mais de 1.700 militares durante o período do carnaval. Todas as unidades estarão envolvidas com o objetivo de dar segurança ao folião, não somente no combate ao número de acidentes, mas visando também a redução da criminalidade, principalmente os assaltos. 

“Esperamos que os brincantes se conscientizem quanto às regras de trânsito. A fiscalização também atuará com relação o uso adequado dos dispositivos de segurança (cinto e capacete) e limite de velocidade, entre outras infrações” finalizou o comandante.

Andreza Sanches (Jornal do Dia)

Avenida Santana: Corredor da Folia pronto e empreendedores começam ocupar espaço

No corredor da folia na avenida Santana, a estrutura já está praticamente montada, serão seis noites de programação. Para fomentar a economia, a prefeitura do município este ano oportunizou cerca de 130 empreendedores individuais. As barracas já foram entregues aos trabalhadores que começaram ocupar o espaço. 

Os empreendedores inscritos na programação terão o direito de comercializar bebidas e comidas dentro do corredor da folia. As barracas foram padronizadas e enumeradas, os trabalhadores atuarão durante a programação devidamente identificados com crachás e camisas. “Esta medida é adotada todos os anos para garantir a organização e segurança aos brincantes que precisarem consumir” disse a coordenadora dos trabalhadores, Carla Vinhote. 

Faltando apenas um dia para o inicio da programação, os empreendedores já ocupam seus espaços. Para terem sua participação garantida no evento, eles foram capacitados com oficinas sobre atendimento ao público e manipulação de alimentos, as atividades foram ministradas pelo SEBRAE/AP, e funcionaram como critérios obrigatórios para os trabalhadores que foram cadastrados. 

Ainda segundo a coordenadora dos trabalhos com os empreendedores individuais, Carla Vinhote, a prefeitura fará a fiscalização para que no corredor da folia, permaneçam, somente, os empreendedores individuais padronizados. 

Os trabalhadores e entidades envolvidas foram autorizados a comercializar bebidas e comidas, conforme licença expedida pela Delegacia de Diversão Pública. São parceiros do evento, ainda, Companhia de Eletricidade do Amapá (CEA), Policia Militar, Batalhão Ambiental, Corpo de Bombeiros e Vara da Infância e Juventude da Comarca de Santana. 

Anterior as capacitações, os trabalhadores ainda participaram de reuniões com representantes de entidades como Corpo de Bombeiros, Policia Militar, Batalhão Ambiental, Delegacia de Diversões Públicas e Companhia de Eletricidade do Amapá (CEA), para ter ciência das regras e penalidades em caso de irregularidades e expectativas. 

Já o representante da Delegacia de Diversões Públicas do Município, Raimundo Pinto, reforçou que equipes do setor de fiscalização da prefeitura estará acompanhando o trabalho dos empreendedores. Já no primeiro dia, será cobrada licença de funcionamento das barracas, caso o trabalhador não apresente, será automaticamente impedido de comercializar seu produto no corredor da folia. 

Vale lembrar que a fiscalização do Batalhão Ambiental também estará atenta. A recomendação é que ao final de cada noite do evento, todo o lixo produzido pelo proprietário no local da barraca, seja recolhido e acondicionado em local apropriado para que a limpeza pública faça a coleta no dia seguinte.

Reportagem de Andreza Sanches (Jornal do Dia)

Anglo American apóia educandário em Santana

Construída pela Fundação Marcelo Cândia em 2008 no município de Santana, a Casa Betânia, que presta assistência a menores de 14 a 17 anos em situação de risco, é administrada pelas Irmãs Discípulas do Jesus Eucarístico. São três freiras que com muita coragem e força de vontade atendem atualmente 08 adolescentes que foram encaminhados pela Vara da Infância e Juventude. Depois de concluído o novo prédio, a instituição passará a atender 16 menores. A entidade presta vários serviços graças às doações da Anglo American, que após várias ações agora vai doar um forno industrial, em parceria com a empresa Semil, para os serviços de panificação realizados pelas irmãs. Por enquanto, toda a produção de pães está sendo realizada em pequenos fornos também doados pela empresa, além dos demais equipamentos de panificação.

De acordo com a irmã Joana Darc, que chegou a Santana acompanhada de outras duas freiras em 2007, apenas com as roupas do corpo, a parceria é fundamental para a realização dos trabalhos. “Parceria é muito importante. Se estamos hoje desenvolvendo todas essas atividades é graças à Anglo American. Isso demonstra a responsabilidade social da empresa que está interessada em ajudar a comunidade. Estão contribuindo para o desenvolvimento das pessoas”, disse.

A Casa Betânia também oferece oficinas de música, dança, balé, além da panificação, artesanato e beleza, possui um centro de inclusão digital com computadores doados pela Anglo American.

Para o diretor geral do Sistema Amapá, da Anglo American, José Luiz Martins, a empresa sempre contribui para a melhor qualidade de vida das comunidades vizinhas de seus projetos. “Nossa responsabilidade social inclui a participação nos projetos sociais auto-sustentáveis, executados por instituições ou pessoas reconhecidamente sérias e que prestam serviços à sociedade. A Casa Betânia, seguramente é uma delas”, sustentou.

Atendimento
A Casa Betânia também possui uma equipe multidisciplinar que presta assistência aos menores. Ela é composta por médico, dentista e assistente social. De acordo com a diretora da entidade a intenção é buscar fazer a reintegração das crianças com as famílias. Os menores ficam até dois anos na instituição. A casa de apoio já recebeu até doações de colchões da empresa Anglo American.

Mais trabalho
Além de todos esses serviços, a Casa possui uma horta e também está administrando uma plantação de açaí, com 600 mudas cedidas pela Anglo American.

Serviço
Encomendas de pães e similares podem ser feitas pelo telefone 3281-4272.

(Da assessoria de comunicação/Anglo American)




Matrículas do Projeto Bombeiro Cidadão em Santana encerram dia 16

Está aberto o período de matrículas para as crianças e adolescentes selecionado no Projeto Bombeiro Cidadão, coordenado pela 5ª Companhia do Corpo de Bombeiro de Santana. Dos 200 estudantes inscritos no município, cerca de 80 devem participar das atividades. O prazo para matriculas encerra no próximo dia 16, os pais que deixarem de realizar a matricula, perderão automaticamente a vaga. 

De acordo com o coordenador do projeto em Santana, sargento Josué dos Passos, duas turmas foram formadas este ano, sendo 40 alunos no turno da manhã e 40 no turno da tarde, entre os critérios para a seleção, levou-se em consideração, a renda familiar de cada estudante. 

“As vagas foram abertas para crianças e adolescentes com idade entre 14 e 16 anos, além de estar regularmente matriculado na escola, procuramos analisar a renda per capita da família, que deveria ser igual ou inferior a meio salário mínimo e não serem contempladas com programa dos governos federal, estadual ou municipal” lembrou o coordenador. 

Em Santana, os alunos participam das atividades durante a semana, sempre no contra turno das aulas, as ações ocorrem no pátio da 5ª Companhia do órgão. Entre as metodologias estão incluídas orientações quanto a prevenção de acidentes domésticos e incêndios, técnicas de salvamento, higiene e primeiros socorros, além de cultura, arte, educação ambiental, esporte e lazer. 

O período de matriculas para os alunos que foram selecionados, está aberto e funcionará até o dia 16 de fevereiro. “É importante que os pais ou responsáveis fiquem atentos a este prazo, uma vez que eles venham perder o prazo, são retirados automaticamente, abrindo vagas para outros alunos” orientou sargento Josué dos Passos.

O projeto tem a duração de nove meses e atualmente conta com a colaboração de empresas publicas e privadas. “Com o projeto podemos garantir que aos adolescentes tenham um ambiente de acesso a atividades que possibilitem a percepção de novos valores, o que contribui com mudanças no desenvolvimento intelectual, ético e moral” concluiu o coordenador do projeto em Santana. 

Serviço
As matrículas estão sendo feitas no quartel da 5ª Companhia Independente do Corpo de Bombeiros em Santana, localizado na avenida Santana, a partir das 8h.

Reportagem de Andreza Sanches (Jornal do Dia)

Prefeitura promove ação educativa para alertar sobre limpeza da cidade

Equipes da Prefeitura de Santana estão dando continuidade desde terça-feira (14/02), na Praça Cívica do município, com a Campanha “Jogue Limpo com a Cidade: Jogar lixo na rua é sujeira”. A ação faz parte do projeto Bela Santana, iniciado no final do ano passado com a de lixo das ruas e avenidas, além de orientações à comunidade sobre preservação da limpeza urbana. 

Durante as ações, os agentes fazem abordagens a pedestres, ciclistas e motoristas, e entregam panfletos com orientações e a programação de limpeza de cada bairro, para que a população fique atenta ao período em que a prefeitura passará fazendo a retirada de entulhos em frente as residências. 

A ação já atendeu as comunidades do bairro Fonte Nova e Remédios e ainda ocorrerão no Mercado Municipal e avenida Santana. Cartazes são fixados em logradouros públicos para reforçar o alerta. 

Além das ações educativas nas praças e bairros da cidade. O projeto ainda conta com as atividades da Companhia de Teatro Ribaltas, cuja proposta é incentivar crianças e adolescentes a mudanças de hábito no que refere à limpeza pública. 

A peça “Sujeira Nunca Mais” apresentada em escolas públicas da rede municipal de ensino em Santana conta a historinha de três animais, vistos como vilões na sociedade, o rato, a barata e o mosquito da dengue, os personagens incentivam a população a sujar a cidade, porque só assim eles conseguem manter seu habitat e consequentemente a proliferação de doenças. Mas um quarto personagem, o senhor Limpeza Pura, surge em meio à história, para repudiar a atitude desses animais. 

Roberto Prata, coordenador da Cia e ator, explica que a mensagem é única e apresentada com uma linguagem simples, de forma que os estudantes consigam entender. “O ponto alto da história ocorre quando percebemos que espectadores assimilaram a importância da limpeza, seja em casa, no ambiente de trabalho, na rua ou na escola” acrescentou o ator.

A Companhia de Teatro Ribaltas, ainda visitará as escolas Gentila Nobre, Padre Ângelo Biragui, Navegantes, Padre Fúlvio, Nossa Senhora da Conceição, Piauí, Sara Pires, Amazonas, Mariah Ilnah, Iranilde Araújo com a peça “Sujeira Nunca Mais”

A meta projeto “Bela Santana” é percorrer todos os bairros, com a retirada de entulhos dos quintais, capina e coleta de lixo. Algumas vias ainda estão recebendo o serviço de tapa buracos. 

O trabalho está sendo promovido em parceria com o Batalhão Ambiental, que iniciará ações de conscientização da população, para que respeitem o prazo de recolhimento do lixo e preservem as ruas limpas. Moradores que não obedecerem às orientações correm o risco de ser multados.

Hospital de Santana pode paralisar as atividades

Sem condições adequadas de trabalho, médicos e profissionais de saúde sofrem ameaças de agressão e morte dos pacientes e familiares.

Não bastassem as condições precárias de trabalho, agora ameaças de morte e agressão. Assim estão trabalhando os profissionais de saúde do Hospital de Santana. A sensação de insegurança é agravada pela falta de vigilantes no prédio há mais de um ano.

Frequentemente, os médicos sofrem ameaça de amigos e familiares dos pacientes que ficam internados, caso aconteça alguma coisa com eles, confirma o presidente do Sindicato de Médicos do Amapá (Sinmed), Fernando Nascimento. 

Mas a situação tornou-se insustentável depois que um paciente morreu de choque anafilático, no último dia 5. O médico e a enfermeira que o atenderam agora estão sofrendo ameaça por causa da morte do paciente. A intimidação se estende aos outros profissionais de saúde do Hospital, que denunciaram o fato ao Sindicato de Enfermagem e Trabalhadores de Saúde do Amapá (Sindesaúde) e Conselho Regional de Enfermagem do Amapá (Coren/AP). Assim como, as condições de trabalho dos médicos foram denunciadas ao Sinmed e ao Conselho Regional de Medicina (CRM/AP).

Diante da inércia do governo estadual por saber que a situação se arrasta há bastante tempo, uma manifestação está programada para amanhã (16) nas dependências do Hospital de Santana, a partir das 10h. Os médicos e os demais profissionais de saúde pretendem chamar atenção do poder público para que o problema seja resolvido. Se nenhuma providência for tomada, a única unidade hospitalar com atendimentos de média complexidade do município santanense pode parar com as atividades.

O Sindesaúde vai à delegacia registrar boletim de ocorrência e ao Ministério Público Estadual ofertar denúncia sobre o caso. “A partir disso, qualquer incidente, responsabilizaremos o governo. Mas espero que isso não aconteça”, adianta o presidente do Sindesaúde, Dorinaldo Malafaia. Após as denúncias do Hospital de Santana, duas reuniões já ocorreram entre os representantes das categorias e o governo estadual. Agora eles aguardam o cumprimento das promessas de resolução dos problemas.

Além do risco de roubo de recém-nascidos por causa da insegurança em Santana, o Sindicato de Médicos relata que a realidade não é diferente dos hospitais de Macapá, a exemplo da constante falta de medicamentos básicos como Dipirona, antibióticos e analgésicos. “O médico não consegue dar um atendimento adequado aos pacientes por causa das condições de trabalho”, diz o presidente do Sinmed Fernando Nascimento, se referindo também à ausência de material cirúrgico.

Caos anunciado
Além das unidades estaduais de saúde – que não possuem vigilantes porque a Secretaria de Estado da Saúde (Sesa) não abriu nenhuma licitação para a contratação de empresa de vigilância – os demais órgãos do governo estadual podem ficar sem segurança nos próximos dias.

A categoria ameaça paralisar as atividades em protesto ao atraso de cinco meses de salário e indenizações não pagas pelas empresas de vigilância. Caso a Secretaria de Estado da Educação (Seed) não abra a licitação programada para o dia 27 de fevereiro, os vigilantes prometem entrar em greve. O Sindicato de Vigilantes do Estado do Amapá (Sindiviap) diz que não aceita mais contrato emergencial.

O prejuízo com a ausência desses profissionais já pôde ser visualizado no último dia 6, quando o Conselho Estadual de Saúde (CES) foi arrombado por assaltantes. Do prédio, levaram três televisores LCD de 32”, dois computadores completos, dois aparelhos de DVD, um estabilizador, além de um cheque de suprimento de fundo. Os seguranças foram retirados do prédio porque o contrato com a empresa não foi renovado.

Fragilidade dos hospitais públicos
O rapto de um bebê indígena da Maternidade Mãe Luzia em fevereiro de 2011 e o assassinato de um paciente num leito do Hospital de Emergências de Macapá (HE) em julho do mesmo ano, parecem não ter sido suficientes para que o governo estadual tomasse providências em melhorar a segurança dos hospitais amapaenses.

José Bruno da Silva Chucre, 19 anos, conhecido por Batatinhha, foi assassinado com seis tiros na madrugada do dia 16 de julho de 2011. Ele estava internado na enfermaria 3 no segundo andar do HE, onde estava internado há seis dias. Por volta de 2h, um homem se passou por médico, entrou no quarto e injetou uma dose letal de substância desconhecida na veia do jovem. Mesmo socorrido por médicos, ele morreu em 40 minutos.

No dia 10 de fevereiro de 2011, um bebê indígena foi raptado por volta de 15h30 da enfermaria da Maternidade Mãe Luzia. O recém-nascido estava acompanhado da mãe, Serinã Waiãpi, 31 anos, da aldeia Aramirá da tribo Waiãpi, do município de Serra do Navio. A raptora vestia jaleco do hospital e disse que levaria a criança para trocar de roupa e tomar vacina. O bebê foi reencontrado dez dias após o rapto, quando a Polícia Federal entrou no caso.

Sem tendas, população aguarda atendimento bancário sob sol escaldante em Santana

População aguarda debaixo de sol escaldante Desde a semana passada que centenas de pessoas enfrentam duas grandes batalhas ao procurar...