sexta-feira, 30 de setembro de 2016

Segundo pesquisa, Robson Rocha lidera opinião pública com 26%

Atual prefeito, Robson Rocha lidera pesquisa com 26%
O Instituto Doxa Comunicação Integrada, localizado em Belém (PA), divulgou no final da tarde desta sexta-feira (30), uma pesquisa eleitoral, onde aponta o atual prefeito do município de Santana Robson Rocha (PR) na liderança da campanha municipal de 2016, se mantendo com um favorecimento de 26% da opinião pública local. 

Registrada no Tribunal Regional Eleitoral do Amapá (TR/AP) sob o n.º AP-05300/2016, a pesquisa foi realizada entre os dias 26 e 28 de setembro de 2016 com uma amostra de 600 entrevistas. 

Além de Robson, em seguida aparece um duplo empate entre os candidatos Marcivânia Flexa (PCdoB) e Ofirney Sadala (PSDC) com 18% para cada um. Em 3ª colocação aparece a Professora Zilma (DEM) com 15%, depois a socióloga Isabel Nogueira (9%) e Elias Real (PRTB) com 2%. Os votos Branco/Nulo somam 4%, enquanto que as pessoas indecisas beiram 8%. 

O Instituto ainda questionou sobre a expectativa de vitória desses candidatos, onde demonstrou novamente que o atual prefeito Robson Rocha lidera a opinião dos entrevistados com 36,1%, seguido de Marcivânia com 21,7% e Ofirney Sadala com 15,4%. O mais surpreendente é o número de indecisos que chega a quase 11%. 

Desequilíbrio Eleitoral
Segundo especialistas na área de Ciências Políticas, a popularidade do atual prefeito Robson Rocha teria disparado após o cancelamento de um debate televisivo que ocorreria na última quarta-feira (28/09) numa emissora de TV em Santana. 

O cancelamento do debate foi ocasionado pelo tumultuo feito por militantes políticos de uma candidata à Prefeitura de Santana que foi “barrada” de entrar no evento por ter se atrasado para o referido compromisso. Em sua versão, a candidata alegou ter chegado um minuto antecipado e que sua não-entrada ao prédio da emissora teria sido “mais uma armação”. 

No entanto, a diretoria da emissora informou em Nota pública que regras foram estabelecidas aos candidatos sobre o debate, que incluía o comparecimento antecipado ao local do debate e não trazer correligionários para a frente da emissora de TV. Segundo a emissora, todos os demais candidatos concordaram com a regras estabelecidas, menos a candidata Marcivânia Flexa.

Por mês, nova Policlínica do Paraíso fará mais de mil atendimentos

O município de Santana ganhou, na manhã desta sexta-feira (30/09) mais uma Unidade de Saúde destinada à prestação de assistência ambulatorial e médica, para os moradores que residem no bairro Paraíso e adjacentes. 

Localizada em área nobre da cidade, a Policlínica Maria Tadeu de Aguiar segue todos os padrões clínicos de atendimento comunitário, exigidos pelo Ministério da Saúde, contendo salas padronizadas e uma extensa área de estacionamento específico (para chegada e saída de ambulâncias). 

A obra foi construída no antigo prédio do Centro de Saúde do bairro, na qual estava abandonada há quase sete anos, aproveitando até mesmo a sua localização estratégica. 

Retirada a faixa inaugural da nova Policlínica
“Não vem pessoas apenas de dentro de Santana para consultar no posto. Vem gente até de outros municípios distantes, como Mazagão e Porto Grande”, justificou Vagner Gonçalves, diretor da Políclinica. 

Segundo Vagner, o antigo local onde funcionava a Unidade de Saúde – ocupando algumas salas no Centro de Atendimento à Mulher (Cram) – já não oferecia mais condições físicas para a extensa demanda que procurava a Unidade. 

“Nossos profissionais vão agora se sentir bem mais tranquilos e acomodados com esse local. Se antes a atenção era bem utilizada, nesse novo lugar ela será redobrada com as pessoas que aqui nos procuram”, garante Vagner. 

Nova Policlínica tem 23 salas climatizadas
Estrutura e Modernização
Contendo 23 salas, a nova Policlínica continuará oferecendo diversas especialidades médicas, entre eles, ginecologia, pediatria, medicações, odontologia, clínico geral e outros. 

A nova unidade – que também conta com um seleto de quase 100 profissionais da área da saúde (entre médicos, especialistas e agentes de saúde) – oferecerá serviços como PCCU, Educação em Saúde, Imunização (vacinas), testes de gravidez (TIG), planejamento familiar, testagem e aconselhamento em HIV, Sífilis e Hepatites (B e C), além de acompanhamentos de doentes crônicos. 

“Tínhamos um atendimento médio de quase 900 registros médicos. Com essas novas acomodações, com certeza haverá um aumento considerável que pode passar de 1.100 atendimentos por mês”, prevê o diretor da Policlínica. 

Rainildo Aguiar: homenagem a irmã
Homenagem
A nova Unidade recebeu o nome de Maria Tadeu de Aguiar, uma das mais conceituadas profissionais da medicina regional. Filha de Lourenço Rola Aguiar e Celeste Elias Aguiar, nasceu com o nome de batismo de Maria Tadeu Elias Aguiar, sendo natural da localidade de Mazagão Velho, nascida em 19 de fevereiro de 1950, de uma família de cinco irmãos, sendo a única mulher. 

Em 1970, concluiu seus estudos como Técnica em Contabilidade, no antigo CCA (Colégio Comercial do Amapá). Porém, dedicou sua atenção e profissionalismo na área da saúde no início dos anos de 1990, quando o irmão Rainildo Elias Aguiar, decidiu tornar realidade os seus trabalhos no ramo farmacêutico no município de Santana. 

Juntos, os irmãos Rainildo e Maria Tadeu se tornaram uma referência positiva para a sociedade santanense, em termos de saúde popular e no setor farmacêutico, ajudando na construção recente da história do município. 

Falecida em 20 de agosto de 2011, Maria Tadeu deixou um filho, três irmãos e um legado valioso para as futuras gerações sobre o trabalho empenhado em prol de Santana, contribuindo fortemente para uma saúde positiva do santanense. 

“Que esse Centro seja tão útil e dedicado, da mesma forma que minha irmã sempre foi com todos os que viveram ao seu lado, e com o próprio município”, discursou emocionado Rainildo Elias, irmão da homenageada, durante a solenidade de inauguração da nova Policlínica. 

Assessoria de Comunicação/PMS
Fotos: Del Barbosa

quinta-feira, 29 de setembro de 2016

Em Nota, TV STN lamenta o cancelamento do debate em razão de descumprimentos de candidata

Através de Nota publicada à população, ainda nas primeiras horas desta quinta-feira (29), a diretoria da TV STN-46, lamentou sobre o cancelamento do debate mais esperado pela sociedade santanense, onde estariam presentes os seis candidatos à Prefeitura de Santana. 

Segundo a Nota, produzida pela conceituada e respeitada jornalista Andréia Freitas (diretora da emissora, que também esteve presente nos estúdios, durante o início da transmissão do debate), todos os candidatos santanenses aceitaram – em comum acordo – os critérios estabelecidos pela entidade para participarem do debate, sendo que a candidata Marcivânia Flexa (atual deputada federal do Amapá) foi a única que não esteve presente – e nem teria enviado representante – para tratar antecipadamente dos assuntos que seriam tratados no debate. 

Ainda na Nota, a candidata teria descumprido dois itens que foram previamente informados aos participantes, sendo um sobre a pontualidade na chegada ao local do debate e o comparecimento desnecessário de militantes políticos da candidata, o que acabou acarretando um “desconforto ético e moral” para os demais candidatos presentes no debate, que se sentiram ameaçados no local do debate. 

Devido ao episódio, a direção da emissora já garantiu que providências serão tomadas para responsabilizar os envolvidos nas ações que comprometeram a seriedade do evento. Abaixo a Nota divulgada: 

Nota de esclarecimento 

A direção da emissora STN canal 46, lamenta o ocorrido na noite desta quarta-feira (28.09), quando haveria o 1º debate da história das eleições de Santana. 

Jornalista Andréia Freitas acompanhou o debate
Todos os candidatos chegaram rigorosamente no horário acertado, menos a candidata Marcivânia Flexa (PCdoB), conforme testemunhado por todos os presentes. 

Contrariando o que havia sido acordado em reunião prévia, a candidata Marcivânia Flexa foi a única que também desrespeitou as regras trazendo sua militância para frente da emissora, que foi incitada a agressões, tais como jogar corrente na rede elétrica (caso ainda sob apuração), bem como ovos e pedras também foram jogados na ocasião (Quem traz ovos previamente?) 

Esta emissora se entristece com a falta de respeito pelo descumprimento das regras, das quais a candidata tinha conhecimento, embora não tenha sido representada na reunião preparatória que aconteceu semana passada, na emissora. 

A STN TV informa que tomará todas as medidas necessárias para ser ressarcida de todos os prejuízos gerados ao processo democrático daquele município. 

Agradeço aos candidatos que respeitaram as regras, e me solidarizo pelos momentos de constrangimento e hostilidade compartilhados com toda equipe, em razão de mais de duas horas que foram impedidos de se retirar do prédio, sob pena de agressões físicas e verbais. 

Espero, principalmente, que tal conduta desrespeitosa e antidemocrática, que não encontra amparo na sociedade santanense, não impeça que a população reflita sobre o destino que deseja para esta ordeira cidade. 

Andreia Freitas
Diretora da STN Canal 46

Entre tumultuo e agressões, debate político pela TV é cancelado

Tumultuo em frente da TV que faria o debate
O tão esperado debate político – entre os candidatos à Prefeitura de Santana – que ocorreria na noite desta quarta-feira (28/09), a ser transmitido pela TV STN Canal-46, teve que ser cancelado em razão de fatos que, segundo a coordenação do debate, por inúmeros motivos, em sua maioria ligados à descumprimentos de normas e requisitos apresentados aos candidatos. 

Apesar do cancelamento oficial, ainda foi possível a realização dos primeiros 15 minutos de debate – apresentado por Fábio Hage – que procurou conter as opiniões dos telespectadores, justificando claramente sobre requisitos descritos antecipadamente aos participantes do debate. 

Marcivânia teria se atrasado para o evento
“Deixamos bem claro para as assessorias de comunicação de cada candidato sobre os temas e o horário que deveriam chegar à emissora”, ressaltou Hage, durante a apresentação inicial do debate e no intervalo de cada opinião dita pelos candidatos. 

“Apagão”
Um dos primeiros fatos inusitados que aconteceram durante a transmissão inicial do debate foi um “apagão” de energia elétrica, causando a imediata interrupção do programa de TV. 

Segundo testemunhas, uma pessoa (não-identificada) teria jogado uma corrente de aço na rede de alta tensão – rede situada no cruzamento da Avenida das Nações com a Rua João Leite Coutinho, o que culminou com a falta de fase em diversos quarteirões do bairro Fonte Nova, incluindo a rede distribuidora que atende a TV STN. 

Promotor Adilson Garcia na entrada da emissora
“Só vi quando aquele ‘grupinho’ de gente (composto somente de homens) se pendurou no poste e jogou a corrente, depois saíram correndo, deixando a rede elétrica pegando fogo”, relatou a doméstica Verônica Almeida, que reside nas proximidades do ocorrido. 

A doméstica ainda informou que os causadores do “apagão” ficavam constantemente transitando pelo local em questão, procurando até intimidar outras pessoas que por ali passavam. 

“Depois que começou a ‘pipocar’ a rede elétrica, eles voltaram a se ‘embrenhar” no meio do pessoal que estava em frente da emissora”, continuou a doméstica. Apesar do “apagão” ter durado somente alguns instantes, o debate precisou ser suspenso pela coordenação da emissora. 

Tumultuo até na saída dos candidatos da TV
Tumultuo
Outra questão apontada foi o tumultuo formado no portão da emissora, quando houve a chegada da última candidata à Prefeitura de Santana para o debate, a deputada Marcivânia Flexa, que acabou sendo impedida de participar do evento. 

Segundo a coordenação do debate, a candidata teria chegado atrasada, o que implicou no descumprimento de uma das normas estabelecidas entre as partes. Simpatizantes da candidata negam o atraso. 

“Foi questão de apenas alguns minutos, mas haveria condições dela participar”, alega um assessor da candidata. 

No entanto, a coordenação do debate também pontuou outro descumprimento ocorrido pela candidata, este relacionado à presença de militantes nas imediações do local do debate. 

“Ficou estabelecido a presença somente dos candidatos durante o debate, e todos os outros candidatos cumpriram com a regra, somente a candidata Marcivânia Flexa deixou que aparecesse dezenas de carros e militantes políticos para causar tudo isso”, disse um dos funcionários da emissora de TV (que preferiu não se identificar), através dos portões fechados do órgão. 

O blog tentou contato com a coordenação da campanha da candidata Marcivânia Flexa para tratar dessa questão, mas ninguém foi localizado. 

Agressões
O tumultuo formado por dezenas de militantes políticos em frente da emissora de TV, não apenas levou ao cancelamento do debate, como também resultou em diversos registros de agressões físicas. 

Uma militante política, identificada pelo nome de Edinete, alegou ter sido agredida por correligionários de outros partidos. 

“Ainda não entendi o motivo de terem me agredido. Só vi quando vieram pra cima de mim, me batendo com tapas”, alegou a vítima. 

A agressão envolveu até o candidato à prefeito Ofirney Sadala (PSDC), que chegou a ser ovacionado por pessoas presentes em frente da emissora de TV. 

O candidato publicou diversas imagens e vídeos nas redes sociais, de como ficou com as agressões, e já adiantou que pretende recorrer sobre os atos. 

A diretoria da TV STN-46 emitiu uma Nota de Esclarecimento na manhã desta quinta-feira (29/09), lamentando o ocorrido e que irá tomar todas as providências necessárias em relação à ações que resultaram no cancelamento do debate.

terça-feira, 27 de setembro de 2016

Por unanimidade, TRE/AP defere favorável registro de candidatura de prefeito de Santana

Desembargadora-Relatora Stella Ramos
No início da noite desta terça-feira (27/09), o Tribunal Regional Eleitoral do Amapá (TR/AP), julgou favorável deferimento do registro da candidatura do prefeito de Santana Robson Rocha, onde decidiu por conhecer e dar provimento ao recurso ordinário ao réu, afastando dele a inelegibilidade, na forma do parágrafo 10 do artigo 11 da Lei 9.504/97, assim deferindo o registro. 

O julgamento foi proferido pela Desembargadora Relatora Stella Ramos, que teve seu voto aceito pelos demais desembargadores da sessão, que concordaram com o entendimento dela e votaram favoravelmente por unanimidade (6 x 0), em favor de Robson Rocha. 

A decisão levou em consideração a liminar concedida pela Ministra do TSE Rosa Weber que já havia reconhecido que Robson Rocha estava habilitado a concorrer nas eleições de 02 de outubro. Este foi o último julgamento de Stella Ramos como Desembargadora, pois, teve sua nomeação anulada pelo Conselho Nacional de Justiça (CNJ), retomando ao cargo de juíza. 

O mesmo processo também trata do Acórdão 5522/2014, sobre o registro do candidato a vice na chapa, Ronildo Nobre, a quem o Ministério Público impugnava por suposta falta de desincompatibilização da atividade militar, para manter a decisão do juiz eleitoral, Dr Normandes, para deferir a candidatura. 

Assim, por decisão unânime do TRE/AP, a chapa integral, Prefeito e Vice, Robson e Ronildo, está deferida e apta a ser votada nas eleições para Santana em 2016.

Ao vivo, candidatos à Prefeitura de Santana participarão de debate na TV

Candidatos estarão em debate na TV STN Canal-46
Está agendado para a noite desta quarta-feira (28/09), a realização de um debate televisivo com a presença dos cinco (05) candidatos que concorrem ao cargo majoritário de prefeito do segundo maior município do Estado do Amapá. 

O debate acontecerá nos estúdios da TV STN Canal-46 (única emissora de TV da cidade), na noite da próxima quarta-feira, 28/09, a partir das 21hs, sob a apresentação de Fábio Hage, com duração de quase 3hs ininterrupta. 

Segundo a direção da emissora, as assessorias dos candidatos concordaram com todos os critérios e as normas impostas pelo órgão televisivo, evitando assim que comentários públicos (ou especulações) venham a comprometer a integridade moral dos entrevistados. 

“Todos os candidatos terão que chegar pelo menos meia-hora (30min) antes de iniciar. Quem chegar atrasado, não entrará no portão de acesso para o estúdio e ficará fora do debate”, adiantou o apresentador Fábio Hage. 

Apresentador Fábio Hage
Temas
De acordo com Hage, a direção da TV santanense selecionou dez (10) temas de âmbito sócio-comunitário que serão discutidos e sabatinados entre os candidatos. 

Os temas a serem pautados no debate são: Educação, Saúde, Mobilidade Urbana, Inclusão Social, Gestão, Desenvolvimento Econômico, Saneamento Básico, Infraestrutura, Cultura, Esporte e Lazer, e Habitação. 

Estima-se que cerca de 80 mil pessoas devam assistir a transmissão do debate, espalhados pela área urbana de Santana e distritos adjacentes. 

“Só quero contribuir com Santana e deixar a população a par de tudo e eles decidirem o que é na concepção deles o melhor pra Santana”, comentou Fábio.

segunda-feira, 26 de setembro de 2016

Propostas para a licitação de mototáxi em Santana encerraram hoje

A Prefeitura Municipal de Santana, através da Superintendência de Transportes e Trânsito do município (STTrans), encerrou no início da tarde desta segunda-feira (26/09), as entregas de propostas das pessoas interessadas no processo licitatório para a concessão dos serviços de mototáxi na área urbana da cidade. 

Os interessados em participar da concorrência pública da licitação entregaram suas propostas e documentações, aguardando agora a próxima etapa que definirá o nome dos beneficiários das 300 placas de mototáxi. A entrega dos envelopes – contendo a documentação exigida no Edital – aconteceu no pátio interno da STTrans. 

Conforme estabelecido no Edital da licitação (lançado em meados de agosto), a documentação é entregue em dois envelopes, um de habilitação e o outro com a proposta técnica, contendo a documentação de classificação. 

Para o autônomo Francisco Miranda, a liberação formal dessas placas garantirá que o rendimento de seu trabalho seja ampliado, já que a referida categoria vinha lutando pela implantação do serviço em Santana há anos. 

“Esse serviço garante a comida na mesa de muitas famílias, e com certeza após essa liberação autorizada pelo município, será possível que mais pais garantem uma renda significativa no seu dia-a-dia”, comentou Francisco, que atua no serviço de mototáxi em Santana – ainda irregular – mas agora somente aguardando que seu pedido de adquirir uma das concessões do serviço seja atendida. “O mais difícil já foi conquistado, que era a legalização pelo município, agora falta apenas a concessão que muitos já esperam”. 

Segundo o superintendente do STTrans Juracy Jucá, o próximo passo será fazer a análise das propostas relacionadas à habilitação dos candidatos, para assim depois providenciarem a análise da 2ª proposta, que definirá as permissões. 

“Acreditamos que em menos de 30 dias será divulgado todos os resultados dessas propostas”, prometeu Juracy.

sábado, 24 de setembro de 2016

Tradição em Santana, “Augustão” retorna com Festival do Açaí

Evento anual deixou de ser realizado desde 2002
Durante os dias 23 e 24 de setembro, a Escola Estadual Augusto Antunes, em parceria com a Gerência Regional do Sebrae em Santana, realiza o “Festival do Açaí”, tendo como um dos propósitos despertar e promover ações empreendedoras em jovens alunos, familiares e na sociedade em geral. 

O evento – em formato de feira comunitária – ocorre na quadra de esportes da escola, havendo 09 stands montados, sendo 07 para a comercialização de iguarias e produtos relacionados ao complemento do açaí e seu derivados. 

Também foram montados stands de exposição de produtos, além da realização de cursos de manipulação de alimentos e de culinária à base do açaí. 

O Festival do Açaí é um dos mais conhecidos e tradicionais eventos realizados pela sociedade santanense na década de 1990, ficando esquecido (principalmente pela classe escolar) pela falta de incentivo do Poder Público. A retomada de realização do evento faz parte das comemorações aos 50 anos de criação da Escola Estadual Augusto Antunes.

sexta-feira, 23 de setembro de 2016

Candidata à Prefeitura de Santana denunciada por possível abuso de poder político

Candidata teria se favorecido de cargos dos defensores públicos
A coligação "Pra Reconstruir Santana" denunciou a candidata pelo PC do B ao juiz eleitoral, Dr. Normandes Antônio de Souza, da 6ª Zona Eleitoral de Santana, e à Procuradoria Regional Eleitoral (PRE). A denúncia relata que a deputada está utilizando durante o período eleitoral o serviço de advocacia privada com apoio de Defensores Públicos. 

De acordo com ação, Marcivânia Flexa usou advogados públicos em ações movidas contra internautas e radialistas. Os serviços jurídicos foram prestados pelos advogados José Henrique Ribeiro da Silva e Alexandre Oliveira Kock, que conforme dados obtidos juntos ao Portal da Transparência do Governo do Amapá, são nomeados em cargos comissionados na Defensoria Pública do Amapá (Defenap). 

Ela teria usado também os serviços jurídicos de José Henrique Ribeiro da Silva para mover ação contra radialistas em três processos no início deste mês, no Juizado Especial de Santana, que foram arquivados pela juíza Carline Regina de Negreiros Cabral Nunes. 

O advogado José Henrique Ribeiro, que assinou a ação ajuizada pela candidata Marcivânia, é nomeado defensor e custa ao erário público o equivalente a R$ 18.559,56 e está lotado como Chefe de Núcleo da Defenap em Macapá. 

Outro advogado que também está nomeado na Defensoria Pública do Estado é Alexandre de Oliveira Koch, ganhando R$ 2.290,75 e estaria prestando serviços jurídicos na área eleitoral para a candidata Marcivânia, como demonstra uma procuração que foi assinada em ação impetrada na 6ª Zona Eleitoral pela coligação Pra Renovar a Esperança por Santana. 

Segundo a lei eleitoral, o ato praticado pela candidata Marcivânia e pelos defensores públicos, caracteriza conduta vedada nas eleições e fere uma decisão do ex-ministro Eros Grau do Supremo Tribunal Federal (STF), em julgamento no ADI 3.043. Na decisão o ministro afirma que Defensor Público não pode exercer advocacia privada como no caso que envolve a candidata do PCdoB. 

Caso seja comprovado que a candidata Marcivânia feriu a lei eleitoral, a punição pode ser a cassação do seu registro de candidatura ou a diplomação do cargo que disputa, caso seja eleita. 

Nota: Informação surupiadas do site Diário do Meio do Mundo

“Queremos nossa rua de volta”, cobra moradora sobre a conclusão de serviços na Avenida Princesa Izabel

Avenida Princesa Isabel interditada
eses, onde tratores e escavadeiras da Secretaria de Estado dos Transportes (Setrap), em parceria com a Companhia de Água e Esgoto do Amapá (Caesa), tiveram que abrir uma extensa vala subterrânea (com mais de 1km de cumprimento), como forma de realizarem a interligação das redes de distribuição de água para atender os bairros santanenses que ainda são servidos por uma rede isolada de fornecimento de água. 

Na época que os trabalhos começaram, a empresa-responsável pelos serviços informou que a previsão de conclusão dos trabalhos duraria no máximo 60 dias, já que tiveram que alterar até mesmo o itinerário dos coletivos intermunicipais, que antes usavam o trecho na referida rota. 

No entanto, a empresa paralisou os serviços que cerca de 15 dias, alegando não terem recebido o restante dos valores referentes aos trabalhos (que também seria usado para o pagamento dos trabalhadores envolvidos), deixando os moradores do local revoltados com a situação que assim ficou no trecho. 

Cobranças Populares
“Isso é um desrespeito com todos aqueles que moram por aqui. Queremos que nossa rua seja retomada o quanto antes”, cobrou a diarista Madalena Rosane, que mora na Avenida Princesa Izabel, quase nas proximidades com a Rua Adálvaro Cavalcanti. 

De acordo com Madalena, uma de suas maiores preocupações está em relação ao período invernoso que vem se aproximando e devido ao estado físico que o trecho se encontra (sem qualquer limpeza ou terraplanagem), os moradores sofrerão grandes transtornos durante o deslocamento pelas vias. 

“Se não for a poeira, vai a chuva que vai deixar muitos moradores sem condições de saírem de suas casas pra irem pro trabalho e pra escola. Esse problema já deveria ter sido resolvido há muito tempo”, desabafou a diarista, que já precisou faltar dois dias em seu local de trabalho pela falta de acesso do local. “havia chovido pouco a noite e assim mesmo ficou sem condições de andar na rua, daí precisou justificar a minha ausência”. 

Continuidade dos serviços
No início do mês (05/09), o prefeito de Santana Robson Rocha se reuniu com o governador Waldez Góes, onde pautou a situação das obras nas Ruas Princesa Isabel e Deodoro da Fonseca, que ainda estariam parcialmente paralisadas. 

Vale ressaltar que tais serviços integram um conjunto de obras voltadas à mobilidade urbana, fazendo parte do Plano de Investimentos em Infraestrutura, lançado no ano passado pelo Governo Estadual. 

Segundo informações, estão sendo retomados de maneira parcial, devido alguns trechos (ruas e avenidas) envolvidos na obra estarem passando por constantes trabalhos de terraplanagem, e a conclusão total da interligação do sistema de abastecimento de água estaria previsto para ocorrer antes do final do ano.

quinta-feira, 22 de setembro de 2016

Em mais uma escola furtada, Polícia prende suspeito em flagrante

Sala dos Professores ficou parcialmente destruída
Agentes da Companhia Especializada em Rádio Patrulhamento Motorizado (CERPM) do 4º Batalhão da Polícia Militar no município de Santana prenderam na madrugada desta quinta-feira (22/09), uma pessoa que estava furtando materiais de uma escola no bairro Fonte Nova. 

Segundo a Polícia Militar, por volta das 3hs dessa madrugada, o suspeito Alexandro Dutra da Silva, de 18 anos, foi flagrado pelos agentes policiais transitando numa das salas da Escola Estadual Fonte Nova, localizada na Avenida Dom Pedro I. 

Informações repassadas dizem que vizinhos próximos à escola ouviram fortes barulhos vindos da área interna da escola e logo acionaram a Polícia Militar, que enviou uma guarnição para apurar a ocorrência. 

Na ocasião do flagrante, foram encontrados com o suspeito dois equipamentos de propriedade patrimonial da escola (01 refletor e 01 impressora), sendo o mesmo encaminhado à 1ª Delegacia de Santana para o registro do fato. 

Ainda de acordo com a Polícia, Alexandro teria agido com outro suspeito que não foi localizado no ato da ação policial. A sala de onde o suspeita retirou o material furtado ficou parcialmente destruída, com mobílias (cadeiras e sofá) danificadas, além de um aparelho de TV quebrado. 

Mais de 10 escolas furtadas
Dados publicados nas redes sociais já somam mais de 40 escolas públicas estaduais que foram furtadas nos últimos 50 dias nas duas maiores cidades amapaenses nas redes sociais já somam mais de 40 escolas públicas estaduais que foram furtadas nos últimos 50 dias nas duas maiores cidades amapaenses (Macapá e Santana). 

Os furtos se tornaram mais comum quando a Secretaria de Estado da Educação (Seed) comunicou no final do mês de julho a não renovação dos contratos com as empresas de vigilância que prestavam serviços nas escolas da capital e zona urbana de Santana. 

Somente no final do mês de agosto que foram retomadas as contratações dos serviços de vigilância, mas para atender menos de 70 escolas urbanas. 

Na cidade de Santana, segundo informações, já foram registrados 11 furtos em escolas da rede estadual de ensino, entre elas, estão: Everaldo Vasconcelos, Elizabeth Picanço Esteves, Alberto Santos Dumont, e Rodoval Borges.

Com grandes jogos, Campeonato Feminino de Futebol continua nos bairros de Santana

A Prefeitura Municipal de Santana, através da Coordenadoria Municipal do Desporto e Lazer (Comdel), realizou na noite desta quarta-feira (21/09) mais uma rodada do Campeonato Municipal de Futebol Feminino, onde dessa vez o local do torneio foi a arena da Praça Poliesportiva do bairro Fonte Nova. 

Foram dois grandes jogos, sendo que na primeira partida se enfrentaram Estrela do Horizonte (02) x (04) Meninas da Vila, com uma impressionante virada da equipe das Meninas da Vila que até então perdia no primeiro tempo de (02), foi um jogo de muita emoção e superação da equipe do Meninas da Vila, no segundo jogo se enfrentaram em jogo clássico considerado dentro da cidade, Juventus (02) x (00), PSG - Fortaleza, um jogo que não faltou emoções as duas equipes com elenco muito forte mais aonde prevaleceu a experiência da equipe do Juventus que aproveitou as melhores chances que reverteu em gols. 

De acordo com a Comdel, o momento vem sendo considerado inovador dentro do município, onde as rodadas estão sendo disputadas em diferentes arenas e bairros no município de Santana, colocando até mesmo oportunidades aos cronistas e narradores esportivos locais dessas arenas, que acabam levando a emoção de forma dinâmica e divertida para o público que prestigia o jogos. 

Desde o início dos jogos femininos (começou na semana passada), mais de7 mil pessoas já estiveram assistindo às partidas pelos arenas por onde estão ocorrendo os jogos, tendo também a cobertura da imprensa televisiva durante os amistosos municipais.

quarta-feira, 21 de setembro de 2016

Exemplo de superação, santanense com paralisia cerebral lança livro

Estudante Crysson Araújo, lançará livro
A história de vida do estudante santanense Crysson Araújo, de 13 anos, se compara à mesma capacidade do norte-americano Bill Porter, que ficou mundialmente conhecido após ter sua vida contada através do filme De Porta Em Porta (2002), premiado com vários troféus e estatuetas pelo cinema mundial (incluindo o Festival de Cannes) e ainda chegou a ser indicado como um dos melhores filmes pelo Oscar de 2002. 

Nascidos com paralisia cerebral, Crysson e Bill não desistiram de seus objetivos e de demonstrar publicamente seus talentos. 

A trajetória de luta de Bill Porter aconteceu na década de 1950, tendo o apoio de sua mãe para obter um emprego como vendedor externo numa renomada fábrica de sabão. Bill conseguiria o emprego, apesar de certa relutância devido as suas limitações, pois teria que ir de porta em porta (a pé) oferecer os produtos da empresa. 

A sua persistência e determinação fez com que o americano – que durante 40 anos caminhava cerca de 20km todos os dias vendendo os produtos de sua empresa – conquistasse vários prêmios como Melhor Funcionário do Ano. Bill Porter faleceu em 2013, mas até hoje sua história é exemplo de vitórias, determinação e superação em teses acadêmicas e até jurídicas. 

O escritor amapaense
A persistência colocada pelo estudante Crysson Araújo segue o mesmo nível do americano, que na tarde desta quarta-feira (21/09), estará lançando o livro “Crysson Conta”, que registra momentos do estudante com a família, além de pequenos contos infantis, como Os 03 Porquinhos, considerada a fábula preferida pelo estudante. 

De Porta Em Porta: Bill Porter serviu de inspiração para o filme
O lançamento do livro coincide com o Dia Nacional de Luta da Pessoa com Deficiência, e acontecerá na Escola GPC (Grupo Perspectivas Construtivas), localizada no Centro de Santana. 

As pré-vendas estão sendo feitas através dos números (96) 99171-3622 e (96) 9196-5021, no valor R$ 20. O projeto ainda busca apoio de livrarias para reforçar nas vendas. O dinheiro arrecadado será investido em cursos de informática e desenho além dos tratamentos de Crysson. 

A programação de lançamento inicia às 16h e vai contar com apresentações culturais de alunos da Associação de Pais e Amigos dos Excepcionais (Apae), um resumo da história de Crysson e a banda do Corpo dos Bombeiros Militares. 

Nota: Algumas informações citadas do G-1 Amapá

terça-feira, 20 de setembro de 2016

Após 6 anos na Justiça, casal homossexual consegue o direito de adotar criança

Casal vinha lutando na justiça desde 2010
Após um longo processo judicial, iniciado há quase seis anos, foi possível que um casal homossexual do município de Santana, conseguisse adotar uma criança. A técnica em enfermagem Joyce Nazário, de 37 anos, e a professora Magna Luz, de 52 anos, agora têm os nomes na certidão de nascimento da filha, a pequena Emanuele Luz, de 8 anos. O documento foi emitido na quinta-feira (15/09) da semana passada, no Cartório da cidade. 

A criança já vinha sendo criada pelo casal desde os 10 meses de vida. Emanuele é filha biológica do irmão de Joyce, Eglison Nazário, que morreu no desabamento no porto da Anglo Ferrous, em março de 2013. Em 2010, Eglison – que ainda estava vivo – teria oferecido a filha para ser adotada pelas duas mulheres, mas o nome paterno seria mantido na certidão da criança. 

“A gente queria muito ter esse papel. Mas a gente já tinha lutado tanto que chegamos a pensar que não conseguiríamos. E isso não iria fazer diferença, porque o que vale é todo o amor, carinho e a atenção que demos a ela”, comentou Joyce. 

Desde então, o processo judicial iniciou em outubro de 2010, sob o consentimento de Eglison ainda era vivo. A mãe biológica da criança não queria inicialmente que o nome dela fosse retirado do documento de Emanuele. Somente após a morte inesperada de Eglison, em 2013, foi que a mãe biologica concordou com a adoção. 

“Eu acho que depois da morte dele [Eglison], ela [mãe biológica] analisou que era algo que ele queria muito. Ela nos procurou, querendo fazer valer a vontade dele. Graças a Deus teve a audiência, e eu só tive a reação de chorar. Eu achei tão nobre da parte dela de abrir mão da Emanuele”, disse Magna. 

Agora, tendo como filiação Joyce, Magna e Eglison, Emanuele tem uma nova data para celebrar o aniversário de vida. “Ela disse que nasceu nesse dia. Essa é mais uma data para comemorar”, acrescentou Joyce. 

O registro foi um dos primeiros no Tribunal de Justiça do Amapá (Tjap), segundo a juíza titular da Vara da Infância e Juventude de Santana, Larissa Noronha. 

“As famílias homoafetivas são exemplares na construção de família através da adoção. O que mais temos no cadastro de pessoas habilitadas para a adoção são casais homoafetivos ou pessoas solteiras, mesmo homossexuais, mas isso não faz diferença para nós na hora da adoção. O que faz a diferença é o amor e os cuidados dispensados por estas famílias”, descreveu a juíza. 

Nota: Algumas informações foram tiradas do G-1 Amapá

segunda-feira, 19 de setembro de 2016

MPE firma TAC junto às coligações participantes do pleito eleitoral 2016 de Santana

O Ministério Público Eleitoral (MPE), por meio da Promotoria da 6ª Zona Eleitoral de Santana, reunido com representantes das coligações participantes do pleito eleitoral 2016 do município de Santana, firmaram, na última sexta-feira (16/09), o Termo de Ajustamento de Conduta Eleitoral referente ao uso de bandeiras na campanha eleitoral, após o Tribunal Superior Eleitoral (TSE) suspender a Resolução nº 486, do Tribunal Regional do Amapá (TRE-AP), que regulamentava o uso das bandeiras durante as Eleições Municipais 2016 no Amapá. 

Os representantes das coligações participantes do pleito eleitoral de Santana assumiram, junto ao MPE, o compromisso e as responsabilidades nas obrigações de fazer e não fazer. Entretanto, mesmo não havendo dimensão pré-determinada, não pode ser feito uso de material de tamanho exagerado. Desta forma, a decisão do TSE não inibe o poder de fiscalização do TRE-AP e dos juízes eleitorais. 

Segundo o Termo firmado, as bandeiras em campanha eleitoral devem respeitar à dimensão máxima a ser fixada pelo TSE ou pelo TRE-AP, com respectivo CNPJ e tiragem. Sendo vedada a colocação ou utilização de bandeiras em veículos. 

Pelo Termo, fica proibida a colocação de bandeiras fixas em base própria ou empunhadas nos canteiros centrais das vias públicas e em rotatórias, bem como nas árvores e jardins localizados em áreas públicas; em muros, cercas, tapumes divisores; locais que obstruem o livre acesso ao trânsito de pessoas e veículos; em faixas de pedestres e junto às rampas de acesso a cadeirantes e pessoas com mobilidade reduzida, bem como ao longo das faixas de piso tátil direcional destinado a deficientes visuais; em distância inferior a cinco metros de esquinas, em todas as direções, e a menos de 10 metros de pontos de ônibus e táxis. 

Segundo o Promotor Eleitoral Adilson Garcia do Nascimento, em caso de descumprimento do TAC, o infrator estará sujeito às sansões previstas no § 1° do art. 14 da Resolução TSE n° 23.457. “Conforme a resolução do TSE, em caso de descumprimento aos dispositivos previstos no TAC, o autor da infração será notificado no prazo de 48h para remover a propaganda, sob pena de multa que pode variar de 2.000,00 a 8.000,00 reais”, esclareceu o membro do MP.

Liberada a Ordem de Serviço para a construção da nova Orla Portuária de Santana

DNIT libera concessão de obras
Na presença de diversas autoridades políticas e comunitárias, aconteceu na manhã desta segunda-feira (19/09), um ato considerado publicamente como histórico, que foi a assinatura da Ordem de Serviço (OS) para a contratação dos trabalhos de elaboração do Projeto Executivo da nova Orla Portuária do município. 

Entre os representantes do Poder Estadual e Municipal, também esteve em visita ao Estado do Amapá o Diretor de Infraestrutura Aquaviária do Departamento Nacional de Infraestrutura e Transportes (DNIT) Erick Moura de Medeiros, que homologou a liberação da OS, seguindo assim, os procedimentos administrativos do órgão federal que lhe enviou para participar do evento. 

“Venho acompanhando essa luta que alguns parlamentares federais do Amapá vêm tomando há tempos para que essa obra entrasse nessa fase importante que estamos hoje presenciamos, e isso me torna agradecido pelo esforço não apenas da classe política, mas também do povo desse Estado em está ganhando com mais essa benfeitoria”, disse em discurso Erick Medeiros. 

Diretor do DIAQ Erick Moura
Ainda segundo Erick, nesta 1ª etapa, estarão sendo garantidos todos os acordos técnicos e contratuais a serem desenvolvidos com o início dos trabalhos civis. 

“Será garantido toda e qualquer integridade das partes que estiverem envolvidas nesses trabalhos, tanto o Governo ou o Município, como também o povo em questão”, esclareceu. 

Terminal Hidroviário
A solenidade – ocorrida na quadra da Escola Estadual Afonso Arinos, na Área Portuária da cidade – culminou não apenas na liberação da OS, como também efetivou o início dos trabalhos portuários do município, que será a construção de dois (02) píer flutuantes, além da retomada das obras do muro de arrimo da área portuária. 

Outro ponto citado durante o ato a inacabada obra do Terminal Hidroviário de Santana, iniciada em 1997, mas nunca concluída, após constatarem diversas irregularidades técnicas durante sua construção inicial. 

“Uma obra que está quase duas décadas sem qualquer destino, mas dessa vez terá um tratamento especial”, adiantou o presidente da Companhia Docas de Santana (CDSA) Eider Pena. 

A reforma do IP-4 também fora incluída nas obras liberadas, por se tratar das instalações portuárias de pequeno porte, pois, favorece a movimentação de cargas e passageiros entre áreas distantes, atendidos somente através de transporte fluvial. 

Como é proibida a construção (ou extensão) de obras portuárias em áreas de Portos Comerciais (no caso do Amapá, seria o porto da CDSA), ficou delimitada que o Projeto Executivo apenas incluirá o limite frontal da cidade. 

Conclusão das Obras
Segundo Eider Pena, as obras poderão ter início ainda este ano, dependendo agora somente da decisão superior do DNIT. 

“O processo licitatório já foi aberto e esperamos ainda este ano para que a empresa-responsável pelos serviços inicie os trabalhos o quanto antes”, disse Eider, que ainda adiantou detalhes dos valores e serviços iniciais. 

“Ao todo, a obra está orçada em quase R$ 40 milhões, mas divididos em 03 etapas, sendo que esta 1ª deverá consumir em torno de R$ 15 milhões para a construção de armazéns e locais para o embarque e desembarque de mercadorias e passageiros”, comentou Eider, continuando: “Quando anunciarem a nova empresa, ela terá cerca de 08 meses a um ano para entregar essa 1ª etapa”. 

Assessoria de Comunicação/Prefeitura de Santana

domingo, 18 de setembro de 2016

“O Porto será importante para o povo do Amapá”, previa o governador Arthur Henning, em 1976

Arthur Henning, governador do Amapá em 1976
No início do mês de setembro de 1976, o governador do então Território Federal do Amapá Capitão Arthur de Azevedo Henning esteve na Capital Federal (Brasília-DF) onde seria recebido pelo ministro do Interior Rangel Reis, para tratar de diversos assuntos da administração amapaenses. 

Entre as pautas discutidas, estavam as obras de construção do Porto Comercial de Macapá que vinha sendo erguido nas imediações da vila portuária de Santana (o atual município santanense somente surgiria no final da década seguinte). A referida obra havia começado a ser debatida pelo Governo do Amapá em 1973 – na gestão do governador José Lisboa Freire – e naquele mesmo ano, iniciou seus estudos topográficos e de demarcação física. 

Notícia destacada
Somente a partir da entrada do Capitão Henning no Governo amapaense que seria possível consolidar diversos passos, considerados (hoje) importantes para a sua realização. 

Henning ressaltou ao ministro Rangel a importância social das obras e os resultados que garantiria para a economia do Amapá. 

“Além de ser importante para o povo do Amapá, trará uma receita significativa para o país”, declarou na época, o governador amapaense para os maiores jornais que circulavam até então, entre eles, o Tribuna da Imprensa e O Globo

Ao ser questionado por um repórter de um jornal carioca sobre a preocupação com uma obra que poderia está feita pela iniciativa privada, ele respondeu: “Com o setor portuário, não é somente alguns que devem lucrar, mas sim, todos (se referindo a um povo)”.

A opinião dita por Henning chegou a ser polêmica para diversas classes políticas da época, mas foi decisiva em direcionar – de maneira primordial – os caminhos que hoje vemos para a economia do Estado do Amapá. 

Ex-ministro Rangel Reis, em 1976
Sabemos que o nosso Porto Comercial foi concluído no início da década de 1980, e que seu funcionamento vem sendo um destaque a nível nacional. 

Vale ressaltar que justamente essa sua atual capacidade técnica e operacional vem sendo um “objeto de cobiça” de pessoas públicas que apenas visam interesses que não favorecem diretamente o povo amapaense, utilizando de promessas e argumentos fantasiosos que dizem se tornar positivo para o Amapá. Puro engano. 

Muitos devem se lembrar do interesse do Governo do Amapá em 2012 de querer colocar as Docas de Santana numa planilha de patrimônios amapaenses que seriam federalizados, alegando publicamente que tal atitude apenas fortaleceria o setor de exportação local, onde empresas nacionais mostrariam interesse em se instalarem no Estado, e impulsionaria na geração de empregos e renda estadual. 

Porém, o que testemunhamos foi muito ao contrário do que as promessas mentirosas feitas pelo Governo Estadual. Um exemplo bem claro dessa situação que praticamente já prejudicou (e vai prejudicar ainda mais o povo amapaense!) é a questão que passou a Companhia de Eletricidade do Amapá (CEA), onde tanto se falou em federalizar esse importante patrimônio tucuju e que a partir de 2017 estará sendo administrado pela iniciativa privada. 

Hoje, autoridades buscam estruturar área do Porto de Santana
Os idealizadores que mantinham essa bandeira “idiota” de federalização do patrimônio amapaense – em sua maioria referências políticas e sindicais – devem está agora felizes com o resultado que arranjaram para o Estado, onde a única distribuidora de energia elétrica do Amapá vai passar a ser gerenciada por grupos privados daqui a um ano (no máximo). 

Imaginem o que estaria acontecendo nesse exato momento se o atual prefeito da cidade de Santana (AP) Robson Rocha não tivesse feito inúmeros questionamentos contra a mesma ideologia de federalizar as instalações portuárias de Santana em 2012? 

Com certeza o Amapá não teria vivido um momento histórico como aquele embarque das primeiras 25 mil toneladas de soja para o exterior (no último dia 08 de setembro), ou muito menos teríamos sido privilegiados com a nova revisão da poligonal, que garantirá estrutura política e logística para o setor local, que agora sim, terá um tratamento especial em relação às grandes empresas de navegação que conduzirão suas embarcações por nossos leitos fluviais, favorecendo positivamente a nossa economia. 

Para alguns analistas políticos, a visão tomada pelo ex-governador Henning em 1976 sobre os destinos do setor portuário para o Amapá acabaram sendo mantidos após quatro décadas pela atual gestão municipal de Santana, prevalecendo assim o direito do povo amapaense de garantir um futuro positivo para a agricultura, para agropecuária, para os setores secundários do comércio local e principalmente para a nossa economia. 

Nota: A visita do governador Arthur Henning ao Ministro dos Interior Rangel Reis foi destaque no jornal carioca "Tribuna da Imprensa", de 08/09/1976, edição 8.257

sábado, 17 de setembro de 2016

Autorizado pelo Governo Federal, DNIT apresentará Projeto de Expansão portuária em Santana

Projeto executivo das obras do IP4 de Santana
Na próxima segunda-feira (19/09), o Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (DNIT) estará apresentando o Projeto Básico de reforma e adaptação do Píer-4, situado na área interna da Companhia Docas de Santana, que contribuirá enfaticamente para a economia amapaense através de espaços mais adequados para materiais e equipamentos de uso portuário, além de melhorar na atracação de navios de médio e grande porte no local. 

A ocasião contará com a presença do Diretor de Infraestrutura Aquaviária do DNIT Erick Moura de Medeiros, que também estará emitindo a Ordem de Serviço para a elaboração do Projeto Executivo das obras do IP4 do município. 

“Com esse atual interesse comercial sobre a exportação de soja e outros produtos, é preciso que haja um porto bem estruturado para acomodar os compradores e principalmente o material a ser vendido”, explicou Erick, através de postagem publicada em uma rede social. 

Diretor Erick Moura de Medeiros (DNIT)
Perfil do convidado
À frente do cargo de diretor de Infraestrutura Aquaviária do DNIT desde dezembro de 2015, Erick Moura também é Bacharel em Ciências Navais pela Marinha do Brasil, onde nasceu em 1972, no Estado do Rio de Janeiro (RJ). 

Além de ser pós-graduado em Eletrônica e Guerra de Superfície, chegou a servir na Marinha por quase duas décadas, alcançando até o posto de capitão de corveta. Hoje é servidor da Controladoria-Geral da União (CGU). 

Data e Local do Evento
19 de setembro de 2016
A partir das 09hs da manhã
Quadra Poliesportiva da Escola Estadual Afonso Arinos
Avenida Amapá, 150, Bairro Comercial de Santana

‘Novo Amapá’: Peça teatral lembra 39 anos do naufrágio com poesia e homenagens

Os 39 anos do maior naufrágio do estado serão lembrados com poesia e homenagens no espetáculo "Novo Amapá", que acontece no sá...