“Queremos nossa rua de volta”, cobra moradora sobre a conclusão de serviços na Avenida Princesa Izabel

Avenida Princesa Isabel interditada
eses, onde tratores e escavadeiras da Secretaria de Estado dos Transportes (Setrap), em parceria com a Companhia de Água e Esgoto do Amapá (Caesa), tiveram que abrir uma extensa vala subterrânea (com mais de 1km de cumprimento), como forma de realizarem a interligação das redes de distribuição de água para atender os bairros santanenses que ainda são servidos por uma rede isolada de fornecimento de água. 

Na época que os trabalhos começaram, a empresa-responsável pelos serviços informou que a previsão de conclusão dos trabalhos duraria no máximo 60 dias, já que tiveram que alterar até mesmo o itinerário dos coletivos intermunicipais, que antes usavam o trecho na referida rota. 

No entanto, a empresa paralisou os serviços que cerca de 15 dias, alegando não terem recebido o restante dos valores referentes aos trabalhos (que também seria usado para o pagamento dos trabalhadores envolvidos), deixando os moradores do local revoltados com a situação que assim ficou no trecho. 

Cobranças Populares
“Isso é um desrespeito com todos aqueles que moram por aqui. Queremos que nossa rua seja retomada o quanto antes”, cobrou a diarista Madalena Rosane, que mora na Avenida Princesa Izabel, quase nas proximidades com a Rua Adálvaro Cavalcanti. 

De acordo com Madalena, uma de suas maiores preocupações está em relação ao período invernoso que vem se aproximando e devido ao estado físico que o trecho se encontra (sem qualquer limpeza ou terraplanagem), os moradores sofrerão grandes transtornos durante o deslocamento pelas vias. 

“Se não for a poeira, vai a chuva que vai deixar muitos moradores sem condições de saírem de suas casas pra irem pro trabalho e pra escola. Esse problema já deveria ter sido resolvido há muito tempo”, desabafou a diarista, que já precisou faltar dois dias em seu local de trabalho pela falta de acesso do local. “havia chovido pouco a noite e assim mesmo ficou sem condições de andar na rua, daí precisou justificar a minha ausência”. 

Continuidade dos serviços
No início do mês (05/09), o prefeito de Santana Robson Rocha se reuniu com o governador Waldez Góes, onde pautou a situação das obras nas Ruas Princesa Isabel e Deodoro da Fonseca, que ainda estariam parcialmente paralisadas. 

Vale ressaltar que tais serviços integram um conjunto de obras voltadas à mobilidade urbana, fazendo parte do Plano de Investimentos em Infraestrutura, lançado no ano passado pelo Governo Estadual. 

Segundo informações, estão sendo retomados de maneira parcial, devido alguns trechos (ruas e avenidas) envolvidos na obra estarem passando por constantes trabalhos de terraplanagem, e a conclusão total da interligação do sistema de abastecimento de água estaria previsto para ocorrer antes do final do ano.

Comentários

Postagens mais visitadas