segunda-feira, 13 de julho de 2020

Sem tendas, população aguarda atendimento bancário sob sol escaldante em Santana

População aguarda debaixo de sol escaldante
Desde a semana passada que centenas de pessoas enfrentam duas grandes batalhas ao procurarem a única agência bancária da Caixa Econômica Federal em Santana: além de aguardarem pelo longo atendimento (onde chegam a ficar até duas horas no aguardo), ainda precisam aguentar um sol escaldante sob suas cabeças. 

O fato é devido as tendas e as cadeiras – antes colocadas pela Prefeitura de Santana há cerca de dois meses para evitar tumultos e aglomerações devido aos constantes registros de casos de coronavírus na cidade – foram retiradas há vários dias, levando a população a aguardar numa fila incalculável pelo atendimento bancário. 

“Muita falta de respeito com a gente. Infelizmente precisamos vim aqui (na agência) e enfrentamos grandes riscos numa situação dessas”, questionou a professora Sandra Batista, de 45 anos, na manhã desta segunda-feira (13). 

A professora ainda relatou que a retirada das tendas foi um ato sem qualquer comunicado prévio. 

“Ainda passei aqui pela frente do banco no sábado passado e nem já percebi que não haviam mais tendas, mas achava que seriam recolocadas essa semana, mas me enganei”, disse. 

Imagens foram registradas das pessoas aguardando debaixo do forte sol e viralizaram nas redes sociais.

O blog entrou em contato com Prefeitura de Santana, que nos informou que a retirada das tendas e cadeiras foram consentidas após um acerto entre a gerência do banco e o poder municipal. 

“Houve uma conversa com o gerente da Caixa Econômica Federal Santana onde constatou-se a redução do fluxo de pessoas e por este motivo as tendas foram retiradas, enquanto a gestão possuía contrato de aluguel de tendas vigente, disponibilizou a estrutura para facilitar a vida dos munícipes que procuravam a unidade bancário durante o período de recebimento do auxílio emergencial do governo federal”, informou a assessoria de comunicação da Prefeitura de Santana ao blog.

Raulian Paiva é alvo de ataques racistas em rede social após vitória no UFC 251

A vitória de Raulian Paiva sobre o cazaque Zhalgas Zhumagulov, no UFC 251, realizado na Ilha da Luta, em Abu Dhabi, no sábado (11), vem ganhando destaque em uma rede social do lutador amapaense. 

Não só pelas postagens vibrantes pelo resultado, mas por ataques racistas e preconceituosos por perfis que seriam do país do adversário. 

Postagem com insinuação racista e preconceituosa
Em vários comentários Raulian é retratado com figuras de macaco e rato, além de de receber várias ofensas. 

O amapaense, que ainda está em Abu Dhabi, apesar de ter sido surpreendido pelos ataques, resolveu não revidar as ofensas mantendo apenas uma única resposta em inglês: "you hate me, follow me", que em português quer dizer: "você me odeia, me siga". 

Mas, nas postagens houve também quem fosse para defesa do atleta e até pedido de desculpas a Raulian Paiva, pelos ataques racistas e preconceituosos. 

Raulian fez uma postagem de agradecimento

Informações postadas no G-1 Amapá

Empresa de polpas em Santana está recebendo currículos

A Amazon Polpas Indústria e Comércio de Polpas LTDA, situada na rua lote 02, quadra I, n° 155, bairro Distrito Industrial, Santana-AP, informa que estará recebendo currículo para recrutamento e seleção de colaboradores nos dias 13,14 e 15 de Julho. 

Os interessados deverão entregar seus currículos no escritório da empresa (situada na área urbana de Santana), que fica na Avenida 07 de setembro, 1736, entre as Ruas Euclides Rodrigues e Adálvaro Cavalcante, no bairro Central de Santana.

domingo, 12 de julho de 2020

Santana soma 4.487 casos positivos de coronavírus; 2.127 já estão recuperados

Mais doze casos positivos do novo coronavírus (covid-19) em Santana foram confirmados no final da tarde deste domingo (12). A confirmação foi feita através de Boletim Epidemiológico publicado na página oficial (via Facebook) da prefeitura da segunda maior cidade amapaense. 

Agora, o total no município é de 4.487 casos confirmados de covid. 

Além dos novos casos, há no boletim o registro de setenta (70) óbitos na cidade, 2.127 recuperações, 893 foram descartados, havendo cinco hospitalizados e mais 11 óbitos sob investigação. 

Segue abaixo o boletim da Prefeitura de Santana: 


Igarapé do Lago receberá pavimentação em bloquetes

Vias da comunidade serão em blocos de concreto
A comunidade quilombola do Igarapé do Lago, situada há cerca de 30km da capital Macapá será beneficiada com a pavimentação de ruas em blocos de concreto, que incluirá a drenagem, meio-fio e sarjeta. 

O anúncio foi dado na última quinta-feira (08), durante a assinatura do contrato de execução dos serviços, ocorrido no gabinete da Secretaria de Estado da Infraestrutura (Seinf), que contou com a presença da deputada federal Aline Gurgel, da deputada estadual Telma Gurgel e do vereador Rarison Santiago. 

A emenda, de autoria da parlamentar federal, está orçada em pouco mais de R$ 1,7 milhão e atende a um requerimento do vereador santanense Rarison Santiago, que demostrou sua satisfação com o resultado de seu pedido. 

“O Igarapé do Lago está em festa com mais esse benefício que garantirá mais qualidade de vida para a região e seus moradores”, comemora o vereador. 

Vereador Rarison Santiago presente no ato
Para Aline Gurgel, a pavimentação será de extrema importância para o Igarapé do Lago que atualmente tem cerca de 700 habitantes. 

“São quase dois milhões de reais para atender um sonho da comunidade. A localidade, apesar de ser perto da capital, precisava de infraestrutura como a pavimentação. Lá, sua principal fonte de renda é a agricultura e isso vai ajudar bastante os moradores”, afirmou a deputada. 

Para o titular da Seinf, a execução da obra vai proporcionar uma melhora na visão urbanística da comunidade, além de possibilitar a geração de emprego e renda aos munícipes. 

“Serão cerca de vinte (20) postos de trabalho que serão gerados na própria comunidade que irá ajudar da melhor forma possível na conclusão dessa grandiosa obra”, explicou Alcyr Matos, titular da Seinf. 

Desse montante de R$ 1,73 milhão a serem injetados nessa obra – que deverá iniciar no prazo máximo de 90 dias após a homologação do valor da emenda – apenas 10% correspondente ao repasse do Poder Estadual, que dará a contrapartida para a aquisição de insumos para a execução da obra. 

Igarapé do Lago 
Com cerca de 800 habitantes, a comunidade do Igarapé do Lago é um distrito pertencente ao município de Santana desde 1989. Sua principal via de acesso é pela BR-156, já havendo maior parte de seu trajeto rodoviário pavimentado. 

Tendo como principal atividade econômica a agricultura, a comunidade ainda carece de infraestrutura básica como, por exemplo, a pavimentação.

Morre Bira Matias

A imprensa amapaense está de luto. Morreu esta tarde deste domingo (12) no Centro Covid/Santana o comunicador Ubiratan Santos da Silva, o Bira Matias, aos 71 anos.

Casado e com filhos, Bira foi um dos pioneiros na implantação da primeira emissora de TV no então Território Federal do Amapá, a atual TV-Amapá, Canal-6.

Nessa emissora, trabalhou inicialmente na área administrativa, seguindo depois para atuar como cinegrafista do programa Câmera Aberta, que manteve um dos maiores picos de audiência no final da década de 1970 no Amapá.

Atualmente estava atuando a frente do departamento financeiro e administrativo da Rádio Diário FM, e fazia parte da produção e da bancada do programa 'Luis Melo Entrevista'.

O presidente do Grupo Diário de Comunicação, o jornalista Luiz Melo emitiu ainda neste domingo (12), lamentando a morte do colega de bancada, que foi mais uma vítima do Covid-19. Segue abaixo a nota:

Nota do Sistema Diário de Comunicação

Ubiratan dos Santos Matias, ou simplesmente Bira, como seus amigos e familiares carinhosamente o chamavam, menos de uma semana doente, mas internado na sexta-feira, 10, no Centro Covid Santana, infelizmente, parou de respirar às 3 horas da tarde de hoje (domingo). Para sempre, aos 68 anos anos de idade. 

Comunicar a morte de um amigo querido dói no coração e fere a alma, profundamente.

Como já fez com tantas outras vidas, a Covid agora tirou de nós, aqui do nosso convívio da Rádio Diário FM e Jornal Diário do Amapá, não apenas um colega de trabalho, mas um irmão querido, queridíssimo.

Amigo, ainda não acreditamos que hoje vestimos o luto na alma e nas roupas por você...
Logo você...
 

Pior: nosso coração chora ainda mais, bem mais, ao pensar que jamais vamos voltar a te ver...
Sempre alegre...
Festivo, inclusive, quando tinha que se orgulhar do Flamengo, o seu time do coração.

Por que, Bira?
Por que você teve que partir antes de nós, seus colegas da rádio, do jornal...

De mim, seu amigo desde garoto, alí, da praça da Conceição, onde batíamos a nossa bola quase todo santo dia, e nos fins de semana também.
Eu e você convivemos como 'peladeiros' no futebol, trabalhamos juntos na TV Amapá, fomos juntos para o jornal Diário do Amapá, juntamos esforços para levar ao ar a Rádio Diário FM e, ainda, fazer circular a Revista Diário.
Enfim, fizemos tanta coisa boa juntos...

E agora?
Por que você resolve partir antes de nós?
Por quê?

Sei que jamais vamos voltar a vê-lo, mas tenha certeza que você nos deixa lindas e preciosas lembranças que juntos construímos.
Lembranças que ficarão eternamente grudadas no melhor cantinho do nosso coração.

Até sempre, amigo!
Esteja você onde estiver, e vá eu, no pessoal, seu amigo, para onde for, jamais o vou esquecer, jamais nós, aqui da Diário FM e Jornal Diário do Amapá, passaremos um dia sem que lembremos de você e da nossa amizade.

Infelizmente pessoas amigas e queridas, como você, querido!, também adoecem e morrem.
Mas, pessoa como você, Bira, não se esquece. Guarda-se no fundo coração.
Adeus, amigo!

Luiz Melo
Sistema Diário de Comunicação

Livro vai lembrar os 40 anos dos naufrágios do ‘Sobral Santos’ e ‘Novo Amapá’

Novo Amapá deixando o porto de Santana (AP)
Com previsão para lançamento e distribuição em Livrarias na segunda quinzena de novembro, o livro “Sobral Santos e Novo Amapá – 40 anos de impunidade” vai relembrar os naufrágios que mataram centenas de pessoas nos rios da Amazônia. 

A publicação, de autoria do jornalista Evandro Corrêa, faz um relato profundo e minucioso dos maiores naufrágios ocorridos na região, entre os quais, o mais recente, do barco motor Ana Karoline III, que naufragou no Amapá matando mais de 40 pessoas. 

Com relatos e depoimentos de autoridades, sobreviventes e testemunhas, o livro reconta as histórias dos naufrágios do Sobral Santos, II, que foi a pique na madrugada do dia 19 de setembro de 1981, no porto da cidade de Óbidos, no oeste do Pará, matando mais de 300 pessoas, e também a tragédia do navio Novo Amapá, que naufragou no dia 6 de janeiro do mesmo ano, no rio Cajari, em Almeirim, acidente que deixou um saldo de mais de 400 mortos. 

A obra de autoria do jornalista Evandro Correa
Nos dois casos, ninguém foi responsabilizado ou punido pelos dois naufrágios, conhecidos como as maiores tragédias do Brasil, só perdendo, em números de vítimas, para o naufrágio do navio Príncipe das Asturias, ocorrido em São Paulo em 1916, matando mais de 400 pessoas e o acidente com o avião da TAM, em 2007, em São Paulo, deixando um total de 199 vítimas fatais. 

O livro, que conta os momentos de agonia e desespero dos passageiros, reforça que tanto no naufrágio do Sobral Santos II como no do Novo Amapá, a superlotação e o excesso de carga deram o tom da tragédia. 

Vítimas do Sobral Santos estão em Óbidos (PA)
“Os dois navios foram a pique a noite e a maioria dos passageiros dormia em redes e camarotes, fatores que impossibilitaram o salvamento de centenas de pessoas. O difícil acesso e a demora na chegada de equipes de resgate dificultou a retirada da maioria dos corpos do fundo das águas. Em Santana, no Amapá, e em Óbidos, corpos foram amontoados e sepultados, sem identificação, as dezenas, em enormes valas”, diz na publicação. 

A tragédia do Sobral Santos II, ceifou a vida de famílias inteiras e deixou dezenas de órfãos. Estrangeiros, e pessoas oriundas de vários estados do Brasil perderam a vida no naufrágio. Muitos corpos jamais foram encontrados. O caso, apesar do número recorde de vítimas fatais, sequer chegou aos tribunais. 

O barco não tinha lista de passageiros, o que impossibilita, até hoje, determinar o número exato de mortos. Existem muitos relatos de que mergulhadores foram pagos para furar corpos no fundo do rio para não boiarem, e consequentemente, aumentar a lista de vítimas fatais. 

Em Óbidos (PA), onde foram sepultadas a maioria das vítimas, apenas as grandes valas, sem nomes de identificação, lembram aquela fatídica data. O porto da cidade, por muitos anos, ficou com a pecha de “cais Fantasma”. Com uma investigação precária e inconclusiva, a história é hoje apenas um arquivo, sem responsabilização e punição dos culpados. O navio, hoje com nome Cisne Branco, continua transportando cargas e passageiros nos rios da Amazônia. 

No caso do naufrágio do Novo Amapá, familiares das vítimas ingressaram na justiça com pedido de indenização e responsabilização dos proprietários,da União e do Estado. No entanto, o processo foi arquivado em 1997. Até hoje, sobreviventes e familiares de vítimas se encontram anualmente, no dia de finados, no cemitério de Santana, para velar seus mortos e manter viva a história da tragédia. 

Além de narrar os dois maiores naufrágios ocorridos no Pará, o livro também faz um resumo cronológico das grandes tragédias amazônicas, com as histórias de mais de quarenta naufrágios ocorridos na região, nas últimas quatro décadas, com destaque também para um acidente com um rebocador, as proximidades de Óbidos, que matou 11 pessoas, cujos corpos só foram retirados do fundo das águas, dois meses após o acidente.

A obra, que deverá ter mais de 300 páginas, faz uma abordagem realista sobre a precariedade da navegação na Amazônia e também relata outras nuances das tragédias, como o ataque de peixes territorialistas e vorazes, como a Pirarara, o “Tubarão da Amazônia”, cujos cardumes teriam devorado vítimas dos naufrágios. O livro “Sobral Santos e Novo Amapá – 40 anos de impunidade” está em fase de finalização. 

O autor criou o Blog https://sobralsantosenovoamapanaufragio.blogspot.com/ e também uma página no Facebook @sobralsantosenovoamapanaufragio com a finalidade de manter contato com vítimas, familiares e testemunhas das tragédias, que queiram dar seu depoimento para a obra. Os contatos podem ser feitos pelos números 91 9 8126 2993 ou 9 8284 – 3175. (ZAP).

sábado, 11 de julho de 2020

Hospital de Santana recebe mutirão voluntário de limpeza

Chamar atenção das pessoas para o cuidado e conservação de locais públicos e de uso coletivo, esse foi o objetivo de um mutirão voluntário para limpeza e renovação da área externa do Hospital Estadual de Santana (HES), na manhã deste sábado (11). 

Participaram do mutirão mais de 50 pessoas, entre membros de uma organização não governamental e moradores do município. A ação ainda contou com a participação do Corpo de Bombeiros Militar (CBM) que realizou a podagem das árvores da área do hospital. 

O grupo fez atividades como limpeza, capina, coleta de lixo, retirada de entulho além do plantio de mudas de flores nos canteiros do hospital. Todos os voluntários tomaram as medidas de prevenção à covid-19, como o uso de máscaras. 

O diretor do HES, André Rocha, falou sobre a importância do trabalho. “Esse foi o pontapé inicial para chamar a atenção de todos, principalmente os que são usuários dos serviços ofertados pelo nosso hospital. Todos sabemos que estamos no período de pandemia e que o foco está nisso, mas temos que lembrar que temos a dengue e outras doenças causadas por mosquitos”, explicou. 

Um dos voluntários, o ciclista Mauro Sérgio Santos, disse que abraçou a ação já que, como usuário dos serviços do hospital, sabe da importância de manter o ambiente limpo para todos. 

“É importante que tenhamos essa consciência e procurarmos ajudar a nossa comunidade e o próximo nos momentos em que for preciso”, concluiu.

Raulian vence

Raulian Paiva e Zhalgas Zhumagulov se enfrentaram na terceira luta da noite deste sábado (11) pelo UFC-251. Ambos os lutadores começaram o certame pontualmente, dando chutes nas pernas e Paiva acertou um bom marcador na mão esquerda e na mão direita segundos depois. Paiva deu um chute no corpo que ecoou por toda a arena.

Zhumagulov conseguiu uma sólida mão direita quando Paiva deu um chute baixo, mas foi principalmente Paiva desde o início. Embora Zhumagulov tenha conseguido uma queda no final da rodada, o que certamente era um sinal de vida, era quase todo Paiva.

Zhumagulov continuou esse momento no início do segundo turno. Ele não estava tendo sucesso com suas tentativas de queda, mas estava acertando alguns tiros sólidos. Foi percebido que Zhumagulov fez o suficiente para vencer a segunda rodada. A frente e para trás continuou na terceira rodada. 

Zhumagulov pousou uma sólida mão direita um minuto e meio na rodada e, em seguida, teve uma bela queda, segundos depois, mas Paiva voltou a ficar de pé. Paiva estava começando a acertar algumas boas tacadas antes de Zhumagulov pousar uma grande mão esquerda que talvez fosse o melhor golpe da luta. 

Infelizmente, segundos depois, Paiva deu um chute forte na virilha de Zhumagulov. Quando a luta recomeçou, restou um minuto e Zhumagulov disparou imediatamente para uma queda, mas Paiva voltou a se levantar imediatamente. 

Quando a luta terminou, Paiva pousou um joelho na lateral de Zhumagulov, mas não afetou a luta porque o sinal tocou um segundo depois. 

Todos os três juízes marcaram a luta de 29 a 28 por Paiva, que venceu duas lutas consecutivas. Zhumagulov cai para 13-4 enquanto Paiva melhora para 20-3.

Informações postadas no site de luta internacional Bloody Canvas

sexta-feira, 10 de julho de 2020

MP recomenda Prefeitura de Santana anule licitação para contratar serviços funerários

Em razão da descoberta de ilegalidades, o Ministério Público do Amapá (MP-AP) expediu Recomendação do prefeito Ofirney Sadala, do município de Santana, para que anule o procedimento licitatório (Pregão Eletrônico 015/2020-CL/PMS), tendo por objeto a contratação de empresa especializada na prestação de serviços funerários, e, em consequência, não realize a sessão pública marcada para o dia 15 de julho. 

O documento é assinado pelo promotor de justiça Anderson Batista de Souza. A recomendação também se destina ao secretário municipal de Assistência Social e ao presidente da Central Municipal de Licitações de Santana (CL-PMS). 

O Ministério Público aponta ausência de justificativa razoável na contratação de serviços funerários sob o aspecto do quantitativo planejado; estimativa orçamentária desvinculada da realidade empírica; ausência de economicidade na escolha do objeto; ausência de previsão editalícia de exigências para habilitação jurídica; e ilegalidade das previsões editalícias quanto a extensão dos efeitos das sanções administrativas aplicadas. A recomendação tem como base a instauração do procedimento preparatório de inquérito civil, convertido em inquérito civil. 

De acordo com o documento do MP-AP, consubstanciado no comparativo entre a série histórica do número de óbitos do município de Santana, nos anos de 2017, 2018 e 2019, serem respectivamente 267, 319 e 429, conforme dados do portal “transparência.registrocivil.org.br”, e, ainda que considerado a expectativa de falecidos por origem do COVID-19, cujo número atual é de 68, segundo informações do boletim oficial do próprio município, não encerrarão o ano de 2020, em número superior a 600 óbitos. A licitação seria para 4.600 óbitos em um ano, levando-se em conta a soma dos dois processos licitatórios. 

O promotor Anderson Batista considera que a estimativa de 4.600 óbitos representa oito vezes o número total de óbitos esperados no período, cuja desproporcionalidade se acentua drasticamente, na medida em que é considerado para o cálculo, que a prefeitura de Santana arcaria com 100% dos casos de óbito, quando em verdade, em se tratando de benefício temporário assistencial, encontra-se limitada às famílias de baixa renda, com renda per capita inferior a um salário mínimo. 

“A estimativa de óbitos correspondentes a 4.600, exigiriam a passagem de tempo de no mínimo 10 anos, e considerado o fator de atendimento exclusivo do auxílio-funeral, com margem especulada de 20% dos casos de óbito anual, mais de 50 anos, para atingir o número de previsão a ser contratada, há de notar evidente desproporcionalidade. Considerando que a estimativa orçamentária isolada ou em conjunto dos processos licitatórios está desvinculada da realidade empírica de mortes esperadas no período de 12 meses, qual seja, 4.600 óbitos, já que alçam o valor de R$ 5.137.466,67 (Pregão Eletrônico 015/2020- CL/PMS – valor publicado no Diário Oficial do Município 932, pág.02, dia 01.07.2020) e R$ 964.500,00 (Processo 4784/2020–SMASC/PMS – Inexigibilidade de Licitação), resultando na estimativa total de R$ 6.101.966,67”, cita um trecho da recomendação. 

Os recomendados (prefeito, secretário e presidente da central de licitações) deverão encaminhar até o dia 13 de julho, informações sobre o cumprimento do item 1 (anulação da licitação ), e, quanto aos demais itens, no prazo de até 20 dias, informações quanto as providências adotadas para o atendimento da recomendação.

Informações postadas no Diário do Amapá

Envenenamento pode ter causado a morte de peixes e arraias em reserva ambiental no AP

A gestão da Reserva Particular do Patrimônio Natural (RPPN) Revecom, localizada em Santana, a 17 quilômetros de Macapá, denunciou à polícia e órgãos ambientais que o riacho do local, próximo ao Rio Amazonas, sofreu um possível envenenamento após centenas de peixes e outros animais, como arraias, serem encontrados mortos na água. 

O proprietário da Revecom, Paulo Amorim, relatou um forte cheiro de veneno para cupim no local, substância, que segundo ele, é fatal para animais de sangue frio, como os peixes. Mesmo assim, diz não ter certeza da substância utilizada. 

Ele acredita ter sido um crime ambiental feito por pescadores da região para pegarem os peixes com mais facilidade. Amorim completou que os autores do crime aproveitaram a baixa segurança da reserva, reduzida devido à pandemia de Covid-19. 

“Esses animais são resultados de uma série de intervenções nossas durante 20 anos. Esse igarapé era assoreado e conseguimos recuperá-lo, transformando em um igarapé de várzea. Agora temos um trabalho 20 anos perdido. Para recuperar toda a vida que tinha aqui, vamos levar de 15 a 20 anos de novo”, lamentou. 

No igarapé viviam peixes como branquinha, pirapitinga e espécies como arraias. O riacho deságua no Rio Amazonas. Amorim revelou que marcas de canoa e rastros com peixes mortos foram encontrados. 

“Entramos em contato com o Batalhão Ambiental da Polícia Militar, mas infelizmente ainda não vieram. Fui informado que só poderão vir aqui na segunda-feira, até lá já se foi a emergência”, criticou. 

A imprensa tentou contato com o Batalhão Ambiental da Polícia Militar, mas até a última atualização desta reportagem não houve retorno. 

O gestor da reserva explicou que mesmo envenenados, os peixes foram retirados provavelmente para consumo humano. Ele contou ainda que vários urubus estão se alimentando no riacho que já passa problemas com despejo irregular de esgoto. 

A reserva também enfrenta problemas financeiros há algum tempo e chegou a realizar uma vaquinha para arrecadar fundos.

Informações postadas no G-1 Amapá

Em Santana, Procon notifica 15 estabelecimentos por preços abusivos de materiais de construção

O Instituto de Defesa do Consumidor do Amapá (Procon) encerrou nesta sexta-feira, 10, a 'Operação Construção', que vistoriou 39 estabelecimentos de Macapá e Santana, desde a última segunda-feira (06). 

O trabalho partiu de reclamações e denúncias de consumidores sobre preços abusivos de materiais de construção. A operação contou com o apoio da Polícia Civil, através da Delegacia de Crimes Contra o Consumidor (Deccon). 

No total, 39 lojas que vendem e revendem materiais de construção (24 em Macapá e 8 de Santana) e 7 olarias (todas de Santana) foram fiscalizadas e notificadas a apresentarem notas fiscais de compra e venda, no prazo de dois dias úteis. 

O Procon vai analisar os documentos e, se constatar abuso nos valores praticados, o empreendimento pode ser multado por elevação de preço sem justa causa, de acordo com a legislação do Código de Defesa do Consumidor (CDC). 

“O segmento de materiais de construção foi um dos que mais recebeu denúncias, por isso iniciamos a operação para constatarmos se estes abusos estão ocorrendo”, declarou a chefe de fiscalização do Procon, Lana Silva.

quinta-feira, 9 de julho de 2020

Após confirmação de caso de Covid-19, Lar Betânia volta a receber visita da SVS

A equipe de médicos da Superintendência de Vigilância em Saúde (SVS) realizou na manhã desta quinta-feira (09), visita domiciliar na casa de acolhimento provisório Lar Betânia, localizada em Santana. A ação foi em parceria com a Secretaria de Saúde do município (Semsa). 

A ação faz parte do projeto “Casa a Casa”, da SVS, que visita pessoas infectadas por covid-19, acompanhando a evolução clínica dos pacientes, para evitar a transmissão do vírus para outras pessoas. 

A casa, que abriga meninas de 12 a 18 anos em situação de medida protetiva pelo Estado, conta hoje com 18 acolhidas. Na primeira ação, de testagem da SVS no Lar Betânia, em 5 de junho, foi detectado apenas um infectado. 

Os médicos consultaram 14 das 18 meninas acolhidas; foram realizadas aferições da temperatura corporal, saturação de oxigênio, frequência cardíaca e pressão arterial. Além da consulta, foi feita uma nova testagem, onde 8 deram negativo e 6 com IGG positivo, ou seja, quando a pessoa já criou anticorpos contra o vírus. 

Os testes realizados nesta ação foram cedidos pela Semsa. 

Para a freira Priscila Fernandes, uma das responsáveis pela casa, a testagem é muito importante para que haja um controle da saúde das meninas. 

“Esta ação nos ajuda muito, pois possibilita diagnosticar as meninas para terem um acompanhamento melhor, sabermos o que realmente está acontecendo. Se elas estiverem infectadas, vamos poder medicá-las e evitar um agravamento dos sintomas”, disse a irmã.

Acidente em cruzamento envolve três carros e um caminhão (VÍDEO)

Um acidente de trânsito foi registrado na tarde desta quinta-feira (09) no bairro Paraíso, área norte de Santana.

O fato ocorreu no cruzamento da Rua Tancredo Neves com a Avenida 07 de Setembro, um trecho que, segundo as pessoas que residem nas proximidades, registra constantes acidentes.

O circuito de câmeras de um estabelecimento que comercializa materiais de construção (localizado bem no cruzamento do ocorrido) registrou com detalhes a colisão que envolveu três carros e mais um caminhão que presta serviços ao ponto comercial.

O impacto envolvendo os veículos causou apenas danos materiais. Segue abaixo as imagens:



quarta-feira, 8 de julho de 2020

Santanenses questionam a falta de energia diária: “É racionamento?”

Estima-se que cerca de dez mil moradores em pelo menos quatro bairros espalhados na cidade de Santana, estejam há mais de uma hora sem energia elétrica ainda na noite desta quarta-feira (08).

Desde a semana passada, os moradores de bairros como Paraíso e Fonte Nova, área norte da segunda maior cidade amapaense, estão reclamando das sucessivas oscilações de energia elétrica que vem ocorrendo na região. 

Segundo os próprios moradores, é comum ocorrerem apagões diários, que variam entre uma e duas horas, na qual muitos alegam tentar contato com a central da Companhia de Eletricidade do Amapá (CEA) e não conseguem completar a ligação. 

É uma dor de cabeça que estamos enfrentando há dias, fica nesse vai-vem. Será que isso é um racionamento ou o quê?”, questiona a professora Marinalva Barros, que reside no bairro Nova Brasília. 

A professora disse ao blog que seu quarteirão está às escuras desde o final a tarde e ainda aguardando pela normalização da energia elétrica. “Liguei para a central no início da noite e até agora nenhuma posição da equipe da CEA por aqui”. 

O blog fez algumas tentativas para o número 116 e após conseguirmos contato, um atendente nos informou de que vários trechos da cidade de Santana estão sofrendo com problemas de queda de tensão, mas que equipes do plantão da estatal estão nas ruas buscando normalizar as redes de distribuição dos clientes afetados.

Vara Criminal de Santana destina recursos ao Iapen para aquisição de EPI’s

Juíza Priscylla Peixoto, da Comarca de Santana
A 1ª Vara Criminal de Santana, que tem como titular a juíza Priscylla Peixoto Mendes, proferiu decisão favorável ao pedido formulado pelo Instituto de Administração Penitenciária do Amapá, que solicitou à unidade a destinação de recursos oriundos de penas pecuniárias. 

Na decisão, foi deferida a transferência de R$15.000,00 ao IAPEN, como destinação social de valores para aquisição de equipamentos de proteção individual (EPI ́s), tais como máscaras cirúrgicas e máscaras de proteção facial anatômicas, etc. Os materiais pleiteados são imprescindíveis para a proteção e combate ao novo Coronavírus. 

De acordo com a juíza Priscylla Peixoto Mendes a destinação dos recursos provenientes de pagamentos de penas pecuniárias ao IAPEN, levou em consideração os mais de 30 mil casos confirmados de Covid-19 no estado, inclusive com registros confirmados dentro do sistema prisional, afetando servidores e detentos. 

A decisão atende ainda o Ato Conjunto nº 537/20-GP/CGJ/TJAP, onde está previsto que “os magistrados gestores das contas judiciais de depósitos de recursos devem destinar, em caráter excepcional e temporário, os valores hoje existentes e aqueles a serem depositados nos próximos 60 dias à aquisição, prioritariamente, de materiais e equipamentos médicos necessários ao combate da pandemia COVID-19”. 

Para a magistrada a destinação social dos valores ao IAPEN tem como finalidade reforçar a proteção da equipe de servidores que estão na linha de frente de trabalho no sistema prisional estadual. 

“Estamos acompanhando as atualizações sobre a pandemia, e nesse sentido, tivemos conhecimento de casos confirmados dentro do IAPEN, o que requer garantia à saúde tanto do corpo de servidores da instituição, como dos reeducandos”. 

Com o repasse dos valores, caberá à entidade utilizar o valor disponibilizado de maneira criteriosa e ponderada, justificando a quantidade e qualidade dos equipamentos adquiridos, bem como realizar a prestação de contas por meio da apresentação das notas fiscais, faturas, comprovantes de recebimento e demais documentos que comprovem a utilização dos recursos na finalidade prevista no artigo 1º do Ato Conjunto nº 537/20-GP/CGJ/TJAP, no prazo de até 90 dias a contar da data da destinação.

terça-feira, 7 de julho de 2020

Raulian Paiva promete vencer Zhumagulov no ponto forte do rival: “Quero nocautear”

Após conseguir sua primeira vitória no Ultimate em fevereiro deste ano, Raulian Paiva está com a confiança em alta para manter seu bom momento na franquia e engatar uma sequência de triunfos. Neste sábado (11), o brasileiro vai encarar Zhalgas Zhumagulov no UFC 251, evento que será realizado na ‘Ilha da Luta’, em Abu Dhabi (EAU). Ciente do desafio que tem pela frente, o brasileiro mostrou que fez o dever de casa e analisou o cazaque. Mas engana-se quem pensa que ele pretende de explorar os pontos fracos do adversário. 

Em entrevista à Agência Fight, o peso-mosca (57 kg), que em sua última apresentação conseguiu um nocaute sobre Mark De La Rosa, afirmou que planeja mostrar que o triunfo não foi obra do acaso. E apesar de ter consciência que seu rival tem como carro-chefe a trocação, com seis vitórias por nocaute na carreira, o brasileiro não parece disposto a evitar o jogo em pé. De acordo com Raulian, sua ideia é mostrar que é superior em todas as áreas do combate. 

“É uma luta boa, ele é um estreante no UFC e sei que deve vir com tudo para mostrar o seu trabalho. Já lutei com caras mais duros e experientes. Então só vai ser vitória. Ele gosta da parte em pé, tem a maioria das vitórias por nocaute, mas tenho o jiu-jitsu e o wrestling bem superior. Mas estou indo para a trocação mesmo, em busca do nocaute. Caso eu veja que estou em desvantagem, vou para o plano B, mas quero ganhar no melhor dele. Tenho uma envergadura maior, mão mais pesada e quando ele começar a sentir as patadas, pode querer derrubar e vai ser aí que posso matar a luta também. Mas quero nocautear”, afirmou. 

Outro fator que Raulian Paiva pode explorar nessa disputa é o fato de Zhumagulov fazer sua estreia na maior liga de MMA do mundo. Dessa maneira, o brasileiro adiantou que o ‘fator pressão’ pode ser um ponto a seu favor, por já ter vivenciado essa situação. além de imaginar que o atleta do Cazaquistão vai querer mostrar serviço a mais em sua primeira aparição no octógono. 

“Ele pode vir com essa pressão a mais na cabeça, uma questão psicológica ou vir com tudo para os fãs verem. Estou preparado para o que der e vier. Sei que ele lutou com uns caras que estão no UFC, mas eu enfrentei o (Rogério) Bontorin e o Kai-Kara (France) e eles são bem mais fortes do que ele. Ele vai querer estrear bonito, mas estou preparado para dar o cartão de boas-vindas para ele”, adiantou o brasileiro. 

Raulian Paiva chamou a atenção do UFC após fazer parte do Contender Series, programa que angaria novos membros para a organização, em 2018. Mas agora o peso-mosca tem a chance de mostrar todo seu talento para a liga em um evento galático, que vai contar com três disputas de cinturão. Atento a importância que essa edição pode ter para a sua carreira, o lutador afirmou que não quer desperdiçar essa oportunidade. 

“Quando recebi o contrato e depois fui ver o card, vi que ia ser o melhor evento do ano até aqui. Fiquei honrado e orgulhoso demais de fazer parte disso. Estou muito mais motivado para conseguir essa vitória, com mais gente olhando e podendo mostrar todo o meu valor”, concluiu o número 14 do ranking da divisão.

Informações postadas no site da Fight

‘Cratera’ em cruzamento de ruas preocupa moradores em Santana

Cratera se formou em cruzamento de vias
Moradores do bairro Novo Horizonte estão preocupados com uma ‘cratera’ que se formou no cruzamento da Rua Raimundo Nunes da Cruz com a Avenida Irmãos Lobato Monteiros, área oeste da cidade. 

Segundo eles, o imenso buraco começou a se formar há cerca de três anos, quando viram o asfalto cedendo, formando assim uma ‘cratera’ que hoje possui quase três metros de cumprimento. 

“No horário da noite é horrível de ver esse buraco. Já vimos um carro ficar preso nesse buraco e para tirar foi uma luta”, relatou o autônomo Jeferson Dias, que mora nas proximidades. 

Jeferson ainda contou que na noite desta segunda-feira (06), uma pessoa que trafegava de bicicleta no trecho, veio a cair no buraco, vindo a pedir ajuda de terceiros. “Todo cuidado é pouco”.

O problema também ocorre em uma curva inclinada (descida), fato que preocupa ainda mais os moradores por causa do risco iminente de acidente, que acabam ocorrendo com frequência no cruzamento. 

O ponto comercial de Neusa Freitas, que fica bem em frente ao imenso buraco, tem deixado sua proprietária bastante tensa com tal cratera, que aos poucos vem se expandindo por debaixo da área asfaltada, na direção de seu estabelecimento. 

“Não é de hoje que chamamos o pessoal da prefeitura para ver essa situação e nunca vieram”, afirmou Neusa. 

Para evitar que novos acidentes (de pessoas ou veículos caiam no imenso buraco), pedaços de pau e restos de entulhos foram colocados dentro da cratera para tentar sinalizar o tráfego. 

O blog entrou em contato com a assessoria de comunicação da Prefeitura de Santana que, através de uma nota, nos informou que já foi realizado o levantamento do material necessário para os reparos no trecho, e que estão apenas aguardando a chegada das manilhas que serão usadas na execução de tal serviço. 

“A previsão é que na próxima semana os trabalhos já estejam sendo executados”, diz um trecho da nota. 


segunda-feira, 6 de julho de 2020

Operação apura denúncias de aumento de preços de materiais de construção

Nesta segunda-feira (06), a Polícia Civil do Estado do Amapá, por meio da Delegacia de Crimes Contra o Consumidor (DECCON), participou de operação junto ao Procon, com o objetivo de fiscalizar estabelecimentos comerciais que vendem materiais de construção, em especial, cimento e tijolo, os quais foram denunciados pelo sobrepreço. 

De acordo com o Delegado Paulo Moraes, as condutas denunciadas, além de prática abusiva, podem configurar crimes contra a economia popular ou mesmo contra relação de consumo. 

“Hoje, foram fiscalizados nove estabelecimentos, onde foram entregues notificações para que apresentem as notas fiscais dos produtos comercializados a fim de justificarem os preços praticados. Esses documentos serão analisados posteriormente com o objetivo de se averiguar eventual prática criminosa”, destacou o Delegado. 

A operação acontecerá até a próxima sexta-feira (10) e será realizada nas cidades de Macapá e Santana. 


Vereadora fiscaliza reforma de ponte que atravessa dois bairros em Santana

Socorro conversa com operários da reforma
Mesmo com este período da pandemia do novo coronavírus, que suspendeu por decreto municipal que houvesse as sessões presenciais na Câmara de Vereadores de Santana – apenas se mantendo por sessões virtuais nos últimos meses – não impede que haja força de vontade por aqueles que visam garantir uma qualidade de vida ao povo santanense. 

É assim pensa a vereadora Socorro Nogueira (PT) que, mesmo diante dessas restrições que buscam o melhor para a saúde pública, tem recebido diariamente denúncias e reclamações de situações que envolvem os serviços que são de dever do poder municipal. 

Exemplo disso é a reforma de uma extensa ponte de madeira, localizada na descida da Travessa Bento Maciel Parente, no bairro dos Remédios II. 

Ao receber informações de que as obras de reforma da ponte estariam paradas há dias (na qual haviam até denunciado o possível extravio de material da obra), Socorro foi averiguar pessoalmente a situação dos trabalhos na manhã desta segunda-feira (06). 

Já com quase 200 metros de ponte reformada (contendo um acesso mais largo para os moradores), a vereadora conversou com os operários envolvidos nos serviços, que prevê a conclusão de quase 700 metros de ponte, que atravessa do bairro Remédios I ao bairro Remédios II, dando acesso à Travessa Tocantinópolis.

Durante visita ao local para vistoriar os serviços, Socorro foi abordada várias vezes por moradores que questionaram outros problemas existentes no trecho, como iluminação pública e a reforma das passarelas que dão acesso privado às casas. 

Moradores explicam à vereadora alguns problemas
“Conversei com o encarregado da obra e deixou dito que de imediato está sendo priorizado os trabalhos da ponte principal, e depois deverão ver o caso dessas pontes que dão acesso às casas”, adiantou. 

Para a moradora Maria da Conceição, a presença da vereadora expressa o interesse de que ainda há políticos lutando a favor da vontade comunitária. 

“Foi a única que veio ver essa situação que estava a antiga ponte e agora estamos vendo os resultados”, reconheceu a moradora. 

Autora do requerimento que pediu urgência na reforma da citada ponte, Socorro Nogueira deixou claro que existem outras pontes que atendem famílias em áreas de vulnerabilidade social, na qual já providenciou pedidos em requerimentos para reformas imediatas.

“Como representante da população irei continuar a cobrar essas ações e acompanhar a realização dos trabalhos, que é nosso papel”, salienta a vereadora.

Sem tendas, população aguarda atendimento bancário sob sol escaldante em Santana

População aguarda debaixo de sol escaldante Desde a semana passada que centenas de pessoas enfrentam duas grandes batalhas ao procurar...