quinta-feira, 30 de outubro de 2014

Estudante de Santana está entre os 50 jovens Embaixadores selecionados pelos EUA

A Embaixada dos Estados Unidos divulgou na última segunda-feita (27/10), os nomes dos estudantes da rede pública selecionados para participarem do Programa Jovens Embaixadores 2015. Entre os selecionados está um estudante de Santana, Gabriel Batistuta Almeida Pereira, de 16 anos. Da Região Norte, apenas 07 jovens foram selecionados. 

O santanense Gabriel Batistuta é voluntários em programas sociais e de recreação com crianças carentes, e músico da sua igreja evangélica. 

Nesta 13ª edição do programa, a Embaixada ampliou o número de 37 para 50 participantes. 

A viagem dos jovens embaixadores ocorrerá de 09 a 31 de janeiro de 2015. Durante essas três semanas, eles passarão pela capital dos EUA, Washington, DC, e depois, serão divididos em grupos e enviados para diferentes cidades americanas onde ficarão hospedados em casas de famílias voluntárias. 

Os jovens participarão de reuniões com autoridades do governo norte-americano, líderes de ONGs, visitarão escolas e projetos sociais, participarão de atividades de voluntariado e, como representantes da juventude brasileira nos Estados Unidos, farão também apresentações sobre o Brasil, sua cultura e seu povo. No final da viagem, eles apresentarão um plano de ação na área de voluntariado para ser implementado em suas comunidades após o retorno ao Brasil. 

O programa Jovens Embaixadores foi criado pela Embaixada dos Estados Unidos no Brasil e o primeiro grupo viajou em 2003. A partir de 2012, o programa passou a ser reproduzido em todos os países do continente americano. Desde o lançamento, 367 jovens brasileiros da rede pública já participaram do programa. Os parceiros nesta iniciativa são: Conselho Nacional de Secretários de Educação (CONSED) e as Secretarias Estaduais de Educação, a rede de Centros Binacionais Brasil-Estados Unidos, e também as empresas FedEx, MSD, Dow Brasil, Microsoft, Bradesco, IBM e Boeing Brasil.

Torres em estruturas de concreto para interligação do sistema CEA ao SIN chegam a Macapá

A Companhia de Eletricidade do Amapá (CEA) segue com as obras de integração do Amapá ao Sistema Interligado Nacional (SIN). O empreendimento vai permitir a conexão do Amapá ao SIN, visando solucionar o problema de energia no Estado. 

Esta semana chegaram a Macapá as torres em estruturas de concreto para a linha de subtransmissão em 69 KV da Subestação Isolux à Subestação Macapá II e Subestação Isolux à Subestação Santa Rita, também acompanhadas das estruturas metálicas das torres autoportantes. Esses equipamentos vão permitir avançar nos investimentos da Companhia de Eletricidade para interligação do sistema CEA ao SIN. 

No dia 17 de outubro a estatal iniciou o levantamento e montagem das torres metálicas da linha de transmissão em 69 KV da interligação da Subestação Isolux Macapá à Subestação Santana, na Rodovia Duca Serra. 

Com o apoio do Governo do Estado, a Companhia de Eletricidade investe R$ 42 milhões nas obras necessárias para a interligação. As obras de integração do Amapá ao SIN iniciaram com o projeto executivo em fevereiro de 2014, culminando com o início das obras de implantação de quatro linhas de subtransmissão em 69 KV, sendo três linhas em Macapá e uma em Laranjal do Jari, e mais a Subestação CEA-Laranjal do Jari em 69/13.8 KV e sete alimentadores. 

Pelo cronograma da diretoria da CEA, todo o empreendimento está previsto para ser concluído até dezembro deste ano, quando o Amapá passará a receber energia do SIN.

Fórum de Santana recebe computadores doados pelo CNJ

O Fórum da Comarca de Santana recebeu na manhã da terça-feira (28/10) a doação de 100 novos computadores dotados de sistema operacional Windows 8 e acompanhados de seus respectivos nobreaks. A doação foi feita pelo Conselho Nacional de Justiça, a partir de necessidades defendidas pelo corpo técnico do TJAP, em cumprimento a Resolução Nº 90/2009, que prevê a destinação de recursos ou apoio técnico aos Tribunais Estaduais. 

No caso da Comarca de Santana, será feita a troca integral de todos os computadores do Fórum. O servidor Marcelo Diniz da Silva Belo, da Divisão de Microinformática, explicou que um equipamento normalmente tem uma vida útil de dois a três anos, a partir daí começa a apontar falhas no seu disco de armazenamento e falta de memória. Então é necessário que haja essa substituição. 

“Com as novas máquinas trabalharemos com sistemas mais atualizados, e esse suporte ocasionará um desempenho melhor na realização das atividades dos serventuários. Ao todo serão 140 novos computadores instalados no Fórum de Santana, já nos mandaram 100 máquinas e futuramente mais 40”. 

O servidor Ricardo de Souza Menezes ressaltou que os equipamentos vão dinamizar as tarefas diárias dos servidores que atuam naquela unidade. “As secretarias que fazem gravação de audiências ficam limitadas por questão de incompatibilidade com os sistemas antigos dos computadores. Os novos equipamentos têm mais suportes, o processamento dele são maiores tornado mais ágil o desenvolvimento dos trabalhos”. 

Para o Presidente do TJAP, Desembargador Luiz Carlos, essa ação de trabalho vem ao encontro do Projeto de Modernização Tecnológica idealizado para sua gestão. “Destaco a grande importância da contribuição do CNJ, pois, sem a mesma, o Tribunal de Justiça do Amapá, não teria condições financeiras para atingir os requisitos básicos de nivelamento tecnológico à Justiça Nacional”. 

A instalação dos novos computadores começou no mês de julho e deve ser concluída até o fim de dezembro deste ano. Os Juizados Especiais Sul, Norte e Virtual UNIFAP e Santana já estão com seus novos computadores instalados e em pleno funcionamento.

Porto de Santana entra na rota mundial de escoamento de grãos

Em cerimônia que contou a presença do ministro da Agricultura, Neri Geller, parlamentares, empresários e lideranças agrícolas, o ministro da Secretaria de Portos, César Borges, assinou nesta quarta-feira, 29/10, o contrato que autoriza a Companhia Norte de Navegação e Portos (Cianport) a instalar um Terminal de Uso Privado (TUP) na Ilha de Santana, município de Santana, no Amapá. A obra completará as hidrovias do Tapajós e do Amazonas, e precede a Estação de Transbordo de Carga (ETC) no município de Itaituba, Distrito de Miritituba, no Pará, que está em fase de conclusão. 

Com o TUP da Ilha de Santana, a Cianport terá capacidade para movimentar, inicialmente, cerca de 8 milhões de toneladas de granéis sólidos por ano a partir da hidrovia do Tapajós e da hidrovia do Amazonas. “Isso significa que vamos escoar nossa safra pelo Equador, pela latitude zero, economizando mais de quatro mil milhas - em relação a determinados portos - para exportar para a Europa e para a Ásia pelo Canal do Panamá, que foi alargado”, disse o ministro César Borges. 

O empreendimento será usado para o escoamento de grãos produzidos na região Centro Oeste pela calha norte. O objetivo é desafogar os portos do Sul e Sudeste e baratear o custo do frete do produto destinado à exportação.

Reunião com magistrados para apresentação da Competência e Atribuições da Coordenadoria Estadual de Infância e Juventude

A Coordenadoria Estadual da Infância e Juventude do Tribunal de Justiça do Amapá, representada pela Desembargadora Stella Simonne Ramos, organizou uma reunião com os Juízes de Direito com competência na Área da Infância e Juventude. 

Na reunião foram levantadas questões como as problemáticas sociais dos municípios que mais afetam a infância e juventude, como por exemplo, o abuso e exploração sexual, o uso e o tráfico de drogas, adolescentes em conflito com a lei, abandono e maus tratos, além de discutir pontos referentes ao Centro de Internação Provisória (CIP) e medidas de Semiliberdade aos socioeducandos. 

O encontro promoveu discussões sobre as demandas processuais na seara da Infância e Juventude das Comarcas Únicas do Interior, remetidas para fins de elaboração de Estudo de Caso (parecer Social e psicológico) ao encargo das equipes técnicas das Prefeituras Municipais. 

Entre os pontos que também entraram em pauta foi a de remeter as demandas processuais à Central Psicossocial de Macapá; e implantação de Núcleos Multidisciplinares Regionais para atender as Comarcas, previstos no Provimento nº 36/2014. 

Sobre as demandas do Estado encaminhadas às Casas de acolhimento e Santana, as estratégias discutidas que podem ser adotadas foram a implementação de Casa de Acolhimento Regional via consórcio entre os Municípios; implantação do Projeto Família acolhedora nos municípios de pequeno porte, para casos de crianças que necessitam de acolhimento imediato e de Programas e Projetos Sociais voltados ao fortalecimento familiar. 

Estiveram presentes as juízas Larissa Noronha Antunes; Priscylla da Silva Peixoto; Laura Costeira Araújo de Oliveira; Gelcinete da Rocha Lopes; Ilana Kabcznik Luongo; Marcela Peixoto Smith; e os juízes José Castellões Menezes Neto; Heraldo Nascimento da Costa; Luiz Carlos Kopes Brandão; Saloé Ferreira da Silva; João Teixeira de Matos Júnior; Esclepíades de Oliveira Neto; Delia Silva Ramos; Diego Moura de Araújo; Almiro do Socorro Avelar Deniur. 

Também participaram da reunião a Secretária de Assistência Social do Município de Macapá, Eliane Gonçalves; Diretores das Casas de Acolhimento Marluza Araújo de Macapá e da Casa da Hospitalidade de Santana; Representantes da Divisão Psicossocial e Equipe técnica do Juizado da Infância e Juventude- Área de Políticas Públicas e Execução de Medidas Socioeducativas.

segunda-feira, 27 de outubro de 2014

MPE inaugura sala na 6ª Zona Eleitoral de Santana

Desde sexta-feira passada (24/10), o Ministério Público Eleitoral (MPE) de Santana dispõe de uma sala própria para atendimento ao público, no prédio onde funciona a 6ª Zona Eleitoral daquele município. No ambiente, integrado aos demais setores e atividades realizadas por servidores da Justiça Eleitoral já é possível agilizar o cumprimento das demandas, especialmente denúncias de crimes eleitorais. 

Durante a inauguração do espaço, a Procuradora-Geral de Justiça do Ministério Público do Amapá (MP-AP), Ivana Cei, destacou a necessidade de aperfeiçoar e ampliar o poder de fiscalização das promotorias eleitorais. 

“Estamos vivendo o momento mais importante da nossa democracia, quando milhares de brasileiros irão às urnas para escolher o projeto político que julgam mais adequado para o nosso país e Estado. É preciso que tudo ocorra dentro da maior lisura possível para que a nossa cidadania seja exercida em sua plenitude”, manifestou Ivana Cei. 

O chefe de gabinete da Procuradoria Geral de Justiça (PGJ), promotor de Justiça Roberto Álvares, acompanhado do chefe do cartório da 6ª Zona Eleitoral de Santana, Juvanildo Ribeiro, percorreu as demais acomodações do prédio, onde recebeu informações detalhadas sobre as últimas providências da Justiça Eleitoral, antes do 2º turno das Eleições 2014, neste domingo, 26/10. 

“Quanto mais integrados estivermos, mais chances teremos de impedir os crimes e punir àqueles que insistem em corromper o processo eleitoral”, disse Roberto Álvares. 

O Promotor Eleitoral da 6ª Zona de Santana, Nilson Alves, informou que a sala do MPE funcionará todos os dias, independente do processo eleitoral em andamento. “No momento, nossas equipes estão em plantão permanente até o fim das eleições, mas, esta sala será nosso ambiente de trabalho durante o ano inteiro. Após o pleito, atuaremos aqui com atendimentos ao público e no desempenho das nossas atribuições”, explicou.

quinta-feira, 23 de outubro de 2014

Professores são treinados sobre educação ambiental

Professores da rede de ensino fundamental do município de Santana vão aprender novos métodos de aplicação da educação ambiental em sala de aula. A prática é uma das atividades do 1º Encontro de Educação Ambiental de Santana, que vai acontecer nos dias 23 e 24 de outubro, na Câmara de Vereadores da cidade. 

Com o tema “Currículo e Educação Ambiental como Políticas Públicas”, o encontro tem a finalidade de tornar mais interessantes as aulas sobre preservação do meio ambiente. “Vamos discutir neste encontro as diretrizes curriculares ligadas à educação ambiental no município de Santana. A intenção é apresentar o que é essa educação e mostrar, na prática, como ela pode ser implantada com os alunos”, afirmou o professor Rômulo Vasconcelos, um dos organizadores do evento. 

Para Vasconcelos, os ensinamentos serão repassados aos alunos durante qualquer aula, pois “a educação ambiental é um tema universal, que pode ser avaliada em todas as disciplinas, seja em matemática, ciências, história ou geografia”. 

Além de professores do município, acadêmicos e a sociedade também poderão participar do encontro. A intenção é que cerca de 300 pessoas assistam à palestra, e participem dos debates e da oficina, que serão ofertados durante o encontro.