quinta-feira, 17 de abril de 2014

Equipe técnica do BNDES avalia os investimentos do Governo do Estado

Uma equipe técnica do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) deu início nesta terça-feira, 15/04, à agenda de monitoramento e prestação de contas das operações contratadas pelo Governo do Amapá junto à instituição financeira. As visitas são trimestrais e avaliam o andamento das obras e ações realizadas pelo governo estadual, bem como efetuam uma auditoria nos processos licitatórios, licenciamento ambiental e regularidade fundiária dos projetos que recebem recursos do banco. 

A equipe permanecerá no Amapá até a próxima quinta-feira, 17/04, e visitará o novo Estádio Zerão e Escola Pantanal, ambas em funcionamento, e checará o andamento das construções da ponte do Rio Matapi, Unidade de Pronto Atendimento (UPA) da Zona Norte e da nova Maternidade de Partos Naturais. 

Desde 2011, o Governo do Amapá já teve aprovada pelo BNDES a utilização de R$ 196 milhões do Programa Emergencial de Financiamento (PEF 2) e de R$ 94 milhões do Programa Amapá/BNDES de Desenvolvimento Humano Regional Integrado (PDRI), esse último iniciado em novembro de 2013. 

Além da área de educação, o portfólio de projetos do Governo do Amapá somente com recursos contratados de operações de crédito é de mais de 140 obras e ações. Uma das ações de destaque foi a destinação de R$ 25 milhões de contrapartida para garantir as obras de infraestrutura do Conjunto Cidade Macapaba, do Minha Casa, Minha Vida, o que permitiu a implantação da rede de esgoto, água, asfaltamento, energia elétrica, entre outros serviços. 

O portfólio do governo inclui ainda fortes investimentos na área da saúde, com a construção da UPA e da nova Maternidade, ambas na Zona Norte de Macapá, da ampliação de mais 80 leitos do Hospital da Criança e Adolescente (HCA), das bases do Samu em sete municípios e novos equipamentos de alta tecnologia para o setor. 

Outro ponto forte da aplicação de recursos planejada pelo governador Camilo Capiberibe é a universalização do serviço de abastecimento de água nos municípios. Exemplo disso é a nova Estação de Tratamento de Água (ETA) de Santana, cujo investimento de R$12 milhões garantiu o aumento de fornecimento de 40% para 85% da população. A meta é levar água tratada para 100% dos domicílios dos 16 municípios do Amapá, o que já foi feito em Gurupora, Cutias, Maracá, Mazagão, Vitória do Jari e outros. 

Também foram investidos cerca de R$ 18 milhões na melhoria e ampliação das redes de distribuição de energia urbana em oito municípios. 

"As visitas periódicas da equipe técnica do BNDES, para acompanhar a execução dos recursos contratados com o banco, reforçam o trabalho diligente realizado pelo Governo do Estado na aplicação dos recursos, tendo em vista que já executamos e prestamos contas ao banco de cerca de R$ 290 milhões nos últimos três anos", ressalta o secretário de Governo, Juliano Del Castilo Silva.

Copa do Mundo de Futsal agita o Ginásio de Esportes de Santana

O Governo do Amapá, através da Secretaria de Estado do Desporto e Lazer (Sedel), está prestigiando a I Copa do Mundo de Futsal, promovida pelo Centro Didático Ginásio Poliesportivo de Santana com o apoio da Liga de Futsal local. 

A solenidade de abertura do evento ocorreu no sábado, 12/04, no Ginásio de Esportes de Santana, onde a secretária da Sedel, Áurea Brito, se fez presente acompanhada dos técnicos Jader Cavalcante (coordenador de Apoio aos Municípios), Ezequias Martins (gerente do Estádio Zerão) e José Cordeiro (gerente do Centro Didático Ginásio Poliesportivo de Santana). A vice-governadora do Estado, Dora Nascimento, foi representada pela sua chefa de Gabinete, Rosenita de Lima Santos. 

De acordo com José Cordeiro, estão inscritos mais de 500 atletas em 32 seleções que representam os países participantes da Copa do Mundo do Brasil. Ele agradeceu ao apoio do governador, através da Sedel, que fez a doação da premiação aos melhores da competição, ressaltando que a Copa tem por objetivo revelar novos talentos e promover a integração da comunidade. 

O coordenador de Apoio aos Municípios da Sedel disse que, diante da determinação do governador Camilo Capiberibe em fomentar o esporte do Oiapoque ao Laranjal do Jari, a Sedel leva suas ações a todas as divisões do Estado, executando atividades em várias modalidades e apoiando as que são realizadas por entidades sérias e comprometidas com o desenvolvimento do esporte amapaense. Jáder Cavalcante parabenizou as equipes e desejou sucesso aos organizadores do certame. 

A secretária Áurea Brito destacou a política do governador Camilo Capiberibe de fazer com que o esporte seja um importante instrumento de inserção social, promoção de cidadania e de qualidade de vida. "Graças a essa sensibilidade do governador, a Sedel está apoiando e executando projetos de fomento ao esporte em todas as modalidades", ressaltou. 

Na primeira rodada da Copa do Mundo, a Espanha goleou a Holanda pelo placar de 11 x 1 e a Grécia venceu a Colômbia pelo placar de 7 x 3. Os jogos estão sendo realizados às segundas, quintas e sábados, a partir das 19h, no Ginásio de Esporte de Santana.

Esgoto é despejado próximo a antiga reserva ambiental

O Movimento Pró-Revecom, uma organização não governamental criada para ajudar a Reserva Particular do Patrimônio Natural (RPPN) Revecom, localizada na Vila Amazonas, no município de Santana, a continuar com suas atividades ecológicas e cobrar ações mais efetivas de poder público, atualmente tenta conversar com a Companhia de Água e Esgoto do Amapá (CAESA), para que um vazamento bruto de esgoto no Rio Amazonas que deságua atrás da RPPN. 

No último dia 11 de abril foi protocolado um ofício na Caesa, solicitando audiência com o diretor da companhia para tratar sobre a situação do esgoto que vem prejudicando o desempenho das funções da referida Unidade de Conservação. Segundo membros do Movimento Pró-Revecom, desde 1999 o esgoto vem sendo despejado nos arredores da reserva, ano em que foi encaminhado a primeira carta informando sobre o vazamento de esgoto da Caesa. 

A companhia já realizou duas obras para corrigir o problema, porém esta continua e está causando graves impactos, como, “a fauna vivente no Igarapé Mangueirinha que nasce dentro da reserva. Tivemos impacto considerável das comunidades de crustáceos (...), os peixes também vem sofrendo com a poluição. Os alevinos (filhotes de peixes) de diversas espécies também diminuíram, como o Pacu, Pacu-Branco, Pirapitinga, Tambaqui. Todos esses animais são da cadeia alimentar, diversas aves se alimentam desses animais e também tivera suas comunidades reduzidas por conta da falta de alimento”, explica um dos membros do Movimento Pró-Revecom, Yuri Silva. 

A visitação também está sendo prejudicada, pois de acordo com informações, algumas crianças passaram mal, devido à inalação do gás carbônico do esgoto, assim, as aulas de passeio que ocorriam costumeiramente foram suspensas para evitar maiores danos e não colocar a vida das crianças e dos demais visitantes em perigo. 

As unidades de conservação desempenham papel de extrema importância para o meio ambiente, os chamados serviços ambientais, como a purificação do ar, manutenção das chuvas, proteção da biodiversidade entre outros. Atualmente a reserva está atuando com suas atividades reduzidas, mas não completamente fechada e os responsáveis pelo ofício, acreditam que ainda essa semana, receberão uma resposta da Caesa.

Waldez Góes lança sua pré-candidatura ao Governo Amapaense

No último dia 17/04, foi lançada oficialmente, pelo Partido Democrático Trabalhista (PDT), a pré-candidatura do ex-governador Waldez Góes ao Palácio do Setentrião. 

O anúncio foi feito pelo próprio Waldez, sábado, em discurso na convenção que renovou o Diretório Municipal pedetista no município de Santana. 

Waldez Góes informou que a festa do lançamento da sua pré-candidatura ao governo será na Câmara Municipal de Macapá, durante convenção do Diretório Municipal do PDT na capital. 

Em Santana, sábado, Waldez já foi recebido como pré-candidato ao Palácio do Setentrião com a presença de filiados do PT de vários municípios do estado, além de lideranças políticas como o presidente da Assembleia Legislativa, deputado Moisés Souza (PSC); primeiro secretário da Assembleia Legislativa, Edinho Duarte, e ex-senador Papaléo Paes, ambos do PP; Eider Pena (PSD); Adail Júnior (PTdoB); Jório Oeiras (PMN) e deputada estadual Marília Góes. 

Além da escolha do novo Diretório Municipal de Santana, o encontro no segundo município do estado também serviu para apresentação dos cinco pré-candidatos do partido à Câmara Federal e 23 para a Assembleia Legislativa. Os postulantes pedetistas à Câmara Baixa são os seguintes: Roberto Góes, Conceição Medeiros, Zumba, Émerson Cardoso e Irá Rodrigues. 

Substituindo o professor Jailson Nunes, o também professor Expedito Pessoa foi escolhido, sábado, como o novo presidente do Diretório Municipal de Santana. 

Junto com Expedito Pessoa, compõem o Diretório o professor Marco Antônio, vice-presidente; professora Maria José Nobre, 2ª vice-presidente; Alcir Almeida, secretário; e José do Egito, tesoureiro.

sexta-feira, 11 de abril de 2014

Enfermeiros não cumprem seus horários de plantão no Hospital de Santana

A denúncia partiu esta semana por alguns pacientes que estiveram buscando atendimento emergencial no único Hospital público de Santana (AP). 

De acordo com as informações, enfermeiros e outros técnicos de saúde que atuam no plantão do hospital santanense não estariam cumprindo corretamente seus horários de trabalho, obrigando diversos pacientes a ficarem aguardando até quatro horas para serem atendidos nos setores de medicação daquela casa de saúde. 

Descaso com crianças e adultos
A situação mais recente aconteceu na madrugada da última quarta-feira (09/04), onde o eletricista Manoel Furtado alega ter levado seu filho de 10 anos para o Hospital de Santana, e que após ser orientado pela médica-pediatra que encontrava-se de plantão, não acreditou no que viu ao chegar na sala de medicação infantil. 

“A médica passou dois remédios pro meu filho tomar, mas quando cheguei na sala de medicação, encontrei a sala praticamente fechada, não havia ninguém para medicar meu filho que estava passando muito mal. Como é possível que num hospital daquele tamanho, não houvesse um enfermeiro ou qualquer pessoa que pudesse medicar uma criança às seis da manhã?”, questionou o eletricista Manoel Furtado, que ainda procurou por qualquer enfermeiro que houvesse na sala de medicação para adultos, e não teve o mesmo êxito. 

Além do eletricista, outra paciente que também passou pelo mesmo constrangimento de esperar o longo atendimento do hospital foi a doméstica Maria do Socorro Nascimento, que chegou ao local por volta das 05:00hs da manhã com fortes dores no estômago, e após ser medicada, tentou de todas as formas encontrar algum enfermeiro que pudesse atendê-la com os medicamentos prescritos. 

“Ainda cheguei a andar por vários corredores do hospital pra tentar localizar pelo menos um enfermeiro que pudesse me atender com as medicações que me foram passadas, mas só encontrava o pessoal da limpeza e os vigilantes que ficam na entrada do hospital. Nem eles souberam me informar sobre os enfermeiros de plantão. Isso é uma grande falta de respeito com o povo”, desabafou a doméstica Maria do Socorro, que também soube através de alguns funcionários terceirizados que a maioria dos enfermeiros, por se tratarem de trabalhadores efetivos do quadro do Estado, costumam largar seus plantões antecipadamente além do horário a ser cumprido pelas normas do hospital. 

“Quando perguntei pelos enfermeiros, me contaram que a maioria deles vai embora bem antes do horário final de trabalho. Tem uns que deveriam largar somente às sete da manhã, chegam a ir embora antes das seis da manhã. Tem outros (técnicos de enfermagem) que nem chegam a cumprir metade do turno e já vão logo embora”, contou a doméstica, que somente pôde ser liberada depois das oito da manhã deste dia 09, quando esperou mais de três horas para ser medicada pelos plantonistas. 

A coordenação do Blog Santana do Amapá constatou a veracidade das denúncias feitas ditas por tais pacientes após procurar pelo atendimento emergencial do hospital na madrugada da última sexta-feira (11/04), onde encontrou apenas uma enfermeira, que não quis se identificar, e informou que seus colegas de trabalho haviam saído para comprar lanches e não sabiam a hora que retornariam. 

Ponto Eletrônico
O Blog tentou contato com a direção do Hospital de Santana para buscar explicações sobre o fato, mas ninguém quis comentar o ocorrido. O mesmo contato foi feito com o gabinete da Secretaria Estadual de Saúde, mas apenas repassaram que o secretário Jardel Nunes não se encontrava no momento para melhor esclarecer a situação. 

Ao tentar manter contato com a direção do hospital de Santana, um dos trabalhadores terceirizados da área de limpeza sugestionou sobre a questão da pontualidade desses funcionários efetivos. “Não é de hoje que falam desses enfermeiros que não cumprem o turno aqui no hospital. O certo seria instalarem um ponto eletrônico para todos passarem a cumprem seus horários do início ao fim. Queria ver quem seria capaz de acumular tantas ausências num único mês”, falou uma funcionária da recepção que não quis de identificar por represália da direção.

Câmara investigará possível abandono de centro de atendimento à mulher em Santana, no Amapá

A Comissão de Fiscalização Financeira e Controle aprovou a Proposta de Fiscalização e Controle (PFC) 134/13, da deputada Nilda Gondim (PMDB-PB) que demanda à Comissão de Seguridade Social e Família que investigue como estão sendo aplicados os recursos federais destinados à construção do Centro de Atendimento à Mulher e à Família do município de Santana, no Amapá. 

A fiscalização deverá ser feita com o auxílio do Tribunal de Contas da União (TCU). O relator na comissão de fiscalização, deputado Dr. Paulo César (PR-RJ) apresentou parecer prévio favorável à proposta. 

De acordo com a autora, a ideia de pedir a investigação surgiu quando ela e demais deputadas visitaram o Amapá para investigar a violência contra a mulher. 

“Vimos uma construção aparentemente acabada, mas em estado de abandono, com a vegetação quase tão alta quanto o próprio prédio”. Segundo Nilda Gondim, a edificação seria destinada ao Centro de Atendimento à Mulher e à Família no Município de Santana, mas o prédio, que já teria sido pago e deveria estar pronto não tem instaladas redes hidráulica e elétrica.

GEA inicia obras que vão ampliar distribuição de água tratada para 20 mil consumidores em Santana

Depois de elevar de 45% para 85% a oferta de água tratada de Santana, o governo do Amapá iniciou mais uma obra que vai aumentar a capacidade de distribuição no município. 

Desta vez, o empreendimento da Companhia de Água e Esgoto do Amapá (Caesa) pretende ampliar e modernizar o sistema abastecimento sediado no bairro Paraíso. A liberação para o início dos trabalhos foi dada nesta sexta-feira, 11/04, pelo governador do Amapá, Camilo Capiberibe, que esteve no canteiro de obras inspecionando as atividades e conhecendo o projeto. Depois de pronta a obra, a rede vai levar água tratada às torneiras de cinco mil residências – onde moram aproximadamente 22 mil pessoas da segunda maior cidade do Estado. 

De acordo com o diretor-presidente da Caesa, Ruy Smith, os investimentos são da ordem de R$ 1,6 milhão. Oriundos da receita própria do Estado, R$ 838,6 mil serão empregados na construção da casa de bombas, reforma da casa de química, urbanização da área, reformas da elevatória da estação de tratamento de água e do centro de reservação, do reservatório apoiado de 2.000 metros cúbicos, elevado de 400 m³ e da subestação elevadora de 225 KVA. Outros R$ 463,1 mil são destinados à instalação de três novos filtros de 80m³/hora nos bairros Paraíso e Fonte Nova e mais R$ 360 mil na melhoria do sistema do bairro Provedor II. 

Os sistemas de distribuição do Provedor e Fonte Nova funcionarão integrados à rede central, inaugurada no último dia 21, atendendo também a bairros adjacentes. 

"Contabilizando os investimentos em obras de saneamento e para universalizar a oferta de água tratada no Estado do Amapá, o governo já aplicou recursos de R$ 32 milhões. É uma meta do nosso governo universalizar a água tratada e, aqui em Santana, nós vamos conseguir isto até o mês de junho", asseverou o governador Camilo Capiberibe. 

Segundo a Caesa, as obras iniciadas nesta sexta-feira compreendem duas fases. A primeira é a recuperação da base do sistema de distribuição. Em seguida, prevista para começar em maio, virá a conexão com o novo sistema de Santana, que foi entregue em março.