quarta-feira, 25 de fevereiro de 2015

"Canário" prepara time Sub-20 para enfrentar Oratório

Visando o Campeonato Amapaense de Futebol Sub-20, previsto para iniciar no dia 05 de março, o Santana Esporte Clube vem intensificando a preparação para a competição. 

Apostando em atletas sem muita experiência, o time está realizando amistosos e realizando trabalhos físico e táticos no estádio Augusto Antunes. A intenção da comissão técnica é formar um grupo com 25 atletas, apesar de já ter 45 inscritos. 

O treinador Arenildo Almeida vem realizando testes em diversos setores que considera fundamentais. O 'Canário do Porto', como é conhecido por sua torcida, estreia dia 07 de março, às 16 horas, no estádio Glicério Marques, contra o Oratório e está treinando há cerca de um mês. 

"Acho que o trabalho que estamos realizando está dentro do planejado. O grupo está se formando e no momento estamos realizando trabalhos físicos e táticos. Os amistosos vão ajudar no processo de entrosamento. Nossa ideia é fechar o elenco com trinta e três jogadores para a disputa do estadual ", disse o treinador Arenildo. 

A Comissão Técnica ainda realizará testes com alguns atletas que poderão ser utilizados. Um das apostas é volante Andrey Marcelo, que está no grupo desde o início dos trabalhos. Ele considera fundamental o treinamento que vem sendo realizado. O jogador acredita que até o inicio da competição o time estará pronto para disputar de igual pra igual com as outras equipes.

Homem receberia R$ 5 mil de colombiano para guardar crack

Uma investigação da Polícia Federal (PF) no Amapá apreendeu na tarde da última segunda-feira (23/02), 59 quilos de crack que estavam enterrados em um terreno localizado numa área do distrito do Delta do Matapí, em Santana. Segundo a polícia, o suspeito responsável pelo armazenamento da droga foi detido por tráfico e encaminhado para a PF na capital. 

A ação foi realizada em conjunto com as polícias Militar e Civil do Amapá. O suspeito informou aos policiais que recebeu a droga de um homem de nacionalidade colombiana. Segundo a PF, o homem receberia o valor de R$ 5 mil para guardar a droga que ele recebeu no domingo (22). 

“O suspeito confessou que aceitou guardar o produto em troca de dinheiro. As investigações irão continuar e vamos averiguar a origem e destino da droga”, explicou o delegado da PF, Bruno Brenassuly. 

Os policiais chegaram até o local por meio de uma denúncia anônima e após flagrar o suspeito, ele localizou a droga. O produto foi levado para a sede da Polícia Federal, em Macapá. 

Esta foi a segunda maior apreensão de crack no ano. No dia 11 de fevereiro, a Delegacia de Tóxicos e Entorpecentes (DTE) apreendeu 155 quilos de crack embalados em tabletes em uma chácara localizada próximo ao Rio Amazonas, entre o município de Santana e o distrito da Fazendinha. A Polícia continua as investigações para saber se as apreensões têm ligação.

sábado, 21 de fevereiro de 2015

MP-AP denuncia vereador santanense por peculato e associação criminosa

Vereador santanense Venício Santos
O Ministério Público do Amapá (MP-AP), por meio da Promotoria de Justiça Criminal e Tribunal do Júri da comarca de Santana, ofertou denúncia esta semana contra o vereador daquele município, Venício do Socorro Gomes dos Santos, Geise Naiara Serrão de Almeida e Alba Lima Palmerim, acusados de associação criminosa, peculato e falsidade ideológica. 

De acordo com as provas colhidas pelo MP-AP, em procedimento instaurado para apurar a prática de possíveis crimes decorrentes da utilização indevida da verba indenizatória na Câmara Municipal de Santana, ficou evidenciado que os acusados forjaram contratações para permitir a apropriação ilegal do dinheiro público. Verba Indenizatória: Cada vereador de Santana, conforme Ato da Mesa Diretora daquela Casa de Leis, tem direito ao ressarcimento mensal de até R$ 7 mil (sete mil reais) para cobrir despesas diretamente relacionadas ao exercício do mandato parlamentar. 

Parte dos ressarcimentos recebidos por Venício do Socorro decorreu da locação de um veículo, no dia 01 de agosto de 2013, ao custo mensal de R$ 4,8 mil por cinco meses, gerando o montante ressarcido de R$ 24 mil. 

Ainda de acordo com o MP, o veículo foi alugado da denunciada Alba Lima Palmerim, que, também foi nomeada, no dia 02 de janeiro do ano passado, para o cargo de assessora do parlamentar, por 12 meses, com salário mensal de R$ 1 mil. Somados os contratos de locação do veículo e de contratação de Alba como assessora, o vereador conseguiu receber o montante R$ 36 mil. 

“As investigações revelaram, contudo, que ambas as contratações não passaram de simulação para permitir a apropriação ilegal do dinheiro público por parte de Venício que, contando com a colaboração decisiva das outras denunciadas, concretizou o intento criminoso”, explica o promotor de Justiça Afonso Guimarães, que assina a denúncia. 

A fraude
Durante a apuração ficou comprovado que no dia 12 de setembro de 2013, um mês após a assinatura do contrato de locação, o veículo foi alvo de Busca e Apreensão por ordem judicial, ficando, portanto, inviabilizada a prestação de serviço. Ademais, Alba, chamada ao MP para esclarecer o episódio, acabou revelando que assinava os recibos a pedido da denunciada Geise Naiara (esposa do vereador), mas não teria ficado com nenhum centavo do dinheiro da locação do automóvel, bem como, do salário de assessora parlamentar. 

“De fato, a quebra do sigilo bancário de Alba Lima Palmerim revelou que nada ingressou em sua conta bancária, seja decorrente do contrato de locação do veículo ou dos pagamentos dos supostos trabalhos como assessora do primeiro denunciado”, detalha o promotor. 

Por suas condutas, além da condenação pelos crimes previstos no Código Penal Brasileiro (CPB): Associação Criminosa (art. 288), Peculato (art. 312) e Falsidade Ideológica (art. 299); o MP-AP requer a fixação de R$ 36 mil, como valor mínimo para reparação do dano sofrido pelo município de Santana/AP, mas que deve ser corrigido monetariamente ao final do processo.

terça-feira, 17 de fevereiro de 2015

Macapá e Santana recebem evento mundial com apresentação de 12 bandas de rock

Macapá e Santana vão fazer parte de um circuito mundial de eventos sobre o Rock. O festival colaborativo "Grito Rock 2015" terá edição no Amapá nos dias 20 e 21 de fevereiro. Doze bandas amapaenses estão confirmadas nas duas noites de música, que vão acontecer a partir das 19h na Casa da Juventude (Caju), em Santana, e no CEU das Artes, na Zona Norte da capital. 

O "Grito Rock" iniciou no último dia 10 de fevereiro e encerra somente em abril, com edições em cerca de 400 cidades dos cinco continentes. O festival acontece de forma gratuita. 

No próximo dia 20 de fevereiro, o evento acontece na Caju (Santana-AP), com a apresentação das bandas Sagras, Stereovitrola, Genezis, Embriões, Psychocandy e Rapante. 

O festival continua no dia 21 de fevereiro, no CEU das Artes, com as bandas O Sósia, Sislop, Trapos & Cometas, Novos e Usados, LBR e Unigenithor. 

Serviço
Grito Rock 2015 - Macapá e Santana
Dias: 20 e 21 de fevereiro
Locais: Casa da Juventude (Santana) e CEU das Artes (Macapá)
Hora: a partir das 19h
Entrada: gratuita

Menor é morto a facadas em Santana

Jovem morto em Santana
Quatro mortes violentas foram registradas no domingo, 15/02, e na madrugada desta segunda-feira, 16, mas nenhuma em Macapá. A primeira morte ocorreu por volta das 2 horas da madrugada, no Bairro Fonte Nova, em Santana, onde a vítima foi Isaias Carvalho de Sousa, de 15 anos, morto a facadas. 

Quando policiais do 4º Batalhão da Polícia Militar chegaram ao local o menor já estava morto. Testemunhas contaram aos policiais, que o adolescente foi esfaqueado e correu tentando fugir dos agressores. Bastante ferido, ele caiu no pátio de uma casa onde morreu. A polícia procura por um homem conhecido como “Chavinho”. 

No município de Oiapoque, no Bairro Nova Esperança, foi registrada a primeira morte às 15h30min de domingo. De acordo com a polícia, Jeferson de Souza Santos, conhecido como “Picapau”, de 23 anos, estava armado ameaçando algumas pessoas. Quando a guarnição da PM chegou ao local, Jeferson teria disparado contra os policiais que revidaram atingindo o suspeito. Ele ainda foi levado para o Hospital de Oiapoque. 

Ainda no domingo, em Laranjal do Jarí, no Bairro Santarém, por volta das 10 horas da noite, uma briga resultou na morte de Rodolfo das Graças Pereira, de 22 anos. Ele foi agredido e morto com várias facadas. Segundo a polícia, o homicídio foi causado por uma rixa. Ninguém foi preso. 

Já no início da madrugada desta segunda-feira, em um garimpo na localidade de Cupixi, município de Porto Grande, uma mulher de 30 anos, conhecida como Silvana, que trabalhava com cozinheira no garimpo, foi morta a facadas. Segundo informações da polícia, ela discutiu com outra mulher que enfurecida desferiu várias facadas na vítima. A acusada, que não teve o nome revelado pela polícia, está foragida.

segunda-feira, 16 de fevereiro de 2015

Integrante da "Império do Povo" desabafa sobre situação vivida no desfile

"Princesa de Bateria" Adrielly Castro
Em relação ao desfile da Escola de Samba “Império do Povo”, na qual entrou na noite do último sábado (14), no Sambódromo, apresentando inúmeras falhas em seus quesitos de grupos de acesso, a estudante Adrielly Castro, que entrou representando a “Princesa de Bateria” daquela agremiação carnavalesca, publicou na manhã desta segunda-feira (16), nas redes sociais um desabafo sobre a situação vivida durante o desfile. 

No texto, Adrielly explica sobre seu esforço para a confecção de sua fantasia (na qual não foi produzida a tempo para ser utilizada), assim como os imprevistos ocorridos durante o andamento do desfile, aonde chegou ao ponto de sofrer sérios danos físicos, por ter vestido uma fantasia improvisada. 

Mesmo enfrentando tais desafios, a estudante recebeu centenas de publicações com elogios e declarações de apoio, diante da situação em que passou. 

Abaixo o texto na íntegra: 

Há três anos faço parte da Escola de Samba Império do Povo. Primeiro ano sai como um dos destaques de alegorias, segundo ano como destaque principal da Águia Imperial e este ano como Princesa de Bateria. Recebi há duas semanas o convite pela dona Eulanda (que fez e faz de tudo pela Império por AMOR), fiquei muito honrada. Porém, tinha q melhorar meu samba(admito), foi então q com muita humildade comecei meus ensaios e filtrar todas as informações das pessoas. 

Me passaram o enredo e comecei a elaborar minha fantasia, saia todos os dias de Santana para Macapá de moto no "sol escaldante"(motivo pelo qual estou toda queimada), para ir ao Barracão da Império. O Josué Lima fez toda minha armação de ferro e na quarta-feira me entregou. Para não ter "desculpas" comprei TODOS os materiais e enfeites para a fantasia e entreguei ao responsável na TERÇA-FEIRA. Mesmo assim ia umas duas vezes todos os dias no barracão para ver se ja estavam fazendo minha fantasia, e NADA. Observei q o responsável por fazer a fantasia estava muita atarefado com muitos serviços, mas me garantiu q faria minha fantasia. Sexta-feira não fizeram nada e pra completar alguns materiais meus simplesmente sumiram, alguém pegou do barracão. Sábado, Natasha Dias, Naiara Souza e eu chegamos de manhã cedo para tentar ajudar a fazerem nossas fantasia, mas a atenção toda estava voltada para os carros. 

Por fim, estava visível que as fantasias jamais ficariam prontas em tão pouco tempo, foi então que resolvi pagar para pessoas de outra escola de samba fazer minha fantasia, CUSTO QUE SE SOUBESSE Q TERIA JAMAIS TERIA DEIXADO NAS MÃOS DE PESSOAS RESPONSÁVEIS OU IRRESPONSÁVEIS. Infelizmente até a entrada da escola não estava pronta a fantasia, fizemos improvisos e consegui entrar. A fantasia por não ter proteção me machucou toda, no final do desfile vi sangue escorrendo da minha perna, e outras partes q ficaram muito feridas. Enfim, me perguntam oq aconteceu?! Eu q faço parte direta da Escola não tive nenhuma justificada, vi pessoas q deram seu máximo, assim como eu, chorando de desgosto. 

Não sei apontar culpados, mas queria q alguém da parte superior da Escola tentasse explicar oque eu não sei explicar. Fiz e faria todo esforço necessário por esta Escola q amo de paixão, apesar do cansaço e desgaste físico eu estive lá durante todo dia e a noite(perdendo aula na faculdade) ia aos ensaios. É triste imaginar o possível resultado de tanta luta. Mas aguardo com muita ESPERANÇA q um dia isso possa mudar e agradar as expectativas de todos os brincantes e torcedores da ESCOLA IMPÉRIO DO POVO. Se for me dada a oportunidade de continuar, eu não esperarei COMO ESPEREI por mais ninguém da escola, correi atrás das minhas coisas, deixarei tudo encaminhado e ajudarei quem precisar. 

Mas mesmo assim agradeço primeiramente a DEUS e a todos q torceram por nós, a BATERIA q fez o coração pulsar, a Harmonia q mesmo com o coração triste estava com todo gás, as pessoas das Alas q brilharam. Aos críticos ofensivos de plantão, antes de julgar ou opinar em algo, passe pelo menos pela metade do que muitos q lutaram passaram para tentar levar o entretenimento ao público. 

Que fique claro que este pequeno texto não é uma nota, e sim um desabafo aos meus amigos de redes sociais.

Ausência de comissão de frente e destaques marcam desfile da Império do Povo

Império do Povo entrou com atraso
Logo na abertura do desfile das Escolas de Samba do Amapá, na noite do último sábado (14/02), apareceu um problema para a agremiação que abriria os desfiles. A Escola "Império do Povo" (representante do município de Santana) entrou na avenida sem sua comissão de frente – um dos nove quesitos de julgamento. A ausência deixou a diretoria perplexa. "Não sabemos explicar o que aconteceu com a ala, eles simplesmente não entraram na avenida, tivemos que entrar sem eles", lamentou a diretora de harmonia, Roneri Santiago. 

O público também sentiu falta de alguns destaques nos carros alegóricos. O atraso da agremiação foi resultado da demora do carro-guindaste cedido pela Liga das Escolas de Samba (Liesap) para posicionar os destaques nas alegorias. "O veículo deveria estar disponível com, no mínimo, uma hora de antecedência. Apesar disso, a comissão de carnaval da Liga vai nos respaldar. Não vamos perder nenhum ponto na hora do julgamento", explicou Santiago. 

Apesar dos problemas, alegria não faltou aos brincantes que entoaram o enredo 'RE-PA: O clássico rei da Amazônia', que retratou toda a paixão e a rivalidade dos paraenses por conta dois maiores clubes de futebol do Estado, Remo e Paysandu. 

O samba-enredo, assinado por Juruna Zona Sul, Leandro Thomáz, Cigano da Imperatriz e Meio dia da Imperatriz, destacou o amor dos torcedores pelos clubes e a história rica do futebol paraense. 

Na bateria – mais um quesito a ser julgado – outro problema. Com a ausência da rainha, a bateria, que encarnou 120 árbitros de futebol, foi conduzida pela princesa Adrielly Castro. 

Apesar das dificuldades, o presidente da escola Bebel considera que a agremiação conseguiu destacar a rivalidade entre os dois times da capital paraense. "Conseguimos passar pela avenida dentro das nossas limitações, apesar de tudo, fizemos um bom espetáculo com o que tínhamos", destacou. 

Em busca do acesso ao grupo especial, a Império levou à Ivaldo Veras muito colorido, com predomínio dos tons de azul – celeste e azulino – das duas equipes. 

Histórico
Fundada oficialmente em 1993, a Império do Povo que tem a águia como símbolo e usa as cores verde e branco, a escola é a única representante do município de Santana. Desfilando desde 2001, a agremiação conquistou dois títulos, um no grupo especial em 2008, quando retratou os 250 anos de Macapá, e outro no grupo de acesso em 2004. Em 2015 a agremiação passou pela Ivaldo Veras com 1 mil componentes em busca do título no grupo de acesso.