domingo, 26 de março de 2017

Na Ilha, Produtor de polpa de frutas aguarda por energia elétrica há 07 anos

Produtor apresenta documentos em reunião
Uma situação incansável que o produtor rural Raimundo dos Santos Martins, de 62 anos, vem enfrentando se alarga desde 2010 quando solicitou à Companhia de Eletricidade do Amapá (CEA) que fosse instalado o fornecimento de energia elétrica para o seu terreno, onde ali desenvolve o plantio de diversas árvores frutíferas e a consecutiva produção de polpas de frutas que são comercializadas na área urbana de Santana. 

O produtor (também conhecido na região como “Seu Banana”) esteve participando de uma reunião pública na manhã desse sábado (25/03), na comunidade da Ilha de Santana, coordenada pelo vereador Dr.º Fabiano (PR), que debateu a situação precária que a localidade vem atravessando com as constantes interrupções do fornecimento elétrico.

“Comprei esse terreno em 2010 e na época não tinha energia no local, então solicitei logo a instalação de uma rede para me atender, mas informaram que o meu ramal era atendido por uma rede que pertencia à Eletronorte, e até hoje nada foi feito por lá”, contou o produtor. 

Reunião ouviu reclamação de moradores
Para não ficar fora do padrão convencional dos consumidores, seu Raimundo ainda chegou a ser concedido por uma instalação provisória, mas que segundo o mesmo, não é suficiente para suportar a carga utilizada pelos aparelhos e equipamentos que possui.

“Como são várias plantações que tenho lá como coco, açaí, banana e até mandioca, as máquinas que irrigam o plantio não conseguem ser atendida com a pouca energia que chega lá”, disse o produtor, que chegou a contratar o serviço particular de terceiros para tentar garantir a sua produção, porém, foi orientado a aguardar pelo atendimento da concessionária elétrica. “Tenho um transformador de 10KVA que precisa ser instalado nessa rede e com certeza isso melhoraria a minha produção, pois, tenho medo demais de perder essas plantações por causa desse problema da energia”. 

Justiça
Cansado de esperar, Raimundo decidiu recorrer às esferas judiciais, levando o fato ao conhecimento da Promotoria de Justiça de Defesa do Patrimônio Público, da Cidadania e do Consumidor da Comarca de Santana, que emitiu um parecer em 2014 obrigando a CEA a atender o pedido de seu Raimundo dos Santos, pelo fato do mesmo desenvolver importantes atividades de produção agrícola e alimentar, podendo sofrer sérios prejuízos se caso não fosse resolvido seu problema o quanto antes. 

“Mesmo com uma ordem judicial, nem a CEA e nem a Eletronorte ainda fizeram algo pela minha energia, e eu continuo lutando para instalarem essa rede nova”, reforçou o produtor, que recebeu a garantia do apoio parlamentar do vereador Dr.º Fabiano. 

“Vou acompanhar detalhadamente essa situação e buscar a solução que ele precisa, pois sabemos que não possível que algum motivo foi criado para deixarem que isso se prolongasse até hoje, mas garanto que uma resposta positiva será trazida”, adiantou o vereador. 

Legislação
Segundo a Resolução Normativa n.º 414 de 09/09/2010 da Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel), estabelece as condições gerais de fornecimento de energia elétrica para todo o país, deixa dito que a efetivação de nova ligação de energia elétrica para consumidores da área rural é em até 05 dias. 

No caso do produtor rural Raimundo dos Santos, residente na Ilha de Santana, e possuir um projeto de eletrificação rural (que inclui posteamento e extensão de rede), o prazo se estende em até 45 dias para o início das obras, o que deveria ter sido concluído ainda no início de 2011. 

O blog tentou contato com a Assessoria de Comunicação da CEA, que informou que vai verificar a situação do produtor apenas na próxima semana.

sábado, 25 de março de 2017

Caixas Eletrônicos depredados: Agência do BB em Santana é interditada

Uma surpresa que o autônomo Marco Aurélio teve quando chegou na agência do Banco do Brasil de Santana no início da tarde deste sábado (25/03), localizada na Avenida Castelo Branco, no bairro Comercial da cidade.

Com um aviso estampado no vidro frontal do banco descrevia o possível motivo que outros clientes também não esperavam ver: Agência temporariamente interditada”. 

Com a porta de acesso trancada, era claro observar pelo vidro frontal que pelo menos seis (06) caixas eletrônicos da área interna da agência estavam com o visor de atendimento quebrados e alguns até com os teclados arrancados.

“E o pior que só temos dois terminais 24hs funcionando hoje na cidade, que estão com filas enormes, o que nos deixa sem saída para sacar dinheiro para alguma situação emergencial, é difícil assim”, lamentou o autônomo.

Informações colhidas pelas redes sociais relatam que testemunhas teriam avistado um grupo de suspeitos (na faixa etária entre 14 e 16 anos) nas proximidades da calçada de entrada da agência por volta das 4h da madrugada deste sábado (25), porém, não observaram barulhos que chamassem a atenção da vizinhança.

Eles estavam caminhando com garrafas na mão e ficaram um bom tempo sentado no canto da agência, mas não percebi se chegaram a entrar”, relatou uma pessoa, pelas redes sociais.

O blog tentou contato com a agência bancária, mas um funcionário (que preferiu não se identificar) não informou detalhes da situação, mas adiantou que uma perícia deverá ser feita no início da semana que vem, para assim ser liberado o atendimento novamente.

sexta-feira, 24 de março de 2017

Sem sinalização, Rodovia Duca Serra faz sua 1ª vítima em frente ao IFAP

Na tarde desta sexta-feira 24/03, um jovem estudante do Campus do Instituto Federal do Amapá (IFAP), ficou gravemente lesionado ao ser atropelado por uma motocicleta que transitava pela Rodovia Duca Serra, trecho na qual fica localizado o Instituto. 

De acordo com informações, o estudante descia de um coletivo (ônibus) da linha intermunicipal quando foi atingido por uma motocicleta que ia no sentido Santana-Macapá.

Após o acidente, o rapaz foi socorrido às presas para o Pronto Socorro de Santana, onde recebe cuidados médicos. 

A falta de sinalização na extensa Rodovia Estadual Duca Serra – principalmente no perímetro do IFAP – vem sendo denunciado há meses pelo vereador Dr. Fabiano (PR), que inclusive já protocolou ofícios na Secretaria de Transportes do Amapá (Setrap), cobrando faixa de pedestres para o local. 

“Fizemos indicação a Setrap para providenciar sinalização, mas até agora nada foi feito. Por várias vezes já denunciamos essa problemática, ou seja, esta tragédia anunciada. Portanto, mais uma vez, deixamos aqui o nosso apelo”, denunciou o vereador, Dr. Fabiano.

Matadouro que armazena carne imprópria para consumo humano é inspecionado

Na última terça-feira, 21/03, o Ministério Público do Amapá (MP-AP), por meio da Promotoria de Defesa do Meio Ambiente, Habitação e Urbanismo da Comarca de Santana, em conjuntou com o Batalhão Ambiental e Delegacia Especializada em Crimes Contra o Meio Ambiente (DEMA), inspecionou o Frigorífico-Matadouro Braga, localizado no município de Santana, que utiliza carne embargada para consumo humano para fabricação de ração. 

A inspeção ocorreu após a prisão em flagrante de um funcionário do referido Frigorífico furtando 88 caixas de frangos estragadas, que seriam processadas e transformadas em ração. 

Desta forma, para averiguar se o estabelecimento possui licença de operação para receber e armazenar produtos dessa natureza foi realizada a inspeção sanitária e ambiental do local. 

Segundo o promotor de Justiça Adilson Garcia, um relatório de inspeção será elaborado por técnicos e peritos que participaram da ação. 

“Os peritos da Politec, DEMA e técnicos do Batalhão Ambiental irão elaborar um relatório de inspeção, que será encaminhado a esta Promotoria de Justiça. Caso seja apontada alguma irregularidade, serão adotadas as medidas administrativas, cíveis e criminais cabíveis”, ressaltou.

Escuridão: Ilha de Santana chega a ficar 8hs sem energia elétrica

Localidade vem sofrendo com os "apagões"
Dezenas de moradores que residem no distrito da Ilha de Santana estão indignados com a situação vivida pela precariedade no fornecimento de energia daquela localidade, situada bem em frente à cidade de Santana. 

Segundo os reclamantes, a energia que chega em suas residências é bem fraca, o que gerando prejuízos incalculáveis, tanto para as moradias quanto para os comércios e instituições públicas ali existentes. 

O problema vem se prolongando desde o último dia 16 de março, quando chegaram a ficar até 8hs consecutivas sem energia elétrica, acumulando perdas alimentícias. 

“Não adianta fazer uma compra grande por que a falta de energia é imprevisível por aqui, se a gente vacilar fica mais de 5 a 6hs no escuro”, disse a comerciante Maria do Socorro Almeida, que calculou uma perda de mais de R$ 600 em mercadorias (produtos relacionados sorvetes, picolés e frangos congelados). 

De acordo com o comerciante, a localidade era atendida por uma equipe exclusiva da Companhia de Eletricidade do Amapá (CEA) até o início do ano, mas foram todos demitidos, deixando a localidade sem atendimento imediato quando o problema acontece.

Localidade já teria ficado até 8hs no escuro
“Fazemos várias ligações para o plantão da CEA e só dizem que vão resolver e não acontece isso”, afirma a comerciante. 

Entidades prejudicadas
Além dos prejuízos contabilizados ao comércio local, tem também existem as entidades públicas que sofrem com os constantes “apagões”, deixando os funcionários de duas escolas (uma estadual e outra municipal) e do posto de saúde local preocupados com a situação. 

“Os alunos são obrigados a voltar para casa mais cedo devido ao calor que sentem dentro das salas de aula, isso sem deixar de falar na questão de medicamentos que não estão podendo ser armazenados no posto com receio de sofrerem danos térmicos, justamente pelo fato de ficar havendo essa alteração de temperaturas causado pela falta de energia na ilha”, comentou o agente de saúde Marco Antônio, que já precisou se deslocar com urgência para dentro da área urbana de Santana, carregando caixas de isopor com soros que solicitam da conservação térmica. 

“Vários documentos já foram emitidos e enviados pela prefeitura para a CEA, explicando essa questão prioritária da refrigeração dos medicamentos, e até agora não recebemos nenhuma resposta desse ofício”, completou. 

Diversos contatos foram efetuados com a assessoria de comunicação da CEA nesta quinta-feira (23), mas não obtivemos êxito. 

Audiência: Vereador quer debater situação
Audiência Pública
Moradores da Ilha de Santana estão sendo convidados para uma audiência pública está agendada para acontecer neste sábado (25/03) na localidade, sob coordenação do vereador Drº. Fabiano, na qual pretende tratar sobre essas constantes falhas no fornecimento de energia elétrica na região. 

“Com mais de 10 mil habitantes, a comunidade da Ilha vem sofrendo há tempos com a problemática de falhas na energia elétrica dispensada pela Companhia de Eletricidade do Amapá, principalmente a noite, que por várias vezes, a região fica às escuras, sem qualquer tipo de iluminação pública”, comentou o vereador. 

A audiência está marcada para começar às 10h da manhã, na sede da Igreja Quadrangular, localizada na Rua Matapi.

quinta-feira, 23 de março de 2017

Sem água há dois dias, pacientes reclamam das condições que atravessam no Hospital de Santana

Pacientes internados na maior Unidade de Saúde pública de Santana alegam estarem atravessam por momentos difíceis, tudo em razão da falta de água no local que, segundo os mesmos, desde a noite da última quarta-feira (22/03) estão providenciando pelo produto através de fornecimento externo. 

“Uma vergonha não ter uma gota de água nesse hospital. Minha mãe precisou comprar mais de dois garrafões custando até R$ 12, o que é obrigação do Estado”, assim desabafou uma paciente através das redes sociais sobre a situação. 

O blog tomou conhecimento de que uma bomba indutora de 6HP – responsável pela sucção da água para o Hospital de Santana – apresentou problema nessa quarta-feira, obrigando a diretoria do Hospital a providenciar outra bomba, porém de potência menor que vem apenas suprindo a demanda emergencial do local. 

“Pela manhã dessa sexta-feira (24) já estaremos corrigindo o retorno da antiga bomba e com certeza normalizar o fornecimento de água para todo o hospital”, garantiu o administrador do hospital.

Durante averiguação de roubo, PM é gravemente atacado por Pit Bull

O fato ocorreu na noite dessa quarta-feira (22/03) na Avenida Princesa Izabel, no bairro Fonte Nova. 

De acordo com informações da Polícia Militar do Amapá, uma viatura do 4º Batalhão da PM de Santana foi acionada por volta das 22hs para averiguar uma situação de roubo de uma bicicleta no final da Avenida Princesa Izabel, juntamente com a vítima do fato. 

Ao chegar no local, localizado numa vila conjugada de quartos (kit-net), os agentes policiais averiguaram a existência de uma bicicleta similar com a descrição passada pela vítima do furto. 

Após inspecionarem o local e estarem se retirando do local, foram surpreendidos por um cão da raça Pit Bull, que foi solto por uma pessoa de nome Renan Souza da Silva, de 22 anos, que alegava insistentemente que não havia pessoas de má-índole residindo naquele conjunto. 

Direcionado pelo dono, o cão avançou sobre o braço direito do Sargento Wendel Russo Corrêa (conhecido como SGT Russo) que foi jogado ao chão pelo animal, ficando gravemente ferido com várias mordidas. 

Evitando que o pior acontecesse – pelo fato do cão ainda está agindo sobre o policial – foi disparado um tiro de arma de fogo no animal, como forma de cessar os ataques. 

Ferido, o Sargento da PM foi imediatamente encaminhado ao Hospital de Emergências de Santana para atendimento médico. 

O dono do animal, Renan Souza, foi preso após outra viatura comparecer ao local do fato e enquadra-lo pelo crime de lesão corporal, sendo o mesmo levado para a 1ª Delegacia de Polícia de Santana.