sábado, 28 de julho de 2012

Ajuda humanitária da Igreja Jesus Cristo faz doação para instituições

Neste sábado (28), as entidades assistenciais Instituto Joel Magalhães (Ijoma), Monte Tabor, Grupo Espírita Fabiano e APAE de Santana receberão mais de duas toneladas de alimentos não perecíveis. A doação será feita pela Igreja de Jesus Cristo dos Santos dos Últimos Dias, através do projeto “Mãos que Ajudam a Armazenar e Doar Alimentos”, que acontece em todo o país.

Cerca de 600 voluntários participaram da ação, que envolveu vários parceiros. Através de oficinas, crianças, jovens e adultos aprenderam a armazenar os alimentos em garrafas pet. O objetivo é aumentar a validade dos grãos em até dois anos.

Técnicas de conservação
Durante as oficinas, as pessoas aprendem técnicas simples de conservação dos alimentos, com uso de alho e garrafa pet, uma forma de prevenção e autossuficiência, além de preservação ambiental. Com essa ação, cerca de 200 mil frascos serão reutilizados e deixarão de ser jogados no meio ambiente.

De acordo com a Igreja em São Paulo, as doações somam 67 toneladas e atenderão 106 instituições. No Paraná, por exemplo, serão 95 toneladas doadas em Curitiba, Maringá, Londrina, Paranaguá, Pinhais, Cascavel, entre outras.

O Projeto
“Mãos que Ajudam a Armazenar e Doar Alimentos” mobiliza cerca de 130 mil voluntários que trabalharam desde o mês de março e concluirão o projeto em todo o Brasil. São mais de 500 toneladas de arroz e feijão doados para cerca de 330 instituições, entre asilos, creches, escolas, comunidades carentes, hospitais, orfanatos, entre outras. Serão mais de 450 cidades atendidas simultaneamente.

De acordo com a Igreja, esse é um modelo de solução para um país com tantos desafios sociais.

Os serviços prestados vão desde a reforma e manutenção de escolas públicas, confecção de enxovais para mães carentes e de lençóis para hospitais públicos, limpeza de praias, mobilização de combate à dengue, doação de sangue e até palestras sobre reinserção no mercado de trabalho. Nessa ação, mais uma vez os voluntários conscientizarão a comunidade e farão seu manifesto em ação prática.

Locais de doação
Em Macapá, as doações ocorrerão na sede da Igreja Jesus Cristo dos Santos dos Últimos Dias, situada na rua Hildemar Maia, nº 1730, no bairro Santa Rita. Em Santana, será na igreja na rua Osvaldo Cruz, nº 116, Paraíso.

Presidente do TRE-AP visita as obras do Cartório Eleitoral de Santana

O Presidente do Tribunal Eleitoral do Amapá, Des. Raimundo Vales, acompanhado da Diretora Geral, Odete Scalco, e da Secretária de Administração e Finanças do TRE-AP, Dilma Pimenta, estiveram nesta sexta-feira, 27/07, em visita às obras do novo Cartório Eleitoral de Santana.

O projeto que iniciou em janeiro de 2012, já conta com um investimento de R$1.300.000,00. Serviços preliminares como limpeza do terreno, construção do barracão, as instalações provisórias de energia e água fria, bem como a locação da placa da obra estão concluídos. O trabalho segue com as escavações, concretagem dos blocos, pilares, vigas, laje treliçada, passagem das tubulações de elétrica, hidráulica e sanitária. A primeira fase das obras está prevista para ser concluída até novembro.

Governador Camilo Capiberibe visita navio que inaugura nova linha marítima comercial no Amapá

O governador do Amapá, Camilo Capiberibe, acompanhado dos secretários de Estado da Indústria e Comércio (Seicom), José Reinaldo Picanço, e dos Transportes (Setrap), Sérgio La-Rocque, visitou nesta quarta-feira, 25/07, no Porto do município de Santana, o navio Nadja, que inaugura nesta quinta-feira, 26 de julho, a nova linha marítima comercial do Estado, a qual ligará o Amapá com mais de 150 países e promoverá o desenvolvimento do Estado por meio da importação e exportação de produtos para os outros estados e nações.

De acordo com o titular da Seicom, o lançamento da nova linha é uma iniciativa da empresa da companhia francesa CMA CGM e Companhia Norte de Navegação e Portos (Cianport), com o apoio do Governo do Amapá. Segundo ele, a ação oportuniza a importação e exportação de produtos como caulim, celulose, madeira, ferro, entre outros produtos para o todo o Brasil, Caribe, Europa, China e Estados Unidos sem efetuar descarga de mercadorias no Pará, o que gera emprego e renda para a população amapaense.

"Abertura de uma rota internacional que possibilita o avanço do comércio de cargas no Amapá, pois todos os serviços que eram gerados no Pará passam a ser feitos aqui, o que exige mais mão-de-obra, gera emprego e renda, baixa os custos, promove a competitividade e barateia os produtos que entram no Estado", explicou secretário de Indústria e Comércio.

O gerente da Regional Norte CMA CGM, Alessandro Fernandes, ressaltou o potencial do Porto de Santana e os benefícios da nova linha de navegação lançada no Amapá. "Identificamos aqui uma oportunidade de mercado extremamente positiva, com uma escala regular de 20 dias. Anteriormente, a importação de contêineres que vinha para o Amapá não era descarregada no Poro de Santana e sim no Porto de Belém (PA), o que elevava custos para os importadores e exportadores, além de mais tempo para o transporte de carga. Portanto, essa nova linha é bom para os empresários e para o Estado", salientou Alessandro Fernandes.

Parceria
Conforme o presidente da Companhia Docas de Santana (CDSA), Riano Valente, a nova linha marítima reduz custos com os produtos importados e exportados. Ele enfatizou que a ação é fruto de parceria da iniciativa privada e Estado.

"Essa é uma data histórica, pois a nova linha de transporte de cargas é a realização de um antigo sonho e só foi possível por conta de uma ação conjunta da CDSA, município de Santana e Seicom, o que beneficia o Estado. Com a ação, os produtos do Amapá se tornarão muito mais competitivos no mercado nacional e internacional", avaliou Riano Valente.

O governador ressaltou que a linha de navegação é a grande oportunidade para o segmento e afirmou que está feliz pela realização. Camilo Capiberibe parabenizou a empresa CMA CMG pela iniciativa.

"Essa nova linha de navegação comercial gera uma série de novas oportunidades para empreendedores amapaenses e para os empresários que não são daqui, mas querem se instalar no Amapá. Parabenizo a empresa que inicia essa conexão. Estou feliz por participar desse momento histórico e reafirmo o compromisso de continuar apoiando o setor, que gera desenvolvimento do Estado, emprego e renda para o nosso povo", ponderou o governador.

A CMA CMG
A CMA CMG é o terceiro armador mundial em transporte de contêiner e o primeiro da França, contando com 396 navios em 170 rotas de navegação, oferecendo agilidade e segurança em transporte de cargas.

Imap proporciona acordo entre empresa Cianport e Revecom

O Instituto do Meio Ambiente e de Ordenamento Territorial do Amapá (Imap) reuniu-se na tarde desta terça-feira, 24/07, com representantes da empresa Norte Navegação e Portos (Cianport) e Reserva Particular do Patrimônio Natural (Revecom) para a assinatura do Termo de Cooperação entre ambas. O acordo é uma das condicionantes do Imap para que a empresa Cianport possa obter as licenças para iniciar a construção de três silos na Companhia Docas de Santana (CDSA), que irão recepcionar e armazenar grãos vindos de outros estados.

Segundo o diretor-presidente do Imap, Mauricio Souza, a empresa tem a licença prévia do próprio órgão para a construção dos silos, mediante o cumprimento de duas condicionantes, sendo que a primeira foi a assinatura do Termo de Cooperação, que disponibilizará um recurso no valor de R$ 3 mil mensalmente para a Revecom até o final de 2013.

"O objetivo do convênio é a manutenção parcial do Programa Voluntário de Atendimento a Fauna Silvestre (PVAFS), ampliação de programas de divulgação e educação ambiental da população em geral, com as técnicas pedagógicas contidas no Programa de Educação Ambiental, Cidadania e Espiritualidade, já desenvolvidas pela Revecom", diz Mauricio.

O diretor do Imap explica que, além da assinatura do Termo, a empresa apresentou o plano de controle ambiental desse projeto na Companhia Docas de Santana e, por meio dessa apresentação, a empresa cumpre a segunda condicionante para que o Instituto possa analisar e emitir a licença de instalação.

Para o diretor-presidente da Cianport, Claudio Zancanaro, o termo assinado com a Revecom é positivo para a empresa, porque por meio das doações mensais a Reserva vai poder ampliar seus trabalhos sociais. "Nossa empresa é parceira das causas sociais. Queremos fazer nosso trabalho sem causar danos ambientais, essa é uma forma de compensação do nosso trabalho", diz Claudio.

O gerente da Revecom, Paulo Amorim, explica que a Reserva se mantém hoje por intermédio de parcerias e o acordo vai possibilitar novas atividades. "Sem parceria pública ou privada é impossível desempenhar nosso trabalho. Essa parceria vai somar com as outras já obtidas, facilitando assim nossas atividades", diz Paulo.

Amapá entra na rota internacional de transporte de carga marítima

O Governo do Estado do Amapá (GEA), por meio da vice-governadora Dora Nascimento, que na ocasião representou o governador Camilo Capiberibe, participou nesta quarta-feira, 25, da escala inaugural do armador da companhia francesa CMA CGM, na Companhia Docas de Santana (CDSA).

A partir deste momento, o Amapá passa a contar com uma nova linha de navegação marítima comercial CMA CGM, que colocará o Estado em contato com mais de 150 países.

O Amapá, com sua localização privilegiada em relação à posição geográfica, que permite por meio do Porto de Santana conexão com portos de outros continentes, com essa linha marítima, consolida uma relação direta com a Europa, Caribe, Estados Unidos e União Europeia, servindo como porta de entrada e saída da região Amazônica.

Segundo o presidente da Companhia Docas de Santana, Riano Valente, os benefícios dessa nova linha marítima serão de reduzir custos com os produtos importados e exportados.

"Vamos reduzir os custos das importações em torno de 50% do valor do frete, e o frete logicamente reflete no preço dos produtos comprados em importadoras. Essa linha vai reduzir a distância, os produtos não precisarão ir para outro Estado, sairão diretamente daqui e chegarão ao próprio Porto de Santana, que tem estrutura logística empresarial adequada", enfatizou.

O CMA CMG é o terceiro armador mundial em transporte de contêiner e o primeiro da França, contando com 396 navios em 170 rotas de navegação, oferecendo agilidade e segurança em transporte de cargas.

De acordo com a vice-governadora Dora Nascimento, o governo do Estado tem trabalhado constantemente para colocar o Amapá no cenário internacional. "Sem dúvida alguma, é uma vantagem muito cooperativa. O governo já se propôs a trabalhar de forma compartilhada e temos alternativas para tornar o Amapá em um Estado mais competitivo", declarou.

Para o prefeito de Santana, Antonio Nogueira, o Porto de Santana está tendo o devido reconhecimento, pois a partir deste marco histórico de uma nova linha comercial, o Amapá terá negócios internacionais com entrada e saída direta com uma política portuária internacional.

Ainda durante o evento, as autoridades realizaram uma visita técnica no Porto de Santana para acompanhar o descarregamento de 98 contêineres que desembarcaram do navio Porta Contêiner da CMA CMG. Esses contêineres são para o comércio local, mas a CMA CMG já tem seu primeiro cliente na rota de transporte de carga, é a empresa Sambazon, que exportará o açaí para vários lugares do mundo do Porto de Santana.

A cerimônia contou ainda com a presença do presidente da Companhia de Gerência Portuária do Suriname (Paramaribo), Drs. John Defares, que veio a convite do secretário de Estado da Indústria, Comércio e Mineração (Seicom), José Reinaldo Picanço, na intenção de se integrar e futuramente colocar o Suriname na rota comercial do Porto de Santana.

Além da vice-governadora participou da inauguração o secretário de Estado da Infraestrutura, Joel Banha; o secretário de Estado dos Transportes, Sérgio La-Rocque; o secretário de Estado da Indústria, Comércio e Mineração, José Reinaldo Picanço; representantes da Amapá Celulose (Amcel); deputa federal Fátima Pelaes; gerente Regional Norte da CMA CGA, Alessandro Fernandes; empresariado local; entre outros.

A CDSA, o governado do Estado e a prefeitura de Santana, preocupados com esse desenvolvimento econômico, têm apoiado essa competitividade de mercado, com essa integração de comércio exterior por meio da linha marítima CMA CGM.

Governador Camilo participa de encontro com representantes de empresas de navegação

O governador do Amapá, Camilo Capiberibe, participou na noite desta terça-feira, 24, de um jantar com representantes das empresas CMA CGM e Companhia Norte de Navegação e Portos (Cianport), juntamente com a vice-governadora Dora Nascimento, a deputada federal Fátima Pelaes, secretários de Estado, autoridades e empresários do Amapá, para discutir e conhecer de forma mais aprofundada a nova linha de navegação e transporte de cargas que será lançada nesta quarta-feira, 25/07, no Porto de Santana.

A empresa francesa CMA CGM, que atua há mais de dez anos no mercado, chega ao Amapá em parceria com a Cianport, em busca de novas oportunidades de desenvolver suas atividades, contribuindo para o desenvolvimento do Estado, por meio da importação e exportação de produtos para os mais diversos estados e países.

Durante o encontro, o representante da Companhia Norte de Navegação e Portos, Luis Pagot, destacou o grande empenho dispensado pelo Governo do Amapá para o desenvolvimento dos estudos das potencialidades do Estado, realizado pela Cianport, com o apoio da Secretaria de Estado da Indústria, Comércio e Mineração (Seicom). Esse estudo foi um dois principais motivos para a instalação da empresa no Estado, que a partir de agora contará com os serviços de transporte de carga, realizados pela empresa.

"A vinda desta nova linha de navegação para o Estado foi resultado da análise dos estudos que realizamos há alguns meses no Amapá e nos proporcionou perceber as potencialidades que o Estado possui para desenvolver as suas atividades de importação e exportação de seus produtos, que com a nova linha ficará ainda mais fácil", destacou Luis.

Para o gerente da Regional Norte CMA CGM, Alessandro Fernandes, a nova linha de navegação que irá sair do Porto de Santana a cada 20 dias irá permitir e proporcionar aos empresários do Estado muito mais segurança, comodidade e oportunidade de negócio dentro e fora do Amapá.

"Com a inauguração da linha de navegação de carga, as chances de desenvolvimento do Estado serão muito maiores. O Amapá terá a chance de importar e exportar seus produtos para o Caribe, Europa, China e EUA diretamente do Estado, sem aquela burocracia que antes teriam que passar, tendo que descarregar suas mercadorias no Pará", ressaltou.

Em seu discurso, o governador Camilo Capiberibe destacou a importância da vinda desta linha de navegação tem para o desenvolvimento do Amapá, ressaltando aos empresários a grande oportunidade que essa empresa vem proporcionar a todo o segmento.

"É importante ressaltarmos as nossas potencialidades, mostrar que aqui nós temos o que enviar para outros países e é por isso que esta linha se viabiliza. Isso é um sinal claro para a iniciativa privada aproveitar essa oportunidade e passe a enxerga às potencialidades que essa linha tem da chegada ao Estado de produtos do mundo inteiro. Se nós buscarmos as oportunidades que essa linha nos oferece, vamos poder trazer serviços e mercadorias mais baratas para a nossa população, de gerar mais emprego e renda e promover ainda mais o nosso Estado", destacou.

Sesa intensifica estratégia de monitoramento e avaliação da dengue no verão

Embora o Amapá tenha apresentado redução nos números de casos de dengue no Estado, a Secretaria de Estado da Saúde (Sesa), por meio da Coordenadoria de Vigilância em Saúde (CVS), tem intensificado as ações de prevenção e combate a doença. Uma das estratégias tem sido a capacitação dos técnicos de epidemiologia dos 16 municípios, profissionais que atuam diretamente no diagnóstico da dengue.

O chefe da Divisão de Epidemiologia da CVS, Patrício Almeida, reforça que ainda este semestre, a Sesa vai oferecer o Curso Básico de Vigilância Epidemiológica, voltado para os 16 municípios. "A proposta é descentralizar cada vez mais as ações que são de competência dos municípios. Hoje, a maioria das notificações de dengue é feita na rede pública estadual, que detém maior estrutura laboratorial e humana para este serviço".

Patrício Almeida ressalta que o Estado continuará com as atividades de monitoramento, avaliação, capacitação e a contrapartida técnica em caráter suplementar para os municípios. "Independente das solicitações dos municípios, a Secretaria de Estado da Saúde tem intensificado suas ações com o objetivo de atingir e manter a redução da dengue no Estado, principalmente no verão".

Estatística
Segundo dados estatísticos divulgados pela CVS, de janeiro a julho deste ano foram confirmados 445 casos de dengue no Estado, apontando uma redução de 88,4%, comparado ao mesmo período de 2011, que contabilizou 3.850 casos da doença.

Os números indicam que a capital Macapá registrou 372 casos confirmados de dengue entre janeiro a julho deste ano, alcançando uma redução de 79,7%, comparado ao mesmo período do ano passado, que chegou a 1.832 casos confirmados só na capital. A cidade de Oiapoque, na fronteira com a Guiana Francesa, contabiliza 23 casos de dengue com redução de 94,63% comparado a 2011, que registrou 428 casos. Patrício Almeida diz que a redução se deve aos investimentos que o Estado tem feito nos municípios em capacitação, monitoramento, avaliação e auxílio técnico.

Conforme os dados nos últimos cinco anos, o Amapá contabilizou 5.284 casos de dengue em todo o Estado, incluindo apenas os números de janeiro a julho de cada ano. Desse total, 98,4%, o equivalente a 5.202, foram casos de dengue clássico contra 1,15% de dengue com complicação, o equivalente a 61 casos. No mesmo período foram registrados 18 casos de dengue hemorrágica, representando 0,34% do total de casos confirmados no Estado.

Em Macapá, nos últimos cinco anos foram registrados 3.638 casos, o equivalente a 68,8% do total; Santana ficou com 698 casos, o equivalente a 13%; Oiapoque 531 casos, 10%; Calçoene 173 casos, 13,27%; Serra do Navio 86 casos, 1,63% e Porto Grande 106 casos, o equivalente a 2%.

sábado, 21 de julho de 2012

Impugnações atigem 30% dos candidatos no Amapá

Até o início desta semana, a Procuradoria Regional Eleitoral no Amapá (PRE/AP) contabilizou 493 ações de impugnação de registro de candidatura nas 13 zonas eleitorais do estado. Entre os pedidos, estão impugnações de 21 candidatos a prefeito, 22 a vice-prefeito e 450 a vereador.

As impugnações são formuladas sempre que há falta de documentos que comprovem a habilitação da pessoa para o cargo, ou porque a situação jurídico-legal não satisfaz as exigências da lei. Muitos candidatos deixaram de apresentar documentos essenciais como certidões criminais e comprovante de escolaridade. Outros não respeitaram o prazo de desincompatibilização de cargo público.

O município com maior número de impugnações é Laranjal do Jari. A promotora da 7ª Zona Eleitoral, Fábia Regina Martins, contestou dois registros de candidatura a prefeito, dois a vice-prefeito e 132 a vereador.

Prefeituras
Dos cinco candidatos a prefeito em Santana, dois correm o risco de ter o registro de candidatura indeferido pela Justiça Eleitoral. Charles Marques (PSDC), deputado estadual, e Júlio Cilião (PRP) são acusados pelo promotor Milton Ferreira do Amaral Júnior por irregularidade na documentação apresentada para o registro de candidatura.

Na 1ª Zona Eleitoral (Amapá e Pracuúba), o promotor Ricardo Crispino impugnou os quatro candidatos a prefeito de Pracuúba. No Amapá, dos oito candidatos, quatro foram impugnados. Em Calçoene, 3ª Zona Eleitoral, um dos dois candidatos a vice-prefeito teve o registro contestado pela promotora Elissandra Toscano.

O promotor eleitoral Alexandre Flávio Monteiro, da 8ª zona (Tartarugalzinho e Ferreira Gomes), ajuizou ação de impugnação contra dois dos quatro candidatos a prefeito em Tartarugalzinho. Em Cutias do Araguari, Ubirajara Éphina, promotor eleitoral da 10ª zona (Macapá, Itaubal do Piririm e Cutias do Araguari), contestou um dos cinco registros de candidatura a vice-prefeito.

Em Porto Grande, o promotor eleitoral Vinícius Carvalho requereu a impugnação das candidaturas de cinco dos seis candidatos a prefeito. No município, Antônio de Souza Pereira (PCdoB) é o único candidato à chefia do executivo municipal que não teve a candidatura contestada. As demais zonas eleitorais não propuseram ações contra candidatos à chapa majoritária, inclusive a que abrange Macapá.

Vereadores
Quatrocentos e cinquenta candidatos a vereador correm o risco de ter o registro de candidatura rejeitado. Nas maiores zonas eleitorais do estado, Macapá e Santana, 25 candidatos a vereador podem ser impedidos de disputar as eleições deste ano.

Até esta sexta-feira (20), o Sistema DivulgaCand, do Tribunal Superior Eleitoral, contabilizava 76 pedidos de registro de candidatura a prefeitos, 76 a vice-prefeitos e 1.692 a vereadores no Amapá.

Exposição de artes plásticas incentiva jovens santanenses

Está em exposição na Casa da Juventude (CAJU) as obras do artista plástico Wendel Bigley dos Santos Carvalho. A mostra faz parte do Projeto Juventude Verão organizado pela instituição e visa incentivar os jovens do município a ganhar o gosto pelas artes.

Esta é a terceira vez que Wendel Bigley dos Santos Carvalho realiza exposição de seus trabalhos. Natural de Santana, o artista atua como vigilante, mas nas horas livres se dedica a pintura em tela.

A paixão pela arte surgiu aos 12 anos, quando Bigley desenhou pela primeira vez o rosto de seu avô. Para aprimorar a vocação, buscou capacitação em cursos de artes ofertados pela Escola Cândido Portinari na capital, onde desenvolveu suas técnicas.

Para o artista, a oportunidade de mostrar o trabalho, principalmente para o público jovem é uma forma de estimular o surgimento de outros artistas amapaenses. “Meu objetivo não é somente comercializar e sim estimular outras pessoas a descobrirem sua vocação para as artes” disse o artista.

De acordo com o coordenador do projeto, Roberto Prata, a iniciativa pretende possibilitar não somente o segmento juvenil, mas toda a comunidade do município, conhecer o trabalho dos artistas santanenses e estimular o hábito de contemplar a arte.

“Todas as pessoas estão convidadas a apreciar o trabalho dos artistas do nosso município. Esta oportunidade também se estende aos artistas de outras localidades do Estado, para que possam mostrar sua arte” finalizou Prata.

As obras de Bigley ficarão em exposição até sexta-feira (20/07), de 8h às 17h. Na próxima semana, a Casa da Juventude estará recebendo as obras dos artistas santanenses Nonato Trindade e Solano.

Serviços
Artistas interessados em realizar exposição de seus trabalhos, podem entrar em contato com a coordenação da instituição através do telefone (96) 9124.5564. 

Reportagem de Andreza Sanches

Laranjal do Jari registra o maior número de candidatos a prefeito

Os dados divulgados pelo Tribunal Superior Eleitoral revelam que este ano 76 candidatos disputarão as vagas para prefeito nos 16 municípios do Amapá. Já para vereadores, serão 1.692 candidatos às vagas nas Câmaras Municipais.

No município de Pedra Branca do Amapari está o menor número de candidatos a prefeito. São apenas três candidatos concorrendo à vaga. Já no município de Laranjal do Jari, foi registrado o maior número de candidatos. Nove concorrem ao cargo de prefeito.

Em Macapá, 386 candidatos concorrem às 23 vagas de vereador. No município de Amapá, 50 candidatos concorrem a nove vagas na Câmara Municipal. Macapá tem seis candidatos a prefeito; Santana tem cinco candidatos a prefeito e 190 a vereador; Oiapoque, quatro candidatos a prefeito e 127 a vereador; Vitória do Jari tem três candidatos a prefeito e 85 a vereador; Porto Grande tem seis candidatos a prefeito e 97 a vereador; Ferreira Gomes tem cinco candidatos a prefeito e 72 a vereador; Mazagão tem seis candidatos a prefeito e 96 a vereador; Cutias do Araguari tem cinco candidatos a prefeito e 63 a vereador; Pedra Branca do Amapari tem três candidatos a prefeito e 85 a vereador; Tartarugalzinho tem quatro candidatos a prefeito e 64 a vereador; Amapá tem cinco candidatos a prefeito e 50 a vereador; Calçoene tem dois candidatos a prefeito e 59 a vereador; Itaubal tem quatro candidatos a prefeito e 59 a vereador; Serra do Navio tem quatro candidatos a prefeito e 64 a vereador; Pracuúba tem quatro candidatos a prefeito e 51 a vereador.

Homem é assassinado por integrantes de uma guange em Santana

“Tenho certeza que meu filho deve ter pedido perdão para Deus antes de morrer”. A frase de uma mãe ao lado do caixão do filho assassinado covardemente no fim da tarde da última quinta-feira (19/07), no município de Santana, é um retrato da violência cujo os jovens tem sido as maiores vítimas no estado.

Ao ser convidado por um vizinho menor de idade para ir assistir uma partida de futebol, Ezequiel dos Santos Rodrigues, de 25 anos,que no mês que vem seria pai, não imaginava que aquele convite seria para uma ida sem volta.

Ezequiel foi morto com uma facada no pescoço, crime ocorrido por volta das 17h30, às margens do campo do Paraíso. Segundo informações da polícia militar, o crime foi motivado por vingança.

Ezequiel e o menor que também foi esfaqueado, sem gravidade, foram cercados por quatro integrantes de uma gang do bairro fonte nova, da qual há três meses um foi assassinado, segundo informações, por um dos “colegas” das vítimas.

A família da vítima acredita que Ezequiel foi morto por engano. Segundo eles os acusados queriam na verdade matar o menor que ao perceber a chegada dos acusados,ainda tentou avisar a vítima.

Policiais militares do 4° Batalhão de Santana prenderam dois dos quatro acusados. Odair Rodrigues da Costa e outro identificado apenas pelo prenome de Rafael.

Odair Rodrigues da Costa foi reconhecido pelo menor como sendo o autor da facada que matou Ezequiel. O acusado negou que tenha cometido o crime.

Os dois foram apresentados na 1ª Delegacia de Polícia de Santana onde foram autuados pelo homicídio e deverão ser encaminhados para o Instituto de Administração Penitenciária (Iapen).

quarta-feira, 18 de julho de 2012

Casa da Juventude de Santana ganha reforço do Governo do Estado do Amapá

A Secretaria Extraordinária de Políticas para a Juventude (Sejuv), por meio da parceria entre o Governo do Estado do Amapá e a Prefeitura Municipal de Santana, passará a fazer parte da estrutura da Casa da Juventude de Santana (Caju), espaço voltado para o desenvolvimento juvenil. 

A casa, inaugurada em junho deste ano, foi totalmente equipada pelo governo do Estado, através de um convênio no valor de R$ 150 mil, que possibilitou a compra de equipamentos e a inauguração do espaço, que hoje conta com laboratório de informática, sala de dança, hall de eventos, área para exposição, laboratório de informática, quadra de esporte e salas de aulas, onde serão promovidos cursos e oficinas para a juventude. 

De acordo com o secretário da Juventude, Alex Nazaré, a partir de agora a secretaria terá um gabinete próprio dentro da Casa da Juventude, onde poderá desenvolver e coordenar suas atividades junto à juventude do município. 

"Estaremos ainda mais próximos da juventude santanense e poderemos desenvolver nossas atividades também aqui em Santana, facilitando o acesso dos jovens aos nossos cursos e oficina, declarou Alex Nazaré". O secretário ressaltou também a implantação na casa dos projetos que vêm sendo desenvolvidos pela Sejuv em Macapá. 

"O nosso primeiro passo aqui dentro será a implantação de atividades do programa Onda Jovem, que somente este ano disponibilizará para o município de Santana mais de mil vagas, distribuídas nas diversas atividades que serão oferecidas", ressaltou. 

Para o coordenador de Juventude da casa, José Tavares, a participação da Sejuv na Caju será muito importante para o desenvolvimento do ambiente, principalmente agora que está iniciando suas atividades. 

"Acredito que a vinda da Sejuv para a Caju irá fortalecer ainda mais a casa e juntos poderemos desenvolver um número bem maior de atividades para os nossos jovens", destacou.

Porto de Santana ganha Policiamento Marítimo

Garantir a segurança da navegação aquaviária em um raio de 20 quilômetros da poligonal do Porto Organizado de Santana. Esta será a finalidade da Delegacia Especial de Polícia Marítima do Amapá (GEPOM), que será inaugurada na próxima terça-feira (17/07), às 16h na Companhia Docas de Santana (CDSA). Instalada nas dependências da companhia, o grupo foi totalmente equipado para operar nas águas do Rio Amazonas. 

O GEPOM atuará na promoção de ações de combate aos incidentes ocorridos nos rios da região sob circunscrição da Superintendência da Polícia Federal no Amapá. Será de competência do grupo, o combate aos crimes ambientais, tráfico de drogas, contrabandos e a pirataria, como forma de assegurar a ordem portuária da região. 

Para o presidente da CDSA, Riano Valente, a Constituição Federal prevê o policiamento marítimo nos portos brasileiros e o Porto Organizado de Santana busca sempre executar ações que garantam a segurança no complexo operacional e administrativo.

Combate aos ratos d`água
A fiscalização da Polícia Marítima vai ajudar a combater os chamados ratos d´água. No Amapá, esse tipo de crime é comum, em função de a região contar com vários acessos via fluvial. Os crimes costumam acontecer quando passageiros das embarcações já estão quase na metade da viagem e são surpreendidos pelos ladrões.

O último caso que se tem notícia, ocorreu em no inicio de abril. A embarcação Ana Camila, que vinha do município de Afuá com destino a capital, foi invadida por cinco bandidos armados com revólveres e facas. Os criminosos ameaçavam matar caso o dinheiro não fosse entregue. Dos passageiros conseguiram levar objetos pessoais e R$ 6 mil reais do comandante da embarcação.

O acesso as embarcações facilita a ação dos bandidos, que aproveitam para entrar como passageiros.

Na região, o caso que ganhou maior repercussão foi o do neozelandês Peter Blake, ocorrido em 5 de dezembro de 2001. Peter Blake, considerado um dos melhores iatistas do mundo, foi assassinado por volta das 23h, em seu veleiro Seamaster, que estava ancorado no Rio Amazonas em frente à Fazendinha.

Seis homens armados, usando máscaras e capacetes de motociclistas, invadiram o barco e anunciaram o assalto. Blake e mais dois tripulantes teriam reagido e foram baleados. Peter teve morte instantânea. Os únicos objetos roubados foram um motor Yamaha de 15hp e relógios. Os assassinos foram presos.

sábado, 14 de julho de 2012

Prefeitura de Santana entrega 06 Casas Populares

Na última quinta-feira, 12/07, a Prefeitura Municipal de Santana entregou mais 06 novas casas populares no loteamento Vale das Bênçãos, situado no distrito rural do Delta do Matapí-mirim. Com essas, agora somam 41 unidades habitacionais já entregues pelo Poder Municipal de Santana desde setembro de 2010.

Segundo o prefeito Antônio Nogueira (PT), outras casas populares deverão ser entregues ainda este ano. “Antes de setembro, pretendemos entregar mais 47 unidades habitacionais e antes do final do ano, somaremos com outras 67 que ainda ergueremos no bairro Nova União, e nos distritos do Pirativa e Delta do Matapí”, comentou o prefeito, que ainda ressaltou a construção de 13 prédios do Programa “Minha Casa, Minha Vida”, do Governo Federal, que somarão 200 apartamentos, todos a serem construídos antes de encerrar seu mandato de oito ano no Executivo santanense.

Cada casa popular que foi entregue custou cerca de R$ 25 mil, havendo na parte interna: 02 quartos, 01 sala de entrada, 01 cozinha, 01 conjunto sanitário e área de serviço.

Comerciantes e embarcadiços se negam a sair da área portuária

Atenção, área interditada pela Defesa Civil, proibido pessoas e cargas.

É o que alerta a placa fixada na tarde de ontem (13/07) no Porto de Santana, as proximidades do muro de arrimo atingido pelas fortes chuvas no inicio desta semana. Mesmo com o risco de desmoronar a qualquer momento e sem fiscalização, o tráfego continua intenso no local.

A Defesa Civil já esteve na região por várias vezes e reforçou o alerta, mas o trânsito continua fluindo normalmente na área atingida. As margens do rio, é possível ter dimensão do risco enfrentado por quem permanece utilizando o porto para embarque e desembarque de passageiros e mercadorias. Uma grande fenda foi aberta em função do deslocamento do muro de arrimo, caso o solo volte a ficar úmido, o risco de desabamento pode aumentar.

A insistência dos trabalhadores em permanecer no local, utilizando a rampa que pertence à obra do Terminal Pesqueiro, já resultou em reuniões com representantes da Prefeitura do Município, que orientaram a formalização de um documento direcionado ao Ministério da Pesca e Aquicultura, solicitando a liberação da rampa, já que a mesma faz parte de uma obra federal.

O documento foi protocolado ontem (13) na Prefeitura do Município e ganhou reforço com a participação de representantes da Colônia de Pescadores e Aquicultores Z6 da Área Portuária. A mobilização resultou na criação de uma Comissão de Trabalhadores, destinada a encontrar uma solução para os problemas enfrentados naquela região após o incidente.

Segundo o vice-presidente da Colônia Z6, Raimundo Nobre, a ideia é reforçar o movimento, na tentativa de conseguir junto à administração municipal, a liberação da rampa do Terminal Pesqueiro, como medida emergencial para os comerciantes e catraieiros.

“Somente quem depende desse lucro para sustentar a família, é que sabe as dificuldades que enfrentarão se o acesso ao Porto de Santana for totalmente proibido. Nós temos consciência dos riscos, mas é preciso que a Prefeitura nos apresente uma solução” disse Raimundo Nobre.

Segundo o comerciante, Hebert Mesquita, que atua há 22 anos na região, a interdição do local, afetará diretamente na renda dos trabalhadores, que dependem dos ribeirinhos para movimentar as vendas.

“Se fecharem a área, o fluxo de pessoas reduzirá consideravelmente, pois os ribeirinhos utilizam a rampa para ter acesso ao comércio local” reclamou Mesquita.

Já o catraieiro Francisco Paes, teme a impossibilidade de continuar o trabalho que a mais de 20 anos gera renda a sua família. “Trabalho com o transporte de passageiros e sustento minha esposa e meus filhos com o dinheiro que consigo nas viagens. A situação ficará complicada se eu não puder utilizar o porto” disse o trabalhador.

O prefeito do município de Santana, Antonio Nogueira, deve reunir na próxima segunda-feira (16), com os trabalhadores para tratar sobre o assunto.

Reportagem de Andreza Sanches (Jornal do Dia)

Barco Tribuna navega pelas águas do rio Amazonas para cumprir a 99ª Jornada Itinerante Fluvial

Era madrugada do dia 10 de junho, quando o Barco Tribuna “A Justiça Vem a Bordo” partiu do cais do município de Santana para cumprir mais uma Jornada de atendimentos jurisdicionais às comunidades ribeirinhas no Arquipélago do Bailique.

De acordo com o relatório, o Tribuna chegou à Vila Progresso às cinco da tarde do mesmo dia. Foram doze horas de uma viagem tranquila e sem nenhuma anormalidade, pois, apesar das fortes chuvas na região, o rio Amazonas manteve-se calmo.

Nos cinco dias de intensa movimentação nas comunidades e adjacências da Vila Progresso, Itamatatuba, Ipixuna Miranda e São Raimundo, o relatório da 99ª Jornada da Justiça Itinerante Fluvial apresentou o seguinte resultado: 283 prestações jurisdicionais; Ministério Público - 33 procedimentos; Defensoria – 85; Cartório Jucá – 42; Infância e Juventude – 63; VEPMA – 18; Psicossociais – 28; Caesa – 168 orientações; TRE – 229 procedimentos; além da segurança e do apoio realizados pelos policiais, nas diligências.

O expressivo número de 750 atividades realizadas no período da Jornada, segundo a Juíza Marina Lorena Lustosa Vidal, coordenadora dos trabalhos, deve-se ao empenho de toda a equipe que não mediu esforços para que o ribeirinho receba o amparo do judiciário, e, sobretudo, “ao respeito e compromisso da Justiça do Estado com os cidadãos que moram nas regiões ribeirinhas, cujas razões estão sempre na carência material e assistencial, além das distâncias e dificuldades de navegação”.

Além de cumprir com o cronograma definido, a 99ª Jornada Fluvial objetivou, também, o cumprimento da programação para a jornada número 100, marcada para o período de 18 a 25 de agosto, na mesma região.

Reportagem não extrapolou liberdade de imprensa

“O direito à informação, consubstanciado na liberdade de imprensa, é uma das maiores expressões da democracia, sendo que no presente caso não extrapolou o seu mero exercício”. Foi nesses termos que o Juizado Especial Cível e Criminal de Santana analisou o pedido da diretora de uma escola municipal.

Ela pediu indenização por danos morais referente a uma reportagem intitulada: “A face oculta da tirania da gestão pública do Amapá”, veiculada em um jornal de circulação estadual afirmando que os professores da rede estadual estavam sofrendo assédio moral e abusos ditatoriais, atos esses praticados por diretores das escolas.

O pedido está embasado em depoimentos de professores na reportagem, com exceção da escola em que é diretora, onde as acusações não se fundamentam em nenhuma testemunha ou vítima, informou.

O Juiz julgou improcedente o pedido, esclarecendo que o jornal limitou-se a narrar os fatos trazidos pelos professores a título de eventual assédio moral que vinham sendo vítimas. “Nesses casos em que ocorre o animus narrandi, e não o intuito difamatório ou injuriante descabe qualquer pedido de dano moral. A notícia ventilada é de extremo interesse público, de modo que não há que se falar em abuso de veiculação”, finalizou.

Recusar atendimento hospitalar emergencial gera indenização

Uma Cooperativa que presta atendimento médico-hospitalar vai ter de indenizar uma de suas seguradas por ter se recusado a prestar o atendimento médico, alegando que o plano de saúde da cliente ainda se encontrava em período de carência.

No pedido de ressarcimento por danos materiais impetrado no Juizado Especial Cível e Criminal de Santana, a avó e a mãe de uma criança informaram que procuraram o Hospital da Cooperativa porque a bebê apresentava doença grave, ainda com 1 mês vida, diagnosticada como pneumonia, e para seu tratamento era necessária a internação.

A Cooperativa, ao contestar, alegou que recusou o atendimento porque agiu “sob o manto do contrato firmado entre as partes”, segundo o qual previa o período de carência do plano de 180 dias, por isso negou a internação.

Indignadas, avó e mãe da criança providenciaram o pagamento de todas as despesas médicas e hospitalares, que lhes custaram o valor de R$ 4.482,00.

Ao determinar a indenização da importância paga, o Juiz fundamentou a decisão esclarecendo que os contratos de plano de saúde são regidos por lei específica, e confirmou: “Nos casos de emergência, a regra de carência de 180 dias é afastada, devendo o consumidor ser atendido de imediato, diante do bem maior que deve ser protegido: a vida”.

Quatro novos servidores são empossados pela Presidência do TJAP

Na manhã do último dia 02 de julho, o Presidente do Tribunal de Justiça, Desembargador Mário Gurtyev, deu posse a quatro novos servidores aprovados no concurso Público para os cargos de técnico e analista judiciário.

Eles serão distribuídos para as Comarcas de Oiapoque, Macapá e Santana. Os empossados foram chamados para preencher vagas deixadas em aberto, com a aposentadoria de servidores e pedido de exoneração de profissionais que foram aprovados em concursos públicos até mesmo fora do Estado.

Depois de empossados, os servidores receberam os cumprimentos do Presidente da Corte, que destacou a grande responsabilidade em ser um servidor da Justiça Amapaense. “Somos exigidos diariamente, temos uma carga de trabalho pesada no Judiciário, por isso faço votos que os senhores se empenhem ao máximo e tenham uma carreira promissora”, concluiu.

quinta-feira, 12 de julho de 2012

Trabalhadores prometem manifestação na Área Portuária de Santana

Após notificação sobre o perigo de desmoronamento do muro de arrimo da região utilizada para embarque e desembarque de mercadorias e passageiros na Área Portuária do município de Santana e a interdição imediata do local pela Defesa Civil do Estado, comerciantes, catraieiros, vendedores ambulantes e carregadores se concentraram na frente da Prefeitura para cobrar alternativas a fim evitar os prejuízos causados com o isolamento da área.

A Defesa Civil chegou a demarcar a área e intensificou o alerta sobre a saída dos trabalhadores do local, em função do risco de desmoronamento. O trabalho foi reforçado pela Secretaria Municipal de Desenvolvimento Urbano, que fez a retirada das edificações localizadas as margens do porto. Mas comerciantes, embarcadiços e vendedores ambulantes insistem em permanecer no local.

Inconformados, os trabalhadores estiveram concentrados em frente à sede da Prefeitura Municipal, para cobrar do poder público uma solução que compense os prejuízos provocados pelo isolamento da área.

Segundo o comerciante, Hebert Mesquita, que atua a 22 anos na Área Portuária, a interdição do local, afetará diretamente na renda dos trabalhadores, que dependem dos ribeirinhos para movimentar as vendas. “Se fecharem a área, o fluxo de pessoas reduzirá consideravelmente, pois os ribeirinhos utilizam a rampa para ter acesso ao comércio local” reclamou Mesquita.

Já o catraieiro Francisco Paes, teme a impossibilidade de continuar o trabalho que a mais de 20 anos gera renda a sua família. “Trabalho com o transporte de passageiros e sustento minha esposa e meus filhos com o dinheiro que consigo nas viagens. A situação ficará complicada se eu não puder utilizar o porto” disse o trabalhador.

Uma das alternativas, segundo os trabalhadores, é a liberação da rampa em concreto, localizada na obra do Terminal Pesqueiro.

Na tentativa de conter as reivindicações, os secretários municipais de Administração, Desenvolvimento Urbano e Meio Ambiente, receberam os trabalhadores no gabinete da Prefeitura e pediram cautela.

De acordo com o secretário Municipal de Governo, Josenildo Abrantes, a PMS está trabalhando na tentativa de amenizar a situação, mas é preciso que os trabalhadores atingidos compreendam que a solução demanda tempo e não depende exclusivamente do poder municipal.

Abrantes explicou que a Prefeitura está cumprindo uma determinação da Defesa Civil, mas que a Secretária Municipal de Obras está preparando um estudo sobre a região para viabilizar o deslocamento dos trabalhadores e embarcadiços sem que haja prejuízos, porém, será necessária compreensão.

Quanto a utilização da rampa em concreto, localizada na obra do Terminal Pesqueiro, o secretário Municipal de Meio Ambiente, Pedro Mauro Seabra, esclareceu que não será possível a liberação, já que a obra é federal e ainda não foi entregue.

Por se tratar de um órgão federal, os secretários proporão que os trabalhadores formalizassem um documento endereçado a Prefeitura, solicitando a liberação da rampa do Terminal do Pesqueiro, inclusive expondo a atual dos trabalhadores no que se refere aos prejuízos causados pela interdição da área. O documento será encaminhado ao órgão competente da União.

Sem conflitos, os trabalhadores ouviram as explicações, mas pediram rapidez na solução do problema.

Responsabilidade
De acordo com os trabalhadores, a correnteza de uma enxurrada provocada pelo acúmulo de água das chuvas no muro que divide as áreas do Terminal Pesqueiro e uma mineradora, foi crucial. A força da correnteza provocou o rompimento de parte do muro entre o Terminal Pesqueiro e a mineradora, e a enxurrada teria ocasionado o deslocamento do muro de arrimo.

Hoje (12), um grupo de trabalhadores afetados pelo problema, tentará reunir com representantes da mineradora em busca de uma solução. A medida vai propor que a empresa busque uma maneira de escoar a água que acumula no terreno da mesma.

Por Andreza Sanches (Jornal do Dia)

quarta-feira, 11 de julho de 2012

Secretaria de Educação apoia representante do Amapá no Soletrando

O secretário de Estado da Educação, Adalberto Ribeiro, recebeu nesta quarta-feira, 11/07, a jovem Mariana Oliveira Alves da Silva, 13 anos, que é a representante do Estado do Amapá no concurso Soletrando 2012 do Programa Caldeirão do Hulk, da Rede Globo de Televisão, juntamente com a professora Alcinda Brasil, o diretor da escola Izanete Vitor dos Santos, José Amiraldo e o pai Evandro Fernandes.

Mariana Oliveira é aluna do 8º ano (antiga 7ª série) da Escola Estadual Izanete Vitor dos Santos, do município de Santana. Ano passado, a estudante ficou em terceiro lugar na seletiva por região.

O diretor da escola José Amiraldo diz que Mariana é exemplo para as demais escolas e alunos. "Nós queremos a valorização do esforço dessa jovem, pois é a segunda vez que ela viaja para representar o Estado do Amapá nessa competição", ressalta.

"Brevemente, abriremos editais para premiar aqueles que mais se destacarão na rede estadual de ensino. No caso, a Mariana já é um destaque por si só, uma vez que ela passou por várias seletivas, até ser selecionada para o Programa da Rede Globo", destaca o secretário de Estado da Educação, Adalberto Ribeiro.

A estudante viaja no dia 31 de julho e fica em São Paulo até o dia 3 de agosto, sendo que as gravações ocorrem no dia 2. A Secretaria de Estado da Educação irá contribuir com a ajuda de custo para o pai, a professora e a estudante, além de custear livros para ajudá-la nos estudos.

No retorno, a Secretaria de Educação vai premiá-la pelo seu mérito e dedicação aos estudos. "A Mariana dá um exemplo para todos os jovens estudantes. Neste caso, verifica-se também a quanto é importante o apoio dos pais na trajetória escolar dos filhos, principalmente em famílias oriundas de segmentos populares", enfatiza o secretário.

Para a professora de Língua Portuguesa, Maria Alcinda, que acompanhará a aluna na viagem à São Paulo para a gravação do Programa Soletrando, o momento é único, uma vez que é uma representante estudantil do Amapá que brilha em nível nacional.

O programa
O tema desta sexta edição será as obras de Jorge Amado, onde os 27 estados brasileiros, assim como no ano passado, serão divididos em três regiões:

- Região A: Maranhão, Piauí, Ceará, Rio Grande do Norte, Paraíba, Pernambuco, Bahia, Alagoas e Sergipe;

- Região B: Amazonas, Pará, Acre, Rondônia, Amapá, Tocantins, Goiás e Distrito Federal;

- Região C: Paraná, Santa Catarina, Rio Grande do Sul, Rio de Janeiro, São Paulo, Minas Gerais, Espírito Santo, Mato Groso e Mato Grosso do Sul.

Divido em quatro etapas, o concurso irá eleger um representante de cada região para a grande final. O vencedor de 2012 levará uma bolsa de R$ 100 mil para ser investida em educação. Para cada biblioteca das escolas dos 27 participantes serão doados 10 volumes da obra de Maria Clara Machado.

Procon fiscaliza distribuidoras e depósitos de cimento de Macapá e Santana

Distribuidoras e depósitos de Macapá e Santana que comercializam cimento serão fiscalizados pelo Instituto de Defesa do Consumidor (Procon/AP) nos dias 11 e 12. A ação é decorrente do alto número de reclamações com relação ao aumento de preço e a forma de pagamento relacionada a cartões de crédito.

No ato da ação os fiscais, além de verificar o preço, orientam os lojistas sobre o Código de Defesa do Consumidor (CDC), a forma de pagamento à vista e cartão de crédito para que os consumidores não passem por constrangimentos na hora da compra.

De acordo com a chefe de Fiscalização do Procon, Marcela Queiroz, a alta nos preços não pode ser abusiva. "Caso seja confirmado o aumento abusivo, os representantes das fábricas e as distribuidoras de cimento terão de justificar ao Procon o motivo da elevação do valor", adverte Marcela.

A diretora do Procon, Nilza Amaral, explica que a iniciativa tem como foco principal buscar uma justificativa concreta sobre o porquê do aumento. "É importante orientar tanto o consumidor quanto o lojista sobre direitos e deveres de ambas as partes", pondera Nilza.

A fiscalização acontecerá em todas os pontos de venda e, caso o consumidor se sinta lesado, deve procurar o Procon e formalizar a denúncia. O Instituto fica localizado na avenida Padre Júlio Maria Lombaerd, 1614, bairro Santa Rita, ou pelo Disk Denúncia 151.

Após trocar tiros com a PM dupla de assaltantes vai passar temporada no Iapen

Uma cela do Instituto de Administração Penitenciária (Iapen) deverá ser por um longo tempo a nova estadia de uma dupla de assaltantes que, após trocar tiros com duas guarnições do 4° Batalhão de Polícia Militar em Santana, acabou presa.

Wilker Monteiro Nunes e o comparsa Manoel Lucas da Silva eram dois dos quatro homens que assaltaram durante a madrugada de ontem (10) uma revenda de gás e água localizada na esquina da rua Euclides Rodrigues com a avenida Coelho Neto, bairro Nova Brasília.

Segundo o vigilante da empresa, o crime aconteceu por volta das 2 horas, quando uma caminhonete modelo S10 de cor prata parou em frente ao depósito e quatro homens desceram do veículo que em seguida deixou o local. Ao perceber a movimentação estranha, ele conseguiu ligar para a polícia que chegou ao local no meio do assalto e foi recebida à bala.

Na troca de tiros, os dois assaltantes que residem em Macapá levaram a pior e acabaram feridos. Um deles já teria passagem pela polícia, acusado de assalto. Com eles, os policiais apreenderam dois revólveres calibre 38 e um envelope de depósito bancário com a quantia de R$1.890 que eles haviam roubado da empresa.

Segundo informações da polícia, os outros dois comparsas dos assaltantes escaparam levando cinco aparelhos de celular da empresa. Após serem presos, Wilker e Manoel foram encaminhados para o Hospital Estadual de Santana onde receberam atendimento médico. Em seguida, a dupla foi apresentada na 1ª Delegacia de Polícia. Eles chegaram ainda a comentar para os policiais que a quadrilha pretendia realizar durante a madrugada um outro assalto em uma residência daquele município que, segundo eles, renderia cerca de R$ 100 mil aos bandidos.

Os dois foram flagrados pelo delegado de plantão no crime de roubo e encaminhados para o Instituto de Administração Penitenciária (Iapen).

Recomendação requer redução dos cargos comissionados da Câmara Municipal de Santana

A Promotoria de Justiça de Defesa do Patrimônio Público de Santana emitiu no último dia 28 de junho, uma Recomendação à Câmara Municipal de Santana - CMS, para que promova a adequação legislativa do quadro de cargos de provimento em comissão e efetivos, com a alteração dos dispositivos da Lei nº 847/2010 – CMS, que dispõe sobre a estrutura administrativa, quadro de pessoal e de cargos em comissão da CMS.

Segundo a promotora Gisa Veiga, com base na folha de pagamento da Câmara Municipal de Santana, o quadro de servidores da Casa Legislativa é composto por 13 servidores efetivos e 192 servidores comissionados. “Vale ressaltar, que em virtude do princípio da proporcionalidade, o Supremo Tribunal Federal entende que o número de cargos comissionados não pode superar o número de cargos efetivos”, informa a promotora.

“Foi identificado que dos 192 cargos comissionados, a maior parte são cargos técnicos que não possuem natureza de chefia, direção ou assessoramento, e, portanto, deveriam ser preenchidos por servidores efetivos, através de concurso público. Foi também recomendado que a CMS se abstenha de realizar nova contratação para cargo em comissão, enquanto não realizado o ajustamento recomendado”, ressalta a promotora de Justiça.

Após o recebimento da Recomendação, o presidente da Câmara Municipal de Santana, elaborou Projeto de Lei que visa reduzir de um total de 207 servidores para 61, sendo 45 comissionados e 16 efetivos. O plenário da Câmara Municipal de Santana teve até o dia 30 de junho para aprovar o PL.

Criança de quatro anos morre vítima de linha de pipa (rabiola)

Uma criança de quatro anos acabou sendo à primeira vítima fatal este ano de uma mistura de vidro pilado com cola conhecida como “cerol”, usada em linhas de pipas. Elvis Silva Alves teve o pescoço cortado por uma linha, quando trafegava na garupa da bicicleta do pai Reginaldo Alves,de 54 anos.

O fato aconteceu por volta das 18h30 da última quarta-feira (04/07), na avenida José de Anchieta, próximo ao canal do bairro Paraíso, em Santana.

Segundo Reginaldo Alves, pai da vítima, ele vinha pela referida avenida em para sua casa – que fica a poucos metros do local onde ocorreu o acidente – quando de repente ouviu o filho chamá-lo. “Pai! Quando eu virei para ver ele, meu filho estava todo ensaguentado”.

Com ajuda de populares, Reginaldo levou o filho para o Hospital Estadual de Santana. A criança perdeu muito sangue e acabou não resistindo ao ferimento, vindo a óbito por volta de 50 minutos após dar entrada.

Reginaldo contou ainda que já estava escuro e no local há pouca iluminação publica e ele não viu o momento em que a linha encerada entrou entre ele e o filho.O responsável pela linha não foi identificado.

No velório da criança que ocorreu durante o dia da última quinta-feira (5), familiares da vítima estavam revoltados com o que aconteceu. Segundo eles, é preciso que providências para coibir o uso de cerol em linhas de pipas dentro do município de Santana sejam tomadas. Eles ressaltaram a importância de se criar uma lei como a que já existe na capital,que proibi o uso de cerol em linhas de pipas em vias publicas.

Porto de Santana recebe visita de empresários interessados em navegação de cabotagem

O Porto de Santana recebeu ontem (10/07) a visita do presidente do Porto de Cabedelo do estado da Paraíba, Wilbur Holmes Jácome, e do assessor jurídico José Roberto Bezerra. Eles vieram conhecer as atividades desenvolvidas na região para expandir seus negócios em navegação de cabotagem.

A comitiva foi recepcionada pelo presidente da Companhia Docas de Santana (CDSA), Riano Valente, e pelo assessor jurídico Fábio Lobato que apresentaram os projetos de expansão e modernização do porto amapaense. Este foi o primeiro contato oficial dos empresários. No encontro, os gestores trataram sobre as potencialidades dos portos visando uma possível parceria nas atividades.

Cabotagem
Trata-se de navegação costeira entre portos marítimos de um mesmo país. A cabotagem apresenta vantagens sobre o modo rodoviário evitando gastos com as estradas, diminui o tráfego de caminhões, reduz o índice de acidentes, evita congestionamentos, entre outros benefícios.

De acordo com o especialista em engenharia econômica e coordenador do Centro Interdisciplinar de Estudos em Transportes (Ceftru) da Universidade de Brasília (UnB), Carlos Henrique Rocha, para operação de cabotagem, é preciso investir em estrutura portuária que garanta embarque e desembarque de mercadorias, estocagem, processamento e embalagem.

Fortes chuvas provocam deslizamentos em Santana

Na madrugada da última segunda-feira (09/07), vários municípios do Estado, principalmente na região metropolitana de Macapá e Santana, foram atingidos por fortes chuvas nas últimas 48 horas. Segundo a Defesa Civil, a área portuária de Santana foi quem sofreu grandes impactos.

No município, especificamente na área portuária, a situação foi tão grave que a defesa interditou o local e decretou Estado de Emergência. A água da chuva, sem ter para onde escoar, desceu por uma encosta e abriu um buraco no muro, invadindo violentamente a área de embarque e desembarque dos catraieiros. A enxurrada forte abriu uma fenda de 5 centímetros de profundidade e 50 metros de extensão em boa parte do lugar onde ficam comércios e lanchonetes.

De acordo com a Defesa Civil do Estado, o local foi interditado e as pessoas orientadas a deixar o lugar em caráter de urgência.

Segundo o secretário de Desenvolvimento Urbano e Resíduos Sólidos, Jacinaldo Araújo, os comerciantes, vendedores ambulantes e moradores daquela área foram removidos ontem à tarde. “Não houve resistência por parte das pessoas, todos entenderam que a retirada é para segurança e o bem de todos. Faremos uma reunião com todos para saber das necessidades de cada um e tentar ver outro local onde eles possam continuar suas atividades”, informou.

O relatório técnico da Defesa Civil só será divulgado nos próximos dias. Nele conterá informações precisas sobre o risco que o local oferece para a população e para os catraieiros que desembarcam na área portuária.

Segundo o comandante do Corpo de Bombeiros, coronel Raimundo Miranda, no primeiro semestre deste ano, foram registrados 66 pontos de alagamento em todo o Estado. “O motivo de grande parte dos alagamentos e inundações das cidades é sempre a mesma, bueiros entupidos e canais que transbordam. "Neste fim de semana, tivemos 20 locais alagados, no entanto, nossas equipes e a Defesa Civil do município estão em alerta monitorando as áreas de risco”, destacou.

segunda-feira, 2 de julho de 2012

Estrada de Ferro do Amapá está sendo revitalizada

A Estrada de Ferro do Amapá (EFA) está sendo completamente revitalizada com os trabalhos executados na via permanente, incluindo troca de trilhos, lastro (brita) e de dormentes. A Anglo American, concessionária da Estrada de Ferro do Amapá, pretende investir R$ 50 milhões na ferrovia até o fim deste ano.

Além da substituição de 35 mil dormentes de madeira, dos quais 10 mil já foram trocados, a via permanente está recebendo cerca de 30 mil metros cúbicos de brita, utilizados no lastro da ferrovia (base de sustentação dos dormentes). O trabalho, que antes era feito manualmente, agora está sendo executado por uma máquina socadora. Todo o material é adquirido no próprio Estado, de fornecedores devidamente licenciados pelos órgãos ambientais.

A substituição de trilhos é uma das principais benfeitorias efetuadas na via férrea. A empresa já adquiriu este ano mais de sete mil toneladas de trilhos TR57 equivalentes a cerca de 30 quilômetros de via.

Por terem perfil mais robusto e suas junções estarem sendo substituídas por soldagem, os novos trilhos proporcionarão maior velocidade ao tráfego ferroviário com absoluta segurança.

Além disso, a fixação dos trilhos aos dormentes, antes rígida, passa a ser elástica feita com a utilização de grampos e placas especiais que permitem a flexibilização do trilho. Também estão Incluídas no projeto de revitalização da via permanente a construção de um triângulo ferroviário em Pedra Branca do Amapari, que permitirá a manobra de retorno das locomotivas, além de dois pátios de cruzamento. Um no quilômetro 36, outro no quilômetro 63 da ferrovia. Essas obras reduzirão a distância e o tempo de espera na passagem de uma composição por outra, racionando custos e aumentando a produtividade.

O trabalho está sendo executado pela Sicol – Serviços Indústria e Comércio Ltda, única empresa no Amapá, especializada em construção e manutenção de ferrovias, e que também presta serviços de mão de obra e construção civil. A empreiteira emprega diretamente 220 pessoas, das quais, 183 estão envolvidas na revitalização da via permanente.

Para o diretor da Sicol, Carlos Fernandes Neto, esse trabalho é muito importante, tanto do ponto de vista do desenvolvimento da empresa contratada, que tem a oportunidade de participar do processo econômico, quanto da empresa contratante que busca maior produtividade, sem abrir mão da segurança. “Nossa empresa desenvolve esse trabalho buscando sempre oferecer o que há de melhor em tecnologia, garantindo a segurança cobrada exaustivamente pela Anglo American. Nosso pessoal é treinado para prestar o trabalho da melhor qualidade”,garante.

Falsos “policiais civis” presos por extorquir comerciantes em Santana

Uma denuncia anônima levou uma guarnição da polícia militar do 4° Batalhão de Santana a prender por volta das 12 horas da última quinta-feira (28) uma dupla que se passava por policiais civis para aplicar golpes a estabelecimentos comerciais daquele município.

Josiel Martins Moreira, de 35 anos e Otávio Jordão da Silva Cardoso, de 25 anos foram presos em um estabelecimento comercial localizado as margens da rodovia Salvador Diniz, no Igarapé da Fortaleza, quando tentavam fazer mais uma vítima. No momento da prisão, Otavio estava vestido como uma camisa com identificações da polícia civil. Com ele a PM encontrou uma carteira que usava para se identificar como policial.

Várias pessoas que acabaram sendo vítimas dos falsários reconheceram os dois e prestaram depoimento na 1ª Delegacia de Santana, onde eles foram apresentados pela PM.

Segundo informações das vítimas, eles chegavam a estabelecimentos comerciais, geralmente, pequenos bares e lanchonetes, e se apresentando como “policiais”, perguntavam sobre o alvará de funcionamento expedido pela polícia.

Ao saberem que o local não possuía o referido documento, eles aproveitavam a situação para aplicarem o golpe.

Em todos os casos, eles extorquiam dinheiro dos comerciantes para não fechar e nem aplicar multas nos referidos estabelecimentos.

Os dois foram autuados por vários crimes que vão desde usurpação de função pública,falsidade ideológica,extorsão.

Na tarde da última sexta-feira (29/06),Otavio Jordão foi liberado através de um alvará de soltura expedido pela justiça.Já para Josiel Martins,foi estipulada uma fiança no valor de R$ 1.244 reais,caso ele não pagasse,seria encaminhado para o Instituto de Administração Penitenciária(Iapen).

‘Novo Amapá’: Peça teatral lembra 39 anos do naufrágio com poesia e homenagens

Os 39 anos do maior naufrágio do estado serão lembrados com poesia e homenagens no espetáculo "Novo Amapá", que acontece no sá...