Amapá entra na rota internacional de transporte de carga marítima

O Governo do Estado do Amapá (GEA), por meio da vice-governadora Dora Nascimento, que na ocasião representou o governador Camilo Capiberibe, participou nesta quarta-feira, 25, da escala inaugural do armador da companhia francesa CMA CGM, na Companhia Docas de Santana (CDSA).

A partir deste momento, o Amapá passa a contar com uma nova linha de navegação marítima comercial CMA CGM, que colocará o Estado em contato com mais de 150 países.

O Amapá, com sua localização privilegiada em relação à posição geográfica, que permite por meio do Porto de Santana conexão com portos de outros continentes, com essa linha marítima, consolida uma relação direta com a Europa, Caribe, Estados Unidos e União Europeia, servindo como porta de entrada e saída da região Amazônica.

Segundo o presidente da Companhia Docas de Santana, Riano Valente, os benefícios dessa nova linha marítima serão de reduzir custos com os produtos importados e exportados.

"Vamos reduzir os custos das importações em torno de 50% do valor do frete, e o frete logicamente reflete no preço dos produtos comprados em importadoras. Essa linha vai reduzir a distância, os produtos não precisarão ir para outro Estado, sairão diretamente daqui e chegarão ao próprio Porto de Santana, que tem estrutura logística empresarial adequada", enfatizou.

O CMA CMG é o terceiro armador mundial em transporte de contêiner e o primeiro da França, contando com 396 navios em 170 rotas de navegação, oferecendo agilidade e segurança em transporte de cargas.

De acordo com a vice-governadora Dora Nascimento, o governo do Estado tem trabalhado constantemente para colocar o Amapá no cenário internacional. "Sem dúvida alguma, é uma vantagem muito cooperativa. O governo já se propôs a trabalhar de forma compartilhada e temos alternativas para tornar o Amapá em um Estado mais competitivo", declarou.

Para o prefeito de Santana, Antonio Nogueira, o Porto de Santana está tendo o devido reconhecimento, pois a partir deste marco histórico de uma nova linha comercial, o Amapá terá negócios internacionais com entrada e saída direta com uma política portuária internacional.

Ainda durante o evento, as autoridades realizaram uma visita técnica no Porto de Santana para acompanhar o descarregamento de 98 contêineres que desembarcaram do navio Porta Contêiner da CMA CMG. Esses contêineres são para o comércio local, mas a CMA CMG já tem seu primeiro cliente na rota de transporte de carga, é a empresa Sambazon, que exportará o açaí para vários lugares do mundo do Porto de Santana.

A cerimônia contou ainda com a presença do presidente da Companhia de Gerência Portuária do Suriname (Paramaribo), Drs. John Defares, que veio a convite do secretário de Estado da Indústria, Comércio e Mineração (Seicom), José Reinaldo Picanço, na intenção de se integrar e futuramente colocar o Suriname na rota comercial do Porto de Santana.

Além da vice-governadora participou da inauguração o secretário de Estado da Infraestrutura, Joel Banha; o secretário de Estado dos Transportes, Sérgio La-Rocque; o secretário de Estado da Indústria, Comércio e Mineração, José Reinaldo Picanço; representantes da Amapá Celulose (Amcel); deputa federal Fátima Pelaes; gerente Regional Norte da CMA CGA, Alessandro Fernandes; empresariado local; entre outros.

A CDSA, o governado do Estado e a prefeitura de Santana, preocupados com esse desenvolvimento econômico, têm apoiado essa competitividade de mercado, com essa integração de comércio exterior por meio da linha marítima CMA CGM.

Comentários

Postagens mais visitadas