domingo, 30 de junho de 2019

‘Educativa Contra as Drogas’: Blitz mobiliza instituições públicas e privadas em Santana

A Vara de Infância e Juventude da Comarca de Santana, que tem como titular a juíza Larissa Noronha, realizou uma Blitz Educativa de prevenção e combate ao consumo e tráfico de drogas envolvendo crianças e adolescentes, na manhã da última sexta-feira (28). 

A ação ocorreu em frente ao Fórum de Santana, na principal avenida de acesso ao município, e abordou mais de 400 carros. De acordo com a juíza Larissa Noronha a ação foi motivada pela crescente onda de consumo e tráfico na Comarca. 

“Assim como na maioria dos municípios brasileiros, o consumo de drogas entre adultos e adolescentes vem dificultando o crescimento e o desenvolvimento também das crianças que integram famílias expostas ao consumo, à violência direta e outros perigos decorrentes da prática”, relatou a magistrada. 

“Além da exposição a maus tratos e às próprias drogas, as crianças passam a ser alvo de negligência, o que suscita ainda a exploração pelo tráfico e a evasão escolar”, complementou a magistrada, cuja unidade judicial também tem a competência de julgar atos infracionais cometidos por jovens com menos de 18 anos. 

“Os adolescentes são facilmente cooptados quando expostos ao consumo da drogas porque vivem em situação de vulnerabilidade econômica e social, sem vínculos e referências familiares mais sólidas, tornando-se um elemento importante na dinâmica do tráfico”, explicou a magistrada. 

A juíza lembrou que todo cidadão santanense que se deparar com crianças e adolescentes consumindo ou traficando drogas pode acionar a Justiça, inclusive anonimamente, pelos telefones 0800 285 1581 e 98414.0423 (whatsapp). 

“No caso de pais que sintam que perderam o controle sobre o filho ou filha, e precisam de ajuda para lidar com a situação, podem se dirigir pessoalmente à Vara da Infância de Santana, ou junto aos Agentes de Proteção da Criança e Adolescente (antigo Comissariado de Infância), ou ainda à Promotoria de Infância e Juventude do MP-AP. Nesse ambientes terão toda a nossa ajuda para avaliar e apontar a melhor solução para a situação”, concluiu a juíza Larissa Noronha. 

Para o subtenente Ângelo Silva, porta-voz da Polícia Militar (PM) de Santana, presente na blitz, a parceria interinstitucional é fundamental e até inevitável “na busca de uma solução efetiva”. 

Segundo ele, o Policiamento Escolar do 4º Batalhão e a Escola Militar têm como missão principal “prevenir o cometimento de atos criminosos ou infracionais, especialmente com o envolvimento no consumo e tráfico de drogas”. 

“Crianças e adolescentes que têm mais tempo ocioso ou carecem de atenção dos pais tornam-se vulneráveis à influência dos aliciadores do tráfico, preenchendo esse tempo com atividades que prejudicam seu desenvolvimento, inclusive intelectual”, complementou o subtenente. 

Além desta ação, o subtenente registrou que a PM tem uma série de programas preventivos com palestras, gincanas e outras ações envolvendo não apenas crianças e adolescentes, mas também seus pais, por meio de parcerias com instituições tanto privadas quanto públicas. 

Diretores de escolas, lideranças comunitárias e outras instituições que tenham interesse de conhecer, participar ou receber alguma de nossas ações, podem nos procurar em nossa sede, localizada na esquina da Avenida Santana com a Rodovia Duca Serra. 

O professor Robson Barbosa de Paes, presente à ação com toda uma comitiva de professores da Escola Municipal Piauí, acredita que instituições e profissionais, especialmente das áreas de segurança, justiça e educação, precisam se unir para combater o consumo e tráfico de drogas por crianças e adolescentes. 

“Uma rede unida se fortalece e precisamos desse tipo de ação para sensibilizar toda a sociedade sobre o tema, problema que vem crescendo e se alastrando em todo o município”, defendeu. 

“A maioria de nós, professores não está na educação apenas para passar o conhecimento, mas para humanizar nossos alunos e formar cidadãos conscientes e saudáveis”, registrou, acrescentando que “participar da ação é declarar a intenção de fazer de Santana um município e uma comunidade melhor”. 

A ampla parceria institucional conta com: Central de Conciliação de Santana, Gabinete Militar do TJAP, Delegacia Especializada da Infância e Juventude, Policiamento Escolar do 4º Batalhão, Batalhão de Polícia Rodoviária Estadual (BPRE), Delegacia Especializada em Tóxicos e Entorpecentes (DTE), Superintendência de Trânsito e Transportes de Santana (STTRANS), CREAS, Centro de Atendimento às Famílias (CAF), equipe técnica do Hospital Estadual de Santana, além de escolas estaduais e municipais.

sábado, 29 de junho de 2019

Livro recém-lançado sobre Santana será referência em concurso do STTrans, garante Ofirney

Ofirney elogiou a contribuição deixada pela obra
O livro ‘Santana: 30 Anos de Acontecimentos’, de autoria do comunicador Emanoel Jordânio, foi lançado na noite desta sexta-feira (28), em um evento no plenário da Câmara de Vereadores de Santana. 

A ocasião contou com a presença de diversas autoridades políticas e sociais, entre eles, o Senador da República Randolfe Rodrigues e o prefeito Ofirney Sadala, que elogiaram a obra que relata os principais fatos ocorridos nas últimas três décadas na segunda maior cidade amapaense. 

“Quem usufruir de um exemplar desse, não apenas viaja no tempo, mas também aprende um pouco da nossa história recente”, reconheceu o prefeito. 

Em seu discurso, Sadala também se mostrou entusiasmado com os inúmeros conteúdos históricos mostrados no livro, que garantiu ao público o uso de tais informações na prova do concurso da Superintendência de Transportes e Trânsito (STTrans), que ocorrerá nos próximos meses. 

“O livro chega como uma ajuda forte para a classe estudantil e de preparatórios. Já deixo confirmado o meu pedido com a empresa que irá realizar o concurso público da STTrans para incluir questões baseadas em informações contidas nessa obra”, garantiu Sadala. 

O livro 
Contendo cerca de 200 páginas, o livro ‘Santana: 30 Anos de Acontecimentos’ é resultado de quase dois anos de intensa seleção de fatos históricos que aconteceram no município santanense entre 1987 e 2017. 

A obra teve total apoio do senador Randolfe Rodrigues, que durante o lançamento nesta sexta-feira (28), comentou sobre sua formação acadêmica na área de História, se mostrando um grande lutador em prol da preservação e valorização histórica do Estado.

“Sempre fui um apaixonado pela História do Amapá e formei nessa área para também ajudar a preservar esses bens, assim como o autor desta obra vem fazendo seu papel de repassar nossa história para as futuras gerações. Não é você (Emanoel Jordânio) que tem que nos agradecer, mas sim, nós que temos que lhe agradecer pelo belo trabalho que a cidade de Santana ganha”, disse o senador. 

Após a cerimônia, o autor da obra concedeu dezenas de autógrafos para as pessoas presentes, que também reigstraram o momento de modo fotográfico. 

Exemplares do livro historiográfico serão distribuídos na próxima semana em escolas da rede estadual e municipal de Santana.

Operação prende nove pessoas por crimes de roubo, furto, estelionato e lesão corporal

Nove dos 13 mandados de prisão expedidos pela Justiça foram cumpridos pela Polícia Civil na operação "Mandamus", que mobilizou 12 agentes na sexta-feira (28) na capital Macapá e em Santana. Os foragidos respondiam por roubo, estelionato, furto e lesão corporal. 

As identidades dos procurados não foi revelada, mas um dos homens presos é acusado de praticar vários roubos no bairro Pantanal, na Zona Norte da capital. 

"A Polícia Civil do Amapá realizou mais uma operação com resultado bastante satisfatório. Em uma das prisões, os populares nos agradeceram pelo trabalho. É muito gratificante esse reconhecimento da sociedade", disse o delegado Alan Moutinho, do Núcleo de Operações e Inteligência (NOI). 

A busca pelos demais foragidos segue acontecendo. Os presos foram levados para a delegacia e em seguida encaminhados ao Instituto de Administração Penitenciária (Iapen).

Informações postadas no G-1 Amapá

sexta-feira, 28 de junho de 2019

Preso o último envolvido na morte do policial federal aposentado em Santana

Informações confirmadas de que o último suspeito envolvido na morte do policial rodoviário federal aposentado de 71 anos, ocorrido em maio desse ano, acabou de ser preso no município de Tartarugalzinho. 

Geandro de Souza Sobral (mais conhecido como vulgo ‘Grego’), de 22 anos, foi preso nas primeiras horas da manhã desta sexta-feira (28) numa comunidade no município situado há mais de 300km de Macapá.

Segundo a delegada Luiz Maia, da 2ª Delegacia de Polícia de Santana, a prisão do suspeito foi cumprida após o delegado da região seguir as orientações repassadas pelos grupos que realizavam as investigações, formados por agentes da Polícia Civil, Sejusp, da 2ª e 7ª DP). 

“Mesmo com mais essa prisão, as investigações continuam, já que há informações de que a morte do policial partiu de dentro do IAPEN”, disse a delegada Luiza Maia, de Santana. 

O crime ocorreu na noite do último dia 08 maio, na Ilha de Santana, onde um trio invadiu a área onde residia o aposentado Rubens Silva de Menezes. 

Após matarem o PRF aposentado durante um assalto ao local, o trio fugiu e durante as investigações, comandadas pela delegada Luiza Maia, os dois primeiros envolvidos foram localizados.

Hoje (28), lançamento de livro que os relata principais fatos de Santana nos últimos 30 anos

Obra será lançada nesta sexta-feira (28) em Santana
O evento mais comentado durante a semana nas redes sociais acontecerá nesta sexta-feira (28) em Santana. O lançamento do livro historiográfico ‘Santana: 30 Anos de Acontecimentos’, de autoria do comunicador Emanoel Jordânio é o resultado de quase dois anos de intensas pesquisas e levantamentos históricos ocorridos na segunda maior cidade do Amapá. 

Segundo o autor, a obra surgiu da vontade de presentear a cidade nos seus 30 anos de criação. 

“Ainda em 2016, o então vereador Richard Madureira me procurou e comentou da vontade de fazermos uma obra para homenagear Santana em seus 30 anos criação. Sentamos e debatemos como seria feito esse livro e vimos que a melhor forma seria através de relatos cronológicos”, disse Emanoel. 

Durante meses, foram selecionados inúmeros fatos e acontecimentos que ocorreram na cidade de Santana entre os anos de 1987 e 2017, citando momentos nas áreas sociais, políticas, culturais, policiais e econômicas. 

“Nada passou em branco. Todos aqueles acontecimentos que tiveram grande repercussão – local e até nacional – estão no livro. Posso dizer que é uma obra historicamente marcante”, reconhece. 

Com cerca de 200 páginas, o livro também trás um histórico sobre o legislativo municipal e uma lista contendo as oito legislaturas. 

Com apoio do Senador Randolfe Rodrigues, a obra teve mais de 500 tiragens, onde será distribuída gratuitamente durante o lançamento. 

Evento: 

Livro ‘Santana: 30 anos de acontecimentos’ 

Autor: Emanoel Jordanio 

Lançamento: Plenário Câmara de Vereadores de Santana 

Às 18h, dia 28 de junho de 2019.

quarta-feira, 26 de junho de 2019

Prefeitura de Santana revoga licitação para retirada e destinação de resíduo de minério de ferro contaminado

O presidente da Comissão Permanente de Licitação da Prefeitura Municipal de Santana, Cléssio Alfaia da Trindade, alegando a supremacia do interesse público, revogou nesta terça-feira (25), o processo licitatório 4104/2019, concorrência pública 009/2019-CL/PMS, cujo objeto era a contratação de pessoa jurídica interessada na retirada e destinação de resíduo de minério de ferro tido como contaminado da área urbana do município, cuja abertura seria no dia 1º de julho. 

O edital já vinha sendo questionado pelo Comitê de Credores do processo de recuperação da Zamin Mineração S/A junto a Justiça de São Paulo. 

De acordo com edital, o valor global estimado da contrapartida equivaleria, nesta data, a R$ 42 milhões, referente ao período de quatro anos, podendo ser prorrogado conforme a Lei 8666/93 (Lei das Licitações), calculado sobre percentual mínimo ofertado e sobre a produção mínima mensal retirada. 

O prazo de retirada do minério contaminado seria de quatro anos, podendo ser prorrogado.

A renovação se daria por razões de interesse público e conveniência da administração, desde que o contratante fosse atestado pelo fiscal do contrato, em razão da correta prestação do serviço, bem como não tivesse cometido nenhuma infração contratual nos últimos 12 meses anteriores ao término do contrato. 

A licitação seria do tipo maior oferta, e o regime da contratação seria o de retirada do minério contraminado na modalidade de concorrência pública, oneroso para o contratado e com caráter de exclusividade, por conta e risco da contratada, formalizada por meio de contrato de exploração. 

O valor a ser apurado em contrapartida pela concessão do serviço de retirada de rejeitos de minério de ferro contaminado da área portuária, seria de R$ 14,00 por tonelada retirada, com estimativa de ter em depósito três milhões de toneladas perfazendo um total de ganho para a prefeitura de Santana no valor de R$ 42 milhões.

Informações postadas no Diário do Amapá

VÍDEO mostra o momento que ônibus invade casa em Santana

Um ônibus da linha Macapá-Santana pertencente à empresa Sião Tur, perdeu o controle e saiu da pista na Avenida Princesa Isabel, que corta a cidade de Santana, distante 17 quilômetros de Macapá. O fato aconteceu na tarde desta quarta-feira (26).

Câmeras de segurança flagraram o momento em que o ônibus, que seguia em velocidade média, sai da via e atinge uma casa. A condução estava cheia de passageiros no momento do ocorrido, os feridos foram encaminhados ao Hospital de Santana. 

Em estado de choque com o susto, a jovem estudante, Daiane Lima, relata os momentos de suspense e diz que deu muita sorte por optar sentar na parte de trás da condução. 

“O susto muito grande. Ele seguia normal e de repente ouvimos início de uma batida forte com o ônibus quase virando. Eu não sabia o que fazer, as pessoas começaram a ficar desesperadas e procurar sair do veículo. Não o que aconteceu com o motorista e com as pessoas que estavam sentadas na frente. Foi uma sensação horrível de medo e impotência”, contou a jovem. 

A polícia militar do 4º Batalhão de Santana foi acionado e isolou o local. Não se tem informações a respeito do estado de saúde do condutor. Veja o vídeo do momento do acidente: 


Informações postadas no site DOAMAPÁ

terça-feira, 25 de junho de 2019

Mais Médicos: Profissionais da saúde devem se apresentar para atender Santana e Mazagão

Oito selecionados para o Mais Médicos, do Governo Federal, no terceiro processo seletivo pós-saída de Cuba do programa, devem se apresentar entre esta segunda-feira (24) e sexta-feira (28) no Amapá, para iniciarem os atendimentos nos municípios de Santana e Mazagão. 

Eles fazem parte dos cerca de 2 mil médicos selecionados para atuarem em municípios com vulnerabilidade social e extrema pobreza. Na região Norte, são 205 profissionais aguardados. 

A lista das cidades em que cada aprovado trabalhará - que pode ser consultada no site do Ministério da Saúde - foi divulgada no dia 19 de junho, através de publicação no Diário Oficial da União. 

Os selecionados tinham até o dia 21 para confirmarem a participação no programa. Ainda para garantir a oportunidade, os aprovados precisam comparecer pessoalmente ao município onde foram selecionados. 

Será necessário apresentar duas vias de um termo de adesão e documentos pessoais, listados no site do programa, com cópias autenticadas. 

Os aprovados começarão a trabalhar logo em seguida. O cumprimento desses prazos é essencial para não perder a vaga. 

Desistências do Mais Médicos 
O edital atualmente em andamento foi publicado em 13 de maio. Trata-se da terceira tentativa feita pelo governo federal para preencher as vagas deixadas pelos médicos cubanos quando o país deixou o programa, em novembro de 2018. 

Após a saída de Cuba do programa, ainda em novembro, um primeiro chamamento público foi aberto para preencher os 8.517 postos de trabalho que ficaram vagos. No total, 7.120 vagas foram preenchidas em seguida por médicos formados no Brasil. 

Em um novo edital, publicado em dezembro, as 1.397 vagas remanescentes foram oferecidas a médicos brasileiros formados no exterior. 

Apesar desse esforço, cerca de 19% dos médicos brasileiros selecionados até o mês de maio desistiram do programa, segundo o governo. Dados obtidos pelo junto ao Ministério da Saúde mostram que 1.325 profissionais com registro profissional brasileiro se desligaram do programa até o final de maio. 

O número de desistências cresceu 25% em relação ao balanço anterior, que indicava 1.052 médicos desistentes nos três primeiros meses do ano. 

Quem pode participar 
Nesta primeira fase, puderam participar: médicos formados em instituições de ensino brasileiras ou que possuem diploma revalidado no Brasil. 

Caso haja vagas remanescentes, no período do dia 2 a 4 de julho, as inscrições serão abertas para profissionais brasileiros formados em instituições estrangeiras, com habilitação para o exercício da medicina no exterior. 

Regiões atendidas 
As vagas foram abertas em municípios que se encaixem em alguma das seguintes categorias: 

• áreas com os maiores percentuais de população em extrema pobreza; 

• cidades que estejam entre as 100 com mais de 80 mil habitantes, que tenham baixos níveis de receita pública e alta vulnerabilidade social; 

• municípios que estejam nas regiões de Vale do Ribeira, Vale do Jequitinhonha, Vale do Mucuri ou Região do Semiárido, que tenham IDH-M (Índice de Desenvolvimento Humano Municipal) baixo ou muito baixo; 

• locais de atuação de Distrito Sanitário Especial Indígena. 

Bolsa-formação 
Os médicos selecionados poderão receber uma bolsa-formação, no valor de R$ 11.865,60, paga mensalmente por até 3 anos. Esse valor possibilita que eles se matriculem em cursos de especialização ofertados pelo Sistema Universidade Aberta do SUS (UnaSUS). 

É obrigatório que cumpram, semanalmente, oito horas em atividades acadêmicas teóricas e 32 horas em atividades nas unidades básicas de saúde. 

Informações postadas no G-1 Amapá

segunda-feira, 24 de junho de 2019

Em Santana, Promotorias Criminal e do Consumidor empossam novos titulares

A procuradora-geral de Justiça do Ministério Público do Amapá (MP-AP) e presidente do Conselho Superior do Ministério Público do Amapá (CSMP), Ivana Cei, empossou, na última quarta-feira (19), na sala de reuniões da Procuradoria Geral de Justiça – Promotor Haroldo Franco, os promotores de Justiça titulares da 1ª Promotoria de Justiça Criminal e Tribunal do Júri de Santana e 2ª Promotoria de Justiça de Defesa do Patrimônio Público, da Cidadania do Consumidor da Comarca de Santana, Horácio Coutinho e Anderson Batista, respectivamente. 

A posse dos promotores de Justiça se deu via Remoção por Permuta, a pedido dos dois membros, aprovada durante a 5ª reunião ordinária do Conselho, realizada no último dia 3 de junho. 

Horácio Coutinho foi removido para a 1ª Promotoria de Justiça Criminal e Tribunal do Júri, e Anderson Batista passou a ocupar a titularidade da 2ª Promotoria de Justiça de Defesa do Patrimônio Público de Santana. Ambos agradeceram a confiança e garantiram empenho nas funções para as quais foram designados. 

Com quase 15 anos de carreira no MP-AP e passagens pelas Promotorias de Oiapoque, Laranjal do Jari, Mazagão e Macapá, Horácio Coutinho afirmou estar feliz pela remoção e garantiu empenho e dedicação no novo desafio profissional. 

Já Anderson Batista, com 13 na carreira do Parquet e exercício do cargo nas Promotorias de Justiça de Oiapoque, Amapá, Ferreira Gomes, Mazagão, Execução Penal de Macapá e a 1ª Promotoria Criminal e Tribunal do Juri de Santana, ressaltou sua satisfação em assumir a nova função. 

Os dois promotores de Justiça empossados foram saudados pelos membros do MP-AP presentes, que desejaram sucesso nos novos desafios para ambos. 

A PGJ do MP-AP ressaltou que os empossados possuem experiência e vasto conhecimento para exercerem as suas funções nas unidades ministeriais. 

“Nós estamos à disposição e vamos dar total apoio aos promotores de Justiça em suas novas atribuições. Parabenizo ambos pela remoção e tenho certeza que os dois desenvolverão um excelente serviço à população", comentou a PGJ. 

Também estiveram presentes na posse a corregedora-geral do MP-AP, procuradora de Justiça Estela Sá; a procuradora de Justiça Maricélia Campelo; o chefe de Gabinete da Procuradoria-Geral da PGJ, promotor de Justiça Vinicius Mendonça Carvalho; e o secretário do CSMP, promotor de Justiça Ricardo Ferreira.

domingo, 23 de junho de 2019

Livro destaca os principais fatos de Santana nos últimos 30 anos

Um trabalho de cerca de quase dois anos de pesquisa, para um resultado documentado da história recente do município de Santana. Assim estão os importantes momentos contados no livro ‘Santana: 30 Anos de Acontecimentos’, do comunicador Emanoel Jordanio, que será lançado na próxima sexta-feira (dia 28 de junho), no Plenário da Câmara de Vereadores da cidade. 

O autor, que se considera ‘amapaense de coração’, pretende, com o livro de mais de 260 páginas, deixar para os pesquisadores e estudantes uma fonte que mereceu um trabalho detalhado e esclarecedor. 

O desmonte da ICOMI é citado no livro
A descrição de grandes acontecimentos de forma exaustiva, como os dois desabamentos da estrutura portuária em Santana (em 1993 e 2013), na qual resultaram em mortes e desaparecimentos nunca explicados, são alguns dos registros vistos no trabalho. 

No âmbito policial, os assassinatos e mortes que repercutiram e marcaram a história da cidade entre 1987 e 2017, não ficaram de fora da obra, que também detalha alguns momentos históricos sobre o processo de emancipação e autonomia política de Santana. 

O autor destaca a importância de levar às novas gerações os registros dos principais acontecimentos, no sentido de contribuir para engrandecer a cidade. 

“Vivemos em uma cidade construída por centenas de pessoas que testemunharam e vivenciaram fatos que muitas gerações apenas escutaram falar de modo aleatório, e nem sequer temos um local que tenha esses registros guardados. O livro nasceu dessa vontade de repassar um pouco desses principais fatos históricos”, afirma o autor. 

Todas as gestões municipais são descritas na obra
Resgatar essas passagens históricas, muitas vezes fez o autor procurar em acervos localizados até fora do Estado do Amapá, onde registros e documentos se mostram está mais organizados por instituições que se preocupam com a historiografia regional. 

“Órgãos como o Arquivo Público do Pará e a Biblioteca Nacional foram imprescindíveis, pois, neles guardam intensas informações e registros sobre a nossa história. Neles que fui encontrar uma vasta coleção de jornais e outras fontes que puderam enriquecer essa obra”, disse. 

O livro, segundo ele, traz os principais apanhados históricos da cidade, de forma cronológica, desde o ano de criação oficial do município de Santana (1987) – com fatos que antecipam sua oficialização – até o final do ano de 2017. 

2006: O caso das cobaias humanas, em Santana
“São fatos da área política, social, econômica, religiosa, até do cotidiano que foram considerados marcantes na nossa cidade. Todo esse apanhado foram surgindo através de outros fatos históricos que estavam sendo levantados durante a pesquisa”, detalhou. 

Além das informações históricas publicadas, o livro também traz o registro das oito (08) legislaturas municipais de Santana, mostrando os nomes vereadores e prefeitos em cada legislatura a partir de 1989. 

“Essa obra não será apenas um livro de conteúdo histórico passageiro, mas também se tornará uma referência para aquelas gerações que jamais esqueceram momentos que poucos viveram para contar”, conceituou Jordânio. 

Alguns fatos do Livro 
Entre os mais de 1.100 registros catalogados na obra que será lançada, estão a inauguração da fábrica da Amcel (em 1992), o processo de desmonte da ICOMI (em 1997) no Amapá, assim como sua transferência para grupos internacionais (2003 a 2008), a instalação da Área de Livre Comércio de Macapá e Santana (em 1993). 

A polêmica pesquisa envolvendo cobaia humanas na região do Pirativa (em 2005) e o marcante episódio de um prefeito rasgando um documento em evento público (em 2011) também estão inclusos, nas quase 260 páginas do livro. 

Mais de 70% das páginas estão com fotografias historicamente coloridas (contendo legendas), com transcrição para o livro. O lançamento será aberto ao público, com a presença de autoridades políticas, civis, pioneiros e entusiastas da historiografia amapaense. 

Mais informações 
Livro ‘Santana: 30 anos de acontecimentos’ 

Autor: Emanoel Jordanio 

Lançamento: Plenário Câmara de Vereadores de Santana 

Às 18h, dia 28 de junho de 2019.

A pré-candidatura de Heverson Castro à Prefeitura de Santana

Militante partidário há mais de 15 anos, o jornalista Heverson Castro comentou esta semana em um programa de rádio local sua pré-candidatura à sucessão de Ofirney Sadala.

Durante quase meia hora, o jornalista debateu ao lado do comunicador Magal Pires, diversos assuntos relacionados à política e economia, centralizando como foco a segunda maior cidade amapaense. 

“Vivemos uma crise que não foi causada pelos servidores e nem pelo povo”, declarou o jornalista ainda nos primeiros minutos da entrevista. 

Castro pontuou situações em relação à falta de interesse da atual gestão municipal, assim como também reconheceu suas decepções em apoiar candidatos no passado, que acabaram por descumprir seus objetivos políticos e sociais. 

“Já apoiei governador, apoiei deputado estadual e depois vi que foi decepção pra mim e pro povo. Não é isso que merecemos”, lamentou o jornalista. 

Recursos 
Um dos pontos citados por Castro durante a entrevista radiofônica foi a questão da receita a ser gerada no município, no entanto, o jornalista questionou tal fato. 

“Ninguém consegue entender como é que a atual gestão está aplicando os recursos provenientes da receita, se está arrecadando algo pelo menos suficiente para lhe dar com várias situações”, comentou HC, que ainda citou emendas parlamentares em relação à recursos para o município. 

“O ex-prefeito Robson Rocha foi campeão em perder recursos de emendas federais, como continua acontecendo. Só a deputada (federal) Marcivania alocou R$ 1,5 milhão para Santana, mas não foi usado devido não haver capacidade técnica e de gerenciamento sob a atual gestão”, afirmou. 

Para Castro, áreas como saúde e educação não estão sendo priorizadas. “É notório vermos o descaso nos postos de saúde da cidade, onde não há soro fisiológico e nem outras medicações básicas, tanto que temos uma UPA (Unidade de Pronto Atendimento) parada e sem previsão para funcionar”. 

Base 
Sobre a questão de sua pretensão ao cargo majoritário do Executivo em Santana, Castro esclareceu suas possibilidades após acompanhar inúmeras situações que publicamente não vem favorecendo a população santanense, tanto pelo cenário politico e até econômico.

“Se observarmos na história, praticamente todos os prefeitos que passaram por Santana estão hoje inelegíveis e todos em razão de situações causadas durante seus mandatos na prefeitura. Isso requer que agora o povo está mais cauteloso e ciente das decisões que tomam sobre quem vai cuidar da nossa cidade, e o que mais queremos é formar um ideias e projetos através de discussões diretas com a comunidade, que eles sim serão decisivos no futuro que iremos construir”, reconheceu.

sábado, 22 de junho de 2019

Menor diz que ordem para matar PRF aposentado partiu do IAPEN

A delegada Luiza Maia, da 2ª Delegacia de Polícia Civil de Santana, distante 17 quilômetros da capital, confirmou a transferência nesta sexta-feira (21) para o Centro de Internação Provisória (CIP), em Macapá, do adolescente envolvido no crime de latrocínio do policial rodoviário federal aposentado Rubens Silva de Menezes, de 72 anos, morto com um tiro na cabeça na noite de 08 de junho passado, na Ilha de Santana. 

O infrator, de 16 anos, foi localizado quinta-feira (20) no bairro São Lázaro, zona norte de Macapá. “Havíamos representado pela prisão preventiva desse investigado, mas ao ser capturado ele alegou ter 16 anos. Fizemos a confirmação e representamos pela conversão da preventiva em custódia provisória, o que foi acatado pela justiça”, declarou a delegada.

Depoimento 
Luiza Maia – que preside o inquérito – disse que durante a tomada de depoimento o menor se mostrou frio e afirmou de forma categórica que o tiro que matou o policial foi disparado pelo comparsa dele, Geandro de Souza Sobral, o ‘Grego’, que é considerado foragido.

Ordem para matar o policial 
Ainda durante o interrogatório, o infrator declarou que a dupla já havia se apossado de jóias, dinheiro e das armas que Rubens Menezes guardava em casa. 

“O investigado diz que após consumar o roubo, mantiveram contato com um detento do Iapen e que esse preso determinou a execução do policial”, afirma a delegada. 

O adolescente relatou ter saído do quarto e ido até a porta da sala ‘vigiar’. Foi quando ele disse ter escutado um único disparo vindo de dentro do quarto. Em seguida, os dois saíram correndo. A arma usada para matar o policial foi um revólver calibre 38. 

Faccionado 
O menor também foi categórico em afirmar que ele e Grego são integrantes de uma facção criminosa denominada Amigos Para Sempre (APS). 

“Durante toda a tomada de depoimento esse infrator reiterou que tanto ele quanto o comparsa servem a essa facção e que a escolha do policial não foi aleatória. A facção tinha informações de que o Menezes mantinha dinheiro e armas em casa. Além disso, foi também da liderança dessa facção a ordem dada para eliminar a vítima. Agora, o menor diz temer pela vida dele, já que revelou parte do esquema”, diz Maia.

Bandidos armados levam mais de 20 celulares de farmácia em Santana

Uma farmácia no Centro de Santana, município a 17 quilômetros de Macapá, foi assaltada por volta das 15h desta sexta-feira (21). Bandidos levaram 25 celulares da vitrine e o valor de R$ 42. Ninguém foi preso. 

Segundo o 4º Batalhão da Polícia Militar da cidade, dois homens armados com revólveres chegaram ao local numa moto de cor vermelha, entraram no estabelecimento, anunciaram o assalto e fugiram em seguida. 

A polícia verifica imagens de câmeras do circuito interno para identificar os criminosos e continua com buscas na região. 

Ainda de acordo com a PM, essa é a terceira vez que a farmácia é roubada, sempre da mesma forma. A investigação deve apontar se os ladrões desta sexta-feira têm relação com as ações anteriores.

Informações postadas no G-1 Amapá

quinta-feira, 20 de junho de 2019

Miguel Elias: Creche em Santana levará nome de incentivador comunitário

Foi publicado no último dia 24 de abril, no Diário Oficial do município, a sanção da Lei nº 1.246/2019 de autoria da Vereadora de Santana Socorro Nogueira (PT) que dispõe sobre a autorização ao Poder Executivo para substituir o nome da Creche Escola Igarapé da Fortaleza por Escola Municipal de Educação Infantil Miguel Jorge Hauat Elias, situada na rodovia Salvador Diniz, S/N, no bairro Igarapé da Fortaleza. 

Creche passa a ser denominada Miguel Jorge Hauat
A denominação patronal da instituição deu-se após moradores residentes na própria comunidade do Igarapé da Fortaleza solicitarem ao Poder Legislativo as possibilidades de homenagear esse cidadão pelas benfeitorias comunitárias e sociais realizadas por ele na região. 

A creche foi construída e inaugurada em 2012, na gestão do então prefeito Antônio Nogueira, atendendo cerca de 300 crianças na faixa etária entre 2 a 5 anos, onde sua maioria reside no Igarapé da Fortaleza, numa região que faz fronteira entre os municípios de Macapá e Santana. 

Miguel cumprimentando o então Senador Sarney
O incentivador Miguel Jorge 
Miguel Jorge Hauat Elias, nasceu no dia 02 de agosto de 1959, no Rio de Janeiro (RJ), Filho de Miguel Elias e Noemia Hauat Elias, foi casado com Marilia Hauat e teve um filho: Ibraim Jorge Miguel Hauat. 

Cursou Engenharia aeroespacial e fez seu mestrado em Engenharia na Universidade Estadual do Arizona (EUA) em 1998. Atuou em várias empresas multinacionais, até ser convidado para trabalhar como diretor operacional na empresa Sambazon, instalada no bairro Igarapé da Fortaleza, em Santana. 

Como funcionário da multinacional contribuiu na manutenção de escolas do município. Apoiou a Casa da Hospitalidade e deu atenção especial a Creche Escola Igarapé da Fortaleza. 

Vereadora Socorro Nogueira, autora da mudança
Promovendo a implantação de uma brinquedoteca climatizada, e também a instalação de ventiladores no prédio da Creche, neste período, o piso das salas de aulas eram pintadas a cada três meses, para evitar a evaporação do pó de cimento, isso poderia causar doenças na crianças. 

Observando esta necessidade, mandou colocar lajotas em todas as salas, reformava constantemente o parque infantil, realizava a dedetização em todo o prédio, adaptou duas salas, uma para o corpo técnico e a outra para os professores, ambas climatizadas e mobiliadas. Assim como, a pintura do prédio que era realizada constantemente. 

Portanto, o nome de Miguel Jorge Hauat Elias é associado à de um grande incentivador da educação em nosso município pelos seus serviços sociais prestados a comunidade do Igarapé da Fortaleza. Miguel faleceu no dia 15 de março de 2017, no Rio de Janeiro (RJ).

Ascom/Socorro Nogueira (PT), Vereadora de Santana.

Apreendido, menor confessa ter matado policial aposentado na Ilha de Santana

Agentes do Batalhão da Força Tática realizaram na noite desta quarta-feira (19), a apreensão de um adolescente de 16 anos, que confessou ter atirado contra o policial rodoviário federal aposentado Rubens Silva de Menezes, de 71 anos, morto na Ilha de Santana. 

A localização do menor aconteceu na zona norte de Macapá, onde contou com o forte apoio de membros da 2ª Delegacia de Polícia Civil de Santana, Polícia Militar, Polícia Rodoviária Federal (PRF) e da coordenadoria de inteligência da Secretaria de Estado de Justiça e Segurança Pública (Sejusp). 

O crime aconteceu na noite no último dia 08 de maio, na própria residência onde a vítima morava, numa área rural, situada na Ilha de Santana. 

Segundo o depoimento do menor, o grupo – composto de três pessoas, incluindo um catraieiro – chegaram por volta das 20h na casa da vítima, localizada de frente com o Rio Amazonas, na Ilha de Santana. 

Na ocasião, após anunciarem o assalto, os bandidos recolheram várias armas de fogo que pertenciam ao PRF aposentado, sendo que, no momento que já se retiravam das dependências do imóvel, o menor teria efetuado dois disparos contra a vítima, que veio a óbito ainda no local. 

Na semana, agente da Polícia Civil de Santana localizaram Gean Osvaldino Corrêa, de 18 anos, que teria sido o piloto da embarcação que facilitou a chegada do restante dos envolvidos na ação criminosa. 

Com a prisão de Gean Osvaldino e agora esse menor de 16 anos, a polícia já tem informações concretas sobre o terceiro envolvido no crime – conhecido como vulgo ‘Grego’ – na qual ainda segue foragido.

quarta-feira, 19 de junho de 2019

Sem pagamento, trabalhadores bloqueiam entrada de fábrica da Amcel em Santana

Na manhã desta quarta-feira (19), cerca de quarenta trabalhadores estão em frente ao portão de entrada da fábrica de cavacos da Amapá Celulose e Papel (Amcel), localizada na Rua Cláudio Lúcio Monteiro. 

De acordo com as primeiras informações repassadas ao blog, o grupo questiona a falta de pagamento e da rescisão contratual de alguns ex-funcionários. 

Os trabalhadores – lotados em uma prestadora de serviços da Amcel – alegam que os salários já estão seguindo para o segundo mês de atraso, sem terem qualquer posicionamento oficial por parte dos superiores. 

“Geralmente, o pagamento sai nos primeiros dias do mês, mas nos últimos dois meses vem acontecendo um atraso constante nesse repasse e não dão qualquer informação para nós”, questionou um dos trabalhadores. 

Segundo o grupo, os mais afetados estão lotados como mecânicos e motoristas de carretas. 

Para chamar a atenção e cobrar uma posição oficial quanto ao pagamento, esses trabalhadores bloquearam o acesso das diversas carretas que transportam pinus de cavacos para a fábrica da Amcel, que semanalmente embarca o produto em navios e cargueiros, com destinos a países da Europa e América do Norte. 

“Infelizmente essa foi a única maneira de mostrarmos nossa cobrança pelos nossos salários”, disse um dos motoristas. 

O blog tentou contato com a área administrativa da Amcel em Santana, mas pelas redes sociais, fomos informados de que ‘os trabalhadores deveriam cobrar tais direitos da empresa que presta serviços à fábrica’. 

O blog não conseguiu contato com a referida empresa terceirizada.Abaixo, vídeos mostrando a situação em frente à Amcel:

terça-feira, 18 de junho de 2019

Tio Laércio: Suplente de vereador é empossado na Câmara de Santana

O segundo suplente de vereador Tio Laércio (PV) foi empossado na noite desta terça-feira (18) pela presidente do Legislativo de Santana, Helena Lima (PRP). 

Laércio Ribeiro de Souza, mais conhecido como ‘Tio Laércio’, assume a vaga do então vereador Genival Oliveira (PMB), que se licenciou do mandato para assumir a Secretaria de Desenvolvimento Econômico e Solidário (Semdes) da atual gestão do prefeito Ofirney Sadala. 

A cerimônia de posse ocorreu no Plenário José Vicente Marques, da Câmara de Vereadores de Santana, onde contou com a presença de outros colegas vereadores, além do prefeito de Santana Ofirney Sadala, familiares do novo vereador e uma parte da comunidade que lotou a galeria. 

Em seu discurso, Laércio agradeceu os apoiadores os familiares e destacou que vai lutar por todos os cidadãos santanenses. O vereador ainda mencionou que não foi fácil chegar como vereador. 

“Que eu possa lutar pelos interesses do povo. Quero ser o porta voz das comunidades”, prometeu o novo parlamentar. 

Natural de Santana, Laércio tem 41 anos de idade, e conquistou 570 dos votos válidos no pleito municipal de 2016.

Matéria de Iran Fróes

Fórum de Santana passa a usar novo prefixo de comunicação digital

A Divisão de Telemática do Tribunal de Justiça do Amapá (DITEL/TJAP) deu início à mudança no prefixo dos telefones convencionais do Fórum da Comarca de Santana, nesta terça-feira (18). A numeração que era 3281 passa para 3312 (mesmo prefixo da Comarca de Macapá). 

A medida possibilitará melhorias como a ampliação dos números de ramais do Fórum, proporcionando melhor atendimento ao público externo, além de gerar economia para o Tribunal. Quem ainda tiver dúvidas sobre o processo de mudança do número, basta ligar para o telefone geral do Judiciário, 3312 3300, e solicitar ligação para o setor pretendido.

De acordo com o servidor da DITEL, Evaldo Freire de Souza Pantoja, a mudança faz parte de um conjunto de ações planejadas pelo setor com o objetivo de realizar a implantação da infraestrutura Voz Sobre IP (VoIP) para toda a área metropolitana (Macapá e Santana) atendida pelo Tribunal de Justiça, de acordo com o que foi estabelecido pelo Ato Conjunto nº 366/2015-GP/CGP, que regulamenta o chamamento inicial e a intimação por telefone e outros meios tecnológicos no âmbito do Poder Judiciário do Estado do Amapá. 

Evaldo explica que o VoIP é uma tecnologia que permite fazer e receber ligações usando uma conexão com a internet ou redes de computadores corporativas. 

“O sistema de telefonia que nós conhecemos atualmente vai mudar, e se as empresas não se adequarem a esta mudança, muitas ficarão para trás com serviços ruins ao seu usuário. Os órgãos públicos precisam se adaptar a esta realidade”, declarou o servidor. 

O diretor da Divisão de Telecomunicações, Jonas Gil, explica que durante a mudança o serviço de telefonia funcionará normalmente. “A atividade foi planejada há algumas semanas e a DITEL já havia estruturado e configurado a maior parte da estrutura necessária para a alteração no prefixo”. 

Em caso de duvida, as pessoas podem acessar o site do TJAP (http://www.tjap.jus.br) na aba de Consulta de Ramais para pesquisarem os novos números.

Audiência pública em Santana discute LDO 2020

Vereador Rarison comentando sobre a LDO 2020
Na manhã desta segunda-feira (17), foi realizada no Plenário Vicente Marques, da Câmara Municipal de Santana, audiência pública com objetivo de apresentar e discutir a Lei de Diretrizes Orçamentárias – LDO/2020. 

A LDO é que determina as metas fiscais e prioridades da administração pública para o exercício de cada ano, por isso, a Prefeitura envia anualmente um projeto ao Legislativo para discussão. 

A referida audiência pública também orienta na elaboração da LOA (Lei Orçamentária Anual), que estima as receitas e fixa as despesas do Executivo para o ano subsequente. 

Áreas de uso social – como educação e saúde – são amplamente apontados como prioridades durante o evento, já que são os pontos assistenciais mais utilizados pela comunidade. 

Na ocasião dessa audiência, estiveram presentes representantes do Executivo Municipal, líderes comunitários e sindicais, além dos vereadores Coló, Cris da Anastácia, Rarison Santiago e a presidente da Casa Helena Lima. 

Ronaldo Corrêa, membro do Sindicato dos Servidores Municipais de Santana, destacou que a audiência também garante a forma como será financeiramente empenhado os recursos para os servidores públicos de Santana. 

“Nosso papel como servidor público é também de acompanharmos os direitos legais que temos todos os anos, como a questão das progressões, do data-base, que são benefícios que infelizmente tem sido deixado de lado”, disse o sindicalista. 

Para o vereador Rarison Santiago (PRB), o momento demonstrou que a transparência com os recursos públicos podem ser claramente acompanhados pela sociedade. 

“Temos essa preocupação dentro do nosso mandato com esse números aplicados na LDO, tudo para garantirmos uma melhor qualidade de vida para o povo de Santana”, enfatizou Rarison.

segunda-feira, 17 de junho de 2019

SENAI-AP abre 510 vagas para cursos gratuitos de qualificação e aperfeiçoamento; Quase 180 para Santana

O Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial (SENAI) do Amapá está com inscrições abertas para cursos gratuitos de qualificação profissional e aperfeiçoamento. As opções atendem à necessidade de capacitação rápida para profissionais que já estão no mercado de trabalho ou que buscam uma nova inserção. São 329 vagas ofertadas para a comunidade de Macapá, 175 em Santana e 60 para a unidade do Vale do Jari. 

As inscrições devem ser realizadas até quarta-feira, 19 de junho, no horário das 8h às 12h e das 14h às 18h, presencialmente, nas escolas do SENAI em cada município. O candidato deverá se matricular em apenas uma única escola e para um único curso. 

Para isso, no ato da inscrição, o candidato deverá apresentar os documentos que constam no edital do processo seletivo, comprovar que recebe qualquer auxílio ou benefício do Governo Federal ou Estadual, ou que comprovar renda familiar inferior a um salário mínimo por pessoa. 

Os cursos disponíveis para as escolas de Macapá são: Manutenção de Sistemas de Cargas e Partidas, Manutenção de Sistemas de Sinalização e Iluminação (Automotivo), Inversores de Frequência e Soft-starter, Execução de Serviços Técnicos Comerciais, Manutenção de Redes de Distribuição de Energia Elétrica, Comunicação Empresarial, Gestão de Pessoas, Word Avançado, Instalador Hidráulico, Operador de Computador (Banda), Modelagem, Tecnologias em Edificações e Tecnologias Elétricas. 

Na unidade de Santana há vagas para os cursos Comunicação Empresarial, Gestão de Pessoas, Word Avançado, Operador de Computador, Assistente de RH e Fundamentos de Saúde e Segurança no Trabalho. Já na unidade Vale do Jari será possível se matricular nos cursos Montador e Manutenção de Computadores e Tecnologias Elétricas. 

Para mais informações, ligue para: (96) 3084-8923.

Informações postadas no blog do Iran Fróes

Delta do Matapí: Equipe do 4º Batalhão de Santana prende homem por tráfico de drogas

Neste domingo (10), uma equipe da Companhia Especializada em Rádiopatrulhamento Motorizado do 4º Batalhão de Polícia de Santana, prendeu...