domingo, 31 de dezembro de 2017

Crime no Acquaville: Homem é morto a golpes de terçado

Crime ocorreu em Residencial de Santana
Em menos de 24 horas mais um homicídio foi registrado na segunda maior cidade do Amapá, sendo que desta vez o cenário foi um conjunto residencial de classe média.

Segundo as primeiras informações repassadas ao blog, um homem identificado pelo nome de Raimundo Ferreira Queiroz, 49 anos, foi assassinado com vários golpes de terçado que lhe atingiram a região da cabeça, do tórax e nas costas. 

A vítima estaria bebendo na companhia de outras pessoas, quando um desentendimento se formou durante a bebedeira, que resultou em um confronto físico entre duas pessoas, que incluiu a vítima. 

Na ocasião, Raimundo foi gravemente ferido e morreu ainda no local do fato. 

O crime teria acontecido por volta das 23h30 deste sábado (30/12), dentro de uma das quadras mais distantes do Residencial Acquaville, em Santana. 

Até o fechamento dessa matéria, nenhum dos infratores havia sido identificado.

Estudantes desenvolvem projeto eficiente para irrigação de plantas através de gotas d’água

Projeto dos estudantes é eficiente e econômica
Bem poucas pessoas já devem ter ouvido falar, mas sistemas de irrigação por gota molham as plantas de forma lenta, contínua e controlada e garantem uma boa economia de água. 

Uma maneira fácil, barata e eficiente de ter um sistema como esse no seu jardim ou horta. Só terá de seguir estes passos fazer um sistema de rega reutilizando garrafa PET. 

A ideia acabou sendo desenvolvida por um grupo de estudantes do 1º ano de uma escola localizada no distrito do Elesbão, em Santana, e se tornaria uma opção viável para resolver um problema de pequenos agricultores daquela comunidade – e de outras também –, que possuem o solo pobre em nutrientes e muito seco em virtude da má irrigação. 

Assim, o grupo de alunos, com a orientação de alguns professores da Escola Estadual Alberto Santos Dumont (Escola de Tempo Integral de Santana), decidem encontrar essa forma de solucionar o problema de maneira simples e com materiais baratos ou reutilizáveis. 

Eles criam um sistema de irrigação de plantas calculados matematicamente cada gota por minutos. 

“O sistema desenvolve uma atividade onde uma pessoa pode viajar que a planta não iria morrer devido o sistema de irrigação irá regar a planta até sua volta”, disse o professor de Matemática Márcio Junior, um dos coordenadores do projeto. 

Preparo Técnico 
Com uma garrafa plástica é possível montar esse sistema de gotejamento simples e barato. De forma contínua, mas em pouca quantidade, a água passa por um pequeno furo aberto no fundo da garrafa ou na tampa e cai direto no vaso. 

Assim, a terra fica sempre úmida e perde bem menos água por evaporação. Quando o reservatório seca, é só enchê-lo novamente (de preferência, com água da chuva!). 

O furo pode ser aberto no fundo ou na tampa da garrafa. Isso vai depender da forma como ela será colocada no vaso ou na jardineira. Quanto mais largo o furo, maior a quantidade de água que será liberada. 

Além disso, no lado oposto do reservatório, devem ser feitos furos bem finos para a entrada de ar e facilitar o gotejamento. 

Antes de ser usada, a garrafa precisa ser lavada e estar bem fechada com tampa. Ela pode ser estabilizada apoiada a um pedaço de madeira e presa com um arame. É importante que a distância com a terra seja de poucos centímetros. 

O aposentado José Antônio, residente no bairro Paraíso, conseguiu resolver a irrigação dos pés de maracujá que tem em seu quintal com um processo semelhante, também usando garrafas de plástico. 

Além do trabalho que tinha para levar um balde cheio de água até o local, ele se preocupava com a perda por evaporação e do acúmulo de água desnecessário no vaso.

“Eu estou feliz com o resultado. A terra está sempre úmida, vai pingando, sem desperdiçar água. E é disso que a planta precisa. De terra úmida”, relatou o aposentado ao blog. 

Além da mudança na hora de molhar as plantas para economizar água, Antônio também substituiu a mangueira comum de jardim por uma lavadora de alta pressão para limpar o quintal.

Todo o processo de montagem e funcionamento do sistema criado pelos estudantes da Escola Integral do Elesbão é visto através do vídeo abaixo: 
 

sábado, 30 de dezembro de 2017

Bandidos assaltam e ‘tocam o terror’ em ônibus da linha Macapá/Santana

Uma quadrilha formada por quatro bandidos assaltou na noite da última quinta-feira, 28/12, o motorista, cobrador e passageiros de um ônibus que faz a linha Macapá/Santana. O carro trafegava por volta das 20h pela rodovia JK. 

Segundo as vítimas, eles estavam armados com revólveres e se mostraram muito violentos durante a ação criminosa. 

Após o ‘arrastão’ os bandidos determinaram ao motorista que parasse o veículo próximo ao bairro Vale Verde, em Fazendinha, onde eles desceram. Viaturas da Polícia Militar (PM) foram deslocadas para a região, mas os criminosos não foram localizados. 

Cerca de 20 minutos após o caso houve relato de dois assaltos simultâneos em comércios do bairro. Pelo que foi descrito pelas vítimas, podem ter sido os mesmos elementos. 

As vítimas do ônibus seguiram para o Centro Integrado em Operações de Segurança Pública (Ciosp) Pacoval, onde o caso foi registrado.

Informações do Diário do Amapá

Homem é morto com vários tiros no bairro Nova Brasília

A manhã deste sábado (30/12) registrou uma morte na cidade de Santana. O fato aconteceu no cruzamento da Avenida Coelho Neto com a Rua Euclides Rodrigues, no bairro Nova Brasília. 

A vítima – identificada pelo nome de Ruan Pablo Agemino, de 32 anos, conhecido pelo apelido de “Macaco” – foi morto com vários tiros de arma de fogo. 

De acordo com relatos de testemunhas, um carro branco teria parado próximo à vitima e uma pessoa (de dentro do veículo) disparou pelo menos três tiros, fugindo após o ato.

Policiais do 4º Batalhão de Santana foram acionados e estiveram mantendo a ordem na local (devido o aglomerado de curiosos) até a chegada do carro da Politec, que fez a remoção do cadáver. 

Segundo informações preliminares, a vítima não teria nenhuma passagem pela polícia e prestava serviços como vigilante no quadro da Prefeitura de Santana.

sexta-feira, 29 de dezembro de 2017

Em acordo histórico, dívidas de energia elétrica das prefeituras do AP são todas zeradas

Presidente da Ameap Ofirney Sadala
Representantes do Governo do Estado, municípios e diretores da Companhia de Eletricidade do Amapá (CEA) lotaram o plenário da Câmara Única do Tribunal de Justiça do Amapá por dois dias seguidos para buscar um acordo para liquidar dívidas da CEA com o Estado e os 16 municípios do Amapá, relativos aos créditos tributários do Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS), bem como os débitos de faturas de consumo de energia destes entes públicos com a companhia. 

A audiência de conciliação, dividida entre os dias 27 e 28 de dezembro, foi coordenada pelo Núcleo Permanente de Métodos Consensuais de Solução de Conflitos (NUPEMEC) da Justiça do Amapá, sob a condução do presidente do TJAP, desembargador Carlos Tork.

O último encontro, realizado na tarde desta quinta-feira (28), estendeu-se por mais de três horas devido à complexidade do tema. 

Ao longo das negociações foram necessárias pelo menos três reuniões paralelas para que representantes de alguns municípios, do Governo do Estado e da CEA chegassem a um consenso em relação aos termos do acordo, tendo em vista que a primeira proposta seria de remissão mútua e depois foi substituída por um “acordo multilateral de compensação de créditos tributários de ICMS contra débitos de faturas de consumo de energia elétrica”.

Conformo o acordo assinado, o Governo do Estado e os 16 municípios concedem à CEA a extinção dos créditos tributários de ICMS. 

Em contrapartida direta, a Companhia de Eletricidade declara quitados os débitos referentes às contas de energia – exceto valores relativos às faturas de consumo de iluminação pública – devidas até 31 de dezembro de 2017. 

O presidente em exercício da CEA, Rodolfo Torres, destacou a importância fundamental da Justiça do Amapá na celebração do acordo. 

“Confesso que cheguei a pensar que não haveria acordo, mas o desembargador Carlos Tork soube utilizar as ferramentas e argumentos jurídicos mais adequados e fez com que todos entrassem em acordo”, elogiou. “A partir de janeiro de 2018 é vida nova”, concluiu o presidente da CEA. 

Mesmo alguns municípios tendo mais créditos do que débitos com a CEA, todos os prefeitos presentes resolveram assinar o Termo de Compensação, a exemplo da prefeita de Pedra Branca do Amapari, Elizabeth Pelaes. 

“Nosso município tinha mais a receber da CEA, mas o momento é de união e para ajudar outros municípios”, ressaltou. “Nós fizemos esse ajuste para que houvesse um encontro de contas e deixar tudo zerado até o final desse ano”, concluiu a prefeita. 

O Secretário Municipal de Planejamento da Prefeitura de Macapá, Paulo Mendes, destacou a importância da audiência que pôs fim a uma situação que dura anos. 

“Parabenizo a postura do desembargador Carlos Tork, que soube conduzir com muita maestria essa audiência, e dizer que o município de Macapá colaborou no que pôde para a resolução de problemas históricos de gestão fiscal que existiam entre esses entes públicos”, garantiu o secretário. 

A Associação dos Municípios do Estado do Amapá (AMEAP) que tem como presidente o prefeito de Santana Ofirney Sadala, também teve papel decisivo na audiência de conciliação. 

“Essa compensação representa a correção de um erro histórico que vinha sendo reiterado nas relações entre CEA, prefeituras e Governo do Estado. Santana agora não deve nada à companhia até 31 de dezembro de 2017”, comemorou o presidente da AMEAP. 

O presidente do Tribunal de Justiça do Amapá, desembargador Carlos Tork, finalizou a audiência agradecendo a presença de todos considerando que o judiciário cumpriu o seu verdadeiro papel. 

“Era uma situação jurídica, financeira e contábil que se arrastava há pelo menos 20 anos”, observou. 

“Enquanto a Companhia de Eletricidade do Amapá (CEA) acumulava débitos de ICMS com prefeituras e Governo do Estado, estes não pagavam as contas de energia, mas agora, com este impasse resolvido, a companhia passa a ter inclusive um novo e melhor valor de mercado, se pensarmos na futura privatização”, finalizou o presidente do TJAP.

Moradores pagam trator para limpar avenida em Santana; Prefeitura nega situação

Os moradores da Avenida Francisco Portilho de Melo, localizada no bairro Dos Remédios I, cansaram-se de ver a sua principal via de acesso desaparecendo em meio à lama e ao matagal junto às casas, então teriam se juntado e decidiram contratar um trator para efetuar os serviços de limpeza e desobstrução da avenida. 

Segundo informações, os moradores teriam recolhidos cerca de R$ 100 como despesa para ser pago ao operador do maquinário que esteve durante dois dias efetuando a retirada de entulhos e rejeitos de lamas ao longo de quase 700 metros que existe na avenida. 

“Uma falta de vergonha, os moradores terem de se reunir para fazer uma coleta e pagar uma máquina para arrumar a nossa rua, já que não tinha mais condições de andar por ela”, declarou revoltado Bruno Gama. 

Bruno postou nas redes sociais fotos do maquinário efetuando a limpeza na avenida, onde o assunto logo viralizou na cidade. 

“Falta de vergonha pra esse prefeito que quando ele veio aqui pedir voto falou que essa rua seria a segunda a ser arrumada em sua gestão”, continuou Bruno.

Ao saberem da repercussão do assunto, a Secretaria Municipal de Obras Públicas e Serviços Urbanos (Semop) de Santana emitiu ainda na tarde de ontem (28) uma Nota, onde alega que já havia tomado conhecimento dias antes e até terem visitado o local em questão, onde uma máquina da Semop já estaria efetuando tais serviços. 

Abaixo na íntegra a Nota: 

NOTA DE ESCLARECIMENTO 

A Secretaria Municipal de Obras Públicas e Serviços Urbanos (Semop), através da sua coordenadoria de manutenção urbanística, vem esclarecer à respeito da divulgação de uma falsa informação nas redes sociais sobre os serviços de terraplanagem realizados na tarde da última quarta-feira (27) na Avenida Portilho de Melo, Bairro Remédios II. 

Nas redes sociais e em um veículos de comunicação deram voz a mais uma informação, sem fundamento, de que a população local pagou máquinas de obras para que realizassem serviços de terraplanagem na via que estava intrafegável. 

Em uma publicação do senhor Bruno Gama, compartilhada por inúmeras outras pessoas, as imagens mostram uma máquina “Patrol” e o operador executando os serviços. 

A Semop informa que um dia antes seu secretário juntamente com o coordenador de manutenção urbanística, Adamilton Martins, estiveram nesta Avenida verificando e traçando planos para iniciar esse trabalho que amenizaria o transtorno pelo qual passavam os moradores. 

No dia seguinte, a tarde, foi deslocada uma máquina e um operador sob a supervisão do coordenador Adamilton para o início dos serviços. 

Durante a realização da manutenção, moradores, em entrevista a um jornal local, disseram que “pagaram” para que esse serviço fosse realizado. Indo em sentido contrário ao que foi divulgado afirmamos não ter recebido valor algum de populares em troca de serviços prestados. 

Nas imagens podemos ver, destacadamente, o maquinário da Prefeitura Municipal de Santana e ao seu operador Manoel Almeida. 

A Semop reitera seu compromisso com a coletividade e que não mede esforços para cumprir com seu dever. 

Asscom/Semop

quinta-feira, 28 de dezembro de 2017

Esgoto e água do canal invadem casas no bairro Paraíso

A situação de algumas ruas no bairro Paraíso “está de fazer vergonha”. Assim descreve os moradores que residem nas imediações do canal pluvial do bairro. 

Ao longo de quase 2km de um canal inacabado, a calamidade domina as residências quando chega o período de inverno, pois, quando chove a água transborda do canal e invade as casas. 

Uma prova recente foi o que aconteceu nesta quarta-feira, onde várias casas foram invadidas pela intensa água acumulada no canal, que ainda trouxe além do entulho existente no meio, muita sujeira e lama. 

“Podiam ter terminado de limpar O Canal. Mais nao! Começaram a limpar antes do Natal e nao terminaram. Ao invés de estarem limparem ficaram batendo papo”, assim relatou Beatriz Araújo, uma das moradoras que foi afetada pela invasão da água do canal. 

A indignação de Beatriz é claramente vista através das imagens que a jovem postou nas redes sociais, onde aparece o nível das águas atravessando o limite do canal e invadindo várias casas. 

Pelas imagens nota-se que pedaços de madeira juntam-se com peças de bicicletas e outros eletrodomésticos inutilizáveis, vendo-se como uma verdadeira “lixeira”. 

Uma equipe da Secretaria Municipal de Obras (Semop) chegou a iniciar os serviços de limpeza e dragagem de alguns trechos do canal do Paraíso – conforme relata Beatriz – mas teriam paralisado sem darem justificativa. 

Ao final da postagem, a jovem deixa dito a sua opinião sobre a atual gestão municipal. “Quando a gente pensa que Vai Mudar Colocando uma nova pessoa nessa Gestão. E ai percebe que nada Muda.” 

O blog entrou em contato com a Semop que informou que os trabalhos continuarão no s próximos dias e que a interrupção momentânea foi devida ao tempo chuvoso, mas que os serviços serão estendidos por outros canais existentes na cidade. 

“Estamos limpando com nosso pessoal e ao mesmo tempo estamos correndo com licitação para uma empresa executar a limpeza em toda a extensão do canal, pois, vamos usar uma escavadeira hidráulica”, disse o secretário Juscelino Alves, da Semop.

Rivalidade entre gangues apavora moradores do Parque das Laranjeiras

Entrada do bairro Parque das Laranjeiras
Moradores do bairro Parque das Laranjeiras estão apavorados com a onda de terror que os bandidos estão aplicando na região. 

Numa das últimas informações é o confronto entre duas gangues, ocorrido na noite da última terça-feira (26) no cruzamento da Avenida 07 de setembro com a Travessa L-10 da Fonte Nova. 

O resultado dessa rivalidade pode ser visto em algumas paredes e até na porta da geladeira de uma das residências do bairro, onde marcas de tiros ficaram fixadas e cartuchos de balas são facilmente encontrados em via pública. 

Tiros pegaram na geladeira de morador
“Por pouco o filho do morador não foi atingido pôs a bala passou próximo a sua rede e pegou na geladeira a casa fica localizada na descida da 07 de setembro”, comentou um dos moradores da área. 

A situação chega a amedrontar os populares que muitas temem até denunciarem à imprensa ou às autoridades policiais. 

“Aqui existe um conflito enorme entre os membros da Fonte Nova (bairro) e alguns que vem até do Jardim de Deus, e eles colocam a gente no meio. Tinha que ter um posto também mais próximo do bairro para atender a gente, por que aqui eles (os bandidos) tomaram conta da criminalidade”, declarou a doméstica Maria Lopes, moradora da região.

Cartuchos de balas encontrados na rua
A própria moradora ainda disse que o medo chega a ser maior quando precisa ir à unidade de saúde do bairro antes das 7h da manhã. 

“A gente se levanta cedo, vem com medo pra cá e na maioria das vezes não consegue nem ser atendido porque os funcionários não querem vir, o policiamento praticamente não existe, é assalto quase que diariamente, eles colocam faca na frente até das crianças quando elas vão para os colégios, é uma situação bem difícil”, continuou. 

Populares também afirmam que a única linha de ônibus urbana não entra mais no bairro depois das 17hs. 

Marcas de tiros vistos na janela de residência
“O que aconteceu foi que certo dia o coletivo parou aqui e foi surpreendido pela correria dos marginais ainda na primeira viagem do dia (de manhã), acho que aquilo intimidou até o motorista do ônibus e acreditamos que por isso que eles não fazem mais entrada pro bairro depois das cinco ou seis horas da tarde”, falou um morador. 

Recentemente o presidente da associação dos moradores do bairro Parque das Laranjeiras Junior Monteiro esteve reunido com representantes do 4º Batalhão da Polícia Militar de Santana, onde trataram sobre a situação. 

“Ficou prometido pelo batalhão que as rondas seriam mais intensificadas e uma guarnição ficaria sempre próxima para atender eventualidades dessa natureza”, disse.

quarta-feira, 27 de dezembro de 2017

Vara da Infância e Juventude de Santana divulga balanço das atividades realizadas em 2017

A Vara da Infância e Juventude da Comarca de Santana, por meio de sua Central de Proteção à Infância e Juventude, divulgou balanço das atividades realizadas no exercício de 2017. 

Foram feitas fiscalizações e blitzs educativas, além do cumprimento de mandados em atendimento a denúncias recebidas pelo Disque Denúncia (0800-285-1581), Portal do TJAP e Whatsapp (98414-0423). 

A Central atualmente conta com uma equipe de 15 agentes de proteção, todos voluntários. Os profissionais executam suas atividades dando suporte nas fiscalizações, ações, diligências e cumprimento de mandados. 

Órgãos parceiros como o Conselho tutelar, Delegacia Especializada da Infância e Juventude, 4º Batalhão da Policia Militar, Gabinete Militar -TJAP e Capitania dos Portos - Marinha do Brasil também ajudam nesse trabalho. 

Esse ano foram 75 denúncias recebidas, envolvendo casos de abuso sexual, negligência (maus tratos), uso de bebidas alcoólicas e drogas, situação de risco e vulnerabilidade social, conduta inadequada, vandalismo em praças e logradouros públicos, necessidade de tratamento de saúde, festas de adolescentes (Resenhas) e exploração do trabalho Infantil.

O maior número de denúncias no ano se deu em relação à situação de risco e vulnerabilidade social de adolescentes, com 15 casos registrados; além de negligência (maus-tratos) e conduta inadequada, com 13 queixas cada uma das infrações. 

A Central de Proteção à Infância e Juventude também identificou que as festas denominadas de “Resenhas” são, na maioria das vezes, promovidas por adultos, onde os adolescentes e algumas vezes crianças pagam o ingresso com bebidas alcoólicas. 

Esses eventos geralmente acontecem em residências ou espaços com piscina. Nessas festas acontece uso de drogas, abusos sexuais e uso de bebidas alcoólicas. 

“Todas as denúncias foram devidamente averiguadas por meio de diligências, tomando-se em cada caso as providências necessárias, tais como: encaminhamento ao Conselho Tutelar, ao Ministério Público, à Delegacia da Infância e Juventude de Santana, demais Delegacias, Defensoria Pública, Vara da Infância e Juventude de Santana, outras comarcas, etc.”, explicou Lauro Paula da Luz, Coordenador da Central de Proteção à Infância e à Juventude da Comarca de Santana. 

Em relação às fiscalizações noturnas, de janeiro a dezembro foram realizados trabalhos preventivos e educativos em bares, boates, clubes, praças públicas, áreas de lazer e similares, com distribuição de cartazes, folders, além de orientações. 

Foram realizadas fiscalizações em fevereiro durante o Carnaval 2017 com a presença dos agentes de proteção nas cinco noites, distribuindo folders e cartazes, bem como orientando os foliões na questão da permanência de crianças e adolescentes fora do horário permitido. Na ocasião foram feitas autuações e autos de proteção. 

Também foi realizado uma Caminhada de Combate a Exploração Sexual no mês de maio. Em junho fiscalizações no terminal rodoviário e nos portos de embarque e desembarque de passageiros de Santana foram feitas. 

No mês de outubro as fiscalizações se concentraram no trajeto do Círio de Nazaré. No mês de novembro as equipes participaram dos Círculos de Diálogos na comunidade quilombola de São Raimundo do Pirativa, onde 150 pessoas se fizeram presentes. Em dezembro as atividades encerraram com as fiscalizações preventivas fluviais. 

A Vara da Infância e Juventude de Santana realizou um trabalho preventivo durante todo o ano, com a distribuição gratuita de cartazes informativos sobre advertência e prevenção quanto ao acesso de crianças e adolescentes em locais de diversão e espetáculos públicos, bem como sobre a proibição de venda de bebida alcoólica, ou produtos cujos componentes possam causar dependência física ou psíquica. 

Estabelecimentos Autuados 
Em 2017, foram autuados: 05 (cinco) estabelecimentos, entre bares, boates, residências que promovem festas de Resenhas, ambulantes e 25 estabelecimentos notificados, por descumprimento ao Art. Nº 252- ECA e Art. 7 da Portaria nº 53/2014 da VIJS. 

Auto de Proteção 
Os Agentes de Proteção da Infância e Juventude lavraram 17 (dezessete) autos de proteção durante as fiscalizações e diligências diárias, por comportamento Inadequado, fuga domiciliar, trabalho insalubre, situação e vulnerabilidade social e Mendicância.

Cumprimento de Mandados 
Os Agentes de Proteção da Infância e Juventude, cumpriram 200 mandados específicos como: Busca e Apreensão, Condução, Apresentação, Intimação, Diligências, Liberação e outros.

Com mais de 20 facadas, jovem morre durante confronto de gangues no Paraíso

Uma pessoa foi morta com mais de 20 facadas
O bairro Paraíso, na Zona Norte de Santana, viveu uma madrugada tensa desta terça-feira para quarta-feira (27/12), principalmente os moradores que residem no cruzamento da Avenida Coelho Neto com a Rua Osvaldo Cruz. 

Segundo informações por volta das 3h desta madrugada, uma confusão formada durante uma bebedeira entre um grupo de pessoas teria desencadeado uma briga generalizada, que resultou em um confronto inesperado de gangues. 

Na ocasião, vários membros de gangues que residem no bairro se agrediram com “armas brancas”, deixando pelo menos quatro (04) pessoas lesionadas e um óbito. 

Identificado pelo nome de Andrey Lira, de 18 anos, o mesmo foi morto com mais de 20 facadas em várias regiões do corpo. 

Foto do jovem morto por facadas
Após serem acionadas por populares, duas viaturas do 4º Batalhão da Polícia Militar de Santana estiveram no local, onde duas pessoas maiores de idade chegaram a ser presas e um menor apreendido, todos suspeitos na participação do homicídio ocorrido no local. 

Uma das pessoas feridas durante o confronto de gangues, em Santana, foi identificada pelo nome de Jackson da Silva Trindade, 25 anos. Ele foi ferido gravemente a golpes de faca nas costas e braço. 

Ao ser encaminhado ao Hospital de Emergência, em Macapá, acabou sendo descoberto que se tratava do vulgo “Cutata”. Ele ainda chegou a apresentar nomes falsos e foi preciso acessar o sistema prisional para confirmar a verdadeira identidade. 

“Cutata” estava descumprindo prisão domiciliar. O infrator já era acostumado a praticar roubos no bairro Fonte Nova, em Santana.

terça-feira, 26 de dezembro de 2017

Cantata natalina reúne alunos e moradores na Ilha de Santana

A Escola Municipal Leonice Dias Borges, localizada no distrito da Ilha de Santana, realizou na última sexta-feira, 23, uma cantata natalina com alunos do Programa Mais Educação. O evento contou com o apoio da Prefeitura Municipal de Santana, por meio da Secretaria de Educação. 

De acordo com o secretário municipal de Educação, a cantata foi realizada na Ilha com os alunos da localidade, tendo em vista que, devido à maré, não seria possível fazer a logística dos mesmos para os ensaios gerais em Santana. 

“Foi uma solicitação dos pais e professores de fazer a cantata na Ilha de Santana. Então a cantata foi feita junto com a formatura dos alunos”, declarou o secretário, informando ainda que a ação foi a culminância do programa. 

A programação marcou a formatura das turmas da escola municipal, contando com a participação de professores, pais e toda a comunidade.

Arremessada, mulher morre após ser atropelada na Cláudio Lúcio

Priscila Cristina morreu na hora
Uma mulher de 25 anos morreu na noite desta segunda-feira (25/12), na Rua Cláudio Lúcio Monteiro, no bairro Novo Horizonte, em Santana. 

De acordo com informações repassadas pelo 4º Batalhão da Polícia Militar em Santana, a vítima estava atravessando uma faixa de pedestres quando foi atingida por um carro em alta velocidade. 

O fato ocorreu por volta das 21h quando a vítima – identificada pelo nome de Priscila Cristina Baía de Souza –, atravessava uma faixa de sinalização localizada nas proximidades da Paróquia Nossa Senhora do Perpétuo Socorro, quando foi gravemente atingida por um veículo, da marca Palio. 

O impacto foi tão grande que Priscila chegou a ser arremessada há mais de 50 metros de distância, vindo a falecer na hora. 

O motorista do veículo, um jovem de 18 anos, chegou a fugir do local (com receio de ser agredido por populares), mas retornou minutos depois, se apresentando aos policiais, onde alegou não ter visto a moça no momento que atravessava. 

Após fazer o teste de alcoolemia, onde constatou-se não está embriagado, o jovem foi encaminhado por uma equipe do Batalhão de Policiamento Rodoviário Estadual (BPRE) até a delegacia de polícia para prestar os devidos esclarecimentos.

segunda-feira, 25 de dezembro de 2017

Clube Ronildo Nobre é o maior medalhista no judô amapaense em 2017

A Federação Amapaense de Judô (FAJ) premiou os melhores do ano na modalidade e pela 12ª vez, a Academia Ronildo Nobre, do município de Santana, foi o clube mais vitorioso de 2017 em todo o estado com 326 medalhas nesta temporada contando competições locais e nacionais. 

Nesse ano, os judocas da academia conquistaram 142 medalhas de ouro, 83 de prata e 101 de bronze. 

O idealizador do clube, Ronildo Nobre, conta que o resultado superou o planejamento feito para este ano que em 2018 a tendência é conquistar mais medalhas.

“Esta é a 12ª que somos a academia que mais subiu no pódio este ano. A gente treina direto, quase todos os dias e só temos folga mesmo na última semana do ano por causa do Natal e Ano Novo. O resultado nos surpreendeu porque o clube tem mais de 500 judocas, mas nem todos puderam participar nas competições locais e nacionais por falta de patrocínios, mas mesmo assim a gente teve um alto número de medalhas” contou Ronildo Nobre. 

Com quatro medalhas a menos, a Academia Integrada de Formação e Aperfeiçoamento (AIFA) ficou em segundo lugar com 322 medalhas. Vale lembrar, que o ranking da federação de judô só contou os pódios de 1º até 3º lugar nas competições.

Fogos de artifícios em festas de fim de ano preocupam Reserva Ambiental em Santana

Preocupação é resultar em acidentes dos animais
A administração da Reserva Particular do Patrimônio Natural (RPPN) – Revecom está trabalhando para conscientizar a população que mora próximo ao bairro Vila Amazonas, em Santana. 

A preocupação é com a queima de fogos de artifícios, comum nas festas de fim de ano. O barulho tem causado estresse e problemas de saúde nos animais abrigados. 

De acordo com o administrador da reserva, Paulo Amorim, o barulho estrondoso causa intenso estresse aos cerca de 300 animais que vivem no local. Ele ressalta as dificuldades em manter a ordem na reserva diante da falta de recursos. 

“Durante a virada de ano, eu faço patrulhamento para verificar o estado de estresse dos animais. Caso houver algum acidente, vou tentar ajudar. Por falta de recursos, estamos sem equipe e voluntários para este trabalho de controle e conscientização”, disse. 

Amorim destaca o caso da onça “Miau”, de 16 anos, que teve garras de duas patas encravadas após acidente por estresse provocado pelo alto volume de som em uma festa que acontecia próxima da reserva, no dia 28 outubro. O animal passou por cirurgia. 

Onça passou por cirurgia provocada por barulho
Ainda segundo o administrador, foi a terceira vez que o felino se machucou durante momentos de estresses envolvendo barulho. 

Outras vezes teriam sido provocadas por fogos de artifícios em jogo de futebol e festa de réveillon. O animal passou por cirurgia no dia 17 de novembro após apresentar dificuldades de locomoção. 

Foi um médico veterinário do Paraná quem conduziu o procedimento, custeado pela Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo do Amapá (Fecomércio-AP). 

Para evitar episódios parecidos como o da onça, Amorim pede a colaboração da população sobre os riscos que podem ser provocados pela solta de fogos e outros recursos de alta sonorização. 

“Nós já fizemos muitas campanhas de conscientização, mas as pessoas gostam de fogos de artifícios e não se preocupam com os animais. Na reserva, eu fico sozinho correndo de um lado para outro, para saber se os animais estão bem em seus logradouros”, finalizou.

Informações do G-1 Amapá

domingo, 24 de dezembro de 2017

Na véspera de um Natal, Santana perderia um ídolo do futebol amapaense

Time do Santana Esporte Clube na década de 1950
Se existe um nome que atravessou diversas gerações da história do futebol amapaense por mais de meio século, se tornando um sinônimo de agilidade e destreza com uma bola nos pés, com certeza essa façanha foi marcada por um simples caboclo do Norte brasileiro batizado nesse mundo pelo codinome Pedro de Oliveira Gomes, que por aqui se encostou em meados da década de 1950 com intuito de trabalhar numa empresa que estava inicialmente implantando um ousado projeto de exploração e exportação de minério de manganês. 

Nascido em 30 de maio de 1931, Pedro era natural duma localidade denominada Quitéria (na época subdistrito do município de Viseu, no Pará), de onde saiu na adolescência para ir morar na capital paraense (a Belém/PA), indo residir no bairro da Cidade Velha, com sua tia paterna, D. Riquinha. 

Jogador Pedro Bala
Nesse período, começou a sua carreira desportista no consagrado Clube do Remo, só se desligando do Leão Azul quando foi convidado a jogar no Santana Esporte Clube (agremiação no então Território Federal do Amapá) em 1957, concomitante à oferta de emprego na ICOMI. 

Assim, condicionado a atuar no clube do “canário” (como era conhecido o Santana Esporte Clube), aceitou o emprego na ICOMI e se mudou para o Amapá. 

Desde seu início de trabalho na ICOMI, sempre desempenhou suas funções nos setores administrativos da mesma. 

Um artilheiro no “canário” 
Nos primeiros jogos atuou apenas na reserva dos zagueiros, entrando pela primeira vez em campo somente na tarde do dia 20 de abril de 1957, quando o Santana Esporte Clube jogou contra o Guarany Atlético Clube (de Macapá), no Estádio Municipal (atual Estádio Glicério Marques), onde aquele jogador novato surpreenderia até mesmo a equipe técnica do time adversário após marcar os dois únicos gols da partida que favoreceram o clube do porto. 

Segundo registros da imprensa da época, a rapidez com que Pedro Gomes lidava com a bola entre o time adversário lhe rendeu inúmeros elogios publicados em jornais impressos e espalhados nas ondas do rádio AM da região, logo recebendo a alcunha de “Pedro Bala”.

Clube "canarinho" erguendo a taça de campeão
Sua fama pelo âmbito esportivo não lhe obrigou a se afastar das funções profissionais na ICOMI, mas recebia diversas autorizações de dispensa do local de trabalho para acompanhar seu clube do coração nas partidas de futebol. 

Em junho de 1959, Pedro Bala faria parte de um momento marcante durante a estadia do time oficial do Fluminense (RJ) no Amapá. 

O Tricolor carioca realizou três certames com times amapaenses que foram: Amapá Clube, Esporte Macapá e Santana Esporte Clube. O placar ficou em 2 x 0, 3 x 0, e 4 x 1, respectivamente, todos favorecendo o time carioca. 

O curioso desses três jogos foi que o único gol feito por um time amapaense foi justamente de autoria de Pedro Bala. 

A família 
Em sua vida pessoal, casou-se uma única vez, numa cerimônia ocorrida no dia 07 de julho de 1962 com Raimunda Nonato Pacheco Gomes, que na época reinava como Rainha do Carnaval 1962 e Miss Amapá 1962, ambos os títulos conquistados defendendo – coincidentemente – o Santana Esporte Clube. 

Tininha: Única filha do saudoso jogador
Pode-se dizer que partiu desta iniciativa da agremiação de oferecer aos nubentes uma majestosa festa, que contou com de mil convidados. 

A cerimônia desse casamento ocorreu na Igreja-Matriz de São José (em Macapá) não cabendo tantos convidados e curiosos, que, então, queriam assistir ao casamento da Rainha e Miss com o eminente craque e ídolo da torcida amapaense. 

“Uma maravilhosa união entre a beleza amapaense com o futebol local”, assim destacou um subtítulo em um jornal da época. 

Sua Trágica Morte 
O ano de 1962 ficaria nacionalmente conhecido pelo bicampeonato conquistado pela Seleção Brasileira no Chile e até na vida do povo amapaense. 

No Território do Amapá, o tradicional Campeonato Amapaense de Futebol iniciou logo após o termino da Copa do Mundo, e o Santana Esporte Clube era então o time local mais cogitado para erguer a taça desse campeonato, pois, já havia vencido os campeonatos anteriores de 1960 e 1961. 

Raimunda e a filha Tininha Gomes
Porém, a união daquele expressivo artilheiro com uma das mais belas mulheres do Norte do Brasil duraria até o mês de dezembro daquele ano, quando na véspera de Natal (dia 24 de dezembro), por volta das 8h da 1ª manhã de suas férias, dirigiu-se para tomar o transporte próprio da ICOMI com destino à capital (Macapá) e enquanto aguardava, passou em uma lambreta, já com alguém na garupa, seu amigo, Sr. Alfredo. 

A pedido dele, Pedro Bala, justificando que não queria demorar a voltar pra casa, pois a esposa (Raimundinha) ficara sozinha e estava grávida. Em consideração ao apelo do amigo, trocou sua vaga no transporte conduzido pelo Sr. Pedro Conceição pela carona na garupa da lambreta do amigo Alfredo. 

Às proximidades do lugarejo Coração, antes de 9:30h daquela manhã, um veículo em ultrapassagem, atingiu os dois viajantes da lambreta (Pedro e Alfredo), que faleceram de imediato, no local. 

A notícia do fato ecoou rapidamente pelos quatro cantos da cidade pela única emissora de rádio do Amapá (Difusora), informando: “Desastre na Rodovia Porto de Santana-Macapá”. 

O sepultamento ocorreu naquele mesmo dia 24 de dezembro, por volta das 19:00h e toda a programação natalina que o Santana Esporte Clube organizara para as vésperas do Natal foi cancelada em luto total. 

Houve um grande reconhecimento deixado pelo poder público ocorreu em 1986, quando o então prefeito de Macapá Raimundo de Azevedo Costa, sancionou o Decreto Municipal 0109/86, dando seu nome para uma avenida situada no bairro Nova Esperança, mantendo assim a boa lembrança do jogador nº 01 do “Canário”, do funcionário padrão da ICOMI, e de um atleta que deixaria um legado escrito na história do futebol amapaense. 

Filha e mãe juntas
Uma filha pós-morte 
Por um presente Divino, Pedro Bala não chegou a ter filhos em vida, porém, Raimundo Pacheco – sua companheira até o momento de inesperada morte – estava grávida de cinco meses quando o fatídico aconteceu. 

A surpresa viria em 21 de maio de 1963, com o nascimento de Ouzitinha de Jesus Pacheco Gomes, ocorrido no Hospital da Vila Amazonas, em Santana/AP. Ouzitinha (conhecida como Tininha Gomes) reside atualmente em Belém (PA), já sua genitora – Dona Raimunda – mora na capital paulista (SP). 

Tanto a filha quanto a mãe costumam visitar periodicamente o Amapá, o Estado que um dia abrigou um simples cidadão paraense que por aqui escreveria seu nome nos campos de futebol.

Grande movimento no Terminal Rodoviário de Santana para as festas de final de ano

Muita gente procurando viajar nesse período
O Terminal Rodoviário de Santana ficou lotado de passageiros no início da tarde deste sábado (23), antivéspera de Natal. Muita gente chegando à segunda maior cidade do Amapá, e outros partindo para o interior do Estado para as festas de fim de ano com seus familiares. 

Segundo um funcionário que presta serviços na administração do terminal, estima-se que cerca de 4 mil pessoas devam passar pelo local na última semana de 2017. 

As duas agências de viagens que comercializam no trajeto intermunicipal foram bastante procurada durante a semana, onde os destinados mais citados pelos passageiros foram localidades como Porto Grande, Ferreira Gomes e Laranjal do Jari. 

A auxiliar de serviços gerais Izaura Tavares disse que quase não conseguiu passagens para ela e a filha Rosiane, 14 anos. As duas planejaram passar essas últimas festividades ao lado de parentes da cidade de Porto Grande, distante quase 110km de Santana. 

“Quase todos os anos faço isso, e devido essa crise que vivemos, por pouco esse ano eu teria que passar longe, mas graças a Deus saiu tudo como planejei”, disse a auxiliar. 

O servente de pedreiro Amarildo Vieira também é outra pessoa que costuma aproveitar a extensa folga do final de ano para passar do lado da família, que reside em Laranjal do Jarí. 

“Sempre faço questão de viajar no período de saio de férias (no mês de dezembro) pra ver meus familiares, já se tornou um costume que não espero que pare enquanto tiver vida”, comentou o servente. 

Nos dias comemorativos de 25 de dezembro (Natal) e 1º de janeiro de 2018 os horários de saída de ônibus intermunicipais e outros veículos de viagem interiorana sofrerão algumas alterações, segundo informações colhidas na administração do terminal.

sábado, 23 de dezembro de 2017

Familiares de grávida rejeitada na maternidade de Santana levam caso para Delegacia

Família da jovem registrou boletim policial
Os momentos dramáticos vividos pela mãe da pequena Kimberly Raila, recém-nascida no último dia 20 de dezembro, levaram seus familiares a tomarem sérias providências, tanto que estiveram nesta sexta-feira (22) na Delegacia de Polícia do distrito do Igarapé da Fortaleza, registrando um Boletim de Ocorrências sobre o caso. 

Na última quarta-feira (20), a jovem Wanessa Almeida, de 24 anos, deu entrada na Maternidade Estadual de Santana, com um encaminhamento médico que prescrevia um atendimento emergencial para a jovem, que chegava ao 8º mês com uma gravidez de risco, além de apresentar problemas de infecção urinária. 

Na ocasião, a jovem acabou não recebendo o amparo emergencial – que orientava uma cirurgia cesária devido às sérias contrações que sentia – tendo sido apenas receitado uma medicação para tomar, prescrita pelo médico-plantonista. 

Fabiano acompanhou os familiares
“A secretária do médico ainda falou palavras absurdas para minha irmã, dizendo que ela não estava ainda no momento certo de ter a criança, e precisava se tratar da saúde”, disse Taysse Almeida, irmã da jovem grávida, que acompanhou toda a situação. 

Segundo Taysse, do momento que a irmã chegou à maternidade (nas primeiras horas da tarde de quarta-feira) atos negligenciais foram tomados até o instante que a mesma retornou à unidade de saúde, depois de ter sido dispensada com vários sintomas graves em sua saúde. 

“Nenhum pai aguentaria ver o que eu vi: sua filha gritando de dor e pedindo pra não morrer”, disse o autônomo Expedito Chermont, pai da grávida. 

Providências 
Apesar das horas de riscos que Wanessa viveu, sua criança conseguiu sair com vida e vem sendo acompanhada pela direção da Maternidade, que já vem preparando um relatório detalhado sobre o episódio, que teve grande repercussão nas redes sociais. 

Para a família de Wanessa, muita coisa precisa ser tomada com soluções severas, já que a jovem carrega sequelas emocionais há mais de três dias. 

Boletim registrado na Delegacia
“Ela ficou tão traumatizada com a situação que passou, que não consegue dormir direito, como se aquilo ficasse ‘martelando’ a todo momento e voltando com as imagens na sua cabeça”, relata a irmã, que já procurou o Ministério Público do Amapá e agora levará a situação a frente através dos meios judiciais. 

“Existem várias pessoas que precisam ser responsabilizadas e cobraremos celeridade por parte das autoridades em apurar os fatos”, garantiu o vereador de Santana Dr.º Fabiano. 

O vereador esteve acompanhando os familiares da grávida durante visita ao Ministério Público e à Delegacia de Polícia, onde um inquérito deverá ser futuramente aberto para apurar os ações criminais e os autores envolvidos no ato. 

“Devemos evitar que episódios desse tipo se repitam dentro do sistema de saúde pública e com certeza algo será penalizado dentro das leis que nos mantem”, disse o vereador.

Delta do Matapí: Equipe do 4º Batalhão de Santana prende homem por tráfico de drogas

Neste domingo (10), uma equipe da Companhia Especializada em Rádiopatrulhamento Motorizado do 4º Batalhão de Polícia de Santana, prendeu...