sexta-feira, 30 de novembro de 2018

Abandonado, reunião vai tratar de situação de prédio pertencente à associação de moradores

Prédio está abandonado há décadas
Uma comissão formada de diversos moradores que residem no bairro Novo Horizonte, em Santana, busca retomar com as obras de conclusão de um prédio abandonado há décadas no bairro. 

O prédio, localizado na Rua Maria Jacira Ferreira, está atualmente sofrendo com a deterioração física, além de ter sido alvo de um recente incêndio em sua estrutura, que apenas comprometeu mais ainda suas condições físicas. 

“Os atuais membros que se dizem ligados à associação de moradores do bairro não fizeram nada nos últimos anos para evitar o pior, agora temos que correr atrás do prejuízo”, disse Álvaro Matos, morador do bairro. 

Segundo o morador, o descaso deixado sob um patrimônio pertencente ao bairro fez com que uma comissão fosse recentemente formada por moradores e levado ao conhecimento do Ministério Público. 

“Ajuizaram uma Ação de Improbidade contra o representante da Associação de Moradores. Houve condenação em primeira instância, mas graças a Deus a sentença foi reformada pelo Tribunal de Justiça do Amapá (TJAP). Acataram a nossa tese de ilegitimidade passiva, bem como pelo fato de que o Estado não poderia passar a administração da obra para a Associação, uma vez que está não tinha conhecimento técnico para tal encargo”, detalhou um dos membros da comissão, pelas redes sociais. 

Após levarem semanas de denúncias e informações de ilegalidade, o resultado foi uma reunião que acontecerá neste sábado (1º de dezembro), com a presença do promotor de justiça Adilson Garcia, para tratar das providencias a serem agora tomadas sobre o referido prédio. 

“Não queremos apenas recuperar as condições de uso do prédio, mas também a dignidade da nossa associação de moradores”, disse Álvaro.

Passageiros vivem momentos de pânico na linha Macapá-Santana

Ainda não de se tem um número oficial de pessoas que estavam dentro da condução, mas de acordo com informações extraoficiais, foram suficientes para que um grupo de bandidos agissem de modo assustador com os passageiros de um ônibus que faz itinerário entre as duas maiores cidades amapaense. 

Segundo passageiros que usaram das redes sociais para relatar o fato, por volta das 22h desta sexta-feira (30), um trio de meliantes, que vinham dentro de um ônibus da rota km-09, teria anunciado um assalto quando o coletivo se aproximava do bairro Marabaixo.

“Eles diziam bem alto pra ninguém ficar se mexendo dentro do ônibus se não iriam matar mesmo e ainda ameaçavam quem não desse o que eles queriam”, detalhou uma passageira, pelas redes sociais, horas após o ocorrido. 

Ainda segundo informações, os bandidos estariam armados de um revolver calibre 38 e ‘armas brancas’, vindo a recolherem todos os pertences dos passageiros. 

“Vivemos um medo grande ali”, ressaltou a passageira, que ainda viu quando os bandidos desceram nas proximidades de um ramal próximo do distrito do Coração, onde um carro já esperava pelo trio, vindo a sumirem na referida estrada. 

Uma viatura da Polícia Militar chegou a ser acionada para efetuar diligências nas proximidades da Rodovia Duca Serra, mas ninguém chegou a ser preso ou detido.

Moradores às margens do canal do Paraíso cobram limpeza imediata do local

Moradores exigem limpeza urgente para o canal
Diversos moradores de residem às margens do maior canal pluvial de Santana entraram em contato com o blog Santana do Amapá para fazer uma denúncia sobre a atual situação que se encontra o referido local. 

Localizado no bairro Paraíso, área norte de Santana, o canal possui quase 2km de extensão, cortando doze avenidas, estando atualmente com intenso acúmulo de lixo e matagal, atraindo assim malefícios a saúde pública da população que circunvizinha essas áreas. 

De exemplo é a dona de casa Edinete Cambraia, de 58 anos, que já está preocupada com as consequências que poderão ocorrer nos próximos dias em razão do período chuvoso está se aproximando. “Vai ser um lamaçal nessas ruas que ninguém terá condições de andar”. 

A doméstica salientou ainda que em anos anteriores, quando chovia na cidade, o canal sempre costuma transbordar. Ela falou também que o mau cheiro é muito forte durante as enchentes no canal, contribuindo nos problemas de saúde. 

“Fica insuportável de sentir aquele cheiro forte que sai do canal de tanta imundície. Estamos diante de um risco grande de adoecer e morrer”, prevê a doméstica. 

Já na Avenida Castro Alves, o servente o Adauto Morais disse que o canal “só é limpo quando a chuva aparece. Não tem quem aguente esse fedor, dá dor de cabeça e tira o gosto até nas refeições. Imagina comer sentindo esse cheiro”. 

A sua mãe, a aposentada Sebastiana de Souza Morais, de 68 anos, revelou ainda que faz quase cinco meses que o local não passa por uma total limpeza e que sempre aparecem ratos e baratas entrando em sua casa, que saem do referido canal. 

No início da semana, a Prefeitura de Santana informou que um plano emergencial já está sendo preparado para entrar em execução durante o período de chuvas neste final de ano.

“Já temos mapeado desde o ano passado os pontos de bairros que são mais afetados durante as chuvas, além de sabermos sobre outros locais que também podem sofrer com enchentes inesperadas”, disse o prefeito Ofirney Sadala, à imprensa, no início da semana.

Em relação à atual situação que se encontra o canal do bairro Paraíso, não foi possível localizar ninguém da Secretaria Municipal de Limpeza Pública para comentar sobre o assunto.

Longa-metragem amapaense será lançado hoje em Santana

Longa-metragem foi produzido em Santana
A noite desta sexta-feira (30) promete muito aos fãs de filmes de terror e suspense. Acontecerá no auditório da Escola estadual Augusto Antunes, em Santana, o lançamento do longa-metragem amapaense “A Ilha dos Zumbis”. 

Inteiramente produzido na cidade de Santana, o longa levou quase três anos de intenso trabalho, sendo um dos motivos foi a falta de apoio financeiro para arcar com a produção.

Para falar um pouco do esperado filme que será lançado hoje, o blog conversou com o produtor do longa Bruce Arraes que concedeu uma entrevista, detalhando alguns pontos em relação à produção do filme. 

Paraense que reside há mais de duas décadas no Amapá, Bruce coordena um movimento de audiovisual que produz curtas-metragens e longas-metragens, além de videoclipes, documentários e séries para a TV local. 

Com auxílio de uma modesta filmadora e um simples notebook, utiliza da dedicação e da criatividade para produz seus trabalhos. No entanto, vem constantemente aperfeiçoando e aprimorando novas técnicas de filmagem. Abaixo uma entrevista com o produtor: 

Blog – Nos fale um pouco sobre o filme. 
Bruce – O filme chama-se A Ilha dos Zumbis venho produzindo este filme a três anos é um filme de suspense e terror todo envelhecido no computador e em preto e branco para prestar uma homenagem aos clássicos do terror dos anos 70 e 80. 

Blog – Os participantes do filme (elenco) é todo de Santana? 
Bruce – Todo o elenco são pessoas comuns que tem um sonho de ser ator e eu sempre dou oportunidade para elas porque acredito no seu potencial. Alguns são aqui de Santana e outros são de Macapá. São professores, motoristas, alunos, aposentados, pessoas comuns no nosso dia-a-dia e tem aqueles atores profissionais e concursados de nível superior que sempre convido para fazer uma participação especial e eles são a maioria dos zombies. 

Blog – Acredito que esta seja a primeira vez que uma produção de Santana terá um lançamento em destaque na mídia local. Qual sua sensação nesse momento? 
Bruce – Olha, já tive outras produções em destaque na mídia, mas não tanto quanto esta. Pois é a primeira vez que faço um filme de terror desse porte. Confesso que estou um pouco nervoso, afinal a gente não sabe a reação do público, porém, independente se for boa ou ruim vai servir como aprendizado para melhorar nos próximos lançamentos do gênero. 

Blog – Alguma parceria ou patrocínio para que essa obra chegasse até aqui? 
Bruce – Nunca tivemos patrocínio de ninguém. Porém é a partir deste ano que vou correr atrás de empresas para pagar essa causa, patrocinando para podermos fazer filmes melhores. Recentemente, no mês de agosto, nós mudamos o nome do nosso movimento para AMOVIS (Movimento Audiovisual de Santana) e agora estamos em processo de legalização geral. Falta pouco, mas após essa conclusão da documentação, aí sim vamos ter respaldo para correr atrás de patrocínio. 

Blog – O que o publico pode esperar de especial para hoje a noite?
Bruce – Muito suspense, momentos de tensão. Misturei histórias de zumbis com histórias de fantasmas e deu este filme, muito susto também. Tem que conferir para saber. 

Serviço 
Lançamento oficial do filme “Ilha dos Zombies” 
Data: 30 de novembro 
Horário: 18h30 
Local: Escola Estadual Augusto Antunes (Rua Pedro Salvador Diniz, 1631 - Central, Santana) 
Entrada: franca 
Classificação: A partir de 16 anos.

quinta-feira, 29 de novembro de 2018

Após famosa declaração em outdoor de Santana, Cleide é novamente assunto nas redes sociais: ‘Sim’

Outra surpresa foi reservada para Cleide
Com certeza todo mundo se lembra da declaração estampada em um outdoor na Avenida Santana, principal da cidade de Santana, que na semana passada teve grande repercussão no Estado e fora dele. 

No imenso painel, havia um estiloso pedido de reconciliação e ao mesmo tempo um pedido de casamento de um homem apaixonado. 

Mensagem em outdoor teve grande repercussão
A publicação teve grande sucesso nas redes sociais, vindo a se tornar um dos assuntos mais comentados dos últimos tempos na internet, se tornando até material complementar para propaganda de vários empreendimentos que viram na postagem uma oportunidade comercial. 

O referido homem – de nome João Santos da Silva, de 38 anos – foi na época localizado pelo blog e explicou os motivos de ter mandado colocar a citada mensagem no outdoor para sua amásia Edicleide reis, de 41 anos. 

Cleide perdoou o companheiro na semana passada
“Questões conjugais”, apenas resumiu João ao blog, que não apenas conseguiu o perdão da amada, como também teve sua declaração viralizada na internet. 

Uma Nova Surpresa 
No entanto, quem achava que a história do casal (ambos técnicos de Enfermagem, lotados no Hospital de Emergências de Santana) havia terminado por ali, enganou-se. 

Na manhã desta quinta-feira (29), durante seu plantão de serviço no HE de Santana, Cleide foi surpreendida por um pedido formal de casamento de João Santos. 

Com apoio de colegas de trabalho, João conseguiu conter novamente a atenção de Cleide, orientando com que sua pessoa fosse até a frente principal do HE para ali fazer o famoso pedido de casamento, com direito a músicas em formato de serestas.

Nervosa e ao mesmo tempo emocionada, Cleide não hesitou em responder ‘Sim’ ao companheiro, que informou ao blog não haver uma data correta para o casório, mas garantiu a nossa participação no futuro evento. 

Abaixo, os vídeos que viralizou nesta quinta-feira nas redes sociais (com mais de 2.600 compartilhamentos) mostrando o pedido de casamento realizado por João a Cleide: 

Polícia boliviana prende casal suspeito de incentivar linchamento de brasileiro

Amapaense foi linchado e enforcado em praça
O casal, formado por Javier Flores Revollo e Juana Choque Cruz, foi preso nesta quinta-feira (29) pela polícia de Santa Cruz de La Sierra. 

Eles acusaram o brasileiro Vinícius Maciel de tentativa de roubo e o ato teve como consequência a morte do amapaense, que foi linchado e enforcado em uma árvore na principal praça do povoado de San Julian, na Bolívia. A prisão foi noticiada por jornais bolivianos. 

Após o assassinato do amapaense, ocorrido no dia 19 de novembro, os dois foram convocados a testemunhar sobre o caso, mas não compareceram e eram considerados foragidos. A polícia boliviana emitiu, então, o mandado de prisão. 

Segundo a imprensa internacional, o casal se apresentou espontaneamente na Força Especial Anti-Crime, onde foram presos. A polícia considera o depoimento deles fundamental para identificar as pessoas que mataram Maciel. 

O crime foi filmado e publicado em redes sociais. Ainda segundo a polícia boliviana, o casal e familiares deles aparecem nos vídeos do linchamento. 

No Amapá, a família do amapaense aguarda com angústia o desfecho do caso e pede justiça. Ainda não há previsão para o traslado do corpo ao Brasil. 

“O corpo ainda se encontra em Santa Cruz e nós ainda estamos verificando a possibilidade de depositar o dinheiro [R$ 15 mil] para que a funerária providencie o traslado. Ainda não conseguimos arrecadar todo o valor”, falou Irani Maciel, tia de Vinícius, completando: “A única ajuda real que tivemos foi da prefeitura de Santana. Vamos contabilizar tudo que conseguimos arredar amanhã [30], mas acredito que falta pouco. Estamos acompanhando daqui e queremos esclarecimentos e que a justiça seja cumprida”. 

Representante do Conselho Federal da OAB no Amapá e membro da Comissão Nacional de Direitos Humanos, o advogado Maurício Pereira informou que as entidades cobram providências do governo boliviano. 

“Através da Comissão Nacional de Direitos Humanos e da Comissão de Direito Internacional, estamos dando suporte jurídico para a responsabilização dos autores do crime. Temos informações que são 10 envolvidos no linchamento e enforcamento. Hoje foi preso o casal que acusou e incentivou o crime e vamos cobrar que eles sejam punidos”, pontuou. 

Ainda sobre o traslado do corpo, na terça-feira (27), o Consulado do Brasil em Santa Cruz de La Sierra pediu às autoridades bolivianas que entregassem o corpo do brasileiro. A entrega já foi feita, mas os custos do processo são por conta da família. 

Em nota, o Governo Federal detalhou que “não há previsão legal para o pagamento” do traslado do corpo. 

“Quando um cidadão brasileiro falece no exterior e sua família opta por trazer seus restos mortais ao Brasil, os Consulados brasileiros sempre procuram apoiar, mediante expedição de documentos (atestado de óbito, por exemplo), orientação à família e, eventualmente, contato com autoridades locais para tentar agilizar trâmites”.

Informações postadas no G-1 Amapá

Última feira de 2018 do PAA movimenta R$ 38 mil em Macapá e Santana

O calendário de feiras do Programa de Aquisição de Alimentos (PAA), coordenado pelo Instituto de Desenvolvimento Rural do Amapá (Rurap), encerrou suas atividades em Macapá e Santana nesta quarta-feira, 28. 

Nesse dia, 35 agricultores da capital entregaram seus produtos na quadra do Projeto Minha Gente, localizado no bairro Novo Horizonte, zona norte de Macapá. Em Santana, 12 agricultores participaram e a feira aconteceu na Associação de Pais e Amigos dos Excepcionais (APAE), movimentando cerca de R$ 38 mil, nos dois municípios. 

Segundo o extensionista do Rurap, Vanderlei Amanajás, esta última feira movimentou mais de R$ 24 mil com a compra de produtos dos agricultores da capital. Ele explicou que cada agricultor cadastrado pelo órgão pode acessar até R$ 6,5 mil, por ano. 

“Como a maioria dos produtores atingiram o teto máximo de valor destinado, apenas os que ainda não atingiram essa meta estão entregando seus produtos”, explicou. 

O PAA tem beneficiado agricultores como Benedito Ramos, da comunidade de Curralinho, zona rural de Macapá, que entregou 200 quilos de pepino e 17 de maxixe. Ele revelou que antes de participar do programa, tinha perdas com a produção por que não conseguia comercializá-la na feira do produtor. 

“Esse é um programa importante para nós porque além de ser uma renda extra que entra no orçamento, nos ajuda a não ter perdas com a produção”, avaliou o agricultor. 

Produtos como melancia, banana, pepino, cheiro-verde, couve, macaxeira, coco, maxixe e limão foram entregues pelos agricultores. Os produtos adquiridos pelo PAA são repassados para escolas e entidades socioassistenciais cadastradas na Secretaria de Estado da Inclusão e Mobilização Social (Sims). 

PAA 
O Programa de Aquisição de Alimentos é uma política pública do Ministério do Desenvolvimento Social (MDS) e voltou a ser executado no estado pelo Governo do Amapá, em 2015. 

Já foram realizadas 161 feiras do PAA, em 2018, beneficiando mais de 1000 agricultores dos 16 municípios. Com isso, foram movimentados cerca de R$ 4 milhões na aquisição de produtos da agricultura familiar. 

Segundo a Coordenadora do programa no estado, Darciane Gomes, para execução do programa em 2019, já está previsto e aprovado um novo plano operacional no MDS, no valor de R$ 1,5 milhão. 

“Estamos trabalhando em um novo edital de seleção para 2019, tanto de agricultores, quanto de entidades que deverá ser lançado ainda este ano”, anunciou.

Juizado de Violência Doméstica de Santana tem pauta intensificada na ‘Semana Justiça pela Paz em Casa’

Apesar do período abreviado pelo feriado de sexta-feira (30), Dia do Evangélico, o Juizado da Violência Doméstica e Familiar Contra a Mulher da Comarca de Santana, que tem como titular a juíza Michele Farias, conseguiu manter programação intensa durante a 12ª Semana Justiça pela Paz em Casa, iniciada na segunda-feira (26). 

O Juizado agendou e realizou 20 audiências judiciais (16 julgando ações penais de crimes de grave ameaça e lesão corporal e quatro de medidas protetivas). 

De acordo com o chefe de secretaria do Juizado, Carlos Rangel, “só não foi possível realizar mais porque, além dessas audiências, também é competência do Juizado a realização de audiências de custódia (só na segunda-feira ocorreram cinco) e captação de depoimento sem dano (quando é preciso um acompanhamento e tratamento especial com crianças e adolescentes vítimas ou testemunhas de violência)”. 

Carlos explicou que o Juizado cumpre importante papel com a captação dos depoimentos sem dano em investigações criminais, inclusive em situações de estupro de vulnerável. 

“Atualmente tramitam 17 investigações, que por sua urgência, importância e delicadeza, muitas vezes precisamos adiar outras audiências para garantir essa atenção”, complementou. 

A assistente social Janice Divino, que integra o Núcleo Psicossocial da Comarca de Santana, reiterou que ainda este ano o Juizado realizará a Oficina da Parentalidade, confirmada para o próximo dia 07 de dezembro.

Em exposição, escolas de Santana retratam a importância da harmonia e da inclusão social

Aconteceu na noite desta quarta-feira (28), no 3º piso do Macapá Shopping, a abertura da exposição fotográfica ‘Por Trás das Lentes’, que contou com a presença de diversas autoridades políticas e sociais de Macapá e Santana. 

A exposição reuniu uma extensa quantidade de registros fotográficos de estudantes de quatro instituições públicas de ensino de Santana (sendo três da rede estadual e uma municipal), ilustrando a participando de jovens e pré-adolescentes com deficiências. 

Para a coordenação do projeto, a realização da exposição é resultado de uma intensa luta que procura demonstrar o compromisso de se trabalhar por uma sociedade mais humana e igualitária. 

“Essa exposição surgiu com o objetivo de mostrar para a sociedade o que há de mais belo na singularidade de cada aluno com deficiência. Foram quase um ano de muita luta, persistência, correria, esforço e dedicação para chegarmos a esse resultado”, disse a professora Lau Pires, coordenadora do projeto. 

“Em meio às fotos, é possível observar com clareza e dedicação na arte produzida pelos alunos com deficiência, que buscaram inspiração no meio ambiente para mostrar consciência ambiental, talentos e habilidades, e para ser a porta de inclusão social e educacional”, continuou Lau. 

Com a participação das escolas Ribamar Pestana, Izanete Victor, Afonso Arinos e Gentila Nobre, o evento também contou com outras importantes parcerias, entre elas, do fotógrafo Sérgio Madureira, que disponibilizou seu profissionalismo para abraçar o projeto. 

O material produzido foi subsidiado pelo Termo de Ajustamento de Conduta (TAC) de n° 083, da Promotoria de Meio Ambiente, em que a multa por infração ambiental foi transformada em compensação para incentivar projetos educacionais de cunho ambiental.

Os materiais expostos também fazem parte do Projeto “Meio Ambiente e Inclusão Escolar e Social de Pessoas com Autismo”, elaborado pelo Centro de Apoio Operacional do Meio Ambiente (CAOP/AMB), na qual a exposição fotográfica é um dos projetos que foi patrocinado pelo referido TAC. 

Na ocasião, a promotora de justiça Ivana Cei comentou do papel que a entidade jurídica vem amparando dentro da sociedade. 

“Sempre tivemos de modo participativo em situações que vemos a necessidade de debatermos assuntos ligados à deficiência. Para nós, toda a sociedade deve se mostrar unida diante dos problemas que lhe rodeiam e enfrenta-lo para assim manter uma única opinião, positiva e esclarecedora”, destacou a promotora. 

Já o prefeito de Macapá Clécio Vieira – presente no evento – falou de projetos semelhantes que sua gestão vem desenvolvendo dentro do serviço público da capital. 

“Trabalhos desse tipo são exemplos para nós que já temos desenvolvidos várias parcerias para garantir os direitos e a integridade pedagógica e moral de nossas crianças, tanto que temos uma metodologia obrigatória em nossa rede de ensino voltada com exclusividade sobre a inclusão de deficientes e outros fatores excepcionais”, detalhou Clécio, em um trecho de seu discurso. 

A exposição fotográfica continuará no Macapá Shopping até nesta sexta-feira (dia 30).

quarta-feira, 28 de novembro de 2018

Homicídio no Remédios II

Um adolescente identificado pelo nome de Patrick Leal Monteiro, de 16 anos, foi morto na tarde desta quarta-feira (28), em Santana. 

Segundo autoridades policiais do município, o crime aconteceu por volta das 16h26, na Travessa Gomes Freire de Andrade, numa área de ponte do bairro Dos Remédios II, zona noroeste da cidade. 

Testemunhas informaram à polícia que cinco homens desceram de um veículo cor prata, efetuando vários tiros contra a vítima, um dos tiros atingiu a região do tórax do jovem. 

Patrick chegou a ser encaminhado ao Hospital de Emergências de Santana, mas não resistiu aos ferimentos e veio a óbito. 

A polícia já levantou informações de um indivíduo de alcunha ‘Madruga’ e seu bando como suspeitos do crime. Até o fechamento desta matéria, ninguém havia sido preso ou detido.

Polícia Civil procura suspeitos de assassinato em Santana

A Polícia Civil do Amapá quer ajuda da população para identificar quem matou Paulo Fonseca Miranda Junior, na última quinta, 22, no município de Santana. O delegado Victor Crispim, da 1ª Delegacia de Santana, instaurou inquérito para investigar o caso. 

Segundo a polícia, a vítima estava no comércio Novo Lar, no bairro Paraíso, quando a dupla desceu de um táxi e, ao entrarem no estabelecimento comercial, um dos criminosos disparou vários tiros, matando a vítima. 

De acordo com testemunhas, os executores fugiram do local no mesmo carro em que chegaram: um táxi da marca Fiat Palio, de cor cinza. 

O delegado responsável pelas investigações, Victor Crispim, informou que a Polícia Civil ainda não identificou os criminosos e desconhece a motivação do crime. Ele disse que estão sendo cumpridas diligências para elucidar o caso e pede ajuda da população para identificar e prender os suspeitos. 

Os homens procurados aparecem em imagens das câmeras de segurança ao praticarem o homicídio. 

Qualquer informação que leve à identificação dos autores ou do veículo utilizado no crime pode ser passada para a Polícia Civil pelo Disque Denúncia, através do número (96) 98141-4161.

Santana contará com um Gabinete de Governo a partir de 2019

A partir de 2019, o município de Santana contará com um Gabinete de Governo. O mecanismo aumentará a presença física de gestores estaduais na região, para estreitar o diálogo com a comunidade e lideranças políticas, e assim, conjuntamente, buscar soluções às demandas locais. 

O anúncio foi feito pelo governador Waldez Góes, nesta terça-feira, 27, durante agenda da equipe de Governo em Santana. 

Conforme explicou Góes, Santana receberá o projeto piloto, por ser o segundo maior município do Amapá e pela sua proximidade com a capital. 

As tratativas para a implantação já serão iniciadas e, conforme afirmou o governador, será uma das ações adotadas para melhorar ainda mais a atenção aos municípios do Amapá, com gestores mais próximos da sociedade e acompanhando mais de perto as demandas que competem ao Estado. 

“A ideia é descentralizarmos e modernizarmos a gestão. Estando fisicamente mais presentes, conseguiremos resolver demandas mais rapidamente, estreitar ainda mais a relação com a sociedade, líderes religiosos, políticos, e tornar Santana uma cidade ainda melhor de se viver”, frisou o governador Waldez Góes, acrescentando que, posteriormente, a pretensão é de levar a experiência para o Oiapoque e Vale do Jari. 

Conforme destacou o chefe do Executivo amapaense, com o gabinete, haverá um melhor acompanhamento de ações atuais e futuras, como as obras de mobilidade urbana no município. 

“Para o próximo mandato, Santana deve receber cerca de 35 km de pavimentação. Ao todo, serão 200 km em todo o Estado”, pontuou Góes, lembrando que nessa gestão, Santana foi contemplada com 23 km de ruas e avenidas pavimentadas e sinalizadas. 

O município ainda recebeu investimentos nas áreas de infraestrutura e saúde, como a Clínica da Vida. 

O prefeito de Santana, Ofirney Sadala, mencionou que esse mecanismo é mais uma demonstração do forte apoio dado pelo Governo do Amapá em diversas frentes de trabalho no município. 

“A aproximação, o olhar cuidadoso, o compromisso do governo com Santana, sempre existiram. Essa é mais uma demonstração de que o povo santanense pode esperar por mais desenvolvimento, por mais qualidade de vida”, salientou o prefeito. 

Apoio 
A líder comunitária do bairro Nova Brasília, Aldiléa Cavalcante, manifestou sua satisfação com a novidade. Ela pontuou que Santana possui 33 comunidades, que precisam desse olhar atencioso e efetivo. 

“Nessa gestão sempre tivemos espaço para expor as nossas demandas, sempre fomos ouvidos. Agora, com um gabinete no nosso município, será uma grande vitória, o governo ainda mais próximo de nós”, comemorou Aldiléa. 

A presidente da Câmara Municipal de Santana, vereadora Helena de Lima, destacou a importância desse projeto. 

“Nosso município está crescendo, mas não conseguiríamos avançar sozinhos. As lideranças políticas e o povo precisam desse braço de apoio que o governo sempre deu, mesmo em meio à crise que ultrapassou. Vamos conseguir sanar problemas simples que, às vezes, com a distância entre os municípios, se tornavam difíceis. Estamos muito otimistas com a notícia”, concluiu a presidente. 

Desenvolvimento, emprego e renda 
Durante a agenda no município, a equipe de Governo reuniu com lideranças comunitárias, religiosas, vereadores e representantes do Executivo municipal, além de deputados estaduais, reafirmando, inclusive, políticas de desenvolvimento, que contemplarão todos os municípios. 

Uma delas é a de isenção de impostos sob bens imobilizados – equipamentos -, para empresas que queiram se instalar no Amapá. Com isso, aumenta-se o número de empreendimentos atuando e, consequentemente, cresce a arrecadação do Estado com a produção desses negócios, além de gerar emprego e renda. 

Com mais arrecadação, o Executivo pode investir ainda mais nas áreas sociais, como saúde, segurança e educação.

Em congresso nacional, alunos de Santana apresentam trabalhos ligados a temas socioeconômicos e regionais do AP

Um grupo de alunos do Instituto Federal do Amapá (Ifap), do Campus Santana, estão participando desde esta terça-feira (27/11) da 12ª edição do Congresso Norte Nordeste de Pesquisa e Inovação (Connepi), promovido pelo Instituto Federal de Pernambuco (IFPE) e o IF-Sertão. O evento segue até sexta-feira (30/11), no Centro de Convenções de Recife (PE). 

A 12ª edição do Connepi conta com 1.826 artigos apresentados em sua programação. Serão 1.440 apresentações de pôsteres e 386 apresentados em sessões orais. 

Esta edição do evento tem como tema “Os dez anos da Rede Federal de Educação Profissional, Científica e Tecnológica”, buscando fortalecer os debates sobre o papel dos Institutos Federais no desenvolvimento social e econômico do país e o caráter estratégico da ampliação dos investimentos na ciência e desenvolvimento tecnológico. 

Conforme a Reitora do Ifap, Marialva Ramalho, mesmo com os cortes na área da educação, foi possível que estudantes do instituto pudessem participar da edição deste ano do evento nacional, levando na bagagem mais de 30 trabalhos. 

“O planejamento bem estruturado que prioriza a essência do que é nossa Instituição. Os servidores e alunos fazendo do seu agir no Ifap o melhor do que há em pesquisa e extensão e inovação. O Ifap está mudando vidas através da Educação no Estado do Amapá”, concluiu Ramalho. 

Abaixo a lista dos trabalhos que serão apresentados pelos alunos e professores do Campus IFAP/Santana: 

- Gênero e sexualidade na escola: Um estudo de caso no Instituto Federal do Amapá – Campus Santana.
No Grupo: Rafaelle Dayanne Dias Barros; Luiz Eduardo Queiroz da Silva; Marcos Vinicius da Costa Cruz; Alexsandra Cristina Chaves. 

- Análise da eficiência de instrumentos avaliativos utilizados em componente básica: Um estudo de caso no Instituto Federal do Amapá 
No Grupo: Ana Karolina Lima Pedrada ; Tiago Idelfonso e Silva Pedrada. 

- A comercialização de fitoterápicos derivados da andiroba nas principais cidades do Amapá: um potencial amazônico. 
No Grupo: Romaro Antônio Silva; Bianca Franco Bentes; Paulo Rafael Santos Silva; Kamila da Silva Maciel; Karen Christine dos Reis Fernandes; Felipe Castro da Silva. 

- Perfil dos pontos comercias (batedeiras) de açaí no município de Santana, estado do Amapá. 
No Grupo: Richard Silva de Souza; Hanna Patrícia da Silva Bezerra; Ana Clara Maciel Coutinho 

- Identificação do perfil do consumidor orgânico: uma abordagem na feira do produtor do Buritizal de Macapá, AP. 
No Grupo: Ana Karolina Lima Pedrada; Tiago Idelfonso e Silva Pedrada 

- Energia Eólica: Construção de um protótipo de aerogerador como fonte de energia alternativa e renovável. No Grupo: Hanna Patrícia; Dimitri Alli; Elenilda de Souza; Juliane Silva. 

- A Etnomatemática em comunidades remanescentes de quilombos no Amapá: o açaí como protagonista da agricultura familiar: Romaro Silva

terça-feira, 27 de novembro de 2018

Ossada humana é encontrada em área rural entre Mazagão e Santana

Um morador do ramal do Bolo, localizado à margem da AP-010, na divisa entre os municípios de Mazagão e Santana, na região metropolitana de Macapá, encontrou restos de uma ossada humana na tarde desta terça-feira (27) enquanto apanhava bacaba na região. 

Segundo o delegado Rafael Paulino, da 1ª Delegacia de Santana (1ª DP) no local também foram encontradas vestes parcialmente queimadas. 

“Pelo que se observou são vestes masculinas e femininas, mas não é possível identificar se a ossada encontrada é de apenas um corpo, ou era mais de uma pessoa. Isso será devidamente analisado pela perícia. Não se pode traçar nenhuma linha investigativa. O que pode nos levar a possíveis familiares nesse momento são as peças de roupas que estão sendo recolhidas. É importante que pessoas que tenham parentes desaparecidos possam comparecer até a polícia para um possível reconhecimento”, declarou. 

A Polícia Técnico-Científica (Politec) foi acionada para fazer o recolhimento dos restos mortais. Apenas um crânio foi localizado no local, mas os ossos estavam espalhados por metros de distância.

Informações postadas no Diário do Amapá

MPF denuncia ex-prefeito de Santana por não repassar consignados à Caixa Econômica Federal

Ex-prefeito de Santana Robson Rocha
O Ministério Público Federal (MPF) ingressou com duas ações contra o ex-prefeito do município de Santana (AP) Robson Rocha pela falta de repasse à Caixa Econômica Federal (CEF) de descontos de empréstimos consignados dos servidores públicos municipais. As retenções ocorreram entre agosto de 2015 e abril de 2016 e geraram uma dívida para o município de mais de R$ 2,6 milhões. 

Segundo o município de Santana, os repasses não teriam sido efetuados em razão da queda da arrecadação tributária, fato que teria gerado uma crise que comprometeu até mesmo o pagamento dos servidores. 

Porém, para o MPF, a alegação é descabida, já que os descontos foram efetuados nos contracheques dos servidores, logo, havia recursos para efetuar o repasse à CEF. 

Além disso, no mesmo período em que alegava a crise, Robson Rocha dispôs de cerca de R$ 2 milhões para a construção do quarto bloco do prédio da prefeitura, de quase R$ 1,5 milhão para a obra do centro do idoso e mais de R$ 250 mil para a construção de uma arena de esportes radicais. 

“Tais custos não condizem com a condição de crise (…). Qualquer gestor minimamente prudente, ao enfrentar uma crise que compromete até mesmo o pagamento dos servidores, jamais decidiria custear a construção de uma arena de esportes radicais”, enfatiza trecho da ação do MPF. 

No caso, o MPF acredita que Robson Rocha, de forma livre e consciente, deixou de repassar os valores pertencentes ao banco. A atitude caracteriza o desvio de valores, considerando que o montante foi aplicado de maneira diversa da devida. 

Dessa forma, na ação criminal, o MPF pede a condenação do ex-prefeito por peculato, que tem pena de dois a 12 anos de reclusão e multa. Em caso de condenação, a pena pode ser multiplicada por nove vezes – quantidade relativa aos meses em que o crime foi cometido. 

Robson Rocha é também denunciado por contratação de operação de crédito sem autorização legislativa. A pena neste caso é de um a dois anos de reclusão. 

O MPF defende que, ao autorizar o não repasse dos valores retidos à CEF, o ex-prefeito promoveu a constituição de operação de crédito em desfavor do município de Santana, o que é considerado crime pela legislação. 

Na ação de improbidade administrativa, as penas incluem, entre outras sanções, a suspensão dos direitos políticos, o pagamento de multa e a proibição de contratar com o poder público. A título de reparação do dano causado, o MPF requer, ainda, que seja determinada, a perda de bens de Robson Rocha, no valor total de R$ 2.657.945,81, equivalente aos danos. 

Nº da ACP: 1002871-03.2018.4.01.3100

VÍDEO: ‘Ladrão de lâmpadas’ voltando a atacar em Santana

Vídeo mostra lâmpadas sendo roubadas
Nos últimos seis dias, a cidade de Santana registrou pelo menos quatro roubos – tanto em residências como em pontos comerciais – de lâmpadas usadas na iluminação externas desses locais. 

Em três bairros distintos da cidade (Fonte Nova, Paraíso e Provedor) já foram postados nas redes sociais cerca de pessoas que tiveram perdas desses acessórios usados no horário noturno. 

“Já está difícil de manter a comida dentro de casa e pagar as contas, ainda temos que tomar cuidado com mais esses vagabundos”, reclamou o taxista Júnior Macedo. 

Morador do bairro Paraíso, Macedo conta que precisou comprar três lâmpadas novas no último final de semana após sido roubado de sua residência. 

“Já fazia tempo que isso não acontecia aqui no bairro, agora eles agem com tanta tranquilidade e no silêncio que você não chega a perceber quando já ficou sem ela no pátio”, disse o taxista. 

Um desses casos de roubo a lâmpadas em pontos residências e comerciais chegou a ser registrado no último dia 23 de novembro por um circuito de segurança de um estabelecimento comercial localizado no bairro Provedor, área noroeste de Santana. 

Nas imagens (abaixo) é possível observar que passava das 3h da madrugada quando o elemento agiu em menos de meio minuto para retirar duas lâmpadas instaladas no pátio do estabelecimento comercial. 

A Polícia de Santana informou de inúmeras rondas vem sendo realizadas constantemente pelos bairros da cidade e que qualquer denúncia pode ser repassada pelo 190. 

Projeto para ampliação de transporte público é discutido em audiência pública em Santana

Uma audiência pública em Santana, município a 17 quilômetros de Macapá, discutiu o projeto para a ampliação do serviço de transporte público na cidade, que atualmente conta com apenas oito ônibus para atender toda a população. O encontro ocorreu nesta segunda-feira (26) na Câmara de Vereadores. 

Por causa do quantitativo abaixo do necessário, quem precisa de locomover entre os bairros de Santana, usando o transporte público, é obrigado a ficar um bom tempo nas paradas de ônibus. 

O operador ferroviário Raimundo Bahia, por exemplo, estava na área portuária querendo ir para o bairro Nova Brasília. Ele aguardava há quase meia hora a condução. 

“O ônibus que circula aqui em Santana demora muito e por isso a gente pega o que vem de Macapá, e paga mais também”, disse o trabalhador. 

O usuário não reclama somente da demora, mas também das condições dos veículos. 

“A gente senta num ônibus desse chega dá nojo. A cadeira suja e imunda chega tá a marca do suor da pessoa. É imundo”, reclamou a aposentada Eulália Cardoso. 

Santana tem cerca de seis linhas de ônibus, com oito veículos em circulação para atender uma demanda populacional de mais de 100 mil habitantes. Em muitos bairros os transportes não passam, como é o caso do Nova União e do Jardim de Deus. 

Na audiência pública foi apresentado o roteiro de estudo para a elaboração de um projeto de ampliação do sistema de transporte público para a região. 

O documento vai apontar um diagnóstico e será usado como base para a abertura de licitação para a contratação de nova empresa. 

“Isso é uma etapa. Nós contratamos uma equipe especializada para fazer o projeto básico, o termo de referência e agora é montar a licitação e o mais rápido possível atender ao anseio da população de Santana. Estão reunidos aqui todos os presidentes de bairro, para discutir onde será a nova rota do transporte coletivo urbano do município”, explicou o prefeito Ofirney Sadala. 

Segundo a prefeitura, o projeto atende a uma recomendação do Ministério Público do Estado, feita logo após o fim do contrato de concessão, em março do ano passado, com a única prestadora do serviço. A empresa atua desde 2007 no município. 

“É para resolver de uma vez, já que a empresa que atua em Santana está atuando de forma precária, por meio de uma autorização. Com essa audiência pública nós vamos caminhando para uma delegação por meio de uma licitação, na modalidade de concorrência, que vai gerar uma concessão”, finalizou o prefeito.

Informações postadas no G-1 Amapá

domingo, 25 de novembro de 2018

Nota: Invasão ao Blog

Contas virtuais do blog foram invadidas
O blog de notícias Santana do Amapá, vem a público informar aos seus leitores diários da internet que, neste último sábado (24), a página sofreu uma dupla tentativa de invasão virtual, na qual as contas que dão acessos pelos provedores da Google e do Facebook sofreram alterações. 

Na ocasião, os referidos sistemas de seguranças dessas duas redes virtuais foram acionados, evitando que danos mais sérios fossem registrados por seus ‘invasores’. 

Por eficiência de tais administradores, apenas as senhas de entrada foram momentaneamente alteradas, sendo necessário o auxílio de especialistas em gerenciamento de redes (TI) para que fosse possível reconfigurar algumas plataformas de acessos ao blog através do Google, normalizando as postagens de notícias ainda na tarde deste domingo. 

No entanto, os acessos pela conta do Facebook – onde estão armazenados os mais acessos de seguidores da página Santana do Amapá – ainda não foram recuperadas, porém o problema já foi repassado ao administrador nacional que prevê a normalização da conta no prazo de 3 a 4 dias úteis. 

Para não deixar o público (pelas redes sociais) desinformados dos principais acontecimentos na segunda maior cidade do Amapá, uma nova página foi temporariamente criada no Facebook para garantir a atualização dessas notícias até a normalização total da conta anterior. 

Basta procurar no Facebook pelo nome SANTANA DO AMAPÁ II, que dará acessos às últimas notícias atualizadas no blog mais conhecido e acessado da cidade de Santana, contendo mais de 15 mil visualizações diárias pelas redes sociais. 

Com isso, pedimos desculpas pelos transtornos causados ao nosso público da internet e garantimos que toda essa situação já estará sendo normalizada nos próximos dias. 

Muito obrigado pela atenção, 

Emanoel Jordanio 
Coordenador do Blog

sábado, 24 de novembro de 2018

Acerto de contas entre gangs rivais deixa um morto e um ferido no Delta do Matapí

Um acerto de contas entre gangs rivais resultou na morte de um indivíduo e deixou outro gravemente ferido no Delta do Matapí, em Santana. No que foi apurado pela imprensa era de que quatro homens estavam se divertindo na beira do rio quando avistaram um desafeto. 

“Um desses caras telefonou pra alguém pedindo pra trazer a arma, pois o ‘Chapado’ estava ‘dando sopa’ no local. Não demorou e chegou alguém em uma moto e entregou a um deles uma espingarda. Foi um tiro certeiro e o ‘Chapado’ já tombou morto”, contou uma testemunha, que não se identificou. 

‘Chapado’ é o apelido de Adalberto Sousa de Lima, de 35 anos. Após o primeiro tiro, a arma foi recarregada e já em fuga, os autores dispararam mais dois tiros contra a vítima.

“Depois de matarem o desafeto, o grupo tentou fugir atravessando o rio, a nado, mas um deles foi alvejado por um tiro disparado por um morador da comunidade”, contou. 

O homem atingido pelo tiro foi Leandro Augusto Machado Cumarpu, vulgo Leléo, de 22 anos. Outro integrante do bando, Alex Sanches de Almeida, de 18 anos, foi preso, juntamente com João Gabriel Tavares da Silva, vulgo ‘Gabrielzinho’, de 20 anos, por policiais do 4º Batalhão de Polícia Militar (4º BPM), que, acionados pela comunidade, chegaram no local imediatamente após o crime. O 4º envolvido na execução, conhecido como ‘Tabaco’, conseguiu fugir. 

À exceção de Leléo, que foi conduzido e se encontra internado no Hospital de Emergências (HE) de Santana, escoltado por policiais, os demais envolvidos foram levados à Delegacia de Polícia Civil do município, onde foi lavrado o auto de prisão em flagrante. O corpo de ‘Leléo’ foi levado para o IML da Politec, para ser submetido à necropsia.

Informações postadas no Diário do Amapá

‘Novo Amapá’: Peça teatral lembra 39 anos do naufrágio com poesia e homenagens

Os 39 anos do maior naufrágio do estado serão lembrados com poesia e homenagens no espetáculo "Novo Amapá", que acontece no sá...