terça-feira, 31 de outubro de 2017

4° Batalhão realiza Operação Pagamento Seguro na Área Comercial de Santana

O 4°Batalhão da Polícia Militar de Santana (BPM) iniciou na manhã desta segunda-feira (30/10), a Operação Pagamento Seguro. 

A ação segue às diretrizes emanadas pela Diretoria de Operações da Polícia Militar do Amapá e visa coibir a prática delituosa em todo o cinturão comercial e bancário de Macapá e Santana. 

A operação se dá em razão do saque dos vencimentos do funcionalismo público estadual que teve início nesta segunda-feira e deve movimentar o comércio nesses primeiros dias da semana. 

Estão sendo empregados policiais a pé e em viaturas. Tudo para levar aos servidores públicos a certeza de poder efetuar suas operações financeiras com segurança.

Edital vai garantir mais de 200 novos mototaxistas em Santana

A Prefeitura Municipal de Santana e a Superintendência de Transporte e Trânsito do município (Sttrans) realizaram o lançamento do edital para concessão de 214 placas para mototaxistas. O evento ocorreu na manhã desta segunda-feira, 30, na sede da Sttrans.

Para o prefeito Ofirney Sadala, a ação prevê a legalização dos profissionais que atuam clandestinamente, criando assim, melhores condições de emprego e renda, além do oferecer serviços de transporte seguro para os santanenses. 

De acordo com o presidente da comissão de licitação, Jair Sampaio, para participar é necessário ter a idade mínima de 21 anos e dois anos de habilitação, além de estar cadastrado na Sttrans. 

“Não pode ser servidor público e não ter nenhum contrato vinculado à administração pública, federal, municipal e estadual. Não estar em nenhuma situação de incompatibilidade e inidoneidade moral”, complementou o presidente. 

Segundo o superintendente Josiney Pereira Alves, a Superintendência estará à disposição para qualquer dúvida que surgir aos que desejam participar. 

As inscrições poderão ser realizadas na sede da Sttrans no período de 6 a 24 de novembro.

segunda-feira, 30 de outubro de 2017

“Escola Restaurativa”: Curso capacita corpo técnico da Escola Padre Simão Corridori em Santana

O Centro Judiciário de Solução de Conflitos da Comarca de Santana, em cooperação com a Promotoria de Justiça do município, realizou o curso Escola Restaurativa, nas dependências do Centro do Idoso, para professores, servidores e colaboradores da Escola Estadual Padre Simão Corridori (no bairro Dos Remédios), uma das 14 instituições de ensino que receberão a capacitação. 

O curso teve início na segunda-feira (23) e encerrou na sexta-feira (27) com palestra da juíza, Michelle Farias, Titular do Juizado Especial de Violência Doméstica. O projeto Escola Restaurativa existe há um ano, por meio do qual as equipes técnicas das escolas são capacitadas durante uma semana. 

A intenção é que, ao final da capacitação, que recebe também pais e alunos, a comunidade implante um Núcleo de Práticas Restaurativas na escola. Dentre os dramas que estão na base dos conflitos escolas, está a violência doméstica contra a mulher. 

Por essa razão, a palestra da juíza Michelle Farias versou sobre o tema. 

“Nossa fala é sobre a Rede de Atendimento à Mulher Vítima de Violência. Nós entendemos que a escola é uma porta de entrada porque está muito próxima da sociedade e da família e acaba sendo um lugar onde se detecta a violência contra a mulher. Tendo conhecimento de uma situação de violência, os professores e técnicos poderão saber como e para onde encaminhar”, explicou a juíza. 

Jeane Fernandes participou do curso como convidada, representando o projeto social Tia Jeissy, que atende crianças e adolescentes em situação de vulnerabilidade. 

“As crianças que chegam até nós invariavelmente trazem conflitos familiares. O curso nos ajuda a levar paz a elas de uma forma lúdica e esclarecedora”, afirmou. 

Para ela a prática de círculos de diálogos foi a que mais se destacou como ferramenta de abordagem e tratamento dos conflitos. 

Professora de Língua Portuguesa, Zenaide Anacleto atua no corpo de apoio da Escola Estadual Padre Simão Corridori. 

“O ponto central do curso é a humanização. Esse valor que nos ensina a tratar a pessoa por trás do conflito. Em particular, levando em conta o aluno independente do ato que ele pratique. Enxergar que por trás daquela atitude negativa tem um ser humano, assim podemos desenvolver a comunicação não violenta ao tratar os conflitos na escola”, declarou a professora. 

Para o professor de História Josapha Reis, as técnicas aprendidas no curso servirão para dirimir conflitos, mas, sobretudo, serão auxiliares na sala durante o ministério das aulas. 

“É um curso muito rico e traz novas metodologias que podemos utilizar como alternativa ao modo tradicional giz e lousa. Quanto aos conflitos, vivemos em uma época em que eles são comuns nas escolas e esse curso nos dá um norte de como devemos conversar de um modo diferente com os alunos. Nós que estamos no contato direto, temos conhecimento sobre nossa clientela e com essas ferramentas teremos como agir de forma adequada em cada situação”, argumentou o professor. 

Lidiane Almeida atuou como mediadora do curso Escola Restaurativa como integrante do quadro de colaboradores da Promotoria de Justiça de Santana. 

Para ela, o objetivo central de todo esse trabalho é “disseminar a cultura da paz”. Segundo a mediadora, “a escola é um terreno fértil para esse objetivo, uma vez que lida com muitas pessoas entre alunos, pais, professores e funcionários que trazem da sociedade e das famílias diversos conflitos”. 

O curso visa empoderar as pessoas para que elas próprias resolvam seus conflitos por meio do diálogo, sem que eles cheguem às barras da Justiça. 

“O carro-chefe do curso é o diálogo, por meio de técnicas que facilitam a comunicação e o entendimento. É uma proposta de transformação e de mudança de paradigma, e essa mudança começa na própria pessoa, de dentro para fora”, argumentou. 

Na matriz curricular no curso existem vários temas, entre eles a comunicação não violenta, que aborda a forma como recebemos e tratamos o outro. 

“Por isso o curso é ofertado para todos os profissionais da escola, desde aquela pessoa que recebe o aluno no portão, até a pessoa que limpa e que serve a merenda”, finalizou a mediadora.

Ônibus e posto de combustível em ensaios fotográficos de noivos em Santana

Fotos do casamento registradas em ônibus
Não é comum um ônibus e um posto de combustível serem escolhidos como cenários para ensaios fotográficos de casamento. Mas, os locais inusitados fazem parte das histórias de dois casais que vivem em Santana, a 17 quilômetros de Macapá. 

A fisioterapeuta Mara Viegas, de 29 anos, lembra que apanhava o ônibus que faz linha intermunicipal para cursar a faculdade na capital, quando viu pela primeira vez o engenheiro de pesca Márcio Renné, de 34 anos, que na época também estudava. 

Foi no coletivo que os jovens estudantes trocaram contatos. Nas redes sociais, eles se aproximaram até iniciarem o namoro. Não demorou muito para planejarem uma vida a dois que envolveu casamento e filhos. 

“A ideia de fazer o ensaio surgiu porque a primeira vez que a gente se viu foi dentro do ônibus, na época em nós fazíamos faculdade. Saíamos todos os dias de Santana para estudar em Macapá. Aí descobrimos que pegávamos o ônibus em paradas próximas”, disse Mara. 

Casal se conheceu na época da faculdade
Juntos há oito anos, a fisioterapeuta e o engenheiro de pesca oficializaram a relação no dia 8 de julho deste ano, na Igreja de São Pio. Atualmente, o casal tem dois filhos, uma menina de 6 anos e um garoto de 3. 

“Nós primeiro namoramos e tivemos nosso primeiro filho. Depois disso, começamos a correr juntos atrás dos nossos sonhos, entre eles o casamento”, contou a fisioterapeuta.

Assim como o ônibus, um posto de gasolina localizado no Centro de Santana marcou o romance da dona de casa Karoline Melo, de 21 anos, e do operador de máquinas Wellington Melo, de 29. Ela trabalhava em uma loja em frente ao estabelecimento e ele foi abastecer. 

Karoline destaca que já conhecia Wellington desde porque os pais deles eram amigos e trabalhavam juntos. Mas foi no posto, já na juventude, que os dois tiveram a oportunidade de se reencontrar e se conhecerem melhor após trocarem números de telefone. 

Local inusitado lembra história do relacionamento
“Já nos conhecíamos desde criança, porque nossos pais são amigos e trabalhavam juntos, só que eu e ele não tínhamos contatos. No posto foi onde nossa história começou”, relatou a dona de casa. 

O jovem casal passaram por momentos difíceis, como uma gravidez de risco. Para superar todos os problemas, Karoline e Wellington apostaram no amor e na fé em Deus. Hoje, eles estão juntos há mais de quatro anos e vivem com o filho de 1 ano e 7 meses. 

A dona de casa e o operador de máquinas se casaram no dia 31 de julho de 2015. Após a cerimônia que reuniu famílias e amigos, o casal resolveu voltar ao posto para registrar um dos momento mais importante da vida deles. 

“Estava tudo dentro dos planos de Deus, de nos aproximarmos e casarmos. Eu estava saindo de um relacionamento e ele também. Foi no nosso encontro que iniciamos nossas vidas”, finalizou Karoline.

Informações do G-1 Amapá

domingo, 29 de outubro de 2017

Disparo: Vídeo mostra o momento que tiro sai de dentro de veículo desconhecido em Santana

Vídeo mostra o tiro disparado do veículo
Vem circulando desde ontem (28/10), um vídeo que mostra o momento exato que um tiro é disparado de dentro de um veículo desconhecido em Santana. 

Segundo as imagens, o veículo (da marca Fiat Punto) de cor vermelha e vidros fumê estaria parado em um cruzamento localizado no bairro Fonte Nova há vários, quando decidiu dar a arrancada e em seguida disparar um tiro por uma das janelas do carro.

“Podemos ver a poeira se levantar quando a bala atinge a calçada”, relata um dos internautas, que compartilhamentos o vídeo que continua viralizando nas redes sociais.

Ainda é possível ver uma motocicleta próxima do local onde o veículo atravessa a esquina, na qual um provável pedestre quase é atingido com o disparo inesperado. 

Um fato mais assustador, de acordo com informações de terceiros, é de que um veículo apresentando as mesmas descrições do carro envolvido no atentado do bairro, teria efetuado (horas depois) vários disparos contra um homem no bairro Hospitalidade, também na cidade de Santana. 

Carro Vermelho 
Os relatos da existência de um carro vermelho efetuando disparos misteriosos nas cidades de Macapá e Santana estão ocorrendo há mais de uma semana, após a morte de um sargento da Polícia Militar do Amapá, registrado em meados do mês de outubro. 

Somente na madrugada do último dia 20 de outubro, foram mortos seis (06) pessoas, todas vítimas atingidas por disparos de arma de fogo, vindas de um veículo desconhecido. 

Em coletiva à imprensa, a Secretaria de Estado da Segurança Pública do Amapá já garantiu que investigações estão sendo minuciosamente feitas para localizar os acusado pelas mortes coletivas.

Triplamente enquadrado: Polícia Militar prende foragido da justiça carregando arma branca e drogas

O fato ocorreu por volta das 13h25min deste sábado (28/10), na Área Portuária de Santana. 

Uma equipe do 4º Batalhão da Polícia Militar de Santana estava fazendo incursões em área de ponte quando avistou alguns indivíduos em atitude suspeita. 

Ao perceber que seria abordado, um homem de 19 anos, conhecido pela alcunha de "Maick", tentou se evadir, porém foi alcançado pelos policiais. 

Com ele também havia uma arma branca tipo terçado, bem como uma porção de substância possivelmente entorpecente. 

Durante consulta ao sistema de informações da Justiça, foi constatado que havia um mandado de prisão em seu desfavor. 

Diante dos fatos, Maick foi preso e conduzido até à 1ª Delegacia de Polícia de Santana. 

Divisão de Relações Públicas e Imprensa do 4°BPM - DRPI

Uma pequena cidade chamada Vila Amazonas

A Vila seguia um padrão norte-americano
A origem da construção do bairro Vila Amazonas data em 1955 e levou cinco anos para o término de suas obras de urbanização. A história da vila acompanha concomitantemente a da criação da cidade de Serra do Navio, e com o mesmo objetivo, abrigar os funcionários da empresa ICOMI. 

A responsabilidade do projeto de arquitetura e urbanização coube ao arquiteto paulista Osvaldo Arthur Bratke (1907-1997), especialmente encomendado pelo Grupo CAEMI (Companhia Associada de Empresas em Mineração), presidida pelo engenheiro industrial Augusto Trajano Antunes. 

1956: Terraplanagem inicial da área da Vila
A firma contratada para executar este projeto foi a Sociedade de Engenharia Mello Mattos & Amaral Ltda (de propriedade do Engenheiro Civil Luis Mello Mattos). 

Para quem não sabe, a Vila Amazonas é um projeto arquitetônico totalmente elaborado por técnicos brasileiros, implantando um novo padrão de arquitetura e construção que foi imitado por vários profissionais da área, inaugurando um novo projeto arquitetônico na região, adaptado ao clima equatorial. 

Com a implantação da Indústria e Comércio de Minérios Ltda (ICOMI) no então Território Federal do Amapá – a partir da década de 1940 –, surge a necessidade de mão-de-obra especializada para atuar na Companhia. 

A Vila Amazonas continha mais de 330 residências
Devido à carência, foi preciso buscar esses profissionais em outros Estados. O objetivo inicial: treinar a mão-de-obra local. 

Mas a prática provou a inviabilidade do projeto. A Vila Amazonas surgiu exatamente dessa necessidade de abrigar esses profissionais da melhor maneira possível. 

O projeto da Vila incluía a construção de residências bem estruturadas e bem trabalhadas esteticamente para todos os funcionários, uma escola de 1° grau, um conjunto médico-hospitalar com centro de saúde e unidade de enfermagem, centro cívico que possuía cine teatro, administração, agencia de correio, banco, loja, barbeiro, supermercado e outros serviços. 

Serviço hospitalar construído na Vila Amazonas
A vila dividia-se em primárias (Vila Operária); Intermediárias (profissionais classificados dentro da própria empresa) e o Staff (restrito somente a profissionais liberais que vinham exercer elevados cargos na administração da Companhia). 

Inspirada no modelo de cidades-jardim dos EUA, a Vila Amazonas não tinha muros, suas casas em sua maioria eram conjugadas, os terrenos eram gramados com jardins, os espaços entre as edificações eram bem generosos. 

Havia ruas exclusivas para pedestre, de modo que estimulava as relações sociais e a utilização das calçadas e dos próprios quintais. Uma das principais preocupações levantadas pelo arquiteto era a valorização das relações sociais entre os moradores da Vila. 

1965: Festa dançante na sede social da Vila
A Vila Amazonas viveu seu auge entre sua inauguração em 1960 até meados de 1998, período que a ICOMI encerrou sua atividade no Estado, era provida com abastecimento de água e esgoto, calçamento, arborização, drenagem de águas servidas e pluviais, representava, assim como Serra do Navio, um símbolo do desenvolvimento para os padrões da época. 

Em conseqüência do surgimento da Vila Amazonas, as demais áreas do recém nascido distrito de Santana começaram a iniciar um processo de crescimento desordenado. 

1965: Pátio da Escola da Vila Amazonas
Por causa disso houve uma necessidade de manter uma integração entre as vilas Amazonas e Maia para que não acontecesse a ação de diferenças na expansão do atual município de Santana, ou seja, um balanço igualitário no quadro social da questão, sendo que na época a economia do pequeno distrito portuário girava em torno das atividades da ICOMI. 

Atualmente o abandono do bairro, a ineficiência atual dos serviços de água e esgoto, a má iluminação, a perda gradativa de calçadas e arborização, os terrenos vazios e a perda de sistema de drenagem simbolizam o descaso do poder público. 

A destruição gradual provoca a perda de importantes dados históricos do local, principalmente de valor afetivo de antigos moradores. A especulação imobiliária transformou esse lugar num espaço elitizado, predominantemente residencial.

Feira distribui mais de 10 mil títulos literários a estudantes em Santana

Pessoas na fila para autografar obras literárias
Um evento que une a paixão pela leitura com diversas manifestações culturais em um só espaço. Assim que está sendo a 1ª edição da Feira Literária de Santana, que iniciou na última quinta-feira (26/10). A programação inclui contação de histórias, sessão de cinema, autógrafos com escritores e apresentações musicais. 

A feira foi montada nos quatro cantos da Praça Cívica, no Centro da cidade. O espaço conta com estrutura de stands onde escolas e entidades estão expondo e vendendo os mais variados gêneros literários para a comunidade. 

O evento acontece das 18h as 22hs, e está programado para encerrar neste domingo (29). A proposta do evento vem sendo popularizar a leitura e oferecer uma opção de entretenimento cultural no município.

Com atividades voltadas para todas as idades, a Feira Literária de Santana (FLIST) busca ser versátil e agradar diferentes públicos. 

Para incentivar a leitura entre os alunos da rede municipal de ensino, cada estudante recebe um ticket para a aquisição de qualquer títulos durante a visitação na feira. Ao todo são 10 mil alunos agraciados com o benefício. 

De acordo com Heneida Quintas, uma das organizadoras do evento, essas ações incentivam a leitura e a cultura para as crianças do município. 

“Esses tickets dão a independência para que eles (estudantes) escolham os títulos que mais o agradam. Isso incentiva a leitura sem forçar esses jovens. Além disso há o fator financeiro que é outra barreira que eles enfrentam”, disse Heneida. 

A feira também tem exposições de fotografia, de jeeps, carros clássicos e robótica. Entre as atrações musicais estão os grupos Tatamirô, Negro de Nós e os cantores Zé Miguel, Cley Lunna, Deize Pinheiro, Taty Taylor, entre outros. 

“A intenção da FLIST é criar um evento culturalmente abrangente para o santanense. A programação foi pensada para agradar desde as crianças que ainda nem sabem ler até pessoas mais velhas”, finalizou Heneida.

sábado, 28 de outubro de 2017

Santana está na final do Amapazão Feminino

Na noite desta sexta-feira (27/10), no Estádio Olímpico Milton Corrêa – conhecido como o “Zerão” – o time futebolístico do Santana Esporte Clube venceu a equipe de Porto Grande por 3 x 2 e segue agora para disputar a final do Amapazão de Futebol Feminino contra o time do Oratório. 

De acordo com os dirigentes do “canário santanense”, as jogadoras puderam alcançar essa última etapa dos jogos com ajuda coletiva. 

“Nossas bravas guerreiras chegaram à final da competição com garra, união e humildade, apesar de todas as dificuldades enfrentadas”, declarou um dos dirigentes, pelas redes sociais, do time da cidade portuária. 

O jogo final contra a conhecida “Orca Demolidora da Favela” (Oratório Clube) está marcado para a próxima terça-feira (31/10) às 20:30hs, no Estádio Olímpico Zerão.

Cemitério de Santana pronto para o Dia de Finados

Secretário Juscelino Alves acompanha serviços
A Prefeitura de Santana vem realizando os últimos ajustes no Cemitério Municipal da cidade para receber os milhares de visitantes no Dia de Finados, que será celebrado na próxima quinta-feira, (02/11). 

Esta semana, funcionários da Secretaria Municipal de Obras Públicas e Serviços Urbanos (Semop) estiveram finalizando a limpeza geral (como capinagem e roçagem dos logradouros e túmulos) e a pintura das instalações, tudo para oferecer mais comodidade à população que visitará o local na próxima semana. Estima-se que mais de 50 mil visitantes devam passar no Cemitério santanense este ano. 

Segundo o secretário municipal de Obras de Santana, Juscelino Alves, os serviços de manutenção do espaço incluíram não apenas as partes internas, como também as áreas externas e no entorno. 

Limpeza e roçagem realizada para o Dia de Finados
“O famoso cruzeiro que existe no cemitério (espaço reservado para orações e colocação de velas) já está incluído numa nova construção, sairá do formato de concreto para ser metal, garantindo uma nova visão do local para os visitantes”, disse Juscelino. 

O titular da Semop ainda adiantou que uma das principais preocupações do poder público é manter o cemitério da cidade limpo e sempre organizado. 

“No ano que vem, iremos manter uma patrulha de máquinas dentro do cemitério que vai está realizando os servidos diários de limpeza, para não ficarem achando que somente nas datas comemorativas do ano que a Prefeitura vem e aparece para limpar o local”, garantiu o secretário. 

Para o feriado de Finados, a Prefeitura de Santana montou um esquema excepcional de serviço. Ficam à disposição dos visitantes, na administração do Cemitério Municipal, funcionários habilitados para ajudar na localização dos jazigos e túmulos de entes ali sepultados.

sexta-feira, 27 de outubro de 2017

CEJUSC atende a pedidos de socorro de escolas públicas de Santana

A coordenadora do Centro Judiciário de Solução de Conflitos (CEJUSC) de Santana, Neide Santos, afirma que o método da Justiça Restaurativa vem dando certo quando aplicado entre os jovens que tem problemas de indisciplina e comportamento na escola. 

A assistente social e coordenadora destacou o trabalho realizado por meio das audiências pré-processuais, com destaques para as demandas de conflitos encaminhados pelas escolas. 

A Escola Municipal Nossa Senhora dos Navegantes, localizada na área portuária de Santana, será a primeira unidade escolar a receber a equipe do CEJUSC no próximo dia 31 de outubro em reunião com os pais e no dia 1º de novembro o encontro será com os adolescentes. A técnica utilizada será o círculo restaurativo. 

A equipe do CEJUSC vai às escolas, reúne em círculos com o corpo pedagógico e os pais, depois reunimos com os alunos e fazemos com eles tenham uma reflexão sobre o resultado das suas atitudes e o que a violência causa em todo o ambiente escolar e a própria comunidade. 

“Nós estamos recebendo pedidos de socorro das escolas”, explicou. 

A coordenadora também destacou outras atividades que fazem parte das ações da central judiciária que, além do Projeto Escola Restaurativa, oferece cursos para a equipe pedagógica com apoio e monitoramento pelo período de um ano, ainda coordena as oficinas para os casais marcados para os dias 15,16 e 17 de novembro e os preparativos para o Casamento na Comunidade que ocorrerá no dia 1º de dezembro com a união de 100 casais. 

“Como a procura de casais foi grande, tivemos que abrir um cadastro de reserva já com expectativa de realizar uma próxima edição ainda no início do ano que vem para atender a essa grande procura”, observou.

Golpe de apostas esportivas on-line faz mais de 20 vítimas na cidade de Santana

Apostadores procuraram a polícia após golpe
A promessa de dinheiro fácil por meio de apostas nos resultados dos jogos de futebol de campeonatos no Brasil fez ao menos 20 vítimas de um golpe na cidade de Santana.

Segundo a polícia, o esquema utilizava um site e um aplicativo de telefone. Um homem de 36 anos teve a prisão decretada pela polícia e está foragido. 

A delegada Luíza Maia, titular da 2ª Delegacia de Polícia de Santana, informou que o esquema trata-se de estelionato, pois os criminosos fazem as apostas em nome das vítimas, mas não realizam o pagamento dos prêmios. Os valores que deveriam ser pagos somam aproximadamente R$ 300 mil, enfatizou. 

Delegada Luiza Maia, da Polícia de Santana
“Ele comete esse golpe enganando as pessoas, pois faziam as apostas mas não eram pagas. Os criminosos usam uma máquina que faz a aposta e emite um recibo, que consta a expectativa de valor a se ganhar, caso o apostador acertasse o resultado dos jogos. Uma aposta, por exemplo, que custou R$ 5 poderia render até R$ 20 mil, mas ele não pagava a pessoa”, explicou a delegada. 

A delegada ressaltou que o suspeito conseguiu formar uma rede de investidores em Santana e Macapá, prometendo ganho de 30% sobre os valores aplicados no negócio. 

Não foi informado o número de pessoas que podem estar envolvidas no esquema. Ela disse também que as vítimas começaram a prestar queixa porque, ao tentarem sacar o dinheiro prometido, descobriam que haviam sido enganadas. 

“Ouvimos as vítimas desse golpe e alertamos que as pessoas não realizem esse tipo de aposta, pois pode ser estelionato”, ressaltou Luíza Maia.

Informações do G-1 Amapá

quinta-feira, 26 de outubro de 2017

Flagrante: Um homem é preso e um menor apreendido com substância entorpecente

Por volta das 12h55min desta quarta-feira (25/10), uma equipe da Companhia Especializada em Radio Patrulhamento Motorizado (CERPM) do 4° Batalhão da Polícia Militar de Santana estava em patrulhamento pela Rua Ubaldo Figueira, Centro, quando avistou um indivíduo em atitude suspeita. 

Ao ser abordado, o adolescente de 17 anos foi flagrado portando 30 “papelotes” de substância possivelmente entorpecente. 

Indagado sobre a procedência do material ilícito, ele confessou que estava comercializando o produto e indicou uma residência onde estaria guardado o restante do entorpecente. 

Chegando nesta casa, os policiais encontraram um homem de 19 anos e em seu poder havia uma balança de precisão, utilizada para pesar as porções bem como uma porção com cerca de 17g de entorpecentes. 

Diante dos fatos, ambos foram conduzidos e entregues na 1ª Delegacia de Polícia de Santana a fim de que sejam tomadas as medidas cabíveis. 

Divisão de Relações Públicas e Imprensa do 4°BPM - DRPI

CAIXA amplia seus serviços com novos terminais de autoatendimento em Santana

Serviço está anexado na Câmara de Vereadores
Desde a última sexta-feira (20/10) que a cidade de Santana passou a ter mais opções de locais para saques de valores e outros serviços bancários. 

Trata-se de mais um ponto da Caixa Econômica Federal que ampliou seus serviços com a instalação de seis (06) novos terminais de autoatendimento, que começaram a funcionar em um bloco anexado ao prédio da Câmara de Vereadores de Santana. 

No novo local serviços como saques, consultas de saldos e transferências de valores poderão ser realizados com frequência, enquanto que outros itens continuarão a cargo da agência bancária municipal. 

“Isso procura ‘desafogar’ nessa questão das pessoas se firmarem somente nos terminais existentes na agência”, explicou um representante da agência da CAIXA em Santana. 

Com o local já sendo bastante procurado pelos clientes do banco, sobe para 13 o número de terminais de autoatendimento do referido banco em Santana. 

Correspondentes 
A agência ainda adiantou que em relação aos pontos de pagamento de contas, a CAIXA possui dois correspondentes do Caixa-Aqui na área urbana da cidade, sendo um localizado na Avenida das Nações (Centro) e outro recém-implantado na CEA. 

“Vivemos uma série de mudanças no atual cenário nacional, e esses dois correspondentes já ajudam em termos de evitar aquele acúmulo de serviços na agência, como saques de PIS e Bolsa Família, que é onde o número de clientes procura mais se lembra da agência”, finalizou.

quarta-feira, 25 de outubro de 2017

Refis em Santana garante isenção nos juros para quitação de impostos municipais

Contribuinte deve procurar a PMS até dezembro
Contribuintes da cidade de Santana que estão com pendências na quitação de tributos municipais passam a ter até 100% de desconto nos juros se aderirem ao Programa de Regularização Fiscal (Refis). 

Os acordos, que agora estão regulamentados em lei, podem ser feitos para dívidas como o Imposto Predial e Territorial Urbano (IPTU) e o Alvará de Localização. 

A concessão de corte nos juros é válida apenas para valores em atraso, que chega a totalidade no caso de pagamento à vista, e desconto de 75% no caso de parcelamento do débito. 

A adesão ao Refis pode ser feita somente até dezembro, alertou a prefeitura da cidade. 

Secretário Lindemberg Araújo
“O contribuinte que optar por pagar seus débitos à vista receberá um desconto de 100% nos juros e multas da conta. No entanto, também é possível parcelar o valor devido, mas haverá redução do benefício, podendo receber até 75% de desconto no pagamento em até seis parcelas”, explicou Lindemberg Araújo, titular da Secretaria de Meio Ambiente, Desenvolvimento e Habitação. 

Além do IPTU e do Alvará, estão incluídos no Refis débitos com outras taxas municipais, a exemplo do Imposto sobre Serviço de Qualquer Natureza (ISSQN). 

Além da proposta de reduzir a inadimplência dos contribuintes, a medida visa aumentar a arrecadação da prefeitura. 

A adesão ao Refis pode ser feita na sede da Secretaria Municipal de Fazenda (Semfaz), localizada na sede da Prefeitura de Santana, que fica na Avenida Santana, número 2913, bairro Paraíso.

Informações do G-1 Amapá

Fórum Nacional de Juízes da Violência Doméstica seleciona projeto de Juizado de Santana

Vanguarda na aplicação de práticas de Justiça Restaurativa, a equipe do Juizado Especial da Violência Doméstica da Comarca de Santana, liderada pela juíza titular Michele Farias, inscreveu e teve o projeto “Círculos de Restabelecimento com Mulheres em Medida Protetiva”, indicado para ser apresentado no Fórum Nacional dos Juízes da Violência Doméstica, a ser realizado de 08 a 11 de novembro na cidade de Natal, Estado do Rio Grande do Norte. 

“A mulher vítima de violência chega ao Judiciário por três caminhos, o Ministério Público, a Delegacia de Polícia e de forma individual e espontânea”, é o que explica Carlos Rangel Vilhena, chefe de secretaria do Juizado. 

Carlos Rangel, da secretaria do Juizado
“Percebemos que o perfil, embora em sua maioria seja composto de mulheres com baixo grau de escolaridade e sem autonomia financeira, contempla todas as esferas da sociedade, atingindo, inclusive, mulheres graduadas e bem empregadas”, revela. 

Segundo ele, esse perfil de mulheres não aparece nas estatísticas porque as que apresentam maior grau de escolaridade se sentem menos à vontade para procurar o Judiciário, em virtude de uma possível exposição. 

“O que não se configura na realidade, porque o Tribunal não dá visibilidade e não permite a exposição das medidas protetivas”, esclareceu Carlos Rangel. 

O Juizado em Santana trabalha com boas práticas no âmbito da violência doméstica e os círculos restaurativos são o resultado de uma das vertentes dessas práticas. 

Por meio de um núcleo psicossocial, procura-se dar um norte para a mulher vítima de violência e à família, que se encontra desestruturada. 

No entanto, as práticas restaurativas não são unanimidade no mundo jurídico. Alguns operadores do Direito acreditam que a participação de vítimas e agressores nessas práticas faça com que esse conflito não chegue Judiciário, fazendo com que a mulher se revitimize e o agressor seja inocentado. 

“Na verdade não funciona dessa forma. Trabalhamos o empoderamento da mulher, mas também a conscientização do agressor de que, se aquela agressão ultrapassar o limite de uma medida protetiva, irá se transformar em uma Ação Penal. Os círculos restaurativos não substituem a aplicação da Justiça”, enfatiza Rangel. 

A prática indicada ao Fórum Nacional de Juízes, Círculos de Restabelecimento com Mulheres em Medida Protetiva, teve início em meados de 2015. Desde então atendeu 194 mulheres em 19 encontros. 

“Esse projeto visa tratar a violência como fenômeno social junto a essas mulheres. Buscamos criar um espaço de reflexão onde elas possam pensar sobre sua trajetória de vida, conquistando o empoderamento”, explica Janice Divino, assistente social do Juizado.

Cada mulher participa, em média, de três encontros, prazo de suporte da medida protetiva.

Eliane Rodrigues, psicóloga do Juizado, explica que os círculos são encontros mensais com duração média de 01h30, que funcionam em três eixos restaurativos: pensar, sentir e agir. 

“Primeiro pensamos sobre o assunto; depois perguntamos sobre como elas se sentem em relação àquele tema e, por último, pensamos em possibilidades de soluções para aquele conflito”, explica Eliane. 

A psicóloga esclarece que, de um modo geral, as pessoas vivem a vida sem refletir sobre ela. “Por meio da reflexão as mulheres passam a entender que seus problemas são individuais, mas fazem parte de uma construção histórica onde aquele homem aprendeu a ser violento e ela aprendeu a aceitar a violência. Mais ainda, ela aprende a enxergar como violência, situações que vive e que não identificava como tal”, analisa Eliane. 

Todo esse trabalho é coordenado pela Juíza Michele Farias, que faz questão de enfatizar que no Juizado de Santana as práticas restaurativas não são utilizadas para substituir os processos judiciais, mas, de forma paralela aos processos. 

“É uma forma de melhorar a vida das famílias e a autoestima da mulher”, esclarece. 

Para a magistrada as práticas restaurativas, em particular os círculos de paz, que colocam vítimas e agressores frente a frente, não resultam em impunidade, “são apenas uma forma diferente de se estabelecer uma responsabilização para o agressor”. 

Ela considera uma conquista importante, de equipe, o fato de ter um projeto de Santana indicado para o Fórum Nacional de Juízes da Violência Doméstica em novembro. “Nossa ida a Natal será uma forma de celebrar esse trabalho de dedicação, que vai além do que se espera de um Juizado”. 

Por essas razões, ocorre que muitas pessoas questionam se o trabalho desenvolvido no Juizado não deveria ser de responsabilidade do Poder Executivo. Para essa visão de sociedade, a juíza Michele tem resposta. 

“Nós somos um Juizado com atividades previstas em Lei, cuja principal é julgar processos. Ocorre que a gente vê que a rede de atendimento à mulher e à família que sofrem com a violência é muito deficitária. Então, damos a nossa contribuição criando projetos desse tipo. Não podemos pensar e agir de forma isolada porque estamos dentro da rede de atendimento”, pondera.

CrianCine: Projeto leva mais de 230 crianças de Escola de Santana ao cinema

Mais de 230 crianças foram ao cinema
O Cine Imperator, entrou numa parceria socioeducativa e realizou na tarde dessa terça-feira (24/10), uma edição do Projeto “CrianCine”, que leva crianças carentes para uma experiência especial, que é conhecer o mundo da exibição cinematográfica. 

O filme escolhido para a ocasião foi “Pica Pau”, uma produção de animação, sucesso de bilheteria, que levou a garotada da Escola Municipal Fernando Rodrigues do Carmo às risadas. 

Foram mais de 230 crianças – na faixa etária entre 6 a 9 anos – que estudam no referido educandário, localizado no bairro Fonte Nova, em Santana, e que prestigiaram a exibição do filme, sendo muito desses alunos nunca foram ao cinema. 

“Sabemos que muitas dessas crianças estão vindo pela primeira vez ao cinema, e isso nos incentiva a acreditar que a diversão também contribui para o aprendizado nessa faixa etária”, disse o vereador de Santana Dr.º Fabiano, que integrou na organização do projeto.

Para a aluna Renata Sanches, de 8 anos, que nunca tinha ido ao cinema, o momento vai ficar marcado em sua vida. 

“É como se nós tivéssemos dentro do filme, participando de tudo aquilo que está acontecendo. É um mundo mágico”, descreveu a aluna. 

Além do Cine Imperator, a empresa de ônibus Sião Thur também deu sua parcela de contribuição ao projeto, garantindo no transporte que levou a criançada para o cinema, que fica no Centro de Macapá, distante há mais de 20km da escola.

terça-feira, 24 de outubro de 2017

Centro Laboratorial de Santana é reaberto à população

A reabertura do Centro Laboratorial do município de Santana foi realizada na manhã desta terça-feira (24/10), por meio da Prefeitura Municipal de Santana. 

A ocasião contou com a presença do prefeito Ofirney Sadala, vice-prefeito Francisco Rosivaldo de Oliveira, promotor Adilson Garcia e a vereadora Socorro Nogueira. 

De acordo com o promotor Justiça Adilson Garcia, da Promotoria de Meio Ambiente do Ministério Público de Santana, o marco proporciona melhores condições de saúde às famílias de baixa renda, tendo em vista que os exames de rotina serão gratuitos. 

“Esse laboratório visa atender à população carente que geralmente não tem recurso para pagar exames. Ainda que seja de baixo custo, uma bateria de exames sai caro”, declarou o promotor. 

Para o prefeito do município, Ofirney Sadala, este é um grande avanço para a gestão na área da saúde, que reativou o centro que estava a mais de um ano com as atividades paralisadas. 

Serão ofertados, neste início de atividades, cerca de trinta (30) tipos de exames a partir desta quarta-feira, 25.

O Centro Laboratorial de Santana está localizado na Rua João Leite Coutinho, no bairro Fonte Nova.

Comando do 4° Batalhão de Santana se reúne com lideranças comunitárias do município

Na manhã desta terça-feira (dia 24/10), o comando do 4° Batalhão da Polícia Militar reuniu com lideranças comunitárias do município de Santana para tratar de temáticas relacionadas à segurança pública no município. 

Na oportunidade as lideranças comunitárias puderam expor a problemática dos seus respetivos bairros e propor alternativas ao comando do batalhão sobre assuntos relacionados a segurança da comunidade, além disso tiveram oportunidade de conhecer melhor a organização do 4° Batalhão e as modalidades de policiamento realizadas na proteção do cidadão santanense. 

A estratégia envolvendo os líderes comunitários e o comando do batalhão visa promover o debate na busca por soluções viáveis, factíveis conjuntamente, apresentando os problemas e buscando a resolução através da participação da comunidade na promoção da segurança pública do município, um trabalho que emana diretamente da filosofia de polícia comunitária adotada pelo comando da Polícia Militar do Amapá. 

Divisão de Relações Públicas e Imprensa do 4°BPM - DRPI

Em evento sul-americano, amapaense deixa seu apelo: “Os jovens precisam ser mais assistidos e valorizados”.

O pedido foi feito pela estudante amapaense Yara Lorrane, que esteve participando da 4ª Edição Internacional do Parlamento Juvenil do MERCOSUL, ocorrido no período de 06 a 11 de outubro na cidade de Montevidéu (Uruguai). 

Além da amapaense – que reside na cidade de Santana, segunda maior do Amapá – outros 24 representantes estaduais do Brasil estiveram compondo a delegação nacional, que se encontrou com jovens de outros três países sul-americanos no evento (que foram Paraguai, Uruguai e Argentina), na qual mais de 100 jovens puderam participar de seminários e palestras voltadas para assuntos atuais ligados à problemática social. 

No intercâmbio entre os formadores e os jovens parlamentares foram colocados os seguintes temas: Democracia, Cidadania, Integração Regional e Direitos Humanos. 

“No grupo de trabalho que estive participando com outros jovens, percebi que nossa Educação precisa ser melhorada em vários aspectos, apesar de estarmos um pouco mais à frente de alguns países vizinhos que sequer materiais didáticos não são distribuídos nas escolas”, comparou a estudante. 

Segundo Yara, entre os inúmeros assuntos sociais abordados no evento internacional, a questão da homossexualidade ainda continua sendo um “tabu” em alguns desses países que estiveram presentes no encontro. 

“No Brasil, esse assunto é abertamente discutido pelo público, mas lugares como no Paraguai ainda nem começou devido aquele conservadorismo religioso”, explicou. 

Apelo 
No último dia do evento, os jovens parlamentares concluíram a redação de uma Declaração Regional que foi diretamente entregue aos parlamentares do MERCOSUL, além das Autoridades de Educação do Uruguai e do Brasil, que ali estavam presentes. 

“Nessa carta (Declaração) expressamos em conjunto nossa opinião social e colocamos nosso apelo para melhorar a sociedade”, disse a estudante, que ainda declarou seu apelo próprio em relação à juventude estadual. 

“Temos uma juventude cheia de ideias e projetos que só precisam ser mais assistidas e valorizadas pelas autoridades, e com certeza se isso for mais protagonizado pela classe juvenil, acredito que alcançaremos bons resultados dentro da sociedade e do restante do mundo”, declarou. 

Do Amapá, somente a estudante Yara Lorrane foi a representante estadual do evento, sendo que alguns Estados Brasileiros chegaram a levar autoridades políticas (como deputados federais e senadores), além de seus representantes parlamentares juvenis.

“Isso mostra que esse Estado acredita num futuro protagonizado por ideias jovens”, disse Yara, que cursa o 2º ano do curso técnico em Mineração no IFAP/Macapá.

segunda-feira, 23 de outubro de 2017

Portando drogas, Bope prende traficante em Santana

Em ação conjunta entre o Batalhão de Operações Especiais (BOPE) e o 4° Batalhão da Polícia Militar (BPM) no município de Santana, os policiais foram averiguar no início da noite desta segunda-feira (23/10) denúncia de que um indivíduo havia recebido tabletes de supostamente Drogas. 

As equipes do CHOQUE/ 4° BPM conseguiram surpreender o indivíduo suspeito qual estava chegando em sua residência em um automóvel, momento em que houve a abordagem ainda na garagem. 

Durante a busca veicular, foi encontrado um microondas no banco do veículo, o qual foi desmontado e encontrado no seu interior 2 (dois) tabletes de supostamente Crack (aproximadamente 1kg). 

Diante do flagrante, ocorrência foi apresentada na 1ª Delegacia de Polícia de Santana.

‘Novo Amapá’: Peça teatral lembra 39 anos do naufrágio com poesia e homenagens

Os 39 anos do maior naufrágio do estado serão lembrados com poesia e homenagens no espetáculo "Novo Amapá", que acontece no sá...