quarta-feira, 30 de dezembro de 2015

Réveillon de Santana é cancelado

Estrutura do palco para "show da virada" já
estava totalmente armado na praça da cidade.
Pela primeira vez, em 15 anos que vem sendo realizado no segundo maior município do Amapá, o tradicional Réveillon de Santana teve que ser cancelado este ano. 

Segundo o presidente do Conselho Municipal de Cultura da cidade, Roberto Guedes, não seria possível a chegada da balsa trazendo o material pirotécnico a ser utilizado no evento. 

“Fizemos o pagamento desse material (fogos de artifícios) na segunda-feira, e mesmo que a balsa saísse no dia seguinte, não daria temos de conseguirmos qualquer autorização dos órgãos competentes a tempo de usar esses fogos”, explicou Roberto.

Mesmo com patrocinadores independentes (que investiram mais de R$ 25 mil na montagem dos shows e na aquisição de mais de uma tonelada de fogos de artifício), o evento contaria com diversas apresentações de artistas locais e grupos culturais do município.

segunda-feira, 28 de dezembro de 2015

Ossada humana é encontrada em área de ressaca em Santana

Ossada humana encontrado por morador.
Foto: Olho-de-Boto
Casualmente um morador residente em um bairro suburbano de Santana localizou na tarde deste domingo (27/12) os restos mortais de uma pessoa que, de acordo com as primeiras informações já apuradas pela Polícia Civil do Amapá estava há meses num área de ressaca, situada nas proximidades do bairro Jardim de Deus II (alguns denominam de bairro Jardim Floresta). O acesso ao lugar é somente viável através da Rodovia Duca Serra, entrando pela lateral da Lixeira Pública do município.

A área de ressaca onde a ossada humana foi encontrada sofre constantes mudanças com a estiagem hídrica, e acredita-se que o corpo dessa humana tenha sido levado ao local no período em que o nível das águas estavam elevadas, sendo possivelmente amarrado por "gravetos" de pau e arame farpado, como forma de manter o corpo no mais absoluto sigilo. 

Após acionarem a Polícia Técnico-científica (Politec), foi isolado o local e removido diversos vestígios que servirão de pistas a serem utilizadas nas investigações. Ainda não se tem informações sobre a identificação da pessoa e nem os motivos para o delito.

sábado, 26 de dezembro de 2015

Amapá vive segundo “apagão” do ano

Uma possível pane ainda não explicada causou um “apagão elétrico” em mais de 80% do Estado do Amapá nas primeiras horas da manhã deste sábado (26/12). Com exceção de alguns bairros da capital (Macapá) e do município de Oiapoque (por ainda ser atendido por um sistema isolado), o restante dos 14 municípios amapaenses passaram quase duas horas sem energia elétrica. 

De acordo com informações extraoficiais da Eletronorte no Amapá, o problema iniciou por volta das 06:30hs da manhã deste sábado, onde o sistema da Usina Termelétrica (UTE) de Santana foi atingida por um desligamento instantâneo, causando a interrupção em várias subestações espalhadas nas cidades do Amapá. 

Em Nota divulgada, o diretor de Operações da Companhia de Eletricidade do Amapá (CEA), Luiz Eugênio, informou por volta das 09:00hs da manhã que estava aguardando por maiores detalhes por parte da Eletronorte, mas que o problema do fornecimento elétrico já estava parcialmente normalizado. 

Como o Estado do Amapá passou a integrar o Sistema Nacional Elétrico em maio desse ano, este foi o segundo “apagão” em 2015.

Tarifa no transporte urbano aumenta 18% em Santana

Desde a última quinta-feira (24/12) que a população da área urbana do município está pagando mais caro no transporte coletivo público. Houve um reajuste de 18% na tarifa cobrada no serviço, passando de R$ 1,50 para R$ 1,75. 

Segundo informações da empresa de ônibus que mantêm os itinerários na cidade, o reajuste já era esperado há tempo em razão dos constantes aumentos na comercialização dos combustíveis. 

“Procuramos segurar como podemos para não dar esse aumento agora, mas já houve três correções no preço dos combustíveis somente esse ano, e com certeza virá outros aumentos em 2016”, explicou um funcionário da empresa, por telefone, ao blog, que garantiu que melhorias serão realizadas no serviço a partir de 2016. “Devemos ampliar a frota urbana em 2016, tanto para a área urbana de Santana como na linha Macapá-Santana”. 

O último reajuste nessa tarifa havia sido dado em dezembro de 2013. A empresa explora o serviço de transporte coletivo em Santana há mais de dez anos, sendo que somente na área urbana já está há oito anos, contendo cinco (05) ônibus que trafegam na cidade, que são: linha Paraíso (02 ônibus), Linha Fortaleza (02 ônibus) e Linha Circular (01 ônibus).

quinta-feira, 24 de dezembro de 2015

Aberto Concurso Público para o INSS

Um dos processos seletivos mais esperados foi anunciado nesta quarta-feira (23), que foi a publicação do Edital do concurso público do Instituto Nacional do Seguro Social (INSS), que será coordenado pelo Cespe/UnB, na qual pretende selecionar 950 novos profissionais em âmbito nacional. 

As vagas descrevem candidatos para o Ensino Médio e Superior, nos cargos de Técnico (800 vagas) e Analista do Seguro Social (150 vagas). As inscrições já iniciarão no próximo dia 04 de janeiro de 2016. 

Os salários vão de R$ 5.259,87 (para técnico) e de R$ 7.869,09 (para Analista), incluindo o auxílio-alimentação no valor de R$ 373, com possível reajuste salarial em 2016. 

Aos interessados, acessar o Edital.

quarta-feira, 23 de dezembro de 2015

Nota de Esclarecimento da CEA

Gilberto Pereira sofreu acidente fatal.
Em Nota publicada pela assessoria de comunicação da Companhia de Eletricidade do Amapá (CEA) nesta quarta-feira (23/12), a estatal veio a público informar que o acidente ocorrido no último dia 14 de dezembro, no bairro Zerão, envolvendo o eletricista Gilberto Constâncio Pereira, da empresa Mix Engenharia, atingido por uma descarga elétrica, e que posteriormente veio a óbito, teria sido causado por um problema de responsabilidade da Eletronorte, geradora e transmissora do sistema elétrico no Amapá. 

Segundo a Nota, averiguações técnicas foram realizadas nas instalações internas da Subestação Equatorial, localizada no bairro Jardim Marco Zero, onde teria sido evidenciado que o disjuntor que atende ao alimentador onde estava o eletricista Gilberto Pereira estava trabalhando não teria efetuado corretamente a abertura dos três polos (A, B e C) que correspondem à sua autonomia. 

“A equipe de manutenção da própria Eletronorte constatou que um pólo da fase A encontrava-se fechado, em consequência houve a energização da mesma fase. Este disjuntor pertence à Subestação Equatorial, que é operada e mantida pela Eletronorte”, diz a Nota. 

Entenda o Caso
Na tarde do último dia 14 de dezembro, o eletricista Gilberto Constâncio Pereira, lotado na empresa Mix Engenharia, que presta serviços de plantão para a CEA, foi eletrocutado enquanto efetuava a manutenção de uma rede de alta tensão no bairro Zerão. 

Segundo informações, o eletricista teria solicitado da Central de Operação pelo desligamento do alimentador elétrico onde efetuaria os serviços, onde pôde ser atendido. No entanto, minutos após iniciar os trabalhos, o eletricista foi atingido por uma descarga elétrica, causado pelo possível retorno da energização da rede de distribuição. 

Gilberto ainda ficou internado em estado grave no Hospital de Emergências de Macapá por dois dias, mas não resistiu às lesões causadas pela descarga elétrica, vindo a falecer no dia 16 de dezembro. 

O blog entrou em contato com a assessoria de comunicação da Gerência da Eletronorte no Amapá, que ainda não se pronunciou sobre o assunto.

terça-feira, 22 de dezembro de 2015

Comércio aponta movimento “mais positivo” na semana natalina

Movimento no comércio de Santana impulsionou
desde o último final de semana.
 
Há menos de três dias para o Natal, o centro comercial de Santana já começou a apresentar seus sinais positivos nas compras de final de ano. 

Desde o último sábado (19/12), quando houve a liberação do pagamento da última parcela do 13º salário do setor público e privado, comerciantes perceberam que o movimento nas lojas de Santana aumentaram consideravelmente. 

“Mesmo com tantas promoções e descontos, não se via ninguém fazendo compras desde o início do mês, mas desde sábado, apareceu uma melhora na movimentação”, comentou o empresário Ronaldo Freitas, proprietário de duas lojas no centro da cidade (uma delas situada na área portuária). 

Segundo Ronaldo, no final do mês passado, foram adquiridos centenas de produtos (na maioria, em confecções) com o objetivo de serem comercializados em curto prazo, o que não acabou acontecendo. Porém, com as proximidades das festividades de fim de ano, o consumismo falou mais alto. 

“Tinha mais de 400 bermudas guardadas até no estoque, foi só um sopro. Vendi mais de 80% delas em menos de três dias”, comemora Ronaldo. 

Uma outra noção de que o movimento positivo nas compras acabou se ampliando foi notada nesta segunda-feira (21), onde teve lojas que eliminaram até mesmo seus produtos em estoque. 

“A proposta é vender, e não importa o preço, tem que ser vendido”, disse a vendedora Mariléia Soares. 

A Câmara dos Dirigentes Lojistas (CDL) de Santana ainda não divulgou qualquer balanço semestral sobre o comércio local, mas segundo comerciantes, o otimismo continua sendo um dos grandes incentivadores. 

“Mesmo com toda essa crise, espero fechar esse ano com um saldo mais estável nas vendas, isso claro, dependendo muito das condições das pessoas na hora de comprar mais barato”, finalizou Ronaldo.

domingo, 20 de dezembro de 2015

Câmara de Vereadores de Santana lança concurso público

Câmara de Vereadores de Santana fará processo
seletivo para preencher 20 novas vagas.
De acordo com o edital n.º 001/15 do último de dia 16 de dezembro, foi confirmada a publicação para o processo seletivo para a contratação de 20 novos servidores para o quadro efetivo da Câmara de Municipal (Vereadores de Santana). 

Segundo o Edital, o processo seletivo oferece vagas nos níveis do Ensino Fundamental Incompleto, Ensino Fundamental Completo, Ensino Médio e Ensino Superior, mediante as condições estabelecidas no próprio Edital. 

As inscrições já deverão iniciar na próxima segunda-feira (21/12), encerrando no dia 05 de fevereiro de 2016. 

Ainda haverá o período de requerimento de isenção do pagamento do valor da taxa de inscrição para aqueles que comprovarem não terem condições de pagar (sendo de 21 a 31 de dezembro de 2015). 

Vagas do concurso são do Ensino Fundamental
Incompleto ao nível superior.
Os cargos oferecidos são de Copeira (01), Agente Auxiliar de Serviços Gerais (05), Vigia (03), Agente de Segurança (02), Agente de Portaria (01), Motorista (01), Agente Administrativo (04), Agente de Protocolo (01), Contador (01) e Analista em T.I. (01). 

A última vez que o Poder Legislativo santanense realizou um concurso público para preenchimento de vagas na instituição (o único desde sua implantação municipal em 1989) aconteceu em março de 1996, tendo atualmente 22 funcionários em seu quadro efetivo. 

“O Legislativo de Santana já via uma necessidade de ampliar o quadro de servidores em razão do aumento de vereadores e de serviços internos”, justificou um dos coordenadores da empresa Sigetech, realizadora do certame, pelas redes sociais. 

Aos interessados, baixe o Edital do concurso no site da Sigetech.

sábado, 19 de dezembro de 2015

Ação da PM prende assaltantes na Fonte Nova

Celulares e dinheiro foram recuperados pela PM
Ocorreu uma tentativa de assalto na tarde desta sexta-feira (18/12). O fato teria ocorrido em um estabelecimento comercial (“Mercadão da Famíia”) situado na Avenida 07 de setembro, no bairro Fonte Nova. 

Os assaltantes (ambos com 19 anos), chegaram numa moto, onde logo abordaram a responsável pelo caixa, de onde subtraíram o dinheiro já adquirido naquela dinheiro. 

Por ocasião, uma viatura que estava com uma equipe da Companhia Especializada em Rádio Patrulhamento Motorizado (CERPM), comandada pelo Aspirante Oficial Edelson, sob a coordenação do 4º Batalhão da Polícia Militar de Santana, observou a atitude suspeita dos dois indivíduos pelo interior do estabelecimento comercial e decidiram abordar os indivíduos. 

Para a surpresa da equipe policial, foi constatado que um dos indivíduos portava uma arma de fogo que, neste momento, ainda tentou esconde o armamento e se evadir do local. 

Suspeitos residem em distritos próximos de Santana
Em seguida, a equipe da PM também constatou que o outro indivíduo (cumplice) estava portando de uma arma-de-fogo, dois celulares (pertencentes aos funcionários do estabelecimento comercial) e uma quantidade de valor (dinheiro) que havia furtado do local.  

Assaltantes
Ao serem levados para a Delegacia de Santana (Central de Flagrantes), foi constatado que os dois indivíduos residem em distritos suburbanos entre Macapá e Santana, sendo que um deles já responde pela mesma prática (assalto) e se declarou foragido do Centro de Educação Socioeducativo de Internação (Cesein). 

Foram presos: Anderson Silva Ribeiro, de 19 anos e Nilton Nunes Barbosa Júnior, 19 anos, ambos residentes no distrito de Fazendinha (área de Macapá). 

Além de terem dos celulares dos funcionários, foram recuperados R$ 880 reais, e apresentado 01 revolver Calarrete 38 com 05 carvalho.

sexta-feira, 18 de dezembro de 2015

Regulamentada a ZFV de Macapá e Santana

Acompanhado de diversas autoridades políticas do Estado do Amapá, além de sua comitiva ministerial, a Presidente da República Dilma Rousseff assinou na tarde desta sexta-feira, 18/12, o decreto que regulamenta a Zona Franca Verde (ZFV) de Macapá e Santana, que terá como um dos propósitos econômicos a permissão de instalação de indústrias que fabriquem produtos com matéria-prima d biodiversidade local, sendo de origem animal, vegetal e mineral. O maior incentivo fiscal deste decreto é a isenção do Imposto sobre Produtos Industrializados (IPI). 

Antes de ser regulamentado, o projeto esteve tramitando pelo Congresso Nacional desde 2009. 

Aliada aos benefícios já existentes da Área de Livre e Comércio de Macapá e Santana, a ZFV torna agora o Amapá um espaço extremamente atrativo para a instalação de um polo industrial, cuja geração de emprego e renda é promissora. Os produtos fabricados na Zona Franca Verde podem ser exportados para outros países e para o restante do território nacional. 

Ao assinar o decreto, a presidente Dilma ainda destacou a viabilidade para um salto econômico e utilização sustentável dos recursos. 

“A biodiversidade deve ser preservada, mas também deve servir de base para o desenvolvimento”, observou. 

Participaram da cerimônia os ministros Armando Monteiro (Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior), Jaques Wagner (Casa Civil), Ricardo Berzoini (Secretaria de Governo) e Eduardo Braga (Minas e Energia). 

Entre as autoridades do Estado, estava o governador Waldez Góes, os três senadores amapaenses (Davi Alcolumbre, Randolfe Rodrigues e João Capiberibe), deputado federal Marcos Reátegui e o ex-senador amapaense José Sarney. 

Consulta: Governo do Amapá

quinta-feira, 17 de dezembro de 2015

Morre o jogador Olivar, artilheiro do “Canário”

Olivar vestiu a camisa do "Canário" por
quase duas décadas. Foto de 1964.
O futebol amapaense foi surpreendido na manhã desta quinta-feira (17/12) com a morte de um pioneiro dos campos de futebol. Trata-se de Olivar Alves Pinto, veterano que jogou com a camisa do Santana Esporte Clube entre as décadas de 1960 e 1970. 

“Alguns dizem que ele já vinha apresentando problemas de saúde há tempo. Ainda visitei ele há poucas semanas e não imaginava que poderia acontecer”, lamentou César de Araújo, que reside nas proximidades da residência do pioneiro. 

César, que é acadêmico do curso superior de História numa faculdade particular em Macapá, vinha fazendo algumas pesquisas de campo sobre a evolução do futebol amapaense nos últimos 70 anos, como material a ser coletado para um Trabalho de Conclusão de Curso (TCC), e foi surpreendido pela triste notícia. 

“Quando vemos um veterano desses nos deixando, sentimos que perdemos uma folha que cai de uma arvore frutífera que poderia nos dá frutos”, descreveu o acadêmico, se referindo ao talento de Olivar, que ainda participou da conquista do tricampeonato para o “Canário Amapaense” (como era conhecido o Santana Clube) em 1962. 

Última aparição de Olivar
foi nos 60 anos do
"Canário", no dia 27/09.
O Talento
Natural da cidade de Óbidos (PA), onde nasceu em 07/10/1935, Olivar descobriu que tinha talento para o futebol ainda criança (com 09 anos), mas somente aprimorou seu talento aos 15 anos quando sua família já residia em Macapá. 

Antes do futebol de campo, ainda praticou basquetebol, voleibol e futebol-de-salão. Mas intensificou seu talento no futebol convencional, vestindo a camisa de times como o Amapá Clube e o São José. Dizia que tinha duas paixões no futebol: o Santana Clube (no Amapá) e Botafogo (RJ). 

Funcionário da ICOMI, era lotado na Divisão de Contabilidade, sendo casado e pai de três filhos: Carlos Augusto, Sandra e Edilne. 

Uma das últimas aparições do jogador aposentado ocorreu no último dia 27 de setembro, na Vila Amazonas, em Santana, durante as comemorações ao “Jubileu de Diamante” do clube que lhe consagrou jogador por quase duas décadas. Na ocasião, Olivar foi um dos homenageados pela comissão organizadora do evento. 

Aos interessados, seu velório está ocorrendo na Capela da empresa Centro-Pax, localizada na Rua Duque de Caxias com as Avenidas Odilardo Silva e Jovino Dinoá (atrás do Hospital “Mãe Luzia”), no Centro da cidade.

Convênio garante novo sistema de resíduos sólidos para Santana

Foi realizado na manhã desta quarta-feira (16/12), a solenidade de assinatura entre a Prefeitura de Santana e o Governo do Amapá, tendo como principal objetivo resolver a situação da coleta de lixo domiciliar da cidade. 

Somados no valor de R$ 7,8 milhões, serão aplicados nos serviços de limpeza da área urbana do município e destino final dos resíduos sólidos. Desse total, pouco mais de R$ 1,8 milhões partirão da Prefeitura de Santana. Serão feitos repasses mensais de R$ 500 mil pelo Governo do Amapá. 

“Vamos fazer um serviço de alta qualidade pra Santana como nenhum outro gestor poderia fazer”, garantiu o prefeito de Santana Robson Rocha, que também comentou sobre outros serviços que serão realizados pelo mesmo convênio. “Haverá um aparato que contará com a coleta, o transporte e a destinação de todo lixo domiciliar da cidade, além de efetuar as limpezas periódicas de áreas públicas, como a feira do Mercado Municipal e os principais calçamentos de vias”. 

Nos últimos tempos, o município vinha enfrentando sérios problemas em relação aos serviços de coleta de lixo, em razão da última empresa de coleta de lixo ter ficado apenas três meses (período de prazo estipulado em contrato de serviço emergencial), com isso, deixando os serviços na responsabilidade direta da Prefeitura de Santana, que vinha buscando formas que pudessem amenizar o problema. 

“Muitos não acreditaram na nossa capacidade, e agora estamos provando do que somos muito capazes”, disse Robson. 

Patrulha Coletora
A nova patrulha coletora, que já passou a atender os munícipes santanenses desde ontem (16), é composta de 05 veículos (tipo caçambas), uma caçamba truncada, um poliguindaste, 01 caminhão-pipa, uma pá-carregadeira, 08 caçambas truncadas, além de 25 tanques (tipo contêineres) que ficarão estacionadas em locais estratégicos, para servir no recolhimento de lixo público, com uma mão-de-obra de 107 trabalhadores de campo. 

“Estamos somente aguardando a chegada de mais oito (08) caçambas que irão somar nesses serviços”, adiantou Anselmo Brandão, secretário municipal de Limpeza Pública e Resíduos Sólidos de Santana, que já prevê a normalização do serviço. “Acompanhando a agilidade do trabalho, conseguiremos normalizar essa questão da coleta de lixo no prazo máximo de 10 dias”. 

Anselmo também espera que a população colabore com a conscientização de separar o destino de lixo e entulhos acumulados em suas residências. 

“As pessoas confundem sobre o que é lixo e o que é entulho, então alertamos que a população que não joguem entulhos nos contêineres, pois este tipo de material ele é recolhido de outra forma. Mas quando quiserem se livrar de algum entulho, entrem em contato com a Prefeitura que levaremos”, disse Anselmo, que também adiantou sobre o cronograma de itinerários dos veículos em Santana. 

“Já temos tudo planejado sobre os bairros que atenderemos hoje e ainda essa semana repassaremos para a imprensa o calendário de rota para a população tomar conhecimento”, falou. 

A cidade de Santana produz diariamente cerca de 80 toneladas de lixo domiciliar, porém, como alguns bairros passaram até semanas sem ter o recolhimento regular de lixo, houve um acúmulo que pode ter chegado a mais de 100 toneladas diárias. 

“Nesses primeiros dias iremos trabalhar em peso, de segunda a sábado para reverter esse quadro e mostrarmos nossa preocupação sobre a questão sanitária e higiênica da população”, finalizou Anselmo.

A “harmonia política” entre os Prefeitos de Santana e governadores do Amapá

Foto aérea de Santana, início dos anos de 1980.
Em 28 anos de emancipação política, o município de Santana sempre esteve envolvido em fatos que questionavam a relação político-administrativa entre seus gestores municipais e os chefes do Executivo Estadual. 

Alguns desses gestores buscavam manter um relacionamento harmonioso com o governo amapaense, tudo em prol do desenvolvimento e de melhorias sociais para a segunda maior cidade do Amapá. 

Porém, houve aqueles que administraram o município, mantendo um contato considerado “zero” com o Executivo Estadual, enfrentando dificuldades financeiras e sociais, enquanto que outros garantiam soluções técnicas e logísticas para a cidade que, antes havia saltado de 45 mil habitantes (em 1989) para mais de 120 mil habitantes (dados extraoficiais do IBGE em 2014). 

Curiosamente o mandato municipal atravessava as transições de mandato governamental, o que dependia muitas vezes das alianças partidárias que haviam sido feitas durante esta transição. 

Segue abaixo um pouco dessas situações que nem sempre eram harmoniosos entre o prefeito santanense e o governador do Amapá. 

Geovani Borges (direita) foi o único prefeito de
Santana que não teve qualquer relação
"harmoniosa" cm algum governador amapaense.
5º Lugar – Geovani Borges (de 1993 a 1996)
Depois de derrotar o candidato do então governador Comandante Anníbal Barcellos à Prefeitura de Santana, o então deputado federal Geovani Borges enfrentou uma gestão tumultuada, onde os recursos orçamentários eram buscados em Brasília (DF), em razão de não ter bons contatos com o Comandante Barcellos. 

A péssima harmonia entre Geovani e Barcellos chegou ao ponto de questionarem a propriedade do prédio onde funcionava o Executivo santanense (na época, situada na Área Portuária de Santana). O Comandante Barcellos ainda deu prazo para se retirarem do prédio, alegando que pertencia ao Poder Público Estadual, mas por força de um Decreto Estadual (aprovado “à pulso” na Assembleia Legislativa do Amapá), o prédio ficou sob administração do município. 

Apoiou discretamente João Alberto Capiberibe para o Governo do Amapá, apenas como represália ao candidato indicado pelo Comandante Barcellos para a chefia Executiva do Estado, fez diversas críticas política à gestão de João Capiberibe. 

Quando deixou o cargo em dezembro de 1996, Geovani se orgulhou de dizer que “fez um mandato sem qualquer apoio do Governo do Amapá”. 

Médico Judas Tadeu Medeiros.
4º Lugar – Judas Tadeu Medeiros (de 1997 a 2000)
No cargo de vereador santanense, o médico Judas Tadeu teve o apoio político do então governador João Capiberibe para ser eleito prefeito. Uma parceria harmoniosa que garantiu a construção de diversas obras ao município, e recursos que foram aplicados na saúde, na educação e na infraestrutura. 

Uma dessas importantes obras que foi empenhada entre esses gestores (município e Estado) foi a duplicação da Rodovia Juscelino Kubstcheck (Macapá-Fazendinha), serviço que passou para a responsável da Prefeitura de Santana, e concluída no prazo de 15 meses. 

Lamentavelmente essa parceria acabou sendo destituída em março de 2000, por diversos motivos, entre eles, desentendimentos partidários envolvendo a então deputada estadual Judith Medeiros (esposa de Judas Tadeu), e o interesse do Governo do Amapá em lançar seu próprio candidato à Prefeitura de Santana. 

Robson Rocha e o governador Waldez Góes
3º Lugar – Robson Rocha (de 2013 ao momento)
Eleito de forma independente (enfrentando uma candidata apoiada pelo então governador Camilo Capiberibe), o também vereador Robson Santana Rocha chegaria a Prefeitura de Santana com o objetivo de buscar melhores condições à cidade, deixando de lado qualquer divergência político-partidária. 

Porém, pouca atenção foi cedida pelo Executivo Estadual, obrigando o atual prefeito a recorrer de apoios federais, entre deputados e senadores. Um dos pontos negativos que foi “herdado” pela gestão de Camilo Capiberibe envolve o repasse de ICMS ao município, que acabou prejudicando consideravelmente no andamento das pastas administrativas e financeiras da cidade. 

Somente com a posse do atual governador Waldez Góes que o quadro do município passou a ter novas atenções, com a formalização de convênios que buscam melhorar a mobilidade urbana e infraestrutura. 

Nogueira ao lado do governador Pedro Paulo
2º Lugar – Antônio Nogueira (de 2005 a 2012)
Considerado o 1º prefeito reeleito de Santana, José Antônio Nogueira observou as necessidades de se trabalhar com toda e qualquer parceria que viesse a beneficiar o município. Assumiu o cargo na gestão do então governador Waldez Góes (que ainda exercia seu 1º mandato), garantindo convênios para a pavimentação e asfaltamento de dezenas de ruas e avenidas da cidade, implantação do SAMU na cidade e limpeza urbana. 

Com a posse do médico Pedro Paulo ao cargo de governador (em exercício da função por sete meses), Nogueira ainda garantiu recursos para a reforma de duas escolas urbanas. 

Com a entrada de Camilo Capiberibe no Governo do Amapá, conseguiu convênios para uso assistencial e para a saúde pública, e ainda procurou “estreitar” o propósito de estadualizar o Porto de Santana. 

Rosemiro Rocha discursa na inauguração do
prédio da Câmara de vereadores de Santana,
em fevereiro de 1989.
1º Lugar – Rosemiro Rocha (de 1989 a 1992, e de 2001-2004)
Historicamente, a simplicidade humana de um vereador da comarca de Macapá, entraria para a história política do país como o único prefeito que mais manteve “relação harmoniosa” com governador de um Estado Brasileiro. Ao todo foram 07 governadores. 

Ao assumir a 1ª gestão no município de Santana (em 1989), Rosemiro conseguiu apoio com o então governador Jorge Nova da Costa para veículos a serem utilizados na saúde e na educação. 

No ano seguinte (1990), manteve entendimentos com dois governadores: com o militar Doly Mendes Boucinha (que ficou apenas um mês no cargo de governador do Amapá) e Gilton Garcia, que ficou no comando do Governo do Amapá até a eleição do 1º governador pós-período militar, que seria o Comandante Anníbal Barcellos. 

Prefeito Rosemiro Rocha, acompanhando o
governador Anníbal Barcellos, em Santana.
Com Barcellos no poder, diversas obras foram construídas em Santana, tendo a coordenação de Rosemiro Rocha na aplicação de recursos vinculados do orçamento estadual. Entre fevereiro de 1991 e dezembro de 1992 foram 12 obras entregues na cidade, entre escolas municipais, postos médicos, passarelas (pontes) e conjuntos habitacionais. 

Após um intervalo de oito anos (quando esteve exercendo a vaga de deputado estadual na Assembleia Legislativa do Amapá), Rosemiro reassume a Prefeitura de Santana durante a polêmica repercussão do caso do “manganês contaminado” que vinha sendo despejado em vias públicas da cidade e contaminando rios ribeirinhos. 

Pressionou o então governador João Alberto Capiberibe sobre a situação e pediu agilidade por parte da SEMA para averiguar os danos ambientais. Outra grande obra empenhada na relação Rosemiro/Capi foi a implantação da energia elétrica 24hs para o distrito de Ilha de Santana em 2001. 

Ao todo, Rosemiro manteve entendimentos com
sete (07) governadores amapaenses.
Com a curta gestão de Dalva Figueiredo no governo amapaense, Rosemiro autorizou a realização dos chamados “Orçamentos Participativos” (OP) que contava com a presença maciça da população santanense, e ainda pôde iniciar a construção do complexo de lazer esportivo do bairro Paraíso. 

Quando Waldez Góes assumiu o Governo do Amapá em 2003, Rosemiro continuou mantendo o mesmo relacionamento político que tinha com gestores anteriores. 

Com apoio governamental, foram concluídas duas praças, duas escolas municipais e três unidades (postos) de saúde em bairros suburbanos de Santana. Para a área de infraestrutura, foram abertas mais de 10 ramais vicinais e feita pavimentação asfáltica de 25km de ruas e avenidas de Santana.

quarta-feira, 16 de dezembro de 2015

Eventos beneficentes em prol da Casa da Hospitalidade

Eventos pretendem angariar recursos à entidade
Funcionando há quase 40 anos no Amapá (desde 1978), a Casa da Hospitalidade, localizada no município de Santana, vem desenvolvendo um importante papel junto à sociedade, com o amparo assistencial de dezenas de idosos (em maioria com problemas de saúde), além de crianças e pré-adolescentes, que são acolhidos pela entidade em razão de não terem famílias, ou quando não, viverem em péssimo estado de vulnerabilidade social. 

Atualmente com mais de 200 abrigados, a entidade funciona numa extensa área, onde diversos prédios acomodam os projetos sociais desenvolvidos pela instituição, tais como odontologia, psicologia, fisioterapia e atendimento médico e social, por meio de profissionais voluntários. 

Porém, essas edificações já vêm apresentando desgastes físicos, o que vem preocupando os responsáveis do local, que se empenham diariamente para garantir todas as condições possíveis para seus abrigados. 

Tanto que, segundo Lene Pacheco, atual coordenadora da Casa da Hospitalidade, o apoio proveniente do Poder Público tem sido bem aplicado, mas muito limitado. 

A entidade abriga idosos, crianças e adolescentes
“Mantemos alguns projetos (sociais) e convênios através de parcerias, mas os recursos vêm tão certos que damos mais prioridade para a alimentação dos abrigados”, explicou Lene. 

Com esse propósito de garantir melhores condições aos abrigados, que a Casa da Hospitalidade está a frente do “Pedal Solidário”, uma caminhada ciclística, que tem por objetivo arrecadar recursos para a compra de 2.500 telhas novas para a entidade. 

O “Pedal Solidário” acontecerá na tarde desta quinta-feira (17/12), a partir das 15hs, com saída da frente da Casa da Hospitalidade e com chegada na Praça do Fórum (em frente a Vila Amazonas), onde ali ocorrerá uma extensa programação com show de artistas santanenses e apresentações (danças, teatro). 

Show Beneficente
Além da caminhada ciclística, outro evento que está programado para acontecer, com o mesmo objetivo de angariar recursos para a entrada é denominado de “Casa da Hospitalidade, o Show”, que será realizado no Teatro das Bacabeiras no próximo dia 23 de dezembro, que contará apresentações de grupos de danças, teatrais e músicas regionais. 

Aos interessados em participarem do “Pedal Solidário” e queiram adquirir camisa-padrão do evento, elas estão à venda na própria Casa da Hospitalidade (bairro Hospitalidade), em Santana, e na Lanchonete “X do Sul” (nos bairros Buritizal e Centro), em Macapá. Já para o evento “Casa da Hospitalidade, o Show”, o ingresso custa R$ 10, podendo ser adquirido na bilheteria do Teatro das Bacabeiras, em Macapá.

terça-feira, 15 de dezembro de 2015

Santana ganha novo sistema de gestão de resíduos sólidos

Como parte de um Plano de Ação denominado "Santana 2022", elaborado pela Prefeitura Municipal de Santana, o município recebe de presente um novo Sistema de Gestão da Limpeza Urbana. 

O sistema implantado contempla a contratação de empresa terceirizada para coleta, transporte e destinação final de resíduos urbanos, além de varrição, capina, pintura de meio-fio e limpeza e lavagem de feiras.Ao todo serão 10 itens contratados. 

A manutenção dos serviços contratados, conta com o apoio financeiro do Governo do Estado do Amapá, que por meio de um convênio firmado com o município, subsidiará cerca de 80% das atividades. 

Pela primeira vez na história o município Santana terá um Sistema de coleta implantado por meio de um planejamento e levantamento técnico, com setorização e implantação de 12 rotas de coletas. 

Esta etapa iniciada com a implantação do Sistema de Gestão de Limpeza Urbana é a primeira fase da Implantação da Politica de Resíduos Sólidos do Município, cujo objetivo é “Promover oportunidade de negócio e qualidade de vida, por meio do aprimoramento do Sistema de Gerenciamento de Resíduos Sólidos Urbanos do Município de Santana”. 

Que tem na sua diretriz não só a percepção do aspecto urbano, mas também uma visão econômica, onde os resíduos gerados deverão ser percebidos como um meio de produção, agregando valor e ampliando o portfólio de negócios no município. 

Nos próximos 50 dias pretende-se promover a limpeza sistemática de Santana, com a implantação das novas rotas para o final de Janeiro de 2016, com ampla divulgação de um Programa de Comunicação e de Educação Ambiental.

Mesmo com promoções, comércio amapaense continua sem muito movimento de compras

Comércio encontra-se com baixo movimento.
Faltando apenas 10 dias para o Natal, diversos comerciantes de Macapá e Santana vêm apostando nas promoções e descontos em suas mercadorias, tudo com o objetivo de lhe darem com os produtos que possuem em estoque, mesmo diante da crise econômica que o país vem atravessando. 

Não é preciso andar muitos pelo centro Comercial de Santana para logo vermos que, mesmo com uma quantidade excessiva de opções, as compras não estão atingindo as expectativas do comércio esse ano. 

“Antecipamos bastante as vendas de fim de ano justamente para darmos esse crédito maior ao público consumidor, mas assim mesmo, percebemos que o movimento tem sido muito pequeno”, disse a empresária Luciele Monteiro, dona de uma loja de confecções, localizada na principal avenida da cidade (Avenida Santana). 

De acordo com a empresária, ainda no início do mês de novembro que as promoções começaram a ser estampadas nas mercadorias que possui, buscando conquistar novos clientes. Porém, os planos não estão saindo como muitos empresários imaginavam. 

“Tive que parar de comprar mais roupas para repor na loja por que já imaginava que isso poderia acontecer, já que todo mundo tá sentido os efeitos dessa crise”, ressaltou Luciele, que vem mantendo cerca de 6 mil peças (entre camisas, calças e acessórios de vestiários) em sua loja, e espera que nos próximos dias o quadro mude. “Ainda vem a última parcela do 13º e quem sabe isso melhore as vendas.” 

Sem contratações
Diferente dos anos anteriores, o final de 2015 foi obrigado a não efetuar as tradicionais “contratações provisórias” que servem de apoio ao comércio nacional, tudo em razão das dificuldades econômicas que grande parte desses comerciantes vem enfrentando há meses. 

“Em vez de aumentar, precisei diminuir o pessoal que tinha. Das quatro (04) vendedoras que segurei como pude pra pagar, fui obrigada a dispensar uma. Foi difícil, mas tive que tomar essa atitude”, lamentou Luciele, que já prevê a possível demissão de mais uma vendedora após o ano novo. “E do jeito que as coisas vão indo, possivelmente foi precisar fazer uma mudança completa em 2016 nas finanças e no pessoal da loja”. 

Descontos de até 80%
Com produtos que vão de roupas convencionais (também íntimas), além de calçados diversificados, lojas como da empresária Luciele Monteiro chegam a colocar descontos de 30% a 80%, dependendo muitas vezes da quantidade de produtos a serem adquiridos. 

“Vários empresários criaram suas formas de vender, como forma de enfrentar essa crise. Alguns dão descontos nas compras à vista, outros chegam a oferecer dois itens e pagar somente um, e assim vai de cada comerciante”, explicou Adelaide Feitosa, da Câmara de Dirigentes Lojistas (CDL) de Santana, reconhecendo que as vendas podem melhorar a partir do próximo dia 20/12. 

“Fica do jeito que o lojista quiser fazer para conquistar seus clientes, o que não pode é o cliente deixar de sair da loja sem está realmente satisfeito”, finalizou Adelaide.

segunda-feira, 14 de dezembro de 2015

Mais um eletricista é atingido na rede elétrica

Eletricista Gilberto Pereira
Como se não bastasse as intolerâncias que vem causando junto à sociedade amapaense em relação às faturas mensais de consumo elétrico, onde muitas vem apresentando valores exorbitantes e outras sequer chegam às residências dos consumidores, a Companhia de Eletricidade do Amapá (CEA) entra novamente em pauta. 

O fato dessa vez seria o incidente ocorrido na tarde desta segunda-feira (14/12), no bairro Zerão, envolvendo um eletricista terceirizado, da empresa Mix Engenharia, que presta serviços à concessionária. 

De acordo com informações de testemunhas, o eletricista Gilberto Constante Pereira, de 41 anos, teria acabado de subir no poste, com intuito de efetuar os serviços que lhe foram repassados através de um comunicado via telefone móvel (Central de Operações). Porém, em menos de 10 minutos após iniciar os serviços na rede de alta tensão, o eletricista teria sido atingido pelo retorno da corrente elétrica, causando-lhe imediato. 

“Só vimos quando ele gritou lá de cima e ficou de cabeça pra baixo”, disse um morador que reside nas proximidades, que viu quando um pequeno “clarão de fogo” teria aparecido sobre a rede elétrica, estimando possivelmente o trecho estivesse energizado. 

Gilberto foi encaminhado em estado grave para o Pronto-socorro da capital, onde até às 21hs desta segunda-feira, ainda apresentava sérias complicações de saúde, de acordo com informações repassadas por enfermeiros do plantão noturno daquela unidade de saúde pública, assim como também o bombeiro que tentou retirá-lo da rede elétrica (que foi atingido pela corrente elétrica).

Eletricista foi atingido por descarga elétrica.
Negligências expostas
Ainda segundo testemunhas, a equipe do Corpo de Bombeiros teria sido acionada para atender ao ocorrido e quando tomaram iniciativa de tentar retirar o eletricista acidentado da rede elétrica, foi constatado que o circuito ainda estava energizado. 

“Até o bombeiro foi eletrocutado na hora que tentou subir na rede elétrica”, descreveu Raimundo Fernandes, que testemunhou o fato, e acrescentou: “Eles (eletricistas) pediram autorização da CEA, para fazerem o serviço e foi autorizado, mas de repente a rede elétrica fica energizada. Dá a entender que houve algum erro nessa hora”. 

A questão dessas possíveis negligências envolvendo a CEA e suas terceirizadas já vinha sendo pautada há tempos. No entanto, para evitarem represálias por parte da estatal, muitos eletricistas preferem manter o silêncio de não poderem falar nada e correrem o risco de morte, do que perderem o emprego. 

Acidentes recentes
No último dia 27 de agosto, foi registrado um óbito na rede elétrica envolvendo o eletricista Márcio Aurélio, da empresa Mix Engenharia, que morreu durante os serviços de manutenção no circuito elétrico. 

De acordo com informações repassadas por colegas do eletricista morto, uma possível falha de comunicação entre os profissionais de campo e o Centro de Operações da CEA teria culminado no óbito. Até hoje a estatal elétrica ainda não emitiu o resultado oficial do laudo sobre a morte de Márcio Aurélio que, segundo informações, tinha quase 20 anos de experiência na área elétrica. 

“Se ninguém da CEA tomar uma providência sobre tudo isso que passamos, com certeza a população continuar sofrendo com o descaso de vários serviços que não serão realizados nos próximos dias”, alertou o denunciante na mensagem enviada ao blog na matéria publicada no dia 10/11/2015. 

Tentamos contato através das redes sociais com a assessoria de comunicação da CEA, mas até o início da noite desta segunda-feira (14/12), nenhuma Nota havia sido emitida pela estatal elétrica.

Cerca de 20 apresentações realizadas neste final de semana

A Praça Cívica de Santana – incluindo o complexo de lazer nas imediações do “Vilelão” – foi palco de diversas apresentações, em homenagem ao período natalino. 

A maior parte dessas apresentações (14) foi coordenada pela Prefeitura de Santana, através da Secretaria Municipal de Educação que, desde o último dia 06 de dezembro, vem contribuindo com a programação denominada “Natal Ecológico” na cidade, evento que agora chega em sua 3ª edição anual, onde diversas vias de acesso (ruas e avenidas) são  

enfeitadas com decorações natalinas, mas produzidas com material reciclável.No sábado (12) houve a apresentação de 02 grupos de danças locais, assim como o cântico do Coral Institucional das escolas municipais do Matapí-mirim, Navegantes (Área Portuária) e Osmarina Araújo, também se apresentando a orquestra do Corpo de Bombeiros do Amapá. 

Já no domingo (13) foi a vez da apresentação de três grupos de danças regionais, além da exibição de cinema ao ar livre, com a projeção temas natalinos. 

Do descartável ao agradável
O projeto “Natal Ecológico” em Santana tem por objetivo, utilizar a matéria-prima como forma de reciclagem, sensibilização ambiental e ao mesmo tempo a ornamentação natalina de logradouros públicos do município, através do envolvimento mútuo da comunidade, combinando material reciclável, mão-de-obra e criatividade, transformando o material descartado (lixo) em arte e acima de tudo desenvolvendo uma valorosa ação de cidadania. 

A programação natalina – iniciada no dia 06, com a inauguração da nova iluminação natalina e a queima de fogos – estará acontecendo na Praça Cívica da cidade até o dia 27 de dezembro.

‘Novo Amapá’: Peça teatral lembra 39 anos do naufrágio com poesia e homenagens

Os 39 anos do maior naufrágio do estado serão lembrados com poesia e homenagens no espetáculo "Novo Amapá", que acontece no sá...