Polícia Militar e lojistas de Santana buscam reduzir registros de crimes no comércio local

Comércio de Santana mais seguro com as rondas
Um programa fruto da parceria entre lojistas e o 4º Batalhão da Polícia Militar de Santana têm reduzido consideravelmente as ocorrências de furtos e roubos no comércio do segundo maior município do Amapá. 

O projeto piloto denominado “Minerva” consiste em ações preventivas, que vão desde rondas diárias até a palestras com os funcionários das lojas da cidade. 

A iniciativa foi da Câmara de Dirigentes Lojistas (CDL) de Santana, que junto com a Polícia Militar, criou o projeto há cinco meses. Atualmente, sessenta (60) lojas fazem parte e em nenhuma delas houve registros de violência. 

Para a presidente da CDL de Santana, Adelaide Feitosa, o projeto foi bem aceito pelos comerciantes. 

Sargento Ângelo Silva, do Batalhão de Santana
“Estamos muito satisfeitos com os resultados do projeto Minerva. Nenhuma das lojas foi alvo de bandidos desde então. Esperamos agora que ele seja expandido para comércios de menor porte nos bairros da cidade”, falou Adelaide. 

Uma das inovações do “Minerva” foi a criação de um aplicativo de celular que funciona como um botão de emergência, que quando acionado faz uma chamada direta ao número do batalhão, indicando quem ligou, além da localização. 

O sargento Ângelo Silva, do 4º Batalhão da PM, reforça que o projeto é uma resposta ao crime organizado. 

“Os criminosos estão se reinventando e nós (policiais) precisamos também acompanhar esse avanço para manter os cidadãos seguros”, explicou o militar.

Informações colhidas do G-1 Amapá

Comentários

Postagens mais visitadas