“Adesivaço”: Grupo de amigos fazem protesto criativo sobre buraqueira nas ruas e avenidas de Santana

Bastou através de uma simples brincadeira entre um grupo de amigos para que, há cerca de um mês atrás, logo surgisse um movimento denominado “SOS Santana”, que protestaria publicamente sobre as condições intrafegáveis das dezenas de ruas e avenidas da segunda maior cidade do Amapá. 

A ideia do movimento tomou força em pouco tempo e outras pessoas começaram a ingressar, dando início às ações que buscam, segundo seus coordenadores, amenizar a situação existente da cidade. 

“Começamos isso como uma brincadeira bem humorada e hoje levamos pro lado mais taxativo, sabemos que Santana é pequena mas tem uma arrecadação estável que teria como ao menos aliviar essa dor de cabeça de andarmos nessas ruas intrafegáveis”, disse Patrick Bandeira, um dos coordenadores do movimento. 

Com isso, a ação do movimento decidiu levar para as ruas os protestos, porém, adesivando os veículos com frases que descrevem a indignação popular com a intrafegabilidade das vias. 

O mais recente protesto ocorreu na tarde deste sábado (26/08) no cruzamento da Rua Ubaldo Figueira com a Avenida Coelho Neto, no bairro Central da cidade. 

Foram inúmeros veículos adesivados, entre carros e motocicletas, todos apoiando a mesma causa: a melhoria das ruas. 

“Na primeira vez foram adesivados cerca de 100 carros, e hoje já passamos de 200. Isso é apenas o começo de um longo trabalho que queremos mostrar para que o poder público tome logo providencias emcima da triste situação que vive nosso município”, lamentou Patrick. 

Os adesivos traziam a frase “Velocidade controlada por buracos”, em alusão à dificuldade de tráfego nas ruas e avenidas da região. 

Adesão
Para os condutores que trafegam diariamente pelas ruas da Santana, o modo criativo de protestar tem sido bem aceito por aqueles que mais utilizam as vias. 

“Você não precisa andar muito longe de carro pra perceber as péssimas condições que estão as ruas da cidade, somente no mês passado foi preciso levar meu carro duas vezes ao mecânico por está fazendo barulhos no escapamento e no motor”, contou o autônomo Kleiton Gonçalves, que presta serviços de frete. 

Outro que também aderiu à causa popular foi o mototaxista Flávio Rodrigues, que já chegou ao ponto de trocar um dos pneus de seu veículo de trabalho devido às condições das vias. 

“Imagine você ficar com um prejuízo de quase R$ 500 trocando raio de moto e pneu devido às condições que vemos em nossas ruas. Isso deixa qualquer um revoltado”, reclamou o mototaxista. 

O movimento pretende fazer novos atos de “adesivaços” na cidade, e convida aqueles que desejarem ingressar no apoio, que entrem em contato pelos telefones 99196-0760 (Jefferson) ou pelo Whatsapp 99172-1313 (Patrick).

Comentários

Postagens mais visitadas