Davi e Randolfe: “O futuro do Amapá sai por Santana”, destacou senadores em programa de rádio

Senadores participaram de programa de rádio
Assim reconheceu de forma resumida o senador Davi Alcolumbre (DEM), o atual quadro econômico e social do Estado do Amapá, durante participação em um programa de rádio neste sábado (29/07). 

Davi esteve acompanhado com o também senador Randolfe Rodrigues (Rede) de um debate aberto sobre suas atuações no Senado Federal e as perspectivas positivas para o Estado. 

Em um programa apresentado na cidade de Santana pelo vereador Dr.º Fabiano, assuntos como a questão das Docas de Santana e a Estrada de Ferro do Amapá também foram pautadas. 

Emendas 
Durante 90 minutos, os senadores explanaram detalhes de algumas emendas que foram apresentadas – e outras que serão discutidas nas próximas semanas – em prol do desenvolvimento da região. 

Uma dessas emendas parlamentares está ligada ao incentivo agrícola e pecuário, onde a Bancada acredita no desempenho dos produtores locais para garantir um crescimento viável até mesmo para o mercado nacional. 

Várias questões do Amapá foram pautadas
“Acreditamos nessa questão de que a pecuária do nosso Estado pode ser alavancada para novos horizontes que são oferecidos pelo mercado nacional se soubermos investir e selecionar a qualidade desses produtores”, comentou o senador Randolfe. 

Porto de Santana 
Outro ponto citado na linha do debate envolveu o setor portuário da cidade, que vem sendo considerado por grandes investidores comerciais um “alvo certo” para entrada e saída de mercadorias e produções. 

“Todos sabem que o Porto de Santana é um ponto estratégico para os grandes mercados internacionais, e o futuro do Amapá sai por aqui, então buscamos adequar essa estrutura administrativa para o âmbito de nossa autonomia, o que com certeza fortalecerá significativamente nossa economia e o progresso social”, destacou o senador Davi Alcolumbre. 

Porém, os senadores apontaram o fato da administração da portuária das Docas de Santana continuar sob o domínio da CDP (Companhia Docas do Pará), o que estaria, segundo os parlamentares, inviabilizando em diversas decisões positivas para o Estado. 

“O Governo (do Amapá) sabe que a autonomia direta do Estado nessas decisões daria muito mais força para a nossa economia e a aproximação de novos investidores nacionais”, pontuou Davi. 

Ferrovia 
A polêmica situação da Estrada de Ferro do Amapá foi comentada pelos parlamentares que acompanham há mais de dois anos os tramites judiciais de um dos mais antigos patrimônios da mineração brasileira. 

“A sua atual concessora (Zamin Mineração) alega na justiça que precisa de um prazo para se estabilizar em termos técnicos e financeiros, mas já foram dados diversos prazos a ela, e o que vemos é apenas um patrimônio que está se sucateando e gerando mais ainda desconforto para a nossa sociedade que fica sem saber o que será feito com esse patrimônio”, ressaltou Davi. 

Senadores falaram da situação da ferrovia do AP
O senador Randolfe também comentou sobre a constante “pressão” cobrada pelo Superior Tribunal Federal (STF) em relação à ferrovia amapaense. 

“No final do ano passado, o próprio STF bateu o martelo e disse que a ferrovia pertence ao Estado do Amapá, mas enquanto houver esse empecilho sob judice (que não decide oficialmente pela permanência da mineradora no Estado) não poderá ser feito muita coisa a nosso favor”, disse. 

Ao final do debate radiofônico, o vereador Dr.º Fabiano, que foi o interlocutor desse encontro, se mostrou satisfeito com as explanações pautadas e acredita que muitos projetos serão desenvolvidos com apoio dos senadores. 

“A cidade de Santana tem seus potenciais e com certeza o apoio da Bancada Federal conseguiremos sanar inúmeros problemas sociais e crescermos nesse caminho volta para a nossa economia e nosso bem-estar”, finalizou o vereador Dr.º Fabiano.

Comentários

Postagens mais visitadas