Ministério Público do Amapá instaura novos inquéritos (Civil e policial) sobre queda do Porto de Santana

Desabamento ocorreu na madrugada de 28/03/2013
O titular da Promotoria de Justiça de Defesa do Meio Ambiente, de Ordem Urbanística e Patrimônio Cultural da Comarca de Santana, promotor Adilson Garcia, instaurou dois novos inquéritos – um Civil Público e outro Policial – para apurar as causas e responsabilidades penais, civis, ambientais e administrativas sobre o desastre no Porto de Santana, então pertencente à mineradora Anglo American. 

O fato ocorreu na madrugada do dia 28 de março de 2013, resultando na morte de quatro trabalhadores e dois desaparecidos (nunca foram encontrados). 

Promotor Adilson Garcia
A iniciativa desses inquéritos foi informada em ofício à Gyselle de Almeida, coordenadora da II Semana de Engenharia Civil da Unifap, realizado na manhã de ontem (05/06). 

Adilson Garcia requisitou cópias fiéis de todos os áudios, vídeos e documentos apresentados no evento por Sandro Sandoni, Luiz Guilherme Mello, Willy Lacerda, Fernando Schnaid, Fernando Marinho e Alberto Satad. Essas pessoas, ligadas à empresa Anglo, falaram na primeira sessão do evento. 

O promotor de justiça estabeleceu o prazo de dez dias úteis, a contar do recebimento do ofício, para ter o que requisitou no ofício. 

O blog tentou contato com os coordenadores do evento, mas não obteve êxito. 

Postado no Diário do Amapá

Comentários

Postagens mais visitadas