Clínica da Vida: Nova Unidade de Nefrologia é realidade em Santana

A partir desta sexta-feira (30/06), os pacientes renais contam com mais um espaço especializado e exclusivo para seu tratamento proporcionado pelo Governo do Amapá. 

A nova unidade de nefrologia, Clínica da Vida Lourival Duarte Brandão, foi inaugurada no complexo hospitalar de Santana e, agora, é uma realidade que amplia o serviço de hemodiálise no Estado, descentralizando os atendimentos na unidade de nefrologia do Hospital de Clínicas Dr. Alberto Lima (HCal). 

Iniciada em maio de 2014, a obra orçada em R$ 858 mil foi paralisada em novembro do mesmo ano. Em julho de 2015, na atual gestão, o projeto foi retomado, mas sofreu algumas mudanças impostas pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), ausentes no projeto inicial que também não incluía acessibilidade para deficientes físicos e a urbanização do entorno do prédio. 

Foram empenhados R$ 1.762.211,99, oriundos exclusivamente do tesouro estadual, para que usuários do município de Santana, Mazagão e do interior sul do Estado consigam ser atendidos com mais conforto, comodidade, profissionalismo e tecnologia de ponta. 

Outro desafio enfrentado é a carência de profissionais no setor de nefrologia, realidade vivida em todo o país. De acordo pesquisa realizada pela Sociedade Brasileira de Nefrologia (SBN), e a Escola Nacional de Saúde Pública (ENSP) da Fundação Oswaldo Cruz, apenas 1% dos médicos no Brasil são especializados nesta área. 

O Governo do Amapá se empenha para superar este desafio e a Clínica da Vida funcionará, de imediato, com uma equipe multidisciplinar composta por dois médicos nefrologistas, cinco enfermeiros, 25 técnicos de enfermagem com especialização ou treinamento na área, além de um psicólogo e um assistente social. 

Segundo o governador Waldez Góes, a clínica já iniciará as sessões de hemodiálise na próxima terça-feira, 04/07. 

“O Governo existe para cuidar do cidadão, e isso precisa ser feito a cada dia, em todas as áreas. A crise existe, mas mesmo com as dificuldades e desafios cumprimos o compromisso de não parar com o que é prioridade. Nós trabalhamos em plena crise para que esta entrega fosse possível”, frisou Góes, destacando que desde o início do ano, já sabendo a provável data de inauguração, o Estado acelerou a mobilização no que diz respeito a equipamentos, sistema de energia e água que são próprios da unidade, e de capacitação da equipe que irá atuar na prestação do serviço humanizado aos pacientes. 

O secretário de Estado da Saúde, Gastão Calandrini, enfatizou que a unidade em Santana é um marco histórico para a saúde do Amapá, e que além de melhor assistir os pacientes desta região, irá “desafogar os atendimentos na unidade de nefrologia de Macapá, que até então era o único centro de referência desta especialidade, recebendo demandas de todo o Estado e inclusive de ilhas do Pará”, pontuou. 

Atendimentos e estrutura
Inicialmente, a Clínica da Vida assistirá 24 pacientes, às terças, quintas-feiras e aos sábados, nos turnos da manhã e tarde. 

Estes pacientes prioritários foram selecionados com acompanhamento do Ministério Público Estadual, avaliados mediante estudo socioeconômico, tempo contínuo de tratamento, idade e deficiência física. 

“A partir do segundo mês de atuação, aumentaremos o número de atendimentos para 50. Até o fim do ano estimamos assistir 80 pacientes”, informou Calandrini. 

A nova unidade dispõe de 14 máquinas de hemodiálise de última geração – equipamento que realiza no organismo humano o processo artificial de limpeza e filtragem do sangue. 

Na unidade de nefrologia de Macapá há 37 máquinas, que somadas às da Clínica da Vida, resultam em 51 poltronas de atendimento aos pacientes renais no Estado. 

Quanto à sua estrutura, a clínica inaugurada é composta por dois consultórios, sala para hemodiálise, osmose, posto de enfermagem, sala de recuperação, espaço de resíduos e ambiente para higienização pré-tratamento. 

A estrutura também dispõe de recepção com registro e espera, administração, banheiros masculinos e femininos com acessibilidade, repouso e vestiários com banheiros masculino e feminino, duas copas - uma para funcionários e outra para pacientes - e depósito de materiais de limpeza. A clínica ainda dispõe de gerador de energia próprio. 

O prefeito de Santana, Ofirney Sadala, ressaltou que este é mais um sinal do compromisso que o governo do Estado tem com o povo de Santana e adjacências. 

“Essa inauguração representa um grande passo na melhoria da qualidade da saúde da população santanense. Sabemos que o tratamento de hemodiálise é muito desgastante para o paciente. Poder fazer o tratamento mais próximo de casa irá melhorar consideravelmente a vida destas pessoas”, pontuou. 

O aposentado José Domingos tem 69 anos e há cinco é paciente renal crônico. O idoso contou que nos dias de sessões tinha que sair de Santana três vezes por semana, às cinco horas da manhã, para poder chegar às sete em Macapá. 

O procedimento dura em média quatro horas, e o deixa bastante debilitado, tornando ainda mais difícil a volta para casa. Satisfeito, ele afirmou que este momento foi muito esperado.

“Vemos que é um centro de primeiro mundo e, ainda, próximo de casa. Eu e minha família estamos muito felizes, acredito que os demais pacientes se sentem da mesma forma, melhor cuidados e valorizados por todas as pessoas empenhadas na realização deste, que para nós era um sonho”, comemorou Domingos. 

Para Maria José, 62 anos, paciente também há cinco anos, o tratamento passará a ser mais cômodo e lhe garantirá melhor qualidade de vida. 

“Não tenho veículo próprio e a ida para a nefrologia de Macapá era um sofrimento diário. Agora, graças a Deus a minha rotina vai melhorar, não vou ter mais que acordar tão cedo e voltar para casa com tanta dificuldade. O ambiente é maravilhoso e estou me sentindo realizada”, compartilhou, emocionada. 

Lourival Duarte Brandão
O personagem que dá nome à nova clínica de nefrologia nasceu em Gurupá, no Pará, e chegou ao Amapá, mais precisamente em Santana, no ano de 1966, aos seus 29 anos de idade. 

Lourival exerceu naquele município diversas atividades, dentre elas a agricultura, pesca, foi vendedor de açaí, fez frete em carroça e foi profissional madeireiro. 

No segundo maior município do Estado, Lorica, como era conhecido, fez história e deixou suas raízes, através de oito filhos, 17 netos e seis bisnetos. Lourival foi paciente renal crônico e faleceu aos seus 61 anos. 

Maria Oneide Brandão, 78 anos, era esposa do homenageado e esteve presente na inauguração, junto aos demais familiares. 

A viúva relatou que só quem acompanha a rotina de um paciente renal crônico sabe das lutas enfrentadas a cada dia e que foi com muita felicidade a família Brandão recebeu esta homenagem. 

“Meu esposo passou quinze anos fazendo hemodiálise e infelizmente faleceu há quatro. O que sofremos levando ele quase diariamente para Macapá não foi fácil. Não só ele, mas toda a família sofreu muito, mas tenho certeza que ele estaria muito feliz, assim como nós estamos, ao ver que as pessoas que precisam desse tratamento serão melhor assistidas a partir de agora”, salientou. 

Nefrologia do HCal 
O governador do Estado aproveitou a ocasião para anunciar que o centro de nefrologia do HCal também recebe agora o nome de outro ilustre filho do Amapá. 

“O doutor Antônio Pinheiro Teles foi um dos pioneiros no serviço de nefrologia do Estado, deu a vida por este serviço. Por meio de projeto de lei enviado à Assembleia Legislativa, aprovado e sancionado por mim, estou dando o nome dele à clínica central de nefrologia, em Macapá”, anunciou o chefe do Executivo estadual. Góes ainda destacou que a saúde do Amapá ainda ganhará mais reforços. 

As próximas inaugurações a serem feitas serão das Unidades de Pronto Atendimento (UPAs) da zona sul e de Laranjal do Jari, a maternidade da zona norte de Macapá e, no próximo ano, o Hospital de Santana. 

Na solenidade estiveram presentes secretários da equipe de governo, profissionais que atuarão na Clínica da Vida Lourival Duarte Brandão, deputados estaduais e federais, vereadores de Santana e Mazagão, e demais autoridades que contribuíram para que a unidade pudesse ser inaugurada para melhor assistir aos que dela necessitam.

Comentários

Postagens mais visitadas