Para não ficarem mais dias sem água, moradores são obrigados a fazer ligação em tubulação de obra parada

Para não ficarem mais um final de semana com a tormenta de não terem água em suas torneiras, um grupo de moradores do bairro Central de Santana, não perdeu tempo e uniram suas forças para tomarem suas próprias providências. 

Na manhã deste sábado (27/05), os moradores que residem no cruzamento da Rua Euclides Rodrigues com a Avenida Castro Alves, tomaram conhecimento de que os trabalhos de ampliação na rede de distribuição de água – que também envolvem a área que atende tais moradores – foram paralisados até segunda-feira (29). 

Até então, os moradores já estavam sem o fornecimento regular de água desde ontem (26). 

“Já estamos 24h sem água nas torneiras, agora ficar um final de semana inteiro é um castigo”, reclamou a doméstica Idaléia Pinheiro, revoltada com a situação. 

Para não sofrerem por mais alguns dias, os moradores se mobilizaram na manhã deste sábado e, equipados com peças e materiais hidráulicos desceram nos buracos que já foram abertos em via pública para efetuarem várias ligações que pudessem garantir um fornecimento provisório de água até a próxima segunda-feira (29). 

“Acredito que não estamos cometendo nenhum crime em querer algo que pagamos por ele. O que é errado é ficarmos mais de três dias sem termos água para beber ou lavar nossos materiais”, explicou Eudo Ferreira, que reside nas proximidades do local onde ocorre as obras. 

Ao final, foi recolocado apenas uma tubulação para atender várias residências com o fornecimento hídrico.

Por volta das 14h, um funcionário da Companhia de Água e Esgoto do Amapá (Caesa) esteve no local que foi efetuado o serviço “provisório” dos moradores.

“Ele (o funcionário da Caesa) ficou um bom tempo olhando a ligação que os moradores fizeram e depois foi embora, não quis falar com ninguém”, disse um morador, que viu a chegada e saída de tal funcionário da estatal. 

Vários contatos foram feitos para tentar falar com a gerência da Caesa em Santana, mas em razão de ser sábado, não há expediente no escritório regional de Santana.

Comentários

Postagens mais visitadas