Ligações clandestinas atrasam serviços de expansão da rede de abastecimento de água para o Ambrósio

Os técnicos da Companhia de Água e Esgoto do Amapá (Caesa) estão desativando todas as ligações clandestinas da principal rede de água que atende à comunidade do Ambrósio.

Eles identificaram as primeiras ligações irregulares a partir das escavações realizadas no trecho e acreditam que existem mais delas ao longo da tubulação. 

Na avaliação de Olenilson Pereira, gerente da Caesa em Santana, a retirada das ligações clandestinas e o serviço de vedação dos buracos feitos na rede podem atrasar a conclusão da obra, que começou há cerca de 15 dias através de uma parceria entre a Caesa, que entra com a mão de obra, e a Prefeitura de Santana, que disponibiliza o maquinário utilizado nas escavações. 

Especificamente, as irregularidades foram identificadas na adutora localizada na Rua Cláudio Lúcio Monteiro, na Área Comercial, onde está sendo feita a interligação das redes de distribuição do Ambrósio com a do sistema central da Caesa. 

O serviço acontece graças ao empenho do prefeito Ofirney Sadala, que, durante a campanha prometeu resolver em seis meses, de forma paliativa, o problema da falta de água no Ambrósio. 

A solução definitiva virá através da implantação uma rede exclusiva para atender os moradores, que depende de recursos na ordem de R$ 3 milhões provenientes de emendas parlamentares, que já estão sendo articuladas pelo prefeito de Santana.

Comentários

Postagens mais visitadas