Matapí Mirim: Visita de vereador em comunidade ribeirinha garante melhorias sociais

Uma comunidade ribeirinha pouco assistida pelo Poder Público. Bem menos visada pelos órgãos responsáveis de prestar ao menos os serviços de apoio básico que a população menos favorecida tem direito constitucional. 

Distante cerca de 5km da área urbana de Santana, o povoado do Delta do Matapí-Mirim possui em torno de 500 famílias que residem, em sua maioria, numa área trafegada de modo palafita (passarelas sob rios e lagos). 

Formada na década de 1970, é constituída por humildes e determinados trabalhadores da área da agricultura e da carpintaria naval, sobrevivendo com as mais precárias condições de anseio público. 

O acesso para cerca de 70% da comunidade somente é possível através de tráfego fluvial, atravessando em pequenas embarcações que cortam inúmeros pontos residenciais dos moradores e os poucos prédios (erguidos de madeira, nas áreas palafitas) que servem para uso de uma escola municipal, um centro comunitário (este inativo) e um posto de atendimento médico. 

Reivindicações
Na última sexta-feira (10/03), a comunidade recebeu a visita do vereador Dr.º Fabiano que, acompanhado de Dona Gercina Soares, considerada uma líder comunitária daquela região, pôde conhecer o convívio diário desses moradores, ouvindo reclamações ligadas aos problemas sociais ali existentes. 

Em visita à várias famílias, o vereador escutou o desabafo de quem utiliza os escassos serviços básicos que ali procuram se manter, independente dos riscos higiênicos e sanitários que podem causar. 

“Logo se percebe que é grave a falta de água potável nas casas dessas famílias, além de dificuldade de mobilidade urbana, tendo em vista que as pontes (passarelas) já demonstram suas péssimas condições”, pontuou o vereador. 

Além de um distribuição de água saudável, a destinação do lixo domiciliar e um atendimento prioritário na área da saúde foram citados pelos moradores ribeirinhos que, segundo alguns, ficam padecidos de condições materiais quando precisam se deslocar até uma unidade emergencial de saúde. 

“Converteremos isso em indicações e requerimentos para auxiliar ao poder público municipal e Estadual nas ações de governo”, garantiu o Dr.º Fabiano, que ainda visitou as instalações do Centro comunitário da comunidade, onde pretende utiliza-lo futuramente como espaço para a capacitação de novos profissionais para o mercado de trabalho e desenvolvimento de atividades esportivas.

Comentários

Postagens mais visitadas