Escuridão: Ilha de Santana chega a ficar 8hs sem energia elétrica

Localidade vem sofrendo com os "apagões"
Dezenas de moradores que residem no distrito da Ilha de Santana estão indignados com a situação vivida pela precariedade no fornecimento de energia daquela localidade, situada bem em frente à cidade de Santana. 

Segundo os reclamantes, a energia que chega em suas residências é bem fraca, o que gerando prejuízos incalculáveis, tanto para as moradias quanto para os comércios e instituições públicas ali existentes. 

O problema vem se prolongando desde o último dia 16 de março, quando chegaram a ficar até 8hs consecutivas sem energia elétrica, acumulando perdas alimentícias. 

“Não adianta fazer uma compra grande por que a falta de energia é imprevisível por aqui, se a gente vacilar fica mais de 5 a 6hs no escuro”, disse a comerciante Maria do Socorro Almeida, que calculou uma perda de mais de R$ 600 em mercadorias (produtos relacionados sorvetes, picolés e frangos congelados). 

De acordo com o comerciante, a localidade era atendida por uma equipe exclusiva da Companhia de Eletricidade do Amapá (CEA) até o início do ano, mas foram todos demitidos, deixando a localidade sem atendimento imediato quando o problema acontece.

Localidade já teria ficado até 8hs no escuro
“Fazemos várias ligações para o plantão da CEA e só dizem que vão resolver e não acontece isso”, afirma a comerciante. 

Entidades prejudicadas
Além dos prejuízos contabilizados ao comércio local, tem também existem as entidades públicas que sofrem com os constantes “apagões”, deixando os funcionários de duas escolas (uma estadual e outra municipal) e do posto de saúde local preocupados com a situação. 

“Os alunos são obrigados a voltar para casa mais cedo devido ao calor que sentem dentro das salas de aula, isso sem deixar de falar na questão de medicamentos que não estão podendo ser armazenados no posto com receio de sofrerem danos térmicos, justamente pelo fato de ficar havendo essa alteração de temperaturas causado pela falta de energia na ilha”, comentou o agente de saúde Marco Antônio, que já precisou se deslocar com urgência para dentro da área urbana de Santana, carregando caixas de isopor com soros que solicitam da conservação térmica. 

“Vários documentos já foram emitidos e enviados pela prefeitura para a CEA, explicando essa questão prioritária da refrigeração dos medicamentos, e até agora não recebemos nenhuma resposta desse ofício”, completou. 

Diversos contatos foram efetuados com a assessoria de comunicação da CEA nesta quinta-feira (23), mas não obtivemos êxito. 

Audiência: Vereador quer debater situação
Audiência Pública
Moradores da Ilha de Santana estão sendo convidados para uma audiência pública está agendada para acontecer neste sábado (25/03) na localidade, sob coordenação do vereador Drº. Fabiano, na qual pretende tratar sobre essas constantes falhas no fornecimento de energia elétrica na região. 

“Com mais de 10 mil habitantes, a comunidade da Ilha vem sofrendo há tempos com a problemática de falhas na energia elétrica dispensada pela Companhia de Eletricidade do Amapá, principalmente a noite, que por várias vezes, a região fica às escuras, sem qualquer tipo de iluminação pública”, comentou o vereador. 

A audiência está marcada para começar às 10h da manhã, na sede da Igreja Quadrangular, localizada na Rua Matapi.

Comentários

Postagens mais visitadas