Chegando do trabalho, homem é esfaqueado em via pública e morre

Leni era casado e pai de três filhos
O desespero e a angustia tomaram conta do necrotério do Hospital Estadual de Santana na tarde desta sexta-feira (24/02), onde familiares e amigos do pedreiro Leni dos Santos Sardinha, de 52 anos, tentavam entender ao certo os motivos de um menor ter esfaqueado este trabalhador. 

O crime ocorreu na tarde de hoje (24), numa área de ponte localizada na Avenida Padre Vitóro Galliani, no bairro Nova Brasília. Segundo parentes do pedreiro, Leni vinha chegando do serviço, quando foi surpreendido por um menor de prenome “Ramonzinho”. 

“Ele vinha falando no celular com o chefe dele, quando esse menor pulou de surpresa sobre ele, metendo a faca na altura do seu pescoço”, contou Socorro Silva, cunhada da vítima. 

Motivo: Possível Rixa
Segundo os familiares, Leni era um homem dedicado e trabalhador. Casado, era pai de três filhos e não tolerava desrespeitos e intolerâncias que viessem a causar danos à sua família e até para a sociedade. Razões pelas quais podem ter motivado ao crime. 

Familiares estão revoltados com o crime
“Ele morava nas imediações de uma área onde havia muitos jovens (em sua maioria menores) e vez por outra chamava a atenção desses meninos que usavam drogas no local, justamente por que passavam várias crianças nesse local. O menor que meteu a faca nele era um desses”, explicou Socorro, que não conseguia conter as lágrimas diante a imagem que via no necrotério do Hospital de Santana. 

“Um pai querido e muito dedicado que não tinha quem reclamasse dele. Pelo contrário, sempre se mostrou presente e disposto para todos nós que infelizmente perdemos”, lamentou. 

Agentes do 4º Batalhão da Polícia Militar em Santana estão fazendo várias diligências pela cidade, com o intuito de encontrar o assassino, mas até o final da publicação dessa postagem, nenhuma informação confirmou sua prisão.

Comentários

Postagens mais visitadas