Escola santanense terá serviço de vigilância física e monitorada

Vista externa a Escola Estadual Elizabeth Esteves
A secretária adjunta de Apoio à Gestão, da Secretaria de Estado da Educação (Seed), Keuli Baia, esteve reunida na tarde desta sexta-feira, 21/10, com a comissão da Escola Estadual Profª Elisabeth Picanço Esteves, localizada no bairro Central, do município de Santana. No encontro, ela foi informada do retorno das aulas no colégio a partir da próxima segunda-feira, 24. 

Seed debateu situação da vigilância escolar
A escola teve que paralisar as aulas durante uma semana, em decisão tomada com a comunidade escolar, devido às invasões à unidade. A secretária reforçou o empenho da Seed na resolução da segurança nas escolas e adiantou que a unidade será contemplada com as modalidades de vigilância física e monitorada. 

“Nós já publicamos os dois editais que contemplam a contratação de vigilância física e monitorada para as escolas, e também realocamos 178 agentes de portarias do quadro federal para os colégios que apresentam mais dificuldades”, ressaltou. 

Entre os encaminhamentos resultantes do encontro está a inclusão da escola no programa de Práticas Restaurativas, para resolução de conflitos. O programa capacita mediadores e instala um Núcleo de Mediação na unidade escolar. Esse Núcleo busca acolher o aluno com cuidado e respeito e mostrar a ele métodos pacíficos para resolver problemas comuns do ambiente escolar. 

“Saímos deste encontro satisfeitos com os encaminhamentos que foram dados. Agora é colocar em prática as ações sugeridas pela Seed junto à comunidade escolar”, comentou a diretora escolar Glécia de Almeida. 

Outro ponto destacado no encontro foi o reforço no patrulhamento escolar. Sobre os equipamentos levados durante as invasões à escola, a secretária informou que a Seed está providenciando a aquisição de novos equipamentos que serão encaminhados não só a Escola Elisabeth Picanço, mas também para as demais que foram saqueadas. 

Fonte: Ascom/GEA

Comentários

Postagens mais visitadas