No Hospital de Santana, conheça as “Guerreiras” que batalham diariamente pela saúde humana

As nutricionistas do Hospital de Santana
Tente imaginar o tamanho da importância e da responsabilidade que uma profissional da área de Nutrição e Dietética assume dentro de uma Unidade Pública de Saúde. Agora imagine quando se trata de uma das maiores unidades hospitalares do Estado, que registra diariamente mais de 500 atendimentos médicos.

No Hospital Estadual de Santana, estes profissionais fazem toda a diferença, priorizando enfaticamente no cuidado e na atenção dos inúmeros pacientes ali internados, como também aos mais de 100 outros profissionais da saúde (médicos, enfermeiros, pediatras, clínicos, etc) lotados em um dos maiores Complexos Hospitalares do Estado do Amapá. 

A função da nutricionista é exatamente garantir o consumo de uma alimentação equilibrada e o aporte de nutrientes necessários ao bom estado nutricional a ser repassado para o consumo (individual ou coletivo). 

Relatórios diários são feitos pelas nutricionistas
“Quando o paciente é internado aqui, ele passa por uma triagem, feita pela Equipe de Nutrição Clínica, que identifica a sua patologia (alteração imunológica ou aquisição de doenças) e logo se verifica a possível perda de peso, redução do apetite, diminuição da ingestão alimentar, doenças graves, os quais necessitam de acompanhamento individualizado”, explica a nutricionista Rosinete Peixoto, chefe do Serviço de Nutrição e Dietética (SND) do Hospital de Santana. 

Formada na área nutricional há quase duas décadas – sendo que nos últimos 11 anos está lotada no Hospital santanense – Rosinete explica que um dos maiores deveres a ser cumprido por este profissional é garantir a integridade da saúde daqueles que vão sendo observados pelo trabalho diário de orientar a boa preparação e distribuição alimentar. 

“É feito uma análise clínica bem detalhada da questão da saúde do paciente, procurando saber se ele tem alguma doença crônica (hepatite, diabete) para assim prepararmos uma alimentação que lhe possa ser leve e ao mesmo tempo nutritiva”, pontuou Rosinete. 

Cuidando da saúde humana,...
Demanda
Além de Rosinete, outras quatro profissionais auxiliam na demanda diária de serviços de inspeção alimentar, que visa o atendimento de mais de 20 setores e departamentos distribuídos entre o Pronto-Socorro e a Maternidade de Santana. 

“São duas unidades de saúde distintas, mas por estarem anexadas, são atendidas com a mesma prioridade alimentícia para pacientes e plantonistas”, contou a nutricionista Tammy Carolina, veterana há mais de nove anos na área. 

Segundo Tammy, o elevado número de atendimentos e inspeções que são diariamente realizados pelas profissionais da área de nutrição demonstra claramente a imensa necessidade da convocação de mais pessoas formadas no segmento de nutrição e dietética. 

“Há ocasião que fica apenas um nutricionista o dia inteiro para atender esses dois lados da saúde (Pronto-socorro e Maternidade), isso se torna até desgastante”, desabafou Tammy. 

... as refeições são cautelosamente produzidas.
Apesar da excessiva demanda de atendimento, é possível que colegas de profissão acabem se dispondo a dar suporte nos trabalhos, como é o caso da Técnica em Nutrição Adriane de Souza, que auxilia na orientação e inspeção diária da distribuição de refeições, além de produzir extensos relatórios de produção endereçados aos seus superiores. 

“São seis refeições diárias (café, desjejum, almoço, merenda, jantar e ceia) que são feitas de maneira cautelosamente, para justamente evitar transtornos ou reclamações de quem vai consumir ela”, detalhou Adriane, formada na área de Técnica em Nutrição e Dietética há mais de 15 anos. “Fazemos milagres para entregarmos as refeições com boa qualidade e no prazo certo”. 

Desrespeito
Profissional Mesmo sendo um dos profissionais da área da saúde mais capacitados para atuar visando à segurança alimentar e à atenção dietética, ainda assim existem aqueles que procuram agir com atitudes consideradas ofensivas e desestimuladoras, vindo tanto da parte dos internados (pacientes ou acompanhantes) como da classe médica existente na própria unidade de saúde, desconhecendo a importância convencional de seu trabalho. 

Mais de 400 refeições são servidas diariamente
“As pessoas duvidam da qualidade da comida, achando que nós deixamos que qualquer coisa passe despercebido, muito pelo contrario, tudo é observado e analisado para garantir essa qualidade na alimentação que eles consomem”, ressaltou Tammy, que recebe constantes reclamações sobre a qualidade das refeições consumidas no Hospital de Santana. 

“Se segue uma linha de trabalho que justamente nos faz as pessoas responsáveis pelo cardápio que vai garantir a saúde de centenas de vidas, e essa responsabilidade é carregada com toda atenção e cuidado”, detalhou Rosinete. 

Reconhecimento
Para exercer a profissão, este profissional deve ter diploma expedido por escolas de graduação em Nutrição, oficiais ou reconhecidas, devidamente registradas no órgão competente do Ministério da Educação. E estar regularmente inscrito no Conselho Regional de Nutricionistas (CRN) da sua respectiva jurisdição. 

A profissão de Nutricionista foi criada pela Lei nº 5.276, de 24 de abril de 1967. Em 17 de setembro de 1991, a Lei nº 8.234, regulamentou a profissão de nutricionistas, e definiu as atividades privativas desta profissional, que são: 

1 - direção, coordenação e supervisão de cursos de graduação em nutrição;
2 - planejamento, organização, direção, supervisão e avaliação de serviços de alimentação e nutrição;
3 - planejamento, coordenação, supervisão e avaliação de estudos dietéticos;
4 - ensino das matérias profissionais dos cursos de graduação em nutrição;
5 - ensino das disciplinas de nutrição e alimentação nos cursos de graduação da área de saúde e outras afins;
6 – auditoria, consultoria e assessoria em nutrição e dietética;
7 - assistência e educação nutricional a coletividades ou indivíduos, sadios ou enfermos, em instituições públicas e privadas e em consultório de nutrição e dietética;
8 - assistência dietoterápica hospitalar, ambulatorial e a nível de consultórios de nutrição e dietética, prescrevendo, planejando, analisando, supervisionando e avaliando dietas para enfermos.

Comentários

Postagens mais visitadas