Prestando serviços há 20 anos em Santana, Centro Luiz Monza se destaca pelo assistencialismo local

Centro completa 20 anos de serviços em Santana
Foi na manhã daquele dia 27 de julho de 1996 que a pequena e modesta cidade de Santana (com pouco mais de 70 mil habitantes) ganharia uma inédita unidade de saúde, voltada para as classes menos favorecidas da nossa sociedade: estava sendo entregue o 1º plano de módulos do Centro Pediátrico Padre Luiz Monza. 

Erguido na Avenida 07 de Setembro (no bairro Fonte Nova), o Centro surgiu de uma ideia da Associação “A Nossa Família”, um entidade filantrópica formada por um grupo de voluntários italianos, fixada em Santana desde 1994. 

Percebendo que a segunda maior cidade do Amapá experimentava um crescimento populacional descontrolado, devido à chegada contínua de pessoas que deixavam as áreas de rios navegáveis, o chamado "interior", à procura de trabalho, saúde e escolas na cidade, fazia com que, em paralelo, também aparecessem diversos problemas sociais que levavam algumas dessas pessoas – em maioria, a classe feminina – a ficar desprovidas de uma atenção mais considerável. 

Grávidas carentes são atendidas pelo Centro
E assim vendo essa precariedade que se formava dentro da comunidade mais carente do município que a Associação propôs de melhorar a saúde, a assistência social e a psicologia educacional das crianças de diversos bairros santanenses – em excepcional do bairro Fonte Nova, onde iniciaria o referido projeto – que seria construído o Centro Pediátrico “Padre Luiz Monza”. 

Atendimentos
Dirigida desde junho de 2015 pela italiana Marisa Bonollo, o Centro vem se mantendo de uma ajuda financeira limitada, coordenada pela própria Associação “A Nossa Família”, que recebe constantes doações de materiais e dinheiros. 

O Centro já é uma Referência Estadual
“Vivemos de uma ajuda bem extrema, que não conta com o Governo (Estadual), apenas de alguns profissionais cedidos pelo município que sempre se mostrou interessado com essa causa social”, esclareceu a diretora do Centro Marisa Bonollo, que chegou a residir mais de 14 anos no Equador, prestando serviços voluntários com pessoas deficientes, e atualmente vive a experiência inédita de lhe dar com um serviço mais cauteloso, ligado à formação da saúde humana e pediátrica. 

“O Centro recebe dezenas de grávidas com vulnerabilidade social, onde fazem um cadastro de avaliação e depois passam por uma entrevista pelo assistente social, antes mesmo de começar o processo de tratamento de pré-natal”, explicou Marisa. 

Em anexo, o Centro possui diversos módulos
O Centro oferece: serviços básicos de saúde para mães e filhos, serviços especializados de infantil e neuropsiquiatria pediátrica, formação e saneamento básico para as mães do bairro (especialmente as mais jovens). 

Ainda dentro desses atendimentos pediátricos, também inclui o controle de peso, imunização, terapeuta ocupacional, palestras periódicas para as grávidas, obstetrícia, exames laboratoriais, controle nutricional, estimulação precoce, além de doação de remédios a crianças carentes de 0 a 5 anos e a adolescentes gestantes oriundas de situação de risco social. 

“Para se mostrarem bem aptas com a chegada do bebê, as grávidas também aprendem a produzir crochês, bordados, tipos de enxovais e toalhas de banho, tudo para melhor acomodar a criança”, ressalta Marisa. 

O Centro Pediátrico Padre Luiz Monza funciona de segunda-feira à sexta-feira, das 08hs da manhã às 13hs.

Comentários

  1. Esta instituição acompanhou meu crescimento desde a infância e só tenho a parabenizar todos os voluntários e às Pequenas Apóstolas da caridade pelo belíssimo trabalho.

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Postagens mais visitadas