Juizado de Violência Doméstica de Santana completa três anos de atuação no combate à violência contra a mulher

O Juizado de Violência Doméstica e Familiar de Santana completou ontem, 25/11, três anos de efetiva atuação no enfrentamento da violência contra a mulher. A juíza Michelle Costa Farias, titular da Unidade, destacou como os trabalhos iniciais no Juizado, quando da instalação no mês de novembro de 2011, foram importantes para os encaminhamentos posteriores. 

Ela ressaltou que o juiz Carlos Alberto Canezin, na condição de primeiro juiz do Juizado, deu importante impulso, ao organizar o serviço cartorário bem como o núcleo especializado de atendimento psicossocial, porque possibilitou melhor acompanhamento, realização dos estudos sociais e psicológicos, e a elaboração de relatórios dos casos afetos à violência contra a mulher. 

Há dois anos no Juizado, a juíza Michelle Farias percebe que é fundamental que a prestação jurisdicional esteja mais próxima da população, vez que todos os dias, violência dessa natureza é escancarada nos noticiários e, muito mais, os casos velados do conhecimento da sociedade. 

“Estamos saindo do Fórum para falar desse grave mal em escolas, associações e em outros eventos. A conscientização e o envolvimento de todos, no enfrentamento da causa, vai conter em muito que as ameaças continuem. É uma situação que agride, fundamentalmente, a estrutura familiar e, na esteira, a sociedade”, afirmou a juíza Michelle Farias. 

Nesse período, o estreitamento nas relações com outras instituições de apoio às vítimas da violência doméstica e familiar contra a mulher, dentre elas, a Promotoria de Defesa da Mulher santanense, tem alcançado resultados satisfatórios. Por isso, ao completar o aniversário de 3 anos, a juíza parabeniza os servidores, parceiros e colaboradores que generosamente empreendem luta diária para o êxito da causa.

Comentários

Postagens mais visitadas