Santana terá mais água nas torneiras ainda este ano

Boa parte da população da sede do município de Santana, que ainda sofre com o fornecimento regular de água tratada, finalmente vai deixar de enfrentar esse problema. A expectativa é que dentro de até 3 meses seja entregue à população os novos sistemas de captação e distribuição de água, juntamente com seis estações compactas de tratamento de água.

Segundo a direção da Companhia de Água e Esgoto do Amapá (Caesa), o cronograma das obras alcançou cerca de 90%, faltando avançar um pouco mais na construção do elevatório de água bruta do sistema da captação. As empresas já concluíram a instalação da adutora de captação de água bruta, das seis estações compactas de tratamento de água e a linha tronco. Recentemente, a Caesa recebeu também as bombas de captação de água bruta.

Após a conclusão das obras, o Governo do Estado do Amapá vai ampliar significativamente a quantidade de água tratada, passando dos atuais 200 metros cúbicos/hora para 800 metros cúbicos/hora. Cada uma das seis estações compactas terá condições de tratar 100 m²/hora. Com esse aumento, a expectativa do governo estadual é suprir a falta de água nos bairros Vila Maia, Centro, Provedor I e II, Remédios I e II, Nova Brasília I e II, Fortaleza, Ambrósio, Vila Daniel, Novo Horizonte, Nova União e parte do Paraíso.

Atualmente, apenas 45% dos moradores de Santana são atendidos pelo sistema da água da Caesa. Em razão do grave problema, o governador Camilo Capiberibe destinou R$ 2,7 milhões do empréstimo realizado junto ao Banco Nacional do Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) na aquisição dos módulos compactos de tratamento de água.

O sistema irá atender a população até a construção de uma nova estação de tratamento de água em concreto armado, com capacidade para 1.980 m³/hora. Os recursos dessa obra virão do PAC/Ministério das Cidades e possibilitarão universalizar o sistema levando água também ao bairro Fonte Nova e o restante do Paraíso.

Comentários

Postagens mais visitadas