“Nunca vi atrasar tanto o salário”, diz servidora veterana em frente à Prefeitura de Santana

Servidores paralisam por tempo indeterminado
Uma situação que mais uma vez levou centenas de servidores do quadro efetivo da prefeitura de Santana a tomarem a frente da sede municipal na manhã desta quinta-feira (08/02). 

O motivo principal: atraso no pagamento mensal do salário das categorias lotadas na área da educação e administração. 

Vendo que os vencimentos deveriam está na conta desses servidores até o 5º dia do mês – o que não acabou acontecendo – a diretoria do Sindicato dos Servidores Municipais de Santana (SSMS) realizou uma assembleia (em caráter emergencial) ainda nesta quarta-feira. 

Decisão tomada em assembleia no SSMS
Com a presença em massa de dezenas de servidores, a decisão foi unanime: segundo a entidade, deflagrar greve por tempo indeterminado, enquanto não regularizar a questão salarial das categorias. 

“Todo mês vivemos essa novela, que não sabemos a data exata de receber. Uma hora é dia 5, outro é dia 10 ou quando não segue até o final do mês. Ficamos sem uma resposta concreta”, desabafou Adilson Magalhães, lotado numa das secretarias municipais de Santana. 

Adilson conta que chegou a ficar quase três meses sem receber o salário, em razão dessas constantes alterações de datas de pagamento. 

Servidores seguem para frente da prefeitura
“Isso por que eu sou do quadro efetivo, imagine aqueles que ficam até seis meses sem ver esse dinheiro”, comparou. 

Protesto 
Após decidirem pela paralisação municipal, os servidores deixaram o prédio do sindicato, seguindo em massa para frente da sede da Prefeitura de Santana, onde continuaram reivindicando por seus direitos. 

“Já atravessei por cinco prefeitos diferentes, que sempre davam um jeito de manter o pagamento quase em dias, mas nunca vi atrasar tanto o salário como acontece nessa gestão”, disse a Rosiana Costa, servidora lotada há quase três décadas na área de serviços gerais do município. 

Rosiana disse que é preciso emprestar dinheiro de terceiros para adiantar no pagamento das contas. 

“A conta de luz não espera a boa vontade do meu pagamento sair. Se eu não pagar na data, fico sem energia em casa”, disse a servidora. 

Até o fechamento dessa matéria (as 11h), a Prefeitura de Santana ainda não havia emitido qualquer Nota Oficial sobre a questão salarial dos servidores efetivos do município.

Também não havia informado se representantes do sindicato dos servidores seriam recebidos pelo prefeito Ofirney Sadala.

Comentários

  1. Na verdade, a desculpa de falta de repasses é mentira...todo mês cai dinheiro nas contas da Prefeitura, o que acontece que muitas pessoas foram contratadas, a folha ultrapassou do limite, "acordos políticos", as secretarias se encheram de servidores.
    Todas as secretarias tem repasses do Estado e a contra partida da Prefeitura...
    É MENTIRA DIZER QUE NÃO TEM DINHEIRO!!!!

    ALÉM DOS REPASSES DA ZONA DE LIVRE COMÉRCIO .

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Postagens mais visitadas