“Conclusão para dezembro”, prevê Setrap sobre obras na Rua Adálvaro Cavalcanti

Amanajás e Dr. Fabiano acompanhando obra
A informação partiu do secretário de Estado dos Transportes (Setrap) Jorge Amanajás que esteve na manhã dessa terça-feira (15/08) em Santana. 

Amanajás tomou conhecimento da situação de várias obras que estão sendo realizadas pelo Governo Estadual na cidade, na qual estão deixando dúvidas à sociedade sobre seu realmente andamento ou possíveis paralisações. 

Entre as obras de terraplanagem e pavimentação – conforme vinham sendo constantemente anunciados pelo Poder Público – estaria a Rua Adálvaro Cavalcanti que, de acordo com o Setrap, continua seguindo um cronograma de trabalho, porém, dividido por etapas. 

Secretário explica andamento das obras aos edis
“Não é possível fazer uma obra em poucos dias e claro que ainda existem aquelas situações imprevisíveis que podem aparecer durante as obras. Os serviços da (Rua) Adálvaro não pararam, elas continuam mas agora seguindo etapas de levantamentos topográficos e novos trabalhos de terraplanagem”, disse o secretário. 

Acompanhado de um grupo de vereadores de Santana, o secretário inspecionou vários pontos já adiantados dos serviços de asfaltamento dessa via, deixando adiantado que os trabalhos estarão concluídos ainda esse ano. 

“Queremos deixar em boas condições até dezembro com vários pontos construídos”, prevê o secretário. 

Nova Via 
Para o vereador Dr.º Fabiano, que esteve integrando a comitiva que acompanhou a vistoria dos serviços da via, o esclarecimento passado pelo secretario reforça a certeza de que várias obras na cidade não ficarão incompletas. 

“Dentro desse nosso papel de fiscalizar fica essa certeza para a população de Santana de que os serviços continuarão, onde tudo agora é uma questão de tempo para cumprirem com o determinado”, ressaltou o vereador. 

A empresa que responde pelos serviços de pavimentação e reestruturação urbanística da Rua Adálvaro Cavalcanti explicou que a obra consiste na construção de quase 2km de via-modelo, contendo ciclovias, acessos de mobilidades e estacionamentos ao longo da rua.

“Ela terá uma aparência da Rua Ubaldo Figueira, porém, mais larga e sinalizada com todos os parâmetros técnicos que se tem hoje no ramo de vias de acesso”, detalhou Breno Barbosa, gerente da empresa-construtora.

Comentários

Postagens mais visitadas