Vítimas de violência terão atendimento especializado no Hospital de Santana

Com um atendimento mais humanizado, de modo a minimizar a exposição da pessoa que sofreu violência, e oferecendo elementos para responsabilizar os autores da violência, o Fluxo e Protocolo de Atendimento às Vítimas de Violência Sexual passará a funcionar no Hospital de Emergência de Santana. A metodologia já está vigente no Hospital da Mulher Mãe Luzia e Pronto atendimento Infantil, em Macapá. 

 O protocolo foi implantado nesta sexta-feira, 19, e é mais uma iniciativa do Governo do Amapá, por meio da Secretaria de Estado da Saúde (Sesa), que reforça as ações alusivas ao Dia Nacional de Combate ao Abuso e à Exploração Sexual de Crianças e Adolescentes, celebrado em 18 de maio. 

Conforme a coordenadora de Atendimento às Vítimas de Violência, Edli Pinheiro, o fluxo também será estendido ao atendimento oferecido para pessoas de todas as idades violentadas, não só sexualmente. 

“Daremos o devido direcionamento, recebendo de forma acolhedora, garantindo o atendimento otimizado aos que procurarem o hospital, vítimas de qualquer violência”, ressalta Edli. 

Para a obstetra Regina Miranda, esse é mais um método de atendimento que vai cuidar dos pacientes de forma respeitosa e discreta. 

“Prezar a privacidade do paciente é importante. Os profissionais estarão todos envolvidos para que os pacientes tenham um norte nesses atendimentos com toda a discrição”, lembra Regina. 

O desenvolvimento dessa ação faz parte da parceria do Governo do Amapá com a Rede Abraça-Me, que realiza ações de enfretamento à violência sexual infanto-juvenil no Amapá) e conta com o apoio do Grupo de Atividades e Monitoramento de Agravos e Fatores Externos da Coordenadoria de Vigilância em Saúde (Gamafe/CVS).

Comentários

Postagens mais visitadas