O Santana Esporte Clube foi a 1ª agremiação esportiva da nossa cidade?


O “canário” teria sido o 2º clube santanense
Com a instalação da Indústria e Comércio de Minérios Ltda (ICOMI), no final da década de 1940, objetivando explorar e exportar o minério de manganês situação na região de Serra do Navio, a pequena vila situada em frente à Ilha de Santana começaria a expandir-se aceleradamente, dando início a um povoado que levaria o nome daquela ilha. 

Na carência de entretenimento e outros fatores na diversão, não demorou a se formarem as primeiras agremiações esportivas na região que entrassem para a história santanense.

Entre os primórdios do esporte local, registra-se em alguns documentos da extinta Prelazia de Macapá (hoje Diocese de Macapá), que havia no Orfanato “São José”, erguido na Ilha de Santana, um time de garotos, comandados pelo Padre Simão Corridori, que jogavam futebol contra os times infanto-juvenis das ilhas circunvizinhas. Porém, nada foi registrado oficialmente sobre a criação de uma entidade esportiva vinculada à esses garotos órfãos.

No entanto, existiu uma agremiação esportiva que marcaria a história do futebol santanense, que, mesmo em pouco tempo de existência, deixou um importante registro para as gerações futuras do nosso esporte. Refiro-me ao Porto Esporte Clube. 

Fundado em 02 de abril de 1950, seu primeiro presidente foi João de Souza Madeira. Historicamente, é considerada a primeira agremiação desportiva do futebol santanense, vindo a ser formada por trabalhadores lotados na Serraria do Sr. José Antônio Contreiras (que estava situada na Ilha de Santana) e alguns operarios que estavam responsáveis pela montagem do futuro porto de embarque de minérios da ICOMI. 

O objetivo que levou à constituição desse clube estava bastante ligado aos horários de folgas que os referidos trabalhadores possuíam, na qual aproveitavam para dividir entre a família e uma partida de futebol, disputada entre os serralheiros do Sr. Antônio Contreiras e os operários contratados da ICOMI para montagem do Porto Industrial de Santana. 

A ideia de unificar os dois rivais partiu do eletricista José Carlos dos Santos, que trabalhava na construção do cais da ICOMI e notou a importância que teria se as duas vilas (Ilha de Santana e Porto de Santana) formassem apenas um time de futebol. 

Em dezembro de 1950, o então Governador do Território do Amapá Capitão Janary Nunes fez uma ligeira visita ao canteiro de obras do Porto de Santana e pôde conhecer o recém-criado Porto Esporte Clube (PEC), na ocasião em que inaugurava um alojamento e um refeitório para os trabalhadores da ICOMI.

O "canário" vencedor em 1960 do Amapazão
No início de 1951, o PEC participou de seu primeiro jogo oficial contra o Esporte Clube Macapá, mas acabou perdendo por 2 a 1. Jogavam pelo PEC: ZÉ Boquinha, Augusto, Madureira, Vicente, Romão, Lemos, Rato e Preto. 

Não se tem muitas informações sobre a existência desse clube, mas sabe-se que em fevereiro de 1952 jogou no Campeonato Amapaense de Futebol, mas não se classificou para a Segunda Rodada devido baixos pontos de marcação. 

Os últimos dados históricos registram que o PEC deixou de existir em 1953, logo após o início da construção oficial da estrada de ferro ligando as minas de manganês ao Porto de Santana, o que centralizou a atenção total dos trabalhadores da ICOMI para esta etapa das obras do cais de embarque. 

Somente dois anos depois, que viria a surgir uma nova entidade esportiva na região, que seria o Santana Esporte Clube, fundado em 25 de setembro de 1955.

Comentários

Postagens mais visitadas