Corpo de Bombeiros de Santana emite Nota Solidária em luto às vítimas de incêndio em kit-net

O 5º Grupamento de Bombeiros Militar do município de Santana emitiu no final da tarde desta sexta-feira (16/06), uma Nota que descreve sua posição solidária com a família que teve seu quarto (localizado em uma vila de kit-net) incendiado na madrugada do último dia 15 de junho. 

“O 5º GRUPAMENTO É SOLIDÁRIO AO LUTO DE FAMÍLIA ATINGIDA POR INCÊNDIO EM SANTANA

A nossa profissão Bombeiro Militar é uma das mais nobres que existe, não há palavras para expressar o quanto é gratificante ajudar as pessoas. 

O treinamento é duro, a formação é árdua, bombeiros são submetidos a provas ferrenhas, elas têm o intuito de prepará-los para a tragédia, para a dor, o treinamento os incentiva a superarem seus próprios limites para correrem na direção do horroroso e do dantesco, direção esta de onde todos fogem. Bombeiros são a esperança daqueles que ficaram para trás, dos feridos, dos desamparados. 

Os Bombeiros de Santana aprenderam a ter coragem e orgulho de resgatar a vida do cidadão, sentem prazer em fazê-lo pois não há sensação melhor que ver o sorriso de agradecimento daqueles que estão fora de perigo, de sentir o abraço forte de "muito obrigado por não ter desistido de mim". 

Diante da alegria de salvar vidas aprendemos a controlar o nosso choro, aprendemos a nos revestir de calma para realizar o atendimento pois a tranquilidade nos ajuda a tomar as decisões mais acertadas. Enfim, somos preparados para salvar vidas, inclusive sacrificando a nossa própria se preciso for, mas dói muito quando os caminhos são outros. 

O incêndio que ocorreu na madrugada do dia 15 de junho marcou a todos nós, marcou nossa pequena cidade, marcou a corporação, sobretudo os militares que fizeram o atendimento de cinco pessoas da mesma família que saíram gravemente feridas por queimaduras de até 3º grau: pai, o senhor Josivaldo César da Silva, 42 anos, mãe, a senhora Débora Ferreira dos Anjos, 21 anos, e três filhos pequenos com menos de três anos de idade dentre elas, uma criança de apenas dois meses. 

O patrimônio se perdeu mas nossos militares estavam confiantes com as vidas que foram resgatadas, mesmo sabendo da gravidade dos ferimentos torciam como numa corrente para que tudo ficasse bem pois nossa parte foi feita rapidamente, no entanto, fomos surpreendidos com a notícia do falecimento de duas crianças, a de 02 anos e a caçula de dois meses. 

O 5º Grupamento e principalmente os militares das guarnições que estavam de serviço naquele dia, lamentam profundamente pelas vidas que partiram de forma tão prematura por isso expressam sinceras condolências à família Anjos da Silva. 

Que recebam o conforto dos amigos, familiares e que Deus abençoe a todos. 

SECOMS 5º GBM.”

Comentários

Postagens mais visitadas