Chegada de Petroleiro coloca Santana em nova linha comercial de combustível para o Norte do país

Petroleiro atracou nesta terça-feira em Santana
Um dos mais completos e organizados complexos portuários do Norte do Brasil, situado na Companhia Docas de Santana (CDSA), recebeu na tarde desta terça-feira (02/05) o primeiro navio de uma distribuidora nacional de combustível, que iniciará uma nova e conceituada escala comercial de combustíveis por esta região brasileira. 

Trata-se do petroleiro “Vendome Street”, de nacionalidade liberiana, que veio do Porto de Itaquí (Maranhão), trazendo mais de 24 milhões de litros de combustível (gasolina e óleo diesel). 

Sua chegada às instalações portuárias do segundo maior município do Amapá faz com que Santana entre agora na rota de distribuição do produto inflamável para toda a Região Norte. 

Navio trouxe 24 milhões de litros de combustível
O porto da CDSA irá receber mensalmente um navio com aproximadamente 25 milhões de litros do produto, segundo a direção operacional da empresa. 

A Prefeitura de Santana explicou que o combustível anteriormente ia para o Porto de Itacoatiara, no Amazonas, e de somente lá vinha de balsa até a cidade amapaense de Santana (AP), em uma viagem fluvial que durava até sete dias (uma semana). 

Agora, o produto virá direto de navio e petroleiros para o Amapá, sendo posteriormente distribuído para cidades do Norte do Brasil, tais como Belém (PA) e Porto Velho (RO).

“Vamos transformar Santana na principal via de distribuição de combustível para a região Norte, através da parceria com a iniciativa privada”, destacou o prefeito de Santana Ofirney Sadala, na semana passada, por ocasião de sua visita à CDSA. 

Autoridades foram assistir chegada de petroleiro
Na solenidade de chegada do petroleiro à Santana, o gestor municipal foi representado pelo secretário de Governo, Planejamento e Cidadania Ronival da Silva Virgolino, que destacou a ocasião como um feito histórico para a cidade. 

Distribuição local
Dos 24 milhões de litros de combustível que chegaram nesta terça-feira (02) à Santana, pelo menos sete milhões de litros (ou seja, 1/3 do produto) ficarão para abastecer as cidades amapaenses, e os outros 14 milhões de litros seguirão – em barcaças ancoradas em Santana – para as cidades de Belém, Manaus e Porto Velho. O carregamento consta de diesel S10, diesel S500 e gasolina. 

De acordo com o presidente da Companhia Docas de Santana, Paulo Roberto Abelaria Couto, nos próximos dias cerca de 7 navios estarão ancorando em Santana, com diversos tipos de cargas. 

Outros navios virão nos próximos dias para o AP
“Na semana que vem vamos receber um navio com carregamento de chapas de aço, que antes seguia para Manaus, e agora vai distribuir as chapas a partir de Santana. Além de outros com cargas de arroz, trigo e minério de ferro”, informou Paulo Couto. 

O município santanense deve busca agora parceria com uma empresa de armazenamento e distribuição de combustíveis para a construção de estrutura destinada a receber o produto. 

O projeto aponta que, no futuro, poderão ser abastecidos, via Santana, as cidades de Santarém, no Pará, e Manaus, no Amazonas. 

Com a entrada em operação de navios, na nova rota, o Amapá não correrá mais risco de desabastecimento de combustível, prevê a administração municipal de Santana.

Comentários

  1. COM A VINDA DO NAVIO DE DISTRIBUIÇÃO PRA O AMAPÁ IRA BAIXA O PREÇO DO COMBUSTÍVEL

    ResponderExcluir
  2. Agora tem q baixar o preço pq ta alto de mais!

    ResponderExcluir
  3. Dá pra ver o comprometimento politico que esse pessoal tem pelo interesse da população... Só em pleno 2017 resolveram implementar no porto recebimento de combustível, tipo até agora então não tinha carro em Amapá... Como querer o desenvolvimento andando a passos de tartaruga... mas aí vai ver quem são os donos dessas balsas fluviais... e o povo ainda vota nesse pessoal pra governar...

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Postagens mais visitadas