Conselho Tutelar de Santana acompanha caso de alunas envolvidas em vídeo polêmico

Um vídeo que vem circulando pelas redes sociais há mais de dois dias mostra um grupo de alunas da Escola Estadual Professor José Ribamar Pestana, localizado no bairro Nova Brasília, em Santana, que estariam supostamente consumindo drogas na esquina da quadra da entidade. 

Na gravação, duas meninas aparecem fumando um cigarro supostamente de maconha, como narra o autor do vídeo, e outras três (03) meninas a acompanham, tudo isso durante o dia. 

O flagrante teria sido feito na última quarta-feira (12), no horário de saída das aulas do turno da manhã. 

Apesar da escola abrigar projetos sociais de grande relevância no município, a repercussão do vídeo chamou a atenção de outras entidades assistenciais para acompanhar a situação, entre eles, o Conselho Tutelar da cidade, que já se manifestou sobre o fato.

O conselheiro Cléo Alves postou em sua página social uma Nota pedindo para que o vídeo não continue sendo repassado e que providências já estão sendo tomadas pelo Conselho.

“Informo que o correto seria comunicar as autoridades competentes, para conhecimento e adoção das medidas de proteção. Peço que não compartilhem mais o referido vídeo nas redes sociais, pois o caso já está sob o atendimento do Conselho Tutelar. Conto com a compreensão de todos, pois ao compartilhar você expõe a pessoa, tornando ela vítima, e isso é CRIME!!!. Ela precisa de ajuda, somente de ajuda!”, descreve na Nota.

Conselheiro Cléo Alves
O conselheiro ainda deixou claro que fatos semelhantes que possam vir a precisar do apoio da entidade, podem ser consultado diretamente em seu endereço, situado na Rua Euclides Rodrigues, no bairro Nova Brasília, e pelos telefones 98124-4218 ou 99169-3597.

“Vamos aplicar as medidas de proteção e intervir para a transferência das alunas para outra escola”, finalizou Cléo.

A direção da escola informou já ter identificado 04 das 05 meninas que aparecem no polêmico vídeo que já teve mais de 450 compartilhamentos entre os internautas e que o caso será cautelosamente apurado.

Comentários

Postagens mais visitadas