Através de opinião, jornalista sofre injúria racista pela Internet

Jornalista Heverson Castro sofreu injúria racial
Um ataque racista contra um jornalista – que também é radialista e blogueiro – de Santana, por meio de um comentário numa rede social chamou bastante atenção de diversos internautas desde ontem (11/04). 

Conhecido na área da comunicação social santanense através de suas fortes opiniões (porém, buscando usar de suas éticas respeitosas), o jornalista Heverson Castro havia publicado nesta terça-feira (11), em seu perfil numa rede social, um comentário político relacionado ao cenário social do segundo maior município do Amapá, focando a gestão do atual prefeito Ofirney Sadala. 

Minutos após publicar sua opinião, apareceram os primeiros comentários dos internautas que, para surpresa do jornalista, citou-o com injúrias de cunho racial, chegando ao ponto de chama-lo de “urubu”, além de ofendê-lo com palavras de baixo calão. 

Segundo informações, a maioria dos comentários foram postados por pessoas que militam dentro da atual gestão do prefeito de Santana, na qual acabou se ampliando com outras opiniões cibernéticas, onde alguns dos demais internautas apoiavam o comentário racista publicado no perfil do jornalista. 

Procurado pelo blog, Heverson informou que tomará sérias providências sobre a situação.

“Devo registar um B.O. (Boletimo de Ocorrência) ainda hoje e encaminhar uma abertura de inquérito para apuração de crime de injúria racial por conta do que ela falou. A injúria racial é um dos crimes imputados na prática do racismo”, disse o jornalista. 

Jornalista foi chamado de "urubu"
Foram feitos vários contatos – pelas redes sociais – com a autora dos comentários racistas, mas não foi dado resposta aos pedidos. 

Crime racial pela Internet
Consultado pelo blog, o técnico em Gerenciamento de Redes Márlio Trindade, disse que a identidade de quem ataca pela Internet pode ser descoberta em menos de 48 horas no Brasil.

A investigação começa pelo IP (espécie de registro que cada computador, - ou smartphone, usa no acesso à rede) e chega ao endereço onde houve a conexão à Internet. 

Ainda de acordo com o técnico, mesmo se o acesso foi feito numa máquina instalada numa lan house é possível descobrir o agressor com a ajuda de câmeras de segurança. 

Depois de identificados, os responsáveis podem responder pelo crime de injúria qualificada com pena que varia de um a três anos.

Comentários

Postagens mais visitadas