Até 80%: Lojas oferecem os maiores descontos da história do comércio santanense

Descontos ultrapassam 70% em lojas de Santana
Em meio às notícias da crise financeira que atinge em cheio o Brasil, vale tudo para atrair os compradores. 

O Gerente de uma loja calçados, localizada na Rua Salvador Diniz, Centro da cidade, chegou ao ponto de sair de dentro do seu estabelecimento comercial e gritar em via pública vários descontos que está tendo na loja. 

“Nunca chegamos a este ponto e os descontos vão continuar por tempo indeterminado”, declarou o gerente ao blog. 

Já as funcionárias de uma loja de roupas femininas – também situada na via comercial – usavam de promoções mais elevadas, dentro do chamado “Leve duas e pague uma”.

Descontos Diferenciados
Aproveitando a semana dedicada em homenagens ao Dia Internacional da Mulher (a ser comemorado no próximo dia 08 de março), em paralelo com o fator causado pela crise financeira, as liquidações e descontos não estão somente na área dos calçados e das roupas. 

Promoções incluem calçados e roupas
Até o setor farmacêutico e de cosméticos entraram nessa linha de queima de estoques e reformulação logístico. Numa farmácia localizada no bairro Paraíso, a venda convencional de medicamentos garante a escolha gratuita de balas ou pequeno item de uso médico. 

“O cliente pode levar um pequeno soro de 15ml ou duas pastilhas mentoladas como compensação”, disse Edinete Rodrigues, funcionária de uma farmácia. 

Segundo Edinete, produtos como fraldas descartáveis entram na linha de promoções que chegam a 80% de desconto na compra à vista. 

“Comprando acima de cinco pacotes e pagando à vista, o preço sai com a compra de duas”, explicou. 

Negociação
Aproveitando o embalo das vendas com descontos, até conceituadas lojas do ramo de eletrodomésticos abriram o crédito de renegociações de dívidas. 

Numa loja situada na Avenida Santana, a gerência concedeu descontos nas renegociações de antigos credores, oferecendo entradas de 30% e eliminação dos juros. 

“Hoje (dia 06 de março) veio um cliente com uma dívida antiga de R$ 300 e renegociou com uma entrada de R$ 80. Tiramos quase 30% dos juros que já havia sobre a dívida e parcelou em quatros vezes. Ficou bom pro cliente que aproveitou o nome limpo e já fez uma ‘compra-surpresa’ para presentear a esposa”, contou uma vendedora da referida loja.

De acordo com alguns lojistas, as vendas (com promoções e descontos) ainda continuarão por tempo indeterminado, independente do período de comemoração ao Dia Internacional da Mulher.

Comentários

Postagens mais visitadas