Projeto “Práticas Restaurativas” capacita diretores de escolas estaduais de Santana

O Projeto Escola Restaurativa, desenvolvido pelo Fórum da Comarca de Santana, que tem equipe formada por servidores do Juizado de Violência Doméstica e do Núcleo de Mediação e Práticas Restaurativas do Ministério Público, ministrou, entre os dias 31/01 e 03 de fevereiro, o curso de Capacitação em Práticas Restaurativas na Educação para servidores da Secretaria da Educação do Estado do Amapá (SEED). 

O local da capacitação foi a Escola de Administração Pública, em Macapá (Rua Amazonas, nº20 – bairro Centro). 

Ministrado pela equipe do projeto Escola Restaurativa, do Fórum de Santana, o curso teve carga horária de 40 horas e um público de aproximadamente 60 pessoas. 

Juíza Larissa Noronha, da Comarca de Santana
A titular da Vara da Infância e Juventude da Comarca de Santana, juíza Larissa Noronha, participou do evento apresentando palestra. 

De acordo com a magistrada, esse curso é mais uma etapa do projeto Escola Restaurativa, realizado em parceria com o Ministério Público do Amapá, sede de Santana. 

“Por meio deste programa temos ido às escolas e capacitado professores, coordenadores e pedagogos dentro do próprio ambiente escolar, mas no caso da SEED foram capacitados diretores, gestores e outros profissionais-chave, que receberam essa ferramenta e poderão ser mais um pólo difusor dessas técnicas e conhecimentos dentro da Secretaria e em todo o Estado”, esclareceu. 

Ao ressaltar que a SEED tomou a iniciativa de solicitar o curso, a magistrada Larissa Noronha acrescentou que sua expectativa de resultado é muito boa, pois acredita que “o impacto pode ser ainda mais profundo, amplo e duradouro que nas escolas, uma vez que plantaremos a semente dentro da própria SEED e pode repercutir ainda mais profundamente no sistema de ensino do Amapá”. 

Para a professora Helen Coelho, da Coordenadoria de Recursos Humanos (CRH) da Secretaria de Estado da Educação (Seed), o curso ministrado é uma ferramenta a mais na formação continuada de professores e, portanto, um elemento adicional à qualificação dos docentes da Rede Estadual de Ensino. 

“O Curso de Práticas Restaurativas na Escola nos abre os olhos para todo um outro aspecto do nosso dia a dia que pode ser tratado de maneira mais eficiente pela via do diálogo e da comunicação isenta de ruídos, de ataques e de mal entendidos”, complementou.

Comentários

Postagens mais visitadas