Reciclável, a arte produzida por Dona Letícia Matos

Dona Leticia Matos produz a arte reciclável
Hoje em dia, matéria prima para produzir qualquer tipo de trabalho artístico não falta. Seja material reciclado ou matéria prima nova, os materiais reciclados muitas vezes são tão bem utilizados que seria difícil reproduzir uma arte deste tipo feita com material novo. 

Quer um exemplo? Imaginou uma colcha confeccionada com mais de 2 mil retalhos (pequenos pedaços de pano), aqueles que sobram em oficinas de costura? Ou um porta-papel higiênico feito com restos de uma garrafa pet? 

São trabalhos desse tipo de manuseio artesanal que dona Letícia Matos, de 66 anos, desenvolve desde a sua adolescência, quando ainda residia na capital paraense. 

“Meus pais eram pessoas bem simples e humildes, e tudo que procurava obter de necessário, eu conseguia através da minha própria força de vontade em trabalhar”, disse a aposentada. 

Dona Letícia conta que tomou os primeiros contatos com a arte de produzir materiais recicláveis quando estudava no primário, o que lhe despertou como um instrumento de trabalho. 

Seu trabalho também é comercializado
“Depois que aprendi a importância de produzir esse tipo de trabalho, comprava minhas coisas através desses serviços”, comentou. 

Veio para o Amapá no início da década de 1970, acompanhada do marido (recém-casada), trazendo consigo o talento adquirido na adolescência. 

Atualmente envolvida em causas relacionadas aos grupos da 3ª idade do município de Santana, Dona Letícia expõe seus trabalhos feitos com material reciclável em uma modesta sala do Centro do Idoso “Antônia Rocha Freires”, localizado na Vila Amazonas. 

Entre colchas e guardanapos feitos cm material reciclado, outros apetrechos são também confeccionados com a dedicação de uma pessoa que expõe seu talento, não apenas para âmbito comercial, mas para repassar aos outros um caminho que pode livrar o ser humano do ostracismo e da nostalgia. 

“Quando vai se chegando na idade dos 60 anos, algumas pessoas são atacadas pela ociosidade e a produção de artesanatos desse tipo ajudam a eliminar muitos problemas como esse”, explicou Leticia, que ainda brincou: “Desse mal (ociosidade) eu fico despreocupada que dele eu não sofro”. 

Cursos
Por ser bastante conhecida em Santana, Dona Leticia já vem organizando a realização de um curso para as pessoas – em sua maioria, da chamada “3ª idade” – que queiram aprender a produzir artesanato com material reciclável, tornando-se uma ideia que favorece no desenvolvimento mental e neuro-fisioterápico, mas que também garante uma renda extra no âmbito doméstico. 

Vários trabalhos são produzidos por Dona Leticia
“Existem muitas pessoas que chegam na 3ª idade com aquela ociosidade de que não podem fazer mais nada, e esse curso vai mostrar que há muitas formas de se aproveitar essa nova fase da vida”, aposta Dona Leticia. 

As inscrições para o curso (que serão gratuitas) devem começar no próximo dia 16 de janeiro, e acontecerá no próprio Centro do Idoso. 

O curso será ministrado por Dona Letícia, que já deixou dito que continuará trabalhando com a arte da reciclagem. “Tenho orgulho de fazer essas coisas e enquanto tiver saúde, estarei mostrando esse meu trabalho”, comentou, em tom de humor. 

Os interessados que queiram conhecer de perto o trabalho de Dona Leticia Matos, basta procura-la todas as manhãs (de segunda à sexta-feira), no Centro do Idoso, situado na Vila Amazonas.

Comentários

  1. Muito bom o trabalho da dona Letícia, e poderia se estendido também para as periferias envolvendo as pessoas independente da idade como forma de integração.

    ResponderExcluir
  2. A prefeitura ou algum outro seguimento poderia abraçar essa causa e apoiar esse belo trabalho, trazendo por exemplo para a Área Portuária de Santana

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Postagens mais visitadas