“Constrangida”: Cadeirante divulga vídeo em que aguarda por coletivo com escada adaptada e viraliza nas redes sociais

Vem circulando nas redes sociais desde ontem (11) um vídeo em que aparece uma pessoa portadora de deficiência de locomoção – cadeirante – recebendo ajuda de várias pessoas para entrar em um ônibus da linha intermunicipal (Santana-Macapá). 

No vídeo, pode-se observar que é preciso o auxílio de pelo menos quatro pessoas para carrega-la para dentro do coletivo, apesar de demonstrar claramente nas imagens que o veículo possui os suportes e equipamentos essenciais para o uso e manuseio que favoreça as pessoas com esse tipo de deficiência. 

“Me senti discriminada e constrangida, por que as pessoas ficavam me olhando, como se sentissem pena de mim”, desabafou a universitária Maria Almeida, pelas redes sociais, e que foi a protagonista do vídeo. 

Residente no bairro Fonte Nova, em Santana, Maria Almeida é recém-formada no curso de Psicologia e vem atualmente cursando a pós-graduação numa universidade particular em Macapá. 

No último sábado (10), a universitária estava numa parada de ônibus, aguardando por algum coletivo que tivesse o sistema de locomoção para portadores do seu tipo. 

“Fiquei aguardando por mais de duas horas por algum ônibus que tivesse o sistema das escadas que facilitam minha entrada no veículo, e já tinham passado quatro que tinham esse elevador mas não estavam funcionando”, relatou Maria, que ficou das 16hs até as 18hs, numa parada de ônibus próximo de sua casa. 

A universitária ainda contou que cansou de esperar por um coletivo que tivesse as condições que lhe favorecesse, sendo obrigada a utilizar de um ônibus convencional. 

“Como já estava demais atrasada, tive que pedi para me colocarem em qualquer ônibus que passasse na hora”, continuou a universitária, que embarcou no 5º ônibus que já passava pela parada, e também não tinha suportes para o funcionamento do elevador do veículo. 

Maria é recém-formada psicóloga
Devido à situação que viveu, Maria prometeu ingressa com uma ação contra as empresas de transportes de coletivos, responsáveis pelos serviços no Estado.

Legislação
Desde o final da década de 1980 que existem dezenas de Decretos e Leis Federais que favorecem os portadores de deficiência físicos e excepcionais com relação ao acesso no transporte público, que não apenas descreve a gratuidade (isento de pagar passagem) garantida à essa classe, como também os equipamentos urbanos necessários para sua utilização ao acesso. 

Uma das leis mais conhecidas é a Lei Federal n.º 10.098 de 19 de dezembro de 2000, que estabelece normas gerais e critérios básicos para a promoção de acessibilidade das pessoas portadoras de deficiência ou com mobilidade reduzida. 

O blog tentou entrar em contato com a direção da empresa de ônibus que explora a linha intermunicipal Santana-Macapá, mas não obteve êxito.

Comentários

  1. Essa é uma estória antiga no Amapá! O transporte público já é precário para quem não é cadeirante.
    Tomara que a nossa amiga Maria Almeida obtenha êxito, e as autoridades dos municípios de Santana e Macapá , tomem vergonha e resolvam esse problema de uma vez por todas!!!!!

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Postagens mais visitadas